Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita

Alguns dos 20 jornais de esquerda e direita mais importantes da Espanha e da América Latina são El País, La Jornada, El Clarín e El Comercio, entre outros.Não é fácil fazer essa seleção devido à diversidade de mídias escritas e países com suas próprias características.

A distinção entre esquerda e direita nos jornais é baseada em sua linha editorial. Este é o conjunto de princípios que decide defender a mídia no momento de seu nascimento.

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 1

No entanto, pode haver casos em que a linha editorial sofra alterações, devido a uma mudança na direção do cabeçalho, devido à entrada de novos acionistas no meio ou devido a outras circunstâncias.

Seguindo a linha editorial que os jornais atuais mostram, trago a você uma compilação de 20 jornais, escritos e digitais, da Espanha e da América Latina.

Lista dos 10 jornais esquerdistas mais importantes da Espanha e da América Latina

1- O país (Espanha)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 2

Foi fundada em 1976 por José Ortega Spottorno . Atualmente, pertence ao grupo Prisa. Além de suas fábricas de impressão na Espanha, possui outras na Alemanha, Bélgica, Itália, México e Argentina.

Em seu livro de estilo, El País é definido como “um jornal independente, nacional e de informação geral, com uma clara vocação européia, defensor da democracia pluralista de acordo com princípios liberais e sociais, e que se compromete a manter a ordem democrática. e legal estabelecido na Constituição ».

Ele afirma que ele acolhe todas as tendências ideológicas ou políticas, exceto as violentas.

Este cabeçalho é há muitos anos o referente social-democrata da informação na Espanha. No entanto, com a crise econômica, novos acionistas entraram no grupo editorial.

Note-se que, embora o El País tenha sido o principal jornal de esquerda anos atrás, pode-se dizer agora que é um pouco “central”.

2- Eldiario.es (Espanha)

É um jornal digital progressivo fundado em 2012 por um grupo de jornalistas liderados por Ignacio Escolar . É editado pela empresa limitada Diario de Prensa Digital SL

O princípio fundamental deste meio é o respeito pela verdade e pelo trabalho do jornalista. Como afirmado em seu site, ele se concentra na economia “que afeta mais as pessoas do que as partes ou os mercados”.

Pode-se deduzir que o eldiario.es é um jornal de esquerda por causa do foco e das questões em que se concentra para selecionar as informações.

Alguns deles são a vigilância do poder, a corrupção, a regeneração democrática, os direitos das pessoas e dos animais.

3- La Jornada (México)

Foi fundada por Carlos Payán Velver em 19 de setembro de 1984. Sua criação ocorreu quando um grupo de jornalistas deixou o jornal Unomásuno devido a “diferenças irreconciliáveis ​​com o endereço do jornal”, de acordo com seus princípios editoriais.

Em seu site, os fundadores do dia afirmam que, na época, apenas algumas publicações eram independentes do poder.

Entre seus princípios editoriais estão “o pluralismo, a defesa da soberania, uma educação pública, secular, gratuita e obrigatória”, além de pressionar o Estado a exercer suas responsabilidades em outros assuntos de interesse público.

4- A República (Peru)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 3

É um jornal nacional de ideologia social-democrata. Pertence ao grupo editorial La República Publications e foi fundada em 1981 por Gustavo Mohme Llona , que ocupou o cargo de diretor por uma temporada.

A República está ligada desde o nascimento aos setores de centro-esquerda da sociedade peruana. Como eles defendem em vários de seus editores, eles sempre criticaram Fujimori e Montesinos .

Relacionado:  Tríptico: características, tipos, partes e funções

5- Última Hora (Paraguai)

Foi fundada em 8 de outubro de 1973. Nasceu como um jornal noturno, mas atualmente também é diário, mas de manhã. Pertence à Editora El País e seu primeiro diretor foi Isaac Kostianovsky.

Este jornal nasceu na mais forte ditadura . A linha editorial sempre foi bastante crítica, dentro do que as repressões da época permitiam.

Ele não ficou isento de controvérsias; em 1976, parou de publicar por um tempo devido a uma suposta modernização. No entanto, durante esse período, Isaac Kostianovsky foi exilado e assumiu a direção de Demetrio Papu Rojas.

Entre seus princípios editoriais estão «compromisso social, aptidão profissional e valores democráticos».

6- Granma (Cuba)

Este jornal é o órgão oficial do Partido Comunista de Cuba. Ele nasceu em 3 de outubro de 1965 no Teatro Karl Marx, onde também decidiu mudar o nome do Partido Unido da Revolução Socialista para o Partido Comunista de Cuba.

Era um símbolo de união, pois neste jornal foram fundidos o Jornal Hoje e o Jornal Revolução.

Como afirma em seu site, «o principal objetivo da Granma é promover, através de seus artigos e comentários, o trabalho da Revolução e seus princípios, as conquistas alcançadas por nosso povo e a integridade e coesão de todo nosso povo com o Partido e Fidel» .

