Os 10 tipos de distúrbios de conversão e seus sintomas

Os distúrbios de conversão são condições psicológicas que se manifestam através de sintomas físicos sem uma causa orgânica identificável. Existem 10 tipos principais de distúrbios de conversão, cada um com seus próprios sintomas característicos. Esses distúrbios podem afetar a saúde física e emocional das pessoas, e é importante procurar ajuda de profissionais de saúde mental para um diagnóstico preciso e tratamento adequado. Neste artigo, vamos explorar os 10 tipos de distúrbios de conversão e seus sintomas mais comuns.

Tipos de transtorno conversivo: conheça as diferentes manifestações dessa condição psicológica.

Os transtornos conversivos são condições psicológicas nas quais os sintomas físicos são causados por fatores psicológicos subjacentes, em vez de uma causa orgânica direta. Existem diferentes tipos de distúrbios de conversão, cada um com suas próprias manifestações e sintomas específicos.

1. Transtorno de conversão motor: Este tipo de transtorno conversivo manifesta-se através de sintomas motores, como paralisia, tremores, tiques ou movimentos anormais.

2. Transtorno de conversão sensorial: Neste caso, os sintomas envolvem alterações sensoriais, como perda de visão, audição ou sensibilidade ao toque.

3. Transtorno de conversão de voz: Os sintomas deste tipo de transtorno conversivo incluem perda da capacidade de falar ou alterações na voz, como rouquidão ou mutismo seletivo.

4. Transtorno de conversão gastrointestinal: Manifesta-se através de sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, náuseas, vômitos ou dificuldade em engolir.

5. Transtorno de conversão pseudoneurológico: Este tipo de transtorno conversivo envolve sintomas semelhantes aos de uma doença neurológica, como convulsões não epilépticas, desmaios ou perda de consciência.

6. Transtorno de conversão sexual: Os sintomas deste tipo de transtorno incluem disfunções sexuais, como impotência, anorgasmia ou dor durante o ato sexual.

7. Transtorno de conversão dissociativo: Envolve sintomas de dissociação, como amnésia, despersonalização ou desrealização.

8. Transtorno de conversão somatoforme: Neste caso, os sintomas estão relacionados a queixas somáticas persistentes, como dores crônicas, fadiga extrema ou sintomas vagos e inespecíficos.

9. Transtorno de conversão psicogênico: Os sintomas deste tipo de transtorno são causados por fatores psicológicos, como estresse, trauma emocional ou conflitos internos.

10. Transtorno de conversão misto: Este tipo de transtorno conversivo envolve uma combinação de diferentes tipos de sintomas conversivos, abrangendo várias áreas de funcionamento.

É importante reconhecer que os transtornos conversivos são condições reais que requerem avaliação e tratamento adequados por profissionais de saúde mental. A compreensão dos diferentes tipos de distúrbios de conversão e seus sintomas pode ajudar no diagnóstico e na intervenção precoce para melhorar a qualidade de vida dos indivíduos afetados.

Sintomas característicos da crise Conversiva: como identificar e lidar com eles adequadamente.

Os distúrbios de conversão são transtornos psicológicos que afetam a capacidade de uma pessoa de controlar seus movimentos ou sentidos de forma voluntária. Existem diversos tipos de distúrbios de conversão, cada um com seus próprios sintomas característicos. Neste artigo, vamos abordar os 10 tipos de distúrbios de conversão mais comuns e seus sintomas.

Sintomas característicos da crise Conversiva

Um dos tipos mais conhecidos de distúrbio de conversão é a crise conversiva. Os sintomas dessa condição incluem paralisia, cegueira, surdez e convulsões. É importante identificar esses sintomas adequadamente para oferecer o tratamento correto.

Para identificar uma crise conversiva, é essencial observar o comportamento da pessoa durante o episódio. Se ela apresentar sintomas físicos sem uma causa médica aparente, como movimentos involuntários ou perda temporária de sensibilidade, é possível que esteja sofrendo de um distúrbio de conversão.

Relacionado:  Fonofobia (medo de alguns sons): sintomas, causas e tratamento

Para lidar com os sintomas da crise conversiva de forma adequada, é fundamental manter a calma e tranquilizar a pessoa afetada. Evite confrontá-la ou duvidar da veracidade de seus sintomas, pois isso pode piorar a situação. Encaminhe-a para um profissional de saúde mental para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

Identificar e lidar com esses sintomas adequadamente requer paciência, compreensão e encaminhamento para um profissional capacitado.

Sinais que indicam conversão: como identificar os sintomas dessa condição médica específica.

Os distúrbios de conversão são condições médicas nas quais sintomas físicos inexplicáveis surgem devido a fatores psicológicos. Identificar esses sintomas pode ser crucial para o diagnóstico e tratamento adequados. Aqui estão os 10 tipos de distúrbios de conversão mais comuns e seus sintomas:

1. Paralisia Funcional:

Os pacientes podem experimentar paralisia em uma ou mais partes do corpo, sem causa orgânica aparente. Podem ocorrer também tremores, espasmos ou fraqueza muscular.

2. Disfonia Funcional:

Alterações na voz, como rouquidão, voz sussurrada ou perda temporária da voz, sem lesões nas cordas vocais, são comuns nesse distúrbio. Pode haver também dificuldade em articular palavras.

3. Síndrome de Pseudociese:

Neste distúrbio, a pessoa apresenta sintomas de gravidez, como aumento do abdômen, náuseas e vômitos, mesmo sem estar grávida. Testes de gravidez negativos são comuns.

4. Cegueira Psicogênica:

Indivíduos com este distúrbio relatam perda repentina de visão, apesar de exames oftalmológicos normais. A cegueira pode ser total ou parcial e variar em intensidade.

5. Transtorno de Conversão Sensorial:

Os pacientes podem apresentar alterações sensoriais, como perda de sensibilidade em determinadas regiões do corpo ou sensações anormais, como formigamento ou dormência.

6. Ataques de Pânico:

Pessoas com distúrbios de conversão podem manifestar ataques de pânico, com sintomas como palpitações, falta de ar, tremores e sensação de morte iminente, sem causa física identificável.

7. Paralisia de Bell:

Este distúrbio pode causar paralisia facial unilateral, sem lesão no nervo facial. A pessoa afetada pode ter dificuldade em fechar o olho ou mover os músculos faciais de um lado do rosto.

8. Síndrome de Conversão com Crises Epilépticas:

Alguns pacientes podem apresentar convulsões sem atividade cerebral anormal, caracterizando a síndrome de conversão com crises epilépticas. Os episódios podem ser confundidos com epilepsia verdadeira.

9. Cegueira de Conversão:

Neste distúrbio, a pessoa experimenta cegueira total ou parcial, sem causa orgânica. O paciente pode não responder a estímulos visuais e demonstrar cegueira funcional.

10. Transtorno de Conversão Motor:

Indivíduos com este distúrbio podem apresentar movimentos anormais, como tremores, espasmos ou contrações musculares involuntárias, sem lesões neurológicas identificáveis.

É importante estar ciente dos sintomas desses distúrbios de conversão para buscar ajuda médica adequada. Se você ou alguém que você conhece apresentar sintomas sem explicação física, consulte um profissional de saúde para um diagnóstico preciso e tratamento adequado.

Entenda o significado do código CID 10 F44 3 para transtornos de ansiedade.

Os transtornos de ansiedade são um grupo de condições mentais que causam sentimentos de medo, preocupação e ansiedade excessiva. Um dos códigos mais comuns para esses transtornos é o CID 10 F44.3, que se refere aos transtornos de ansiedade somáticos.

Os transtornos de ansiedade somáticos são caracterizados por sintomas físicos que estão associados a um transtorno de ansiedade. Esses sintomas podem incluir dores de cabeça, dores no corpo, problemas gastrointestinais e palpitações cardíacas. Esses sintomas físicos são reais e podem ser muito perturbadores para a pessoa que os experimenta.

É importante notar que os transtornos de ansiedade somáticos não são causados por uma condição médica física, mas sim por uma resposta do corpo ao estresse e à ansiedade. O diagnóstico desse transtorno geralmente envolve a exclusão de outras condições médicas que possam estar causando os sintomas físicos.

Para tratar os transtornos de ansiedade somáticos, uma combinação de terapia cognitivo-comportamental, medicação e outras formas de terapia pode ser recomendada. É essencial procurar ajuda de um profissional de saúde mental para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

Os 10 tipos de distúrbios de conversão e seus sintomas

Os 10 tipos de distúrbios de conversão e seus sintomas 1

É comum que pessoas ocasionais e saudáveis ​​experimentem um episódio de somatização ao longo da vida. A somatização é a capacidade inconsciente de converter ou aflições conflitos mentais em sintomas físicos, orgânicos e funcionais.

No entanto, nas ciências da saúde, quando essa somatização se torna patológica, pode-se falar em distúrbio de conversão. Há também uma ampla categorização dos diferentes tipos de distúrbio de conversão de acordo com as funções físicas ou psicológicas aceitas.

O que é distúrbio de conversão?

O distúrbio de conversão ou distúrbio dissociativo era conhecido anteriormente como histeria de conversão e foi com o conhecido psiquiatra Sigmund Freud, com quem ele ganhou maior popularidade; que alegou que conflitos internos não resolvidos se tornam sintomas físicos.

Esse distúrbio se distingue pela presença de uma série de sintomas neurológicos que comprometem as funções sensoriais e motoras . No entanto, a mais característica de todas é que não há realmente nenhuma doença subjacente que as cause ou justifique.

Como o nome indica, a pessoa que sofre de um distúrbio de conversão transforma inconscientemente suas preocupações ou conflitos psicológicos em sintomas , dificuldades ou déficits no nível físico; cegueira, paralisia de um membro, insensibilidade etc.

Geralmente, os pacientes afetados por esse distúrbio tendem a negar todos os conflitos ou problemas que são evidentes para outras pessoas.

Tipos de distúrbio de conversão

De acordo com o Manual da CID-10, existem diferentes tipos de distúrbios de conversão, dependendo de quais funções ou capacidades são afetadas.

1. Amnésia dissociativa

Nesse subtipo de desordem, a pessoa sofre uma perda de memória na qual ** esquece todos os eventos recentes **. Essa perda não tem origem ou causa orgânica e é muito pronunciada para ser causada por estresse ou fadiga.

Essa perda de memórias afeta principalmente eventos traumáticos ou com uma carga emocional muito intensa e tende a ser parcial e seletiva.

Essa amnésia geralmente é acompanhada de vários estados afetivos , como ansiedade e confusão, mas em muitas ocasiões a pessoa aceita esse distúrbio com muita calma.

As chaves para o diagnóstico são:

  • Surgimento de amnésia parcial ou completa de eventos recentes de natureza traumática ou estressante .
  • Ausência de uma condição cerebral orgânica, possível intoxicação ou cansaço extremo.

2. Vazamento dissociativo

Nesse caso, o distúrbio atende a todos os requisitos de uma amnésia dissociativa, mas também inclui uma transferência intencional para fora do local onde o paciente geralmente está localizado, esse deslocamento tende a ser para locais já conhecidos pelo sujeito.

É possível que até uma mudança de identidade possa ser feita pelo paciente, que pode durar de dias a longos períodos de tempo e com um nível extremo de autenticidade. A fuga dissociativa pode ser dada a uma pessoa aparentemente comum para quem não o conhece.

Nesse caso, os padrões para diagnóstico são:

  • Apresentar as propriedades da amnésia dissociativa.
  • Intencionalmente saindo do contexto cotidiano .
  • Conservação de habilidades de cuidados básicos e interação com os outros.
Relacionado:  Ligirofobia (medo de sons altos): sintomas, causas e tratamento

3. Estupor dissociativo

Para esse fenômeno, o paciente apresenta todos os sintomas do estado de estupor, mas sem uma base orgânica que o justifique. Além disso, após uma entrevista clínica, manifesta-se a existência de um evento biográfico traumático ou estressante, ou mesmo conflitos sociais ou interpessoais relevantes,

Os estados de estupor são caracterizados por uma diminuição ou paralisia das habilidades motoras voluntárias e uma falta de resposta a estímulos externos. O paciente permanece imóvel, mas com o tônus ​​muscular presente, por um período muito longo. Da mesma forma, a capacidade de falar ou se comunicar também está praticamente ausente.

O padrão de diagnóstico é o seguinte:

  • Presença de estados estupor.
  • Ausência de uma condição psiquiátrica ou somática que justifique estupor.
  • Surgimento de eventos estressantes ou conflitos recentes.

4. Transtornos de transe e posse

No distúrbio de transe e possessão, origina-se o esquecimento da própria identidade e a consciência do meio ambiente. Durante a crise, o paciente se comporta como se estivesse possuído por outra pessoa, por um espírito ou por uma força superior.

No que diz respeito ao movimento, esses pacientes geralmente manifestam um conjunto ou combinação de movimentos e exibições muito expressivos.

Esta categoria inclui apenas os estados de transe involuntários que ocorrem fora de cerimônias ou ritos culturalmente aceitos.

5. Distúrbios dissociativos de motilidade e sensibilidade voluntárias

Nesta alteração, o paciente representa sofrendo de alguma doença somática à qual não se encontra uma origem. Geralmente, os sintomas são uma representação do que o paciente acredita que é a doença , mas eles não precisam se ajustar aos sintomas reais da doença .

Além disso, como o restante dos distúrbios de conversão, um evento traumático ou uma série deles é revelado após uma avaliação psicológica. Da mesma forma, na maioria dos casos, são descobertas motivações secundárias , como necessidade de atenção ou dependência, evasão de responsabilidades ou conflitos desagradáveis ​​para o paciente.

Nesse caso, as chaves para o diagnóstico são:

  • Não há evidências da existência de uma doença somática.
  • Conhecimento preciso do ambiente e características psicológicas do paciente que sugerem que existem razões para o aparecimento do distúrbio.

6. Distúrbios dissociativos da motilidade

Nesses casos, o paciente manifesta uma série de dificuldades de mobilidade, em alguns casos sofrendo uma perda total de mobilidade ou paralisia de alguns membros do corpo.

Essas complicações também podem se manifestar como ataxia ou dificuldades de coordenação; Além de tremores e pequenos tremores que podem afetar qualquer parte do corpo.

7. Convulsões dissociativas

Nas crises dissociativas, os sintomas podem simular os de uma crise epiléptica. No entanto, nesse distúrbio não há perda de consciência , mas um pequeno estado de embotamento ou transe.

8. Anestesia sensorial dissociativa e perdas

Nos déficits sensoriais dissociativos, problemas de falta de sensibilidade da pele ou alterações em qualquer um dos sentidos não podem ser explicados ou justificados por uma condição somática ou orgânica . Além disso, esse déficit sensorial pode ser acompanhado por parestesias ou sensações cutâneas sem causa aparente.

9. Transtorno dissociativo misto

Esta categoria inclui pacientes que apresentam uma combinação de alguns dos distúrbios acima .

10. Outros transtornos dissociativos

Há uma série de distúrbios dissociativos não categorizáveis ​​nas classificações anteriores:

  • Síndrome de Ganser
  • Transtorno de Personalidade Múltipla
  • Transtorno de conversão transitória da infância e adolescência
  • Outros distúrbios de conversão especificados

Por fim, existe outra categoria chamada Transtorno de conversão sem especificação , que inclui pessoas com sintomas dissociativos, mas que não atendem aos requisitos das classificações anteriores.

Deixe um comentário