Oeste: história, cultura, costumes, países

Oeste é uma região geográfica que abrange vários países, principalmente localizados no hemisfério ocidental. Com uma história rica e diversificada, o Oeste é marcado por culturas e costumes únicos de cada país que o compõe. Essa região abrange países como Estados Unidos, Canadá, México, Brasil, Argentina, entre outros, cada um com sua própria identidade cultural e história. A influência indígena, europeia, africana e asiática se misturam nessa região, resultando em uma rica diversidade cultural que contribui para a identidade única do Oeste. Neste contexto, a história, cultura e costumes do Oeste são elementos fundamentais para compreender a complexidade e a riqueza dessa região.

Tradições e costumes característicos da região do Centro-Oeste do Brasil.

Na região do Centro-Oeste do Brasil, encontramos diversas tradições e costumes que refletem a rica cultura dessa parte do país. Um dos costumes mais marcantes é a festa do peão, que ocorre em várias cidades da região. Nessa festividade, os visitantes podem apreciar rodeios, shows de música sertaneja e comidas típicas da região.

Além disso, a culinária do Centro-Oeste também é bastante peculiar, com pratos como o tradicional peixe na telha e o delicioso arroz carreteiro. Outra tradição muito presente nessa região é a cavalgada, onde os moradores se reúnem para percorrer longas distâncias a cavalo, celebrando a cultura e a tradição do campo.

Os trajes típicos do Centro-Oeste também merecem destaque, com peças de roupa feitas de materiais como couro e chapéus de palha. Essa vestimenta é bastante utilizada em festas tradicionais, como as festas juninas e as festas de peão.

Em suma, as tradições e costumes do Centro-Oeste do Brasil são parte fundamental da identidade cultural dessa região, mostrando a diversidade e a riqueza cultural do nosso país.

Cultura da população do Centro-Oeste: características e peculiaridades da região brasileira.

A cultura da população do Centro-Oeste do Brasil é marcada por uma rica diversidade de costumes e tradições que refletem a história e a geografia da região. Composta por estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, essa região apresenta características únicas que a tornam única no cenário nacional.

Uma das principais peculiaridades da cultura do Centro-Oeste é a forte influência da cultura indígena, que se manifesta em festas, danças e artesanato. Além disso, a região também é conhecida por suas festas populares, como o Arraial do Divino e a Festa do Peão de Barretos, que atraem visitantes de todo o país.

Os costumes do Centro-Oeste também estão ligados à sua economia, que é baseada principalmente na agropecuária. A culinária típica da região inclui pratos à base de carne bovina, peixes de água doce e frutos do cerrado. Além disso, a música sertaneja é um dos principais gêneros musicais da região, refletindo a vida no campo e as tradições locais.

No que diz respeito às artes, o Centro-Oeste também se destaca pela presença de artistas talentosos em diversas áreas, como a pintura, escultura e literatura. A arquitetura colonial presente em cidades como Goiás e Pirenópolis também é um reflexo da história da região.

Em resumo, a cultura do Centro-Oeste do Brasil é rica e diversificada, refletindo as influências indígenas, europeias e africanas que moldaram a identidade dessa região. Suas características e peculiaridades a tornam única no contexto nacional, contribuindo para a riqueza cultural do país como um todo.

Manifestações culturais na região Oeste: conheça a diversidade artística e tradicional do local.

A região Oeste é conhecida por sua riqueza cultural e diversidade artística, que refletem a história e os costumes dos países que compõem essa área geográfica. Com uma variedade de manifestações culturais, a região Oeste oferece aos visitantes e moradores uma experiência única e enriquecedora.

Um dos aspectos mais marcantes da cultura na região Oeste é a presença de festivais tradicionais, que celebram a música, a dança e a gastronomia típica de cada país. Estes eventos são uma oportunidade para os habitantes locais e turistas conhecerem de perto as tradições e costumes de cada lugar.

Além dos festivais, a região Oeste também é conhecida por suas manifestações artísticas, como pinturas, esculturas e artesanato. Muitos artistas locais utilizam materiais tradicionais e técnicas ancestrais para criar obras únicas que refletem a identidade cultural da região.

Outro aspecto importante da cultura na região Oeste são as danças folclóricas, que são uma forma de expressão artística e um meio de transmitir as tradições de geração em geração. Danças como a fandango e o chacarera são exemplos de manifestações culturais que estão presentes em diversos países da região.

Em resumo, a região Oeste é um verdadeiro tesouro cultural, onde a diversidade artística e tradicional se misturam para criar uma experiência única e enriquecedora para todos aqueles que visitam o local. Se você deseja conhecer mais sobre a rica história, cultura e costumes dos países que compõem essa região, não deixe de explorar as manifestações culturais que tornam o Oeste um lugar tão especial.

Conheça a riqueza da diversidade cultural na região Centro-Oeste do Brasil.

A região Centro-Oeste do Brasil é uma verdadeira mistura de culturas, tradições e costumes. Composta por estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, essa região é rica em diversidade e história.

Relacionado:  As 10 características de uma carta formal mais importante

Em Mato Grosso, por exemplo, podemos encontrar influências indígenas, africanas e europeias. A culinária local é uma mistura de sabores e ingredientes únicos, como o famoso arroz com pequi. Além disso, as festas tradicionais, como o Carnaval de Cuiabá, refletem a alegria e a diversidade do povo mato-grossense.

Já em Mato Grosso do Sul, a cultura indígena é muito presente. Os índios guarani-kaiowá e terena são parte importante da identidade dessa região. As danças, artesanatos e mitos indígenas são preservados e valorizados pelos sul-mato-grossenses.

Goiás, por sua vez, é conhecido pela sua rica história colonial. As cidades históricas como Pirenópolis e Goiás Velho contam a história da chegada dos bandeirantes e da exploração do ouro na região. A música sertaneja, tão popular no Brasil, também tem suas raízes em Goiás.

No Distrito Federal, a diversidade cultural se reflete na arquitetura moderna de Brasília, projetada por Oscar Niemeyer. Além disso, a presença de representantes de todos os estados brasileiros na capital do país traz uma mistura de culturas e costumes únicos.

Em resumo, a região Centro-Oeste do Brasil é um verdadeiro caldeirão cultural, onde diferentes tradições se encontram e se misturam, criando uma identidade única e rica em diversidade.

Oeste: história, cultura, costumes, países

O Ocidente é um termo comumente usado para delimitar certas civilizações, culturas e territórios do mundo, tomando como referência o desenvolvimento histórico das primeiras civilizações no continente europeu.

Esse desenvolvimento histórico é delimitado pela divisão clássica das idades da história (Idade Antiga, Média e Moderna) criada pelo historiador alemão Cristóbal Cellarius em 1685. Posteriormente, a Era Contemporânea foi adicionada para se referir à história de meados do século XVIII até a atualidade.

Oeste: história, cultura, costumes, países 1

A cultura grega é considerada uma das principais influências das civilizações ocidentais. Fonte: pixabay.com

A definição de Ocidente é aceita apenas para uso pedagógico, uma vez que considera apenas o surgimento, o crescimento e o desenvolvimento de civilizações e sociedades na Europa, sem considerar que as outras civilizações do mundo (neste caso as da Ásia) tinham características diferentes e claramente diferenciado dos europeus.

No sentido mais próximo de sua definição, o Ocidente se refere ao ponto cardinal onde o sol se esconde; isto é, o oeste. É um termo que contrasta com isso, o ponto cardeal onde o sol nasce.

História

Idade Antiga

Esta idade é considerada o primeiro período no desenvolvimento da história humana. Sua duração abrangeu o final da era pré-histórica, com o início da formação das civilizações e a criação da escrita em 2000 a. C, até a queda do Império Romano do Ocidente em 476 DC. C.

A origem do que é considerado hoje como o mundo ocidental e oriental remonta a esse período, quando civilizações romanas e gregas antigas começaram a se desenvolver na Europa, adotando crenças e culturas diferenciadas de outras civilizações que estavam se desenvolvendo no continente atual. Asiático e Africano

A concepção do Ocidente e do Oriente foi inicialmente englobada principalmente em diferenças territoriais e geográficas, denotando a Grécia antiga e o Oriente como o Ocidente para as tribos e impérios localizados a leste dele.

Após o estabelecimento do cristianismo como religião preponderante, começou uma diferenciação entre civilizações. Nesse contexto, as tribos presentes não apenas no continente europeu, mas em qualquer pessoa que tivesse o cristianismo como uma religião estabelecida, eram denotadas como ocidentais.

Da mesma forma, os orientais foram os presentes nos continentes europeu e asiático que apresentaram um sistema de crenças diferente. Um exemplo disso é a civilização islâmica.

Império Romano

Oeste: história, cultura, costumes, países 2

Durante a Idade Antiga, a civilização romana tornou-se uma monarquia. Então tornou-se uma república e finalmente em 27 a. C. foi estabelecido como um império.

No contexto de sua expansão, conseguiu ocupar grande parte do território europeu, incluindo o espaço ocupado pelos gregos. Portanto, era necessário dividir esses territórios no Império Romano do Ocidente e no Império Romano do Oriente, mais tarde chamado Império Bizantino.

No Império Bizantino, baseado na cidade de Constantinopla, foi promovido o uso da língua grega sobre o romano para exercícios políticos e econômicos. Após a queda do Império Romano do Ocidente, o Império Bizantino continuou a governar até sua queda em 1453. Esse evento marcou o fim da Idade Média.

Essa divisão política e estratégica deu lugar a uma diferenciação dentro do mesmo continente europeu sobre os territórios considerados ocidentais e orientais, hoje os países da Europa Oriental.

Do ponto de vista eurocêntrico, as civilizações pertencentes ao continente asiático eram referidas como civilizações orientais.

Cultura e costumes ocidentais

Graças ao processo de ocidentalização, a cultura ocidental contemporânea deve suas origens ao legado recebido pelas civilizações greco-romanas, principalmente na maneira de expressar e apreciar arte, sistemas governamentais, religião e até linguagem.

Relacionado:  Consequências da Corrupção

Pode-se garantir que a civilização ocidental atual também apresenta uma forte mistura cultural e pluralismo social e político, principalmente devido ao moderno processo de globalização.

Dentro dos legados das sociedades ocidentais antigas, podemos destacar o seguinte:

Literatura

Uma das maiores contribuições que as civilizações antigas deram à cultura ocidental foi a literatura como forma de expressão, fazendo com que a oralidade deixasse de ser a única maneira de expressar história, histórias e recitar poesia. Os textos criados nas civilizações antigas foram baseados principalmente na mitologia.

As obras de Cicerón, Virgilio, Horacio, Ovidio e Terencio eram legados que continuam a ser considerados uma referência em nossa cultura literária, apesar do tempo decorrido. O mesmo foi considerado no épico de Homero, na Ilíada e na Odisseia, e nas letras, na fábula e na criação do teatro com drama e comédia.

Religião

Oeste: história, cultura, costumes, países 2

O cristianismo representa um dos maiores legados das civilizações européias antigas. O catolicismo e o protestantismo são as principais religiões nos países ocidentais.

O catolicismo foi concebido como um sistema religioso predominante na América Latina e o protestantismo está dentro da cultura anglo-saxônica da América do Norte.

Apesar de não prevalecer na cultura ocidental moderna, a igreja ortodoxa é igualmente considerada parte do legado religioso cultural da civilização grega.

Língua

Espanhol, Português, Francês, Italiano, Inglês e Alemão compõem a família de línguas indo-européias, que derivam principalmente das línguas latina, grega e germânica.

Principais características da civilização ocidental moderna

– O conceito de democracia e o pensamento de igualdade, direitos humanos e pensamento livre são noções introduzidas pela sociedade grega.

– O oriental é proposto como uma noção antagônica do oeste, abrangendo todos os países com religiões, ideologias e culturas semelhantes.

– O termo ocidental refere-se a uma sociedade moderna e industrializada, com liberdades econômicas e sociais.

– A noção de Ocidente não está necessariamente ligada à posição geográfica dos continentes. Por exemplo, a Austrália e a Nova Zelândia são consideradas civilizações ocidentais.

– O direito romano é tomado como base para a criação de leis na cultura ocidental.

– O respeito às leis é contemplado como uma base fundamental para o bem-estar da sociedade.

– O racionalismo está presente como um legado filosófico dominante.

– Nas artes e na arquitetura, a influência do Renascimento predomina fortemente.

– O Iluminismo francês configurou os princípios sociais e de pensamento predominantes na cultura ocidental.

Tradições e principais costumes

– Existe uma forte adoração à figura dos santos dentro da religião católica.

– Uma postura específica é adotada para a oração: sentado ou em pé.

– Todas as festividades da religião católica são celebradas. O Natal é o mais representativo de todos.

– Presentes, canções, árvores e festas são uma parte fundamental das celebrações da véspera de Natal.

– É comum praticar esportes com o uso de elementos como taco e bola (beisebol, críquete, pólo, entre outros).

– As sociedades ocidentais têm um comportamento social demonstrativo e emocional. Saudações podem ser feitas com contato físico, seja um beijo (ou dois) ou um abraço.

Principais costumes alimentares

– Qualquer tipo de animal é consumido sem proibições religiosas. Entre estes, o porco se destaca.

– Há menos uso de condimentos do que no caso de comida oriental.

– Há um maior consumo de junk food (o tradicional fast food americano).

– O ritual ao fazer a refeição do dia é sentar ao redor de uma mesa e usar utensílios para cortar e levar comida para a boca.

Países ocidentais

Muitas são as discussões atualmente realizadas para determinar com certeza o que pode ser considerado como cultura ocidental, civilizações ocidentais e mundo ocidental.

Portanto, os diferentes significados são determinados pelo quadro de referência que deve ser utilizado (político, religioso, econômico, geográfico, entre outros).

Ponto de vista geográfico

Do ponto de vista geográfico, a divisão do que é conhecido como oeste e leste é feita a partir dos extremos, o que implica que a noção do que é o centro é um pouco difícil de resolver.

Assim, o continente asiático é considerado como o mundo oriental e a Europa como o mundo ocidental. Essa noção se estende ao continente americano porque é uma civilização intervencionada criada a partir da européia.

Ponto de vista econômico

Do ponto de vista econômico, as sociedades ocidentais são aquelas que basearam seu crescimento e desenvolvimento no sistema capitalista.

Nisto surgiram os grupos de indivíduos que possuem meios de produção e comerciantes chamados burgueses.

Ponto de vista religioso

Visto de um ponto de vista religioso, todas as civilizações que foram ligadas ou influenciadas pelo cristianismo e pela Igreja Católica são consideradas civilizações ocidentais.

Dentro dessa categoria, não apenas os países europeus e americanos são considerados, mas também as civilizações africana e asiática antes de serem assumidas pelas civilizações islâmicas.

Relacionado:  4 causas da crise energética no México

Samuel Phillipe Huntington, em seu artigo intitulado Clash of Civilizations, propõe a divisão do mundo em 7 civilizações, tomando como referência principal as crenças religiosas dominantes nesses territórios.

Isso define a civilização ocidental em países pertencentes à Europa, América do Norte e Oceania com uma religião católica ou protestante. Além disso, propõe a América Latina como uma civilização separada, mas deixa claro que é uma extensão da civilização da Europa Ocidental.

Europa

Abrange todos os países da Europa Central e da Europa Ocidental que provêm do Império Romano ou praticam a religião católica.

Durante a Guerra Fria, a concepção do que eram considerados países ocidentais e orientais foi determinada pela ideologia política e social: os países ocidentais eram aqueles membros da OTAN e os orientais eram considerados socialistas, membros da URSS.

No entanto, esse significado político já está em desuso, de modo que o caráter geográfico e cultural prevalece no momento de fazer qualquer divisão no território europeu.

Americax

América do Norte

Canadá, Estados Unidos e México são classificados como parte da sociedade ocidental. Isso ocorre porque é considerada uma extensão das civilizações da Europa Ocidental (Inglaterra, França e Espanha).

Os Estados Unidos são considerados um dos países com maior influência na cultura ocidental contemporânea.

América Central

Esta área inclui Belize, Honduras, Nicarágua, Panamá, El Salvador, Costa Rica e Guatemala.

Países do Caribe

Todas as ilhas do mar do Caribe são consideradas parte da sociedade ocidental. Em seu sentido econômico, Cuba pode não ser considerada como tal porque apresenta um sistema de governo comunista; no entanto, apresenta uma cultura e história ocidentais compartilhadas.

América do Sul

Na América do Sul, destacam-se Venezuela, Colômbia, Equador, Bolívia, Peru, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Brasil.

Ásia

A ilha das Filipinas, apesar de estar mais próxima do continente asiático do que a européia, é considerada parte da civilização ocidental porque apresenta uma cultura altamente influenciada pela Espanha e pelos Estados Unidos.

Oceania

É composto pela Austrália, Nova Zelândia e outros territórios insulares com influência dos Estados Unidos, França ou Inglaterra.

Civilizações ocidentais da história

Entre as civilizações que deram origem ao que hoje é conhecido como civilização ocidental e os responsáveis ​​por toda a herança cultural, política e religiosa, destacam-se principalmente o romano e o grego.

Civilização grega

Oeste: história, cultura, costumes, países 2

A civilização grega teve seu primeiro assentamento na disputa européia em 3000 aC. C. na ilha de Creta, na bacia do Mar Egeu. Seus habitantes eram chamados de cretenses ou minóicos.

Uma forte invasão realizada pelo povo dos Acaus deu origem à chamada civilização micênica.

A Grécia antiga teve sua origem em 776 a. C. com a realização dos primeiros jogos olímpicos. Isso se estendeu desde aquele tempo até a morte de Alexandre, o Grande, em 323 a. C.; a partir desse momento, começou o período helenístico, que desapareceu em 146 a. C. com a conquista romana.

Dentro da herança da história grega está o grande império formado por Alexandre, o Grande, considerado o maior da história da humanidade. Esse império serviu de referência para grandes lutadores como Napoleão Bonaparte.

Civilização romana

Oeste: história, cultura, costumes, países 2

É conhecida como civilização romana pelo grupo de tribos sabinas, latinas e etruscas que se estabeleceram na península italiana em meados do século VIII aC. C.

Não há fontes confiáveis ​​que especifiquem exatamente quando a cidade foi fundada como tal; No entanto, as lendas dizem que Romulus fundou Roma em 753 aC. C.

O sistema de governo praticado na Roma antiga começou pela monarquia. Romulus foi o primeiro rei eleito pelo Senado, formado por um conselho de anciãos.

Este sistema teve seu fim em 509 a. C., quando o rei Lucio Tarquino foi derrubado e a república foi estabelecida como um sistema de governo.

A república permaneceu em vigor desde o seu estabelecimento até 27 a. C., quando entrou em colapso e o início do império foi consolidado com César Augusto.

Referências

  1. Fernández, Roberto “Nossa América e o Ocidente” (1978) Centro de Estudos Latino-Americanos. Faculdade de Filosofia e Letras. Universidade Autônoma do México.
  2. Le Goff, Jacques. “A civilização do oeste medieval” (1982) Ediciones Pidóf Ibérica, SA
  3. Racionero, Luis. “Leste e Oeste” Em La Vanguardia. Retirado em 17 de julho de 2019 de La Vanguardia: lavanguardia.es
  4. Huntington, Samuel. “O choque de civilizações e a reconfiguração da ordem mundial” (2001) Editorial Paidós SAICF.
  5. Nuwer, Rachel “A civilização ocidental está fadada a desaparecer como a Roma antiga?” (2017) Na BBC World. Retirado em 17 de julho de 2019 da BBC Mundo: bbc.com
  6. Pérez, Joaquín “A Idade Média” (2009) Em Contribuições para a Ciência. Recuperado em 17 de julho de 2019 em Contribuições para a ciência: eumed.net
  7. Chamussy, Henri “Mundo Ocidental e o Ocidente” Em Hypergeo. Retirado em 17 de julho de 2019 no Hypergeo: hypergeo.eu

Deixe um comentário