Os 8 tipos de fluidos principais

Os 8 tipos de fluidos principais são substâncias que possuem a capacidade de escoar e se deformar quando submetidas a um esforço externo. Esses fluidos podem ser classificados em dois grupos: fluidos newtonianos, que mantêm uma relação linear entre tensão e taxa de deformação, e fluidos não newtonianos, que apresentam comportamento não linear. Entre os principais tipos de fluidos estão os líquidos, gases, plasmas, fluidos supercríticos, fluidos não newtonianos, fluidos viscoelásticos, fluidos ferromagnéticos e fluidos quânticos. Cada um desses tipos de fluidos possui propriedades únicas e desempenha um papel fundamental em diversas áreas da ciência e da tecnologia.

Principais categorias de fluidos encontrados na natureza e em aplicações industriais.

Os fluidos desempenham um papel crucial tanto na natureza quanto em diversas aplicações industriais. Existem várias categorias de fluidos que podem ser encontrados, cada um com suas próprias propriedades e características únicas.

Entre os principais tipos de fluidos encontrados na natureza e em aplicações industriais, podemos citar:

1. Líquidos: São fluidos que possuem uma superfície livre e não mantêm a forma do recipiente que os contém. Exemplos incluem água, óleo e gasolina.

2. Gases: São fluidos que preenchem completamente o recipiente que os contém e podem ser comprimidos. Exemplos incluem o ar atmosférico e o dióxido de carbono.

3. Plasmas: São fluidos ionizados que possuem propriedades únicas, como a capacidade de conduzir eletricidade. Exemplos incluem o plasma sanguíneo e o plasma utilizado em telas de TV.

4. Fluidos Newtonianos: São fluidos que seguem a lei da viscosidade de Newton, ou seja, a taxa de deformação é proporcional ao gradiente de velocidade. Exemplos incluem a água e o óleo.

5. Fluidos não-Newtonianos: São fluidos cuja viscosidade não é constante e varia de acordo com a taxa de deformação. Exemplos incluem a pasta de dente e o ketchup.

6. Fluidos compressíveis: São fluidos cuja densidade varia significativamente com a pressão. Exemplos incluem os gases em altas pressões.

7. Fluidos incompressíveis: São fluidos cuja densidade permanece praticamente constante mesmo com variações de pressão. Exemplos incluem os líquidos em condições normais.

8. Fluidos viscoelásticos: São fluidos que possuem propriedades tanto viscosas quanto elásticas. Exemplos incluem a saliva e o sangue.

É importante compreender as diferenças entre essas categorias de fluidos para melhor entender seu comportamento e suas aplicações tanto na natureza quanto na indústria. Cada tipo de fluido possui propriedades únicas que influenciam seu desempenho em diferentes situações.

Classificação dos fluidos: entenda as diferentes categorias e propriedades dos líquidos e gases.

Os fluidos são substâncias que podem fluir e se adaptar facilmente ao recipiente que os contém. Existem diferentes tipos de fluidos, cada um com suas próprias propriedades e características. Vamos discutir os 8 tipos principais de fluidos que existem:

1. Líquidos: Os líquidos são fluidos que têm volume constante, mas não têm forma definida. Eles podem fluir e se adaptar à forma do recipiente que os contém. Exemplos comuns de líquidos são a água, o óleo e o álcool.

2. Gases: Os gases são fluidos que não têm volume nem forma definida. Eles se expandem para preencher todo o espaço disponível. Exemplos de gases incluem o oxigênio, o nitrogênio e o dióxido de carbono.

3. Plasmas: Os plasmas são fluidos ionizados que contêm partículas carregadas eletricamente. Eles são encontrados em fenômenos como relâmpagos, auroras e em estrelas como o Sol.

4. Fluidos supercríticos: Os fluidos supercríticos são substâncias que estão em um estado intermediário entre líquido e gás. Eles possuem propriedades únicas que os tornam úteis em processos industriais e químicos.

5. Fluidos Newtonianos: Os fluidos Newtonianos têm uma relação linear entre tensão e taxa de deformação. Exemplos incluem água e óleo.

Relacionado:  As 5 aplicações mais importantes da ciência

6. Fluidos não Newtonianos: Os fluidos não Newtonianos não seguem a relação linear entre tensão e taxa de deformação. Exemplos incluem a maionese, a pasta de dente e o sangue.

7. Fluidos compressíveis: Os fluidos compressíveis são aqueles que mudam de volume em resposta à variação de pressão. Os gases são um exemplo de fluidos compressíveis.

8. Fluidos incompressíveis: Os fluidos incompressíveis são aqueles que não mudam de volume em resposta à variação de pressão. Os líquidos são um exemplo de fluidos incompressíveis.

Entender os diferentes tipos de fluidos e suas propriedades é essencial para diversas áreas da ciência e da tecnologia, desde a engenharia química até a física de fluidos. Cada tipo de fluido tem suas próprias características únicas e aplicações específicas, tornando-os essenciais em muitos processos e fenômenos naturais.

Principais características dos fluidos: saiba mais sobre suas propriedades e comportamento.

