Parada em subnível: recursos, vantagens e desvantagens

O método de parada por subnível é um método de exploração com suporte natural, no qual os pilares são utilizados no curso ou mergulho da área de interesse. O percurso é a linha imaginária traçada pela interseção do plano geológico da área de exploração e um plano perfeitamente horizontal.

Por sua vez, o mergulho é o ângulo de inclinação do plano geológico com referência ao plano horizontal. Em ambos os locais, as colunas podem ser localizadas para condicionar a área de exploração sem encher ou afundar a superfície; isto é, sem o uso de fortificações artificiais ou naturais.

Parada em subnível: recursos, vantagens e desvantagens 1

A parada do subnível é usada apenas quando o site possui características favoráveis; caso contrário, é um mecanismo extremamente perigoso.

Na medida em que a tensão das colunas e suas medidas aumentam, a técnica de exploração deve evoluir para métodos de transição.

Caracteristicas

A parada do subnível é um método de escavação que consiste em dividir o depósito em várias seções verticais, para deixar vazia a unidade básica de exploração de mineração, chamada caserón.

O mineral que é coletado na mina é acumulado em valas colocadas ao pé da casa, e a partir daí a extração começa com a aplicação de diferentes técnicas, conforme a conveniência do caso.

A técnica é chamada subnível para se referir aos subníveis ou galerias do depósito, nos quais a mineração é realizada. As principais características desse método de mineração são as seguintes:

– A parada do subnível requer muita precisão e exatidão no design das malhas de perfuração.

– Este método é aplicável em depósitos tabulares com largura superior a 10 metros. Para que o método seja bem-sucedido, é recomendável que o corpo da estrutura mineralizada seja regular.

– É recomendado para depósitos longos e inclinados. No entanto, a morfologia ideal para paradas em subníveis são os depósitos verticais.

– Da mesma forma, é possível aplicar a parada do subnível em depósitos do tipo manto (manto horizontal ou manto inclinado). Nesse caso, o maciço é dividido em seções separadas por pilastras, até que toda a área seja seccionada.

– Para que o subnível pare de ser propício, a rocha que contém o mineral e a rocha ao redor deve ser extremamente estável. Isso implica que ambas as estruturas são auto-sustentadas.

Parada em subnível: recursos, vantagens e desvantagens 2

– No subnível de parada, a perfuração do reservatório e a decapagem – ou seja, a separação e fragmentação da massa rochosa – podem ser realizadas como processos independentes.

– Este método é massivo e altamente produtivo. Os índices de produtividade produzem valores médios entre 15 e 40 toneladas de extração por homem em cada turno de produção.

– Cada mansão é capaz de produzir mais de 25.000 toneladas por mês, dependendo da natureza da mina.

– Este é um método de exploração subterrânea bastante econômico comparado a outras estratégias de mineração. O custo da mineração varia entre 7 e 14 dólares americanos por tonelada extraída.

Parada em subnível: recursos, vantagens e desvantagens 3

– As porcentagens de recuperação da mina estão entre 60% e 80%. A variação depende da qualidade e natureza das lajes de escavação.

– É um método seguro, no qual a possibilidade de queda de rocha é controlada.

– De acordo com o método de exploração utilizado, a diluição – ou seja, a porcentagem de material estéril que é misturado com o mineral extraído – