O que era o militarismo japonês? Características principais

O militarismo japonês era uma tendência ideológica que prevalecia no Japão durante a primeira metade do século passado. Os princípios do militarismo baseiam-se no fato de que as forças armadas mantêm a paz, e a paz é a prioridade em uma nação.

Sob essa premissa, aceita-se que os militares tenham domínio sobre o Estado, estabelecendo um estado totalitário.

O que era o militarismo japonês? Características principais 1

Esse militarismo tinha um tom nacionalista ditatorial e o imperador tornou-se uma figura simbólica.

É por isso que esse conceito está normalmente ligado a situações antidemocráticas e confrontos violentos.

Vários países latino-americanos estavam sob mandatos militaristas durante a maior parte do século passado, mas foram derrubados ou desvalorizados.

Não há nações em que o militarismo tenha sido estabelecido e sua eficácia possa ser demonstrada. Portanto, é uma ideologia abertamente criticada.

Antecedentes

O Japão após a Primeira Guerra Mundial ficou muito enfraquecido devido a várias circunstâncias.

A situação econômica estava quase insustentável e as autoridades não deram soluções concretas.

Além disso, naquela época o Japão tinha uma grande ambição de expansão territorial. Isso levou à crença de que apenas estratégias militares poderiam ter sucesso em tal missão.

As forças militares estavam se infiltrando no poder. Já na década de 1930, o núcleo de comando central era militar.

O objetivo norteador do estado japonês tornou-se a recuperação da nação através da conquista.

Sua hipótese ditava que estender seus territórios teria mais riqueza, com a qual resolveriam os problemas do país. Mas esses problemas continuaram crescendo. Devido a isso, iniciaram e propiciaram muitas batalhas territoriais.

O que era o militarismo japonês? Características principais 2

O militarismo japonês terminou com a Segunda Guerra Mundial. Após essa derrota e anos de abuso, o militarismo não pôde ser sustentado.

Japão após a Primeira Guerra Mundial

A situação no Japão no meio da guerra era delicada. O país havia investido e perdido muito dinheiro na Primeira Guerra Mundial.

Relacionado:  Bernardino Rivadavia: Biografia e Presidência

Dos espólios da batalha, algumas terras foram entregues ao oeste da Alemanha. Mas não foi suficiente para compensar o investimento.

Além disso, o aumento da população que vinha ocorrendo desde as últimas décadas do século XIX havia atingido seu pico. Em condições de vida tão precárias, a fome havia sido desencadeada.

Outro aspecto da desestabilização foi a campanha anti-japonesa da China, que havia prejudicado os negócios de importação e exportação.

Imerso nesse declínio e sendo tão vulnerável, a instalação do militarismo foi permitida.

O que era o militarismo japonês? Características principais 3

Características principais

O militarismo japonês tinha características que respondiam à cultura japonesa, como veneração por luta e morte honrosas e respeito por quem defendia a nação. Esses são traços profundamente enraizados na idiossincrasia japonesa há milênios.

O estado militar japonês foi particularmente violento. Eles acreditavam que a força era o único meio de alcançar os objetivos.

Através de campanhas nacionalistas, eles conseguiram convencer a população de que eram o caminho, semeando ao extremo o sentido patriótico.

O Estado era considerado acima do bem-estar do indivíduo e tinha a missão de proclamar a superioridade de sua raça através da ocupação.

Fim do militarismo

O que era o militarismo japonês? Características principais 4

O militarismo japonês terminou com a Segunda Guerra Mundial. As duas bombas nucleares que caíram em Hiroshima e Nagasaki confirmaram a inferioridade do exército japonês. Após a guerra, os Estados Unidos ocuparam o território japonês.

Referências

  1. A ascensão do militarismo (2017) britannica.com
  2. Militarismo japonês (2017) american-historama.org
  3. A ascensão do militarismo japonês. (2015) counterpunch.org
  4. Mitaritarismo no Japão (2017) questia.com
  5. Militarismo nacionalista no Japão. artehistoria.com

Deixe um comentário