Além do jornal, que é veiculado nacionalmente de segunda a sábado, possui um semanário internacional em inglês, espanhol, francês e outros idiomas. O atual diretor da Granma é Pelayo Terry Cuervo.

7- Aporrea (Venezuela)

Aporrea.org é um jornal digital da Venezuela de ideologia socialista que defende os princípios da Assembléia Revolucionária Popular da Venezuela.

Este site nasceu em maio de 2002 para acolher as idéias da organização mencionada acima e defender o governo do então presidente Hugo Chávez dos ataques do golpe.

Seus fundadores são Martín Sánchez e Gonzalo Gómez, ambos combatentes populares venezuelanos.

Alguns dos princípios preconizados por esta publicação são os valores de igualdade e justiça, bem como a não discriminação baseada em raça, sexualidade ou religião.

8- A República (Uruguai)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 4

A República é um jornal diário com circulação diária nacional e ideologia esquerdista. Foi fundada em 3 de maio por Federico Fasano Mertens .

O editor responsável por esta publicação é Gustavo Yocca. É baseado na capital uruguaia de Montevidéu.

9- Nova Agência de Notícias da Colômbia (Colômbia)

Esse meio se define como “um meio de informação livre, independente e alternativo sobre o conflito, a vida social e política da Colômbia”.

Foi fundado em 1996, mas seu portal na Internet está em vigor desde 1998. Seu atual diretor é um de seus fundadores, Joaquín Pérez Becerra.

Esta agência apoia movimentos populares e luta contra a opressão gerada pelo neoliberalismo.

Esta publicação também suscita controvérsias, principalmente pelas relações que o governo colombiano lhe atribui com a organização terrorista das FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

10- El Faro (El Salvador)

É o primeiro jornal digital nativo da América Latina. Foi fundada em San Salvador em maio de 1998 pelo jornalista Carlos Dada e pelo empresário Jorge Simán.

Não é exatamente um jornal de esquerda, mas é notável por seu modelo de negócios progressivo. É um meio totalmente independente e comprometido com o jornalismo investigativo.

O principal valor que defende é a liberdade de expressão. Adota uma postura imparcial e é fundamental para os governos de direita e de esquerda.

Relacionado:  Os 10 pontos turísticos de San Luis Potosí

Outro aspecto importante relacionado a este meio é o seu link com o Wikileaks, de Julian Assange . Foi o portal que essa organização optou por enviar telegramas de El Salvador, Honduras e algumas áreas da Guatemala.

Lista dos 10 jornais de direita mais importantes da Espanha e da América Latina

1- Clarín (Argentina)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 5

Este jornal, próximo aos setores de centro-direita, pertence ao Grupo Clarín, um grupo pioneiro de comunicações na Argentina e um dos principais da América Latina.

É definido como um jornal independente e é o de maior circulação na Argentina. É baseado na capital, Buenos Aires.

Foi fundada em agosto de 1945 e seu atual diretor é Ernestina Herrera de Noble . Esta publicação sempre foi identificada por uma linha editorial de centro-direita e defende a ideologia desenvolvimentista .

O desenvolvimentismo é uma teoria econômica do século XX, que surgiu nos países latino-americanos e defende a industrialização como o principal motor do desenvolvimento econômico.

Desde 2008, seu confronto com o governo anterior de Cristina Fernández de Kirchner na Argentina tem sido muito importante , devido a uma controvérsia com o setor agrícola.

O portal Clarín é um dos mais visitados do mundo, com mais de 8 milhões de usuários únicos, de acordo com um estudo da comsCore World em 2016.

2- El Mercurio (Chile)

Este jornal foi fundado por Agustín Edwards Mac-Clure em 1900 em Santiago. Surgiu como um jornal da noite. Anteriormente, já havia uma versão deste jornal, El Mercurio de Valparaíso , um dos mais antigos do mundo.

Esta publicação sempre foi identificada como um meio conservador, especialmente por sua oposição ao governo de Salvador Allende .

De fato, foi mostrado mais tarde que vários meios de comunicação, incluindo Mercury, receberam dinheiro do governo do presidente dos EUA, Richard Nixon , em troca de tentar expulsar Salvador Allende do poder.

Este jornal chileno pertence, juntamente com outras mídias da América Latina, ao Grupo de Diários da América (GDA).

3- La Gaceta (Espanha)

La Gaceta é um jornal digital espanhol pertencente ao Grupo Intereconomía, que possui outros meios de comunicação.

Entre os princípios que defendem estão os valores defendidos pela religião cristã, a unidade da Espanha e a família tradicional formada pela união de homens e mulheres.

São esses ideais que fazem deste jornal uma publicação conservadora.

Foi fundada em 1989 por José Antonio Martínez Soler sob o nome de La Gaceta de los Negocios. Era um jornal impresso, mas em 2013 fechou esta edição para ser publicada apenas digitalmente, por razões econômicas.

Está sediada em Madri e seu atual diretor é Kiko Méndez-Monasterio , eleito em fevereiro de 2015 para ocupar o cargo.

4- La Razón (Espanha)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 6

É um jornal espanhol de informações gerais. Atualmente, é dirigido por Francisco Marhuenda e pertence ao Grupo Planeta. Foi fundada em 1998 por Luis María Ansón .

Ele se identifica com um jornal de direita por seu apoio ao governo do Partido Popular (PP) e por suas constantes críticas aos partidos de esquerda, liderados pelo Partido Socialista dos Trabalhadores Espanhóis (PSOE) e Podemos.

Precisamente, com este último jogo, ele esteve envolvido em controvérsias ocasionais por acusá-lo de financiamento ilegal.

Relacionado:  Alsácia e Lorena: território, plano de fundo, guerras mundiais

Além de apoiar o PP, defende outras instituições como a monarquia e princípios como a unidade da Espanha.

5- El Comércio (Peru)

Este jornal é o reitor da imprensa peruana. Manuel Amunátegui e Alejandro Villota fundaram este jornal em 4 de maio de 1839, que manteve o endereço até 1861.

Logo em seguida, a propriedade da publicação estaria nas mãos da família Miró-Quesada , embora atualmente o cargo de gerente seja ocupado por uma pessoa externa.

Seus princípios editoriais defendem o liberalismo econômico. Pode-se dizer que sua posição ideológica é centro-direita. O cargo de diretor é ocupado por Fernando Berckemeyer Olaechea .

6- El Universal (Venezuela)

Este jornal sempre foi uma referência para a classe média e o setor populacional mais intelectual da Venezuela. Foi fundada em 1909 por Andrés Mata .

É um jornal que mantém uma linha bastante crítica com o governo bolivariano da Venezuela, tanto com Nicolás Maduro quanto com Hugo Chávez. De fato, ele apoiou o golpe de 2002.

7- O Universo (Equador)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 7

É um jornal diário fundado em 1921 por Ismael Pérez Pamiño . Pertence à Associação Equatoriana de Editores de Jornais (AEDEP).

Em 2010, ele se envolveu em uma grande controvérsia com o presidente equatoriano Rafael Correa. Um problema que foi corrigido em 2012.

8- El Diario (Bolívia)

Foi fundada em 5 de abril de 1904 com José Carrasco Torrico, político do partido liberal, como diretor. É baseado em La Paz.

Entre suas características estão a paz e a independência. Ele foi pioneiro na introdução do uso da Internet. Seu atual proprietário é Antonio Carrasco Guzmán.

9- O Balão (Brasil)

Os 20 jornais mais importantes da esquerda e da direita 8

É um jornal matutino, fundado em 1925 pelo jornalista Irineu Marinho. Logo depois, seu herdeiro, Roberto Marinho , assumirá a presidência .

Caracterizou-se por apoiar as forças armadas durante o processo de abertura política no Brasil durante os anos 80. Também esteve envolvido em outros conflitos por deturpar informações sobre manifestações populares em 2013.

Faz parte de um grupo com outras mídias, incluindo rádio e televisão. Em 1986, recebeu o Prêmio Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades.

10- A nação (Costa Rica)

Em 1946, foi publicada a primeira edição de La Nación, com uma manchete chamada Our Defeater , onde ele definiu seus princípios editoriais, entre os quais se destacam credibilidade e independência.

Foi fundada em 12 de outubro de 1946 por Ricardo Castro Beeche . Sua ideologia é centro-direita. Está sediada em San José.

Referências

  1. Manual de estilo do jornal El País. Recuperado de: blogs.elpais.com.
  2. Projectos de eldiario.es. Recuperado de: eldiario.es.
  3. A sociedade no espelho das princesas. Recuperado de: Jornada.unam.mx.
  4. Mohme Llona decidiu a linha editorial da República. Recuperado de: larepublica.pe.
  5. A República sempre manteve sua linha editorial crítica para Fujimori e Montesinos. Recuperado de: larepublica.pe.
  6. Nossa história. Recuperado de: ultimahora.com.
  7. Quem somos? Recuperado de: granma.cu.
  8. Sobre clubes. Recuperado de: aporrea.org.
  9. Sobre El Faro. Recuperado de: elfaro.net.
  10. Critérios Profissionais Recuperado de: grupoclarin.com.ar.
  11. O país (2016). EL PAÍS, o jornal digital espanhol mais lido no mundo. Recuperado de: elpais.com.
  12. Manual de estilo do Grupo Clarín. Recuperado de: grupoclarin.com.ar.
  13. Em Clarín, eles dizem que Podemos é para a política espanhola o que Almodóvar tem para cinema. Recuperado de: radiocable.com.
  14. Ideologia da intereconomia. Recuperado de: gaceta.es.
  15. O comércio é renovado. Recuperado de: lisisdemedios.blogspot.com.es.
  16. História diária El Comercio. Recuperado de: grupoelcomercio.com.pe.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies