Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história)

O Peru é um país que está propenso a sofrer com diversos desastres naturais devido à sua localização geográfica e à presença de diferentes fenômenos climáticos e geológicos. Ao longo da história, o país já enfrentou diversos desastres naturais que causaram grande destruição e perda de vidas. Neste artigo, vamos abordar os 10 piores desastres naturais que já atingiram o Peru, desde terremotos devastadores até enchentes e deslizamentos de terra que deixaram um rastro de destruição e impactaram a vida dos peruanos.

Principais desastres naturais do mundo: conheça os 10 mais devastadores da história.

Os desastres naturais são eventos catastróficos que causam grande destruição e perda de vidas em todo o mundo. No Peru, um país localizado na região da América do Sul, também já foram registrados diversos desastres naturais ao longo da história. Vamos conhecer os 10 piores desastres naturais que assolaram o Peru:

1. Terremoto de 1970: O terremoto de magnitude 7,9 atingiu o Peru em 31 de maio de 1970, causando a morte de aproximadamente 66 mil pessoas e deixando milhares de desabrigados.

2. Enchentes de 1982: As enchentes causadas pelas fortes chuvas em 1982 resultaram em inundações em várias regiões do Peru, causando destruição e mortes.

3. Deslizamentos de terra em 1998: Em 1998, deslizamentos de terra foram responsáveis por enormes estragos no Peru, provocando mortes e deixando muitas famílias desabrigadas.

4. Erupção do vulcão Ubinas em 2006: A erupção do vulcão Ubinas em 2006 causou a emissão de cinzas e gases tóxicos, afetando a saúde da população e causando danos materiais.

5. Tempestade de 2017: Uma tempestade intensa atingiu o Peru em 2017, provocando enchentes e deslizamentos de terra, resultando em mortes e destruição em várias regiões do país.

6. Incêndios florestais em 2019: Os incêndios florestais que ocorreram em 2019 devastaram grandes áreas de florestas no Peru, causando danos ambientais e ameaçando a biodiversidade local.

7. Tsunami em 2001: Um tsunami causado por um terremoto no oceano Pacífico atingiu a costa peruana em 2001, causando destruição e mortes em várias cidades litorâneas.

8. Seca de 2015: A seca prolongada que afetou o Peru em 2015 causou escassez de água e alimentos em várias regiões do país, prejudicando a população local.

9. Furacão em 2009: Um furacão atípico atingiu o Peru em 2009, causando fortes ventos e chuvas, resultando em desastres naturais e prejuízos materiais.

10. Avalanches de 2013: As avalanches que ocorreram em 2013 nas regiões montanhosas do Peru causaram mortes e destruição, afetando comunidades remotas e isoladas.

Esses são apenas alguns dos piores desastres naturais que já ocorreram no Peru, demonstrando a vulnerabilidade do país a eventos climáticos extremos e a importância de medidas preventivas e de preparação para enfrentar tais situações no futuro.

Os 10 tsunamis mais devastadores que já ocorreram ao redor do mundo.

Em meio aos desastres naturais que assolam o mundo, os tsunamis se destacam pela sua devastação e impacto. No Peru, país localizado na região do Pacífico Sul, não foi diferente. Ao longo da história, diversos tsunamis causaram destruição e perdas humanas no país. Abaixo, listamos os 10 piores tsunamis que já atingiram o Peru:

1. Tsunami de 1746: Este tsunami atingiu a costa peruana e causou grande destruição em diversas cidades litorâneas, resultando em milhares de mortes.

2. Tsunami de 1868: Um forte terremoto seguido por um tsunami atingiu a região de Arica, no Peru, causando estragos e deixando um grande número de desabrigados.

3. Tsunami de 1942: Um tsunami de grande magnitude atingiu a costa do Peru, causando danos materiais e perdas humanas significativas.

4. Tsunami de 1960: Considerado um dos tsunamis mais devastadores da história, este evento causou destruição em várias cidades costeiras peruanas.

5. Tsunami de 1974: Um tsunami de origem vulcânica atingiu a costa peruana, causando pânico e destruição em sua passagem.

6. Tsunami de 1986: Este tsunami causou danos em várias cidades do litoral peruano, deixando um rastro de destruição e morte.

7. Tsunami de 1996: Um tsunami provocado por um forte terremoto atingiu o litoral peruano, causando estragos e deixando a população em estado de alerta.

