Os 24 tipos de páginas da web e suas características

Os 24 tipos de páginas da web e suas características

Os tipos de páginas da web podem ser classificados de acordo com sua forma, tipo de acesso, tecnologia utilizada e funcionalidade. As páginas da Web são definidas como um documento eletrônico que contém informações que podem ser textuais, visuais e / ou sonoras. Eles estão hospedados em um servidor e podem ser acessados ​​através de um navegador.

Um site é composto de várias páginas da web. Em outras palavras, quando falamos de “página da web”, estamos falando de um URL específico e não de um site em geral, pois eles são compostos de várias páginas da Web com URLs diferentes.

O site geralmente possui links cuja função é facilitar a navegação entre o conteúdo. E é identificado com um nome, conhecido como domínio. Existem muitos tipos de páginas da web e, portanto, também existem várias maneiras de classificá-las. Estes são os principais.

Classificação de páginas da web

De acordo com a maneira como eles são exibidos

– Estático

Páginas estáticas da web são aquelas em que as informações exibidas não são alteradas constantemente. Eles são compostos de um conjunto de arquivos compostos por códigos HTML.

Essa linguagem de programação é a que permite exibir o conteúdo da página, ou seja, as imagens, textos, vídeos e todos os outros conteúdos que a compõem.

Esse tipo de página também se caracteriza por não interagir com o usuário ou o navegador. Os arquivos que compõem essas páginas da Web são armazenados no servidor de hospedagem e seu formato também está em HTML.

Seu conteúdo não é alterado regularmente. E quando terminar, você precisará baixar os arquivos do servidor com algum software para editá-los com programas como o Dreamweaver. Após modificar o conteúdo, ele deve ser carregado novamente no servidor para que as alterações sejam visíveis.

Estes foram os primeiros a aparecer no momento em que a Internet começou a se expandir e se desenvolver. Embora sejam relativamente fáceis de criar e desenvolver, principalmente devido ao uso de programas de edição de texto, a complexidade da atualização de conteúdo não é funcional.

No entanto, esse tipo de página é ideal para sites que não merecem atualizar constantemente o conteúdo.

– Dinâmica

As páginas dinâmicas são caracterizadas por interagirem com o usuário. Em outras palavras, não é um arquivo HTML simples, mas um conteúdo interativo.

Isso ocorre porque as informações são armazenadas em bancos de dados que permitem o desenvolvimento de aplicativos da web. É então a partir daí que as informações necessárias são recuperadas para serem exibidas de acordo com as solicitações do usuário.

Sua vantagem sobre as estáticas é que, nesse caso, o conteúdo pode ser modificado mais rapidamente através de um gerenciador de conteúdo. Além de ter maior poder de personalização.

Por outro lado, eles não são desenvolvidos sob a linguagem de programação HTML, mas de outros como ASP, PHP, JSP ou RUBY. Para lidar com esses idiomas, se forem necessários conhecimentos de informática.

Sites desse tipo nasceram no início dos anos 90. À medida que a rede crescia, as necessidades dos usuários mudavam.

E tornou-se cada vez mais necessário ter informações atualizadas mais regularmente. Foi justamente por causa do imenso volume de informações que o uso dos mecanismos de busca no estilo do Google se tornou necessário.

De acordo com o tipo de acesso

As páginas estáticas e dinâmicas da Web podem ser classificadas em dois tipos.

– Privado

Esse tipo de página é aquele que somente certas pessoas podem acessar. Eles devem ter uma identificação para que o sistema possa reconhecê-los e, assim, permitir que eles visualizem o conteúdo.

Os sites das entidades bancárias contêm páginas particulares, pois para entrar na sua conta pessoal, é necessário inserir dados específicos reservados apenas para você.

Relacionado:  O que é o sistema de produtos pessoais?

– Público

Diferentemente das páginas particulares, as páginas públicas são caracterizadas por não terem nenhuma restrição de acesso. Em outras palavras, qualquer pessoa com conexão à Internet pode visualizar seu conteúdo.

De acordo com a tecnologia utilizada

– Em HTML

Estas são páginas estáticas criadas sob a linguagem de marcação HTML. O acrônimo HTML significa Hiper Text Markup Language. A criação de páginas da web nesse formato requer conhecimento desse idioma.

No entanto, é bastante simples, então quase qualquer pessoa com um pouco de conhecimento em web design pode fazê-lo. Além disso, você pode usar o software para edição na web ou mesmo qualquer editor de texto.

A desvantagem dessas páginas é que elas são estáticas. Portanto, eles servem apenas para oferecer informações de uma maneira simples. E devido ao esforço necessário para atualizar o conteúdo e não há interação com os usuários, eles não são recomendados como ferramentas de marketing e vendas.

– Em flash

Essas páginas foram criadas graças ao uso do software Adobe Flash. Eles geralmente são muito atraentes, porque incluem animações, sons, efeitos e movimentos.

Por esse motivo, eles também são conhecidos como páginas animadas. Para que eles sejam visualizados, é necessário ter um programa conectado ao navegador ou plug-in no computador. Para construí-los, você precisa ter um conhecimento profundo do software de animação.

Uma desvantagem das páginas do Flash é que elas são muito pesadas. Isso resulta em um tempo de carregamento mais longo. Por isso, é importante que o servidor tenha espaço e capacidade para armazenar outros programas.

Por outro lado, quanto mais arquivos a página contiver, mais lenta será a página. Outra grande desvantagem é que mecanismos de pesquisa como o Google não podem ler seu conteúdo. O que significa que não pode ser posicionado usando ferramentas de SEO.

– No idioma do servidor

Esta é a opção mais comum atualmente. Eles são dinâmicos com grande capacidade e são desenvolvidos em alguma linguagem de programação de servidor.

Entre as linguagens mais utilizadas estão PHP, PHP combinado com Ajax, ASP, Ruby, ColdFusion, entre outros. Como nas páginas Flash, é necessária uma série de conhecimentos anexos para seu desenvolvimento.

Eles também são conhecidos por sua versatilidade, para que possam executar todos os tipos de funcionalidades. Como eles permitem a interação com os usuários, são ideais como ferramentas de vendas.

De acordo com sua funcionalidade

– Páginas transacionais ou de comércio eletrônico

São páginas da Web onde as empresas mostram seus produtos para que possam ser comprados por meio dele. Estes são basicamente os meios para apresentá-los e promovê-los. Um dos objetivos desse tipo de página é fazer vendas ou transações on-line, além de hospedar informações sobre produtos.

As vendas por meio desses tipos de páginas são feitas com cartões de crédito, débito direto, transferência ou carteiras on-line, como o PayPal.

Essas transações geralmente são seguras porque vários protocolos de segurança são implementados para isso. A Amazon é o melhor exemplo desse tipo de página da web.

– Páginas da marca

Este tipo de site tem como objetivo construir uma marca. Eles foram desenvolvidos para fortalecer a imagem da marca junto aos clientes.

Nesses sites, os produtos não podem ser comprados, pois estão nas páginas de comércio eletrônico. Embora muitas vezes eles oferecem a possibilidade de comprar material POP da marca.

Esses sites visam preservar a imagem corporativa da empresa. Eles são frequentemente usados ​​por marcas de produtos de consumo e se dedicam a compartilhar constantemente conteúdo interessante para aproximar e reter clientes.

– Páginas de serviços profissionais

Este tipo de site tem como objetivo oferecer informações sobre produtos e serviços. No entanto, não é uma página de comércio eletrônico que possui um carrinho de compras. Embora a venda seja promovida, a página não funciona como um meio de compra.

Relacionado:  Dispositivos de armazenamento: evolução, tipos, exemplos

O objetivo desse tipo de página é incentivar os clientes a comprar os produtos ou serviços anunciados, mas offline.

Eles geralmente são usados ​​por profissionais de diferentes áreas, bem como por prestadores de serviços e por diferentes empresas nas quais o processo de vendas deve, por obrigação, ser realizado pessoalmente.

– Páginas de conteúdo

Esta é uma das páginas da web mais populares. Esta categoria inclui páginas de notícias ou páginas dedicadas a tópicos específicos: beleza, saúde, tecnologia, medicina, entre muitos outros tópicos. Nesse caso, o principal produto comercializado é o conteúdo.

Esses tipos de páginas são conhecidos como blogs e artigos informativos, também chamados de posts, são publicados lá. Os autores podem ser uma ou mais pessoas e são organizados cronologicamente à medida que são publicados.

Este é talvez o melhor exemplo de página dinâmica, pois nesse caso os leitores geralmente interagem na página deixando seus comentários.

– Fóruns, comunidades e redes sociais

São páginas dedicadas a estimular a interação, geração e troca de informações entre usuários. É aqui que pessoas com interesses semelhantes se encontram para se comunicar com outras pessoas, através de bate-papos ou fóruns. Essas páginas são geralmente bem conhecidas. É assim que se fala no Facebook, Twitter, Snapchat ou fóruns especializados.

– Wikis

São páginas de enciclopédias sociais nas quais uma comunidade de autores envia e corrige informações. É um site colaborativo no qual um enorme banco de dados sobre tópicos específicos está sendo gerado gradualmente. O site mais famoso nesse formato é a Wikipedia.

– Download de páginas

Webs geradas para fornecer ao usuário uma série de arquivos (software, arquivos, livros, conteúdo audiovisual) que são obtidos na forma de um download. Eles são muito controversos, pois muitos deles são ilegais, pois oferecem a possibilidade de obter conteúdo multimídia transmitido ilegalmente. 

– Motores de busca

Se falarmos sobre o Google como um exemplo de um mecanismo de pesquisa, a explicação é muito simplificada. São páginas da web desenvolvidas para o usuário pesquisar e fazer consultas sobre um tópico que lhes interessa. O mecanismo de pesquisa reúne todas as informações e oferece uma série de resultados. Existem outros mecanismos de pesquisa alternativos para o Google, como Bing, Ecosia ou Duckduckgo.

– Sites de informação

Eles podem ser semelhantes aos de sites de conteúdo, com a diferença de que normalmente são gerenciados por grandes empresas de comunicação que são líderes na mídia tradicional. Eles constantemente oferecem conteúdo novo e geralmente de qualidade.

– Portais de vídeo

Web para carregar ou reproduzir conteúdo audiovisual. O YouTube é sua referência, embora existam outros também conhecidos como Vimeo ou Dailymotion. Seria a coisa mais próxima de uma evolução da televisão tradicional.

– Redes sociais

As redes sociais são portais dedicados à troca de informações ou opiniões entre diferentes usuários digitais. Eles são semelhantes aos fóruns, mas muito mais personalizados quando se trata de oferecer informações pessoais e facilitar o compartilhamento de conteúdo multimídia. Eles podem ter uso doméstico ou profissional. Algumas das redes sociais mais conhecidas são o Facebook, Instagram ou Twitter.

– Carteiras e sites de emprego

Pretende oferecer perfis e ofertas de emprego. Nele, tanto o recrutador quanto o candidato têm a oportunidade de vender a si mesmos através de seu trabalho e experiências acadêmicas e profissionais.

– Redes de jogos online

Portais de entretenimento dedicados a jogos online. Os dois gêneros principais são aqueles destinados ao mundo dos jogadores (mini-jogos, por exemplo) e aos de apostas e jogos de azar (bet365 pe).

– Comparadores  e rastreadores

São sites especializados para coletar informações e tarifas de um produto ou serviço específico, sejam hotéis, seguro de carro, casas de apostas ou tecnologia. Você pode soar reserva, rastreamento ou kimovil, entre outros.

Relacionado:  As 10 vantagens e desvantagens dos principais TICS

– Sites educacionais

Destinado a treinamento on-line, também chamado e-learning. Eles podem ser oficiais (universidades, escolas) ou particulares (domestika, moodle), com diferentes temas (saúde, design, tecnologia, etc.). Alguns têm salas de aula virtuais, onde são trocados conteúdo e informações entre professores e alunos.

– Bancos de conteúdo multimídia

Portais onde o conteúdo multimídia (imagem, vídeo, áudio, gif …) é coletado para que o usuário possa utilizá-lo. Eles podem ser plataformas gratuitas ou pagas.

– portais de aplicativos da Web

Os mais conhecidos são Play Store e App Store. São portais de download de ferramentas que facilitam o uso do computador ou smartphone. Podem ser aplicações simples, como uma calculadora, para outras mais desenvolvidas, como retoques de fotos, contagem de calorias ou gerentes de limpeza.

Ferramentas para criar uma página da web

Devido à multiplicidade de páginas da web existentes, é necessário entender muito bem o tipo de negócio que você possui ou deseja criar a página da web correta.

Para a criação de um site (várias páginas vinculadas) é necessário ter algumas ferramentas. São eles: computador, editor de texto, editor de arquivo gráfico, espaço em um servidor web e software cliente FTP.

Este último é usado para enviar a página para o servidor web. Quando se trata de editores, existem muitos. Os mais básicos são o Bloco de notas e o Wordpad, os intermediários podem ser o Editplus e o GNU Emacs e os mais avançados são o Front Page e o Dreamweaver.

Em qualquer um desses casos, mesmo os mais básicos, é necessário ter conhecimento da linguagem HTML. No caso de editores de arquivos gráficos, essas são ferramentas dedicadas à geração de imagens. Os mais avançados possuem ferramentas para gerar vários efeitos gráficos, como botões, transparências, texturas, entre outros.

Os sites são compostos de páginas diferentes. Há um formato padrão para algumas das páginas que esses sites devem conter. No caso de uma pequena empresa, existem cinco seções que o site criado deve ter.

  • Página inicial : o resumo de todo o site deve ser exibido aqui. Este é o lugar para explicar o que está sendo feito e por que os clientes devem comprar os produtos ou serviços oferecidos.
  • Página sobre mim : é importante que o usuário saiba quem está falando com ele. Esta página é essencial para criar empatia e criar confiança com os leitores.
  • Página de contato : a comunicação é importante. Por esse motivo, as páginas da web geralmente incluem um formulário rápido ou até mesmo algumas informações de contato, como um email ou endereço postal.
  • Página Serviços : é importante que o cliente tenha clareza sobre o que a empresa se dedica. Ao chegar à página, ele desejará saber o que pode ser oferecido. Os administradores do site precisam exibir as informações necessárias para que não haja dúvidas.
  • Páginas legais : é essencial cumprir a lei. Por esse motivo, as páginas da web não podem perder as páginas em que a legislação atual sobre privacidade de dados é detalhada.

Referências

  1. Definição de Página da Web / Definição Consultada 13 de janeiro de 2017.
  2. Explicação e definição de uma página da web / O que é consultado em 13 de janeiro de 2017.
  3. Tipos de páginas da web / Ok Hosting Consultado 13 de janeiro de 2017.
  4. Types of Web Pages / Ajax Peru Consultado em 13 de janeiro de 2017.
  5. Tudo o que você deve saber antes de criar seu site / Arturo García Consultado em 13 de janeiro de 2017.
  6. O que é uma página da web? A soma de tudo. Community of Madrid Consultado 13 de janeiro de 2017.
  7. Tipos ou classes de páginas da web / Digital Matters Consulted 13 January 2017.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies