Onde as expedições partiram para o território americano?

As três expedições espanholas que chegaram ao território americano no México partiram de Cuba e foram realizadas de 1517 a 1519. Era conhecido na Espanha desde a época da descoberta que no novo mundo havia civilizações que possuíam uma grande quantidade de ouro e outros metais preciosos.

Para poder dispor dessas riquezas, foi promulgada uma lei que permitia o chamado “resgate de ouro”, que incentivava os espanhóis a viajarem para os Estados Unidos com o objetivo de realizar trocas comerciais com os habitantes dessas terras.

Onde as expedições partiram para o território americano? 1

Os espanhóis de Cuba, cujo governador era Diego Velázquez de Cuéllar, aproveitam a oportunidade criada pela lei recente para tentar obter melhores oportunidades de lucro e riqueza.

Por outro lado, eles também eram desprivilegiados pela baixa lucratividade da exploração dos nativos, que poderia ser legalmente escravizada, mas seus números haviam sido drasticamente reduzidos por campanhas de conquista e doenças.

Levando tudo isso em consideração, eles organizam três expedições da ilha de Cuba às terras da América continental, especificamente ao que é hoje o México.

De onde partiram as expedições espanholas que chegaram ao território americano no México?

As expedições organizadas de Cuba ao território continental da América, mais especificamente ao México, foram três e foram realizadas sucessivamente nos anos 1517, 1518 e 1519.

Primeira expedição

Parte do porto de Santiago de Cuba em 8 de fevereiro de 1517.

Foi formado por três navios com cento e dez tripulantes no total, sob o comando de Francisco Hernández de Córdoba. Desembarque na Ilha das Mulheres, na costa de Yucatán.

Segunda expedição

Essa expedição também parte de Santiago de Cuba, em 1º de maio de 1518, mas faz uma escala no porto cubano de Matanzas.

Relacionado:  Crise do absolutismo: características e causas

É formado por dois navios, uma caravela e uma prisão. Este último é substituído logo após velejar por outro navio similar, enquanto ainda estava nas águas de Cuba.

O grupo expedicionário é formado por 200 homens sob o comando de Juan de Grijalva, sobrinho do governador de Cuba Diego Velázquez.

Esta expedição chega à ilha de Cozumel, viaja pela península de Yucatán e depois chega à Isla del Carmen, na Laguna de Terms. É aqui que Grijalva dá o nome de Nova Espanha às terras descobertas.

Ao retornar a Cuba, Grijalva é criticado e demitido pelo governador Diego Velázquez por não ter estabelecido nenhuma colônia nas terras exploradas, que era o principal objetivo dessa expedição.

Terceira expedição

É a maior e mais transcendental das três expedições, pois começa a conquista do México e causa o fim do império mexicano.

Era o mais numeroso em termos de barcos e homens, reunindo onze navios e quinhentos e cinquenta homens. Foi comandado por Hernán Cortés, que até então era prefeito de Santiago (Cuba).

Esta expedição, com Cortés no comando, parte do Cabo San Antón, em Cuba, em 18 de fevereiro de 1519, chegando primeiro à ilha de Cozumel, de onde passaria para o território continental do México, iniciando o passeio por Yucatán, Tabasco e Veracruz, a partir daí começa a conquista do México-Tenochtitlan.

Referências

  1. Gengiskanhg (pseudônimo). (4 de fevereiro de 2005). Trechos do artigo “Conquista do México”. Recuperado de es.wikipedia.org.
  2. paratodomexico.com. (sem data). Trechos do artigo “Primeiras expedições espanholas ao México”. Recuperado de paratodomexico.com.
  3. nationalgeographic.com.es. (21 de novembro de 2012). Referências do artigo “Henán Cortés, o conquistador do império asteca”. Recuperado de nationalgeographic.com.es.
  4. Carmona D., D. (sem data). Referências do artigo “A expedição de Hernán Cortés sai de Cuba e inicia a conquista do México”. Recuperado de memoriapoliticademexico.org.
  5. templarioazteca.blogspot.com. (9 de março de 2007). Artigo “EXPEDIÇÕES ESPANHOLAS PARA A CONQUISTA DO MÉXICO”. Recuperado de templarioazteca.blogspot.com.

Deixe um comentário