Os fluidos são substâncias que possuem a capacidade de se deformar continuamente quando submetidos a uma força de cisalhamento. Eles podem ser classificados em 8 tipos principais, cada um com suas próprias características e propriedades únicas.

Os líquidos são um dos tipos de fluidos mais comuns e são caracterizados por terem volume constante e forma variável. Eles possuem uma viscosidade que determina sua resistência ao escoamento. Já os gases são fluidos que não possuem forma nem volume próprios, ocupando todo o espaço disponível e se expandindo para preencher qualquer recipiente.

Além dos líquidos e gases, existem outros tipos de fluidos, como os fluidos newtonianos, que seguem a lei da viscosidade de Newton e possuem uma relação linear entre a tensão de cisalhamento e a taxa de deformação. Os fluidos não newtonianos, por sua vez, não obedecem a essa lei e apresentam comportamentos mais complexos.

Os fluidos compressíveis são aqueles que sofrem variação de volume significativa em resposta a mudanças de pressão, como os gases. Já os fluidos incompressíveis mantêm seu volume constante mesmo sob variações de pressão, como os líquidos.

Os fluidos ideais são caracterizados por não apresentarem viscosidade, compressibilidade ou difusão térmica. Eles são utilizados em cálculos matemáticos para simplificar o estudo dos fluidos reais. Por fim, os fluidos viscoelásticos possuem propriedades tanto de fluidos quanto de sólidos, apresentando comportamentos viscosos e elásticos dependendo das condições.

Em resumo, os fluidos são substâncias essenciais para diversos processos e fenômenos naturais, apresentando uma grande variedade de propriedades e comportamentos que os tornam objetos de estudo em diversas áreas da ciência e engenharia.

Os líquidos presentes no corpo humano são os responsáveis pela manutenção da saúde.

Os líquidos presentes no corpo humano desempenham um papel crucial na manutenção da saúde e do equilíbrio do organismo. Existem diversos tipos de fluidos que circulam em nosso corpo, cada um desempenhando funções específicas para garantir o bom funcionamento do nosso organismo.

Entre os 8 tipos de fluidos principais encontrados no corpo humano, destacam-se o sangue, a linfa, a saliva, as lágrimas, a urina, o suor, o líquido cefalorraquidiano e os fluidos digestivos. Cada um desses fluidos desempenha um papel fundamental em diferentes sistemas do corpo, como o sistema circulatório, o sistema linfático, o sistema digestivo e o sistema excretor.

O sangue, por exemplo, é responsável pelo transporte de oxigênio e nutrientes para as células do corpo, enquanto a linfa ajuda na eliminação de toxinas e na defesa contra infecções. A saliva auxilia na digestão dos alimentos, as lágrimas ajudam na limpeza dos olhos e na proteção contra agentes irritantes, e a urina é essencial para a eliminação de resíduos do organismo.

Relacionado:  Qual é a teoria do catastrofismo?

O suor regula a temperatura corporal e elimina toxinas, o líquido cefalorraquidiano protege o sistema nervoso central, e os fluidos digestivos auxiliam na digestão dos alimentos e na absorção de nutrientes. Todos esses fluidos trabalham em conjunto para manter o corpo saudável e em equilíbrio.

Portanto, é essencial manter uma hidratação adequada e uma alimentação balanceada para garantir o bom funcionamento desses 8 tipos de fluidos principais no corpo humano. Cuidar da saúde dos líquidos presentes em nosso organismo é fundamental para garantir uma vida saudável e equilibrada.

Os 8 tipos de fluidos principais

Tradicionalmente, são reconhecidos quatro tipos de fluidos , que são classificados levando em consideração suas propriedades e as mudanças que podem ocorrer nas mesmas condições atmosféricas. Estes são fluidos ideais, fluido real, fluido newtoniano e fluido não newtoniano.

Outros cientistas levam em consideração outros métodos de classificação, segundo os quais os fluidos podem ser categorizados de acordo com a velocidade de movimento do fluido, sua capacidade de ser compactada, sua viscosidade e seu movimento rotacional.

Os 8 tipos de fluidos principais 1

Para começar, os fluidos são substâncias que não têm uma forma definida, que podem fluir facilmente (daí o nome) e que não podem suportar nenhum tipo de força de cisalhamento e, portanto, se deformam continuamente.

Os fluidos podem ser encontrados em diferentes estados da matéria: líquidos, gases, plasma e alguns sólidos plásticos compõem o grupo de fluidos.

O termo “fluidos” é geralmente usado como sinônimo de líquidos. No entanto, isso exclui a presença de gases, plasmas e sólidos plásticos como fluidos, portanto não é adequado.

Principais tipos de fluidos

Fluidos ideais

Fluidos ideais são aqueles que não podem ser comprimidos e não têm viscosidade.

Seu nome deriva do fato de ser um fluido idealizado, pois todos os fluidos existentes têm um certo nível de viscosidade.

Fluidos reais

Ao contrário dos fluidos ideais, os fluidos reais têm viscosidade. De um modo geral, todos os fluidos são fluidos reais.