8. Tsunami de 2001: Este tsunami causou danos significativos em várias regiões costeiras do Peru, levando à necessidade de ajuda humanitária e reconstrução.

9. Tsunami de 2007: Um tsunami de origem desconhecida atingiu a costa peruana, causando destruição e deixando a população local em choque.

10. Tsunami de 2015: O mais recente dos tsunamis a atingir o Peru, causou danos materiais e perdas humanas, reforçando a vulnerabilidade do país a este tipo de desastre natural.

Estes são apenas alguns dos tsunamis mais devastadores que já ocorreram no Peru. A população peruana continua a enfrentar o desafio de se preparar e se proteger contra futuros eventos desse tipo.

Relacionado:  Quais são os componentes da linguagem?

Descubra os 10 maiores terremotos já registrados na história da humanidade.

Os terremotos são fenômenos naturais devastadores que podem causar grande destruição e perda de vidas. No Peru, um país localizado no Círculo de Fogo do Pacífico, a atividade sísmica é comum e já resultou em diversos desastres ao longo da história.

Entre os 10 piores desastres naturais do Peru, os terremotos se destacam como eventos catastróficos. Descubra agora os 10 maiores terremotos já registrados na história da humanidade:

  1. Terremoto de Valdivia, Chile, 1960 – Magnitude 9.5
  2. Terremoto de Alasca, EUA, 1964 – Magnitude 9.2
  3. Terremoto de Sumatra, Indonésia, 2004 – Magnitude 9.1
  4. Terremoto de Japão, 2011 – Magnitude 9.0
  5. Terremoto de Kamchatka, Rússia, 1952 – Magnitude 9.0
  6. Terremoto de Chile, 2010 – Magnitude 8.8
  7. Terremoto de Equador, 1906 – Magnitude 8.8
  8. Terremoto de México, 1985 – Magnitude 8.1
  9. Terremoto de Peru, 1970 – Magnitude 7.9
  10. Terremoto de Guatemala, 1976 – Magnitude 7.5

Estes terremotos deixaram um rastro de destruição em diversas regiões do mundo, causando mortes, ferimentos e danos materiais incalculáveis. É importante estar sempre preparado e consciente dos riscos sísmicos, especialmente em países como o Peru, onde a atividade sísmica é uma realidade constante.

Qual terremoto foi o mais intenso registrado no Peru até hoje?

O terremoto mais intenso registrado no Peru até hoje foi o terremoto de 1970, também conhecido como terremoto de Ancash. Este desastre natural ocorreu em 31 de maio daquele ano e atingiu uma magnitude de 7,9 na escala Richter.

O terremoto de Ancash foi um dos piores desastres naturais da história do Peru, causando a morte de aproximadamente 70 mil pessoas e deixando milhares de feridos e desabrigados. As cidades mais afetadas foram Huaraz e Yungay, que foram praticamente destruídas pela força do terremoto.

Além dos danos materiais e perdas humanas, o terremoto de Ancash também desencadeou uma série de deslizamentos de terra e avalanches, agravando ainda mais a situação das áreas atingidas. Este desastre natural deixou marcas profundas na memória e na história do Peru, reforçando a importância da prevenção e preparação para futuros eventos sísmicos.

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história)

Os piores desastres naturais no Peru ocorreram de 1746 a 2017, porque o território está em uma área de intensa atividade sísmica pela placa de Nazca (placa oceânica), que está submersa na América do Sul (placa continental) .

O movimento constante produz atrito entre os dois, o que causa terremotos frequentes no mundo. Ao longo da história, o Peru sofreu diferentes desastres naturais , como terremotos, deslizamentos de terra e tsunamis, que causaram terríveis perdas humanas e materiais.

Um dos terremotos e maremotos mais devastadores da história ocorreu em 28 de outubro de 1746 em Lima e no porto de Callao.

Mais recentemente, em 2017, os efeitos das mudanças climáticas causadas pelo fenômeno Criança Costeira deixaram 162 mortos, 286.000 vítimas e mais de um milhão de afetados.

A seguir, mencionaremos os terremotos e inundações que causaram os 10 piores desastres naturais do Peru ao longo de sua história:

1- Terremoto de Lima (1746)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 1

Catedral de Lima 1746

Em 28 de outubro de 1746, ocorreu o pior terremoto em Lima e o segundo na história do Peru.