Por exemplo: água, querosene, gasolina, óleo.

Fluidos newtonianos

Fluidos newtonianos são aqueles que se comportam de acordo com as leis de viscosidade de Newton .

Isso significa que a viscosidade do fluido não varia de acordo com a força aplicada. Além disso, a viscosidade diminui à medida que aumenta a temperatura.

Por exemplo: água, ar, emulsões.

Fluidos não newtonianos

Fluidos não-newtonianos exibem comportamento que pode ser considerado anormal, uma vez que não seguem as leis de Newton.

E n destes fluidos, a viscosidade varia com a força. Existem até casos em que fluidos não newtonianos podem se comportar como sólidos, se uma força constante é aplicada.

Por exemplo: suspensões de amido de milho na água (lama mágica).

Em um copo de água, adicione dois copos de amido de milho e mexa. Quando a mistura é tomada com as mãos e uma força constante é aplicada (amassando-a com movimentos circulares), o fluido muda de líquido para sólido.

Esse comportamento é mantido apenas enquanto a força está sendo aplicada. Se parar de amassar, o líquido se tornará líquido novamente.

Outros exemplos de fluidos não newtonianos são lama e cimento. Outras substâncias, como sangue, muco, lava, maionese, geléia e balas para mastigar, possuem fluidos não newtonianos que lhes conferem a consistência que possuem.

Tipos de fluidos de acordo com a velocidade

De acordo com a velocidade de movimento dos fluidos, estes podem ser estáveis ​​ou instáveis.

Em fluidos estáveis, a velocidade mantém seu módulo, direção e direção ao longo do caminho do fluido.

Relacionado:  O que é observação direta? Características e Tipos

No entanto, em fluidos instáveis, a velocidade pode variar. Por exemplo, a água de um rio não flui de maneira estável: em alguns pontos, atinge obstáculos e retrocede, roda ou muda de direção.

Cada um desses movimentos envolve mudanças no vetor do movimento do rio.

Tipos de fluidos de acordo com a capacidade de serem comprimidos

De acordo com a capacidade de ser comprimido, os fluidos podem ser compressíveis e não compressíveis. Os líquidos são praticamente impossíveis de comprimir, enquanto os gases têm uma grande capacidade de comprimir.

Um exemplo da baixa capacidade de compressão de fluidos são os sistemas hidráulicos.

Por outro lado, um exemplo da alta capacidade de compressão do ar são balões e pneus.

Por exemplo, um balão pode ser preenchido com mais ar do que seus limites podem suportar, porque as moléculas que compõem o ar são comprimidas para dar lugar a mais ar.

Tipos de fluidos de acordo com a viscosidade

Viscosidade é o nível de resistência apresentado por um fluido à ação de forças de cisalhamento. É a medida de atrito entre as diferentes camadas que formam um fluido; o atrito é dado para colocar todas as camadas em movimento.

Por exemplo, considere uma mistura para fazer um bolo. Quando usamos uma espátula para remover a massa, apenas a parte da massa adjacente à espátula é movida.

Mas se mantivermos a pá em movimento, ocorrerá atrito entre as camadas de fluido, fazendo com que todas se movam.

A viscosidade de um fluido varia com a temperatura. Quando a temperatura do fluido aumenta, sua viscosidade diminui.

Por exemplo: considere xarope de bordo. Quando o xarope está na garrafa, é pegajoso e viscoso. No entanto, quando o colocamos em um waffle quente, ele fica mais aguado (perde viscosidade).

Existem dois tipos de fluidos de acordo com a viscosidade: viscosos e não viscosos. Na prática, todos os fluidos têm viscosidade, no entanto, o nível é mais alto em alguns. Por exemplo: a água é menos viscosa que a mistura para bolos.

Tipos de fluidos de acordo com o movimento rotativo

De acordo com o movimento rotativo, os fluidos podem ser rotativos ou não rotativos.

Para verificar que tipo de fluido é, você pode colocar um pequeno objeto no fluido e deixá-lo ser movido por ele.

Se o objeto gira em si, é um fluido rotativo. Se o objeto seguir uma corrente, o fluido não será rotativo.

Por exemplo, em um rio, você pode ver como a água gira em torno de obstáculos. Nesse momento, o movimento da água é rotativo.

Agora considere a água em uma banheira que está sendo drenada. Por exemplo, um pato de borracha gira em torno do ralo, mas não em si mesmo.

Isso significa que está seguindo uma corrente. Portanto, longe do vórtice, o movimento não é rotativo.

Referências

  1. Tipos de fluidos na mecânica dos fluidos. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de Mechanicalbooster.com
  2. Flow Definição e Tipos. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de mechteacher.com
  3. Tipos de fluidos. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de me-mechanicalengineering.com
  4. Os diferentes tipos de fluxo de fluido. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de dummies.com
  5. Tipos de fluido. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de mech4study.com
  6. Tipos de fluidos. Recuperado em 1 de agosto de 2017, de es.slideshare.net
  7. Flow Recuperado em 1 de agosto de 2017, de en.wikipedia.org

Deixe um comentário