Acredita-se que a magnitude do evento telúrico seja 9,0 (Mw) na escala do momento e transformou grande parte das casas, igrejas, hospitais, conventos, a catedral e o palácio do governo em Lima em escombros. Arequipa, Cerro de Pasco e Chachapoyas também foram seriamente afetados.

Um segundo movimento telúrico causou uma maremoto no porto de Callao, que desapareceu sob as forças do mar, destruindo tudo o que encontrou em seu caminho. Apenas 200 pessoas puderam ser salvas dos 5000 que habitavam o local.

Após essa terrível tragédia, a Terra continuou a se mover e houve um total de 568 tremores secundários. Além disso, com o passar dos dias, também surgiram epidemias de decomposição dos corpos.

2- Terremoto de Arica (1868)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 2

Arica (1868)

Em Arica foi o epicentro do primeiro maior terremoto no Peru; Atualmente, a área pertence ao Chile. O movimento ocorreu em 13 de agosto de 1868, com magnitude de 9,0 (Mw), abalou grande parte do território sul do Peru e estima-se que pelo menos 693 pessoas tenham morrido.

Após o primeiro movimento, um tsunami com ondas de 18 metros de altura se originou, destruindo 85% da cidade de Arica, deixando 300 pessoas mortas. A intensidade do terremoto atingiu as costas do Japão, Austrália e Nova Zelândia, entre outros.

Relacionado:  10 locais turísticos de Valledupar Recomendado

Arequipa foi uma das áreas mais afetadas, todos os edifícios sofreram graves danos e o tsunami, produzido em suas costas, causou mortes e perdas materiais. Após o terremoto, a população mergulhou em desespero e os saques ocorreram devido à escassez de comida e água potável.

3- Terremoto de Cusco (1950)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 3

Cuzco hoje

Cusco, uma das cidades ao sudeste do Peru, foi submersa em uma nuvem de fumaça em 21 de maio de 1650, quando a Terra o sacudiu com um voraz terremoto de 7,7 graus na escala Richter, que mais tarde a transformaria em um montanha de escombros.

A destruição tomou conta do local, algumas estradas sofreram o ataque da natureza, templos, conventos e casas desabaram e deixaram cerca de 5000 pessoas mortas.

Os habitantes que ficaram desabrigados refugiaram-se na Plaza de Armas e outro grupo mudou-se para as cidades vizinhas.

4- Inundação do nevado Huascaran (1962)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 4

Fonte da imagem: http://yungaynoticias.blogspot.com/2013/01/aluvion-de-ranrahirca-10-de-enero-1962.html

O nevado Huascarán é o ponto mais alto do Peru, que sobe para 6746 me está localizado na província de Yungay, no departamento de Ancash.

Sua impressionante beleza não escapou do terror da fúria da natureza. Em 10 de janeiro de 1962, no nevado Huascarán, a beira de uma geleira que pesava aproximadamente 6 milhões de toneladas foi quebrada e provocou uma avalanche que fez nove cidades, sete aldeias desaparecerem e mataram cerca de 4000 pessoas.

Alguns habitantes conseguiram se refugiar e sobreviver; no entanto, as cidades de Ranrahirca, Shacsha, Huarascucho, Yanama Chico, Matacoto, Chuquibamba, Caya, Encayor, Armapampa e Uchucoto desapareceram sob o gelo, pedras e terra.

5- Terremoto do Callejón de Huaylas (1970)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 5

Yungay Viejo, 1970, local da avalanche

É considerado o pior desastre natural do século XX. Em 31 de maio de 1970, um terremoto de 7,9 foi registrado na escala Richter, com duração de 45 segundos, em que 80 mil pessoas perderam a vida.

A morte e a destruição estavam presentes nas províncias do norte de Lima e o departamento de Ancash sofreu os maiores danos.

Por causa do movimento telúrico, uma inundação de 30 toneladas foi produzida no pico da montanha nevada de Huascarán, que esmagou as áreas de Yungay e Ranrahirca. A enorme bola de terra, pedra e gelo também causou destruição na Callejón de Huaylas.

A fúria da natureza sacudiu uma grande área do território peruano, causando mortes, montanhas de escombros e uma grande enchente que causou perdas humanas e materiais nos departamentos de Ancash, Lima, La Libertad e Lambayeque.

6- Terremoto no Alto Mayo (1990)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 6

Um terremoto de 6,4 graus na escala Richter ocorreu em 29 de maio de 1990 na população de Alto Mayo, o que foi bastante afetado, uma vez que 58% da população residia em habitações urbanas.

As cidades do Amazonas, San Martín, Rioja, Cajamarca, Chachapoyas, Moyobamba, Bagua e Jaén foram prejudicadas pelo movimento telúrico.

O resultado do evento catastrófico causou 77 mortes, 1680 feridos, 58 835 vítimas e 11.000 casas destruídas.

7- Fenômeno El Niño (1997-1998)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 7

El Niño, 1997

De dezembro de 1997 a abril de 1998, o fenômeno climático El Niño deixou 336 pessoas mortas e 549 afetadas no Peru. Além disso, 73.000 hectares de cultivo, 59 pontes foram perdidas e 884 quilômetros de estradas foram destruídos.

Apesar dos planos de prevenção planejados pelo governo seis meses antes, o país foi afetado pelas chuvas torrenciais que afetaram a região costeira com inundações, transbordamentos de rios, destruição de casas, escolas, hospitais, estradas, plantações e O isolamento das comunidades rurais.

As populações mais afetadas foram Piura, La Libertad, Lambayeque, Tumbes, Ica e Loreto.

Em Tumbes, uma das populações mais afetadas, além das complicações das chuvas, foram geradas doenças como cólera, malária, dengue, infecções respiratórias e diarréia, entre outras.

Em Lambayeque, a Rodovia Pan-Americana do Norte desapareceu no km 822 através da feroz passagem do rio La Leche.

8- Terremoto em Ica (2007)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 8

Terremoto de Ica, 2007

Em 15 de agosto de 2007, o sul do Peru foi abalado por um movimento telúrico que atingiu uma magnitude de 7,9 (Mw). Causou a morte de 595 pessoas, pelo menos 2291 feridos, 434.000 afetados na cidade de Ica e 221 mil afetados na cidade de Pisco.

O terremoto de Ica é considerado o pior da história recente, que deixou vários setores do país sem água, eletricidade, telefone e serviços de Internet. Também destruiu trechos das estradas terrestres, como a Rodovia Pan-Americana.

9- Inundações em Cusco (2010)

Os 10 piores desastres naturais do Peru (de história) 9

A cidade de Cusco foi a capital do Império Inca e é muito visitada por suas atrações arqueológicas.

Relacionado:  5 Principais conseqüências da pobreza no México

Lá, os visitantes desfrutam do Vale Sagrado dos Incas, da Plaza de Armas de Cusco, do Complexo Arqueológico de Sacsayhuamán, Machu Picchu, entre outros. Como o resto do país, foi afetado por desastres naturais.

Em janeiro de 2010, sofreu uma das piores chuvas dos últimos 15 anos, que causou inundações significativas que mataram 20 pessoas, um número estimado em mais de 1300 vítimas e 12 167 afetadas.

As inundações interromperam a passagem de estradas e trilhos de trem, afetaram 2.000 residências e aproximadamente 2.000 turistas tiveram que ser evacuados do setor.

As chuvas torrenciais deixaram algumas áreas da cidade de Cuzco sem eletricidade e destruíram 9000 extensões de terras agrícolas.

10- A criança costeira (2017)

A Criança Costeira se desenvolveu apenas nas costas do Equador e do Peru. O fenômeno causou destruição por chuvas persistentes em 850 distritos da década de 1850 que compõem o território peruano.

De 3 de fevereiro a 31 de março de 2017, o fenômeno El Niño Costero atingiu severamente o norte do Peru com fortes chuvas que provocaram fortes inundações, inundações e transbordamentos de rios. O sul do Peru também sofreu o ataque da natureza.

Fortes chuvas incontroláveis ​​se espalharam pela costa peruana. Entre as áreas mais afetadas, podemos citar Tumbes, Piura, Lambaye, La Libertad, Áncash, Trujillo e Huarmey. A província de Lima também sofreu transbordamentos de rios.

No total, o governo do presidente Pedro Pablo Kuczynski declarou estado de emergência em 34 distritos de Lima. Os números da tragédia indicam que houve 162 pessoas mortas, 286.000 vítimas e um total de 1.500.000 afetados.

Referências

  1. Antecedentes: Terremotos no Peru recuperados em 28/8-2018 The Guardian: Theguardian.com
  2. O terremoto de 1746 que destruiu Lima. Teresina Muñoz-Najar (2017). Recuperado em 28-08-2018 de El Comercio: elcomercio.pe
  3. Terremoto de Arica de 1868. Recuperado em 28-08-2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org
  4. Terremoto: um dia como hoje em 1746 ocorreu o pior terremoto da história do Peru (VÍDEO). Recuperado em 28-08-2018 de El Popular: Elpopular.pe
  5. 10 anos depois: 5 aspectos que você deve conhecer sobre o terremoto em Pisco [PHOTOS] (2017). Recuperado em 28-08-2018 por Luis García Bendezú, El Comercio: Elcomercio.pe
  6. O evento El Niño-Oscillacion Sur 1997 – 1998: seu impacto no departamento de Lambayeque (Peru). Recuperado em 28-08-2018 por Hugo Pantoja Tapia. Engenheiro Diretor meteorológico regional de Lambayeque (Peru). Serviço Nacional de Meteorologia e Hidrologia do Peru. Weather: Weather.com
  7. Os dez terremotos mais devastadores que ocorreram no Peru. Recuperado em 28-08-2018 El Comercio: elcomercio.pe
  8. Foi assim que o fenômeno El Niño atingiu o Peru em 1998 [PHOTOS] (2017). Recuperado em 28-08-2018 do portal Peru21: Peru21.pe
  9. Criança costeira: um ano após as chuvas que assolaram o país (2018). Recuperado em 28-08-2018 por Luis García Bendezú. El Comercio: Elcomercio.pe
  10. Criança costeira (2016-2017). Recuperado em 28-08-2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org
  11. Peru: a fúria de El Niño Costero em 2017. Retirado em 26-8-2018 do Mongabay Latam: Es.mongabay.com
  12. Um dia como hoje, 21 de maio de 1950, um terremoto destruiu Cusco (2015) recuperado em 27-8-2018 por Patricia Marín. Notícias de Cusco: Cusconoticias.pe
  13. Os desastres de Alto Mayo, Peru, de 1990 e 1991. Desastres sucessivos: ameaça, impacto e vulnerabilidade. Recuperado em 27-8-2018 por Eduardo Franco e Andrew Maskrey. Detangling: desenredando.org
  14. Avalanche mata milhares no Peru – 10 de janeiro de 1962. Retirado em 27-8-2018 History: History.com
  15. Caos na evacuação de dois mil turistas de Machu Picchu após chuvas. (2010). Recuperado em 28-08-2018 de La República: Larepublica.pe
  16. A transformação de Cusco 65 anos após o terremoto (2015). Recuperado em 27-8-2018 de Diario Correo: Diariocorreo.pe
  17. 31 de maio de 1970: 80 mil folhas mortas terremoto no Peru (2012). Recuperado em 27-8-2018 do jornal digital Peru: Peru.com
  18. El Niño Costero, o fenômeno mais brutal que atingiu Lima (2017). Recuperado em 28-08-2018 por Daniel Bedoya. El Comercio: Elcomercio.pe
  19. Desastres e fenômenos naturais no Peru. Gerenciamento e Prevenção de Riscos (2016). Recuperado em 27-8-2018 do Instituto de Ciências da Natureza, Territórios e Energias Renováveis: inte.pucp.edu.pe
  20. Visão geral de desastres naturais no Peru. Por Tony Dunnell (2018). Recuperado em 28-08-2018 de Tripsavvy: Tripsavvy.com
  21. O Peru enfrenta um dos piores desastres naturais causados ​​pelas chuvas: já existem 56.000 vítimas (2017). Recuperado em 27-8-2018 de Caracol News: Noticias.caracoltv.com
  22. Terremoto de Arica, o terremoto mais forte do Peru (2016). Recuperado em 27/08/2018 de Notimerica: Notimerica.com
  23. El Niño fenômeno oceânico e climático. Recuperado em 28-08-2018 por David B. Enfield. Britannica: Britannica.com
  24. Terremoto em Arica – Peru em 1868 (2010). Recuperado em 27-08-2018 de Sismosenelperu.wordpress: sismosenelperu.wordpress.com

Deixe um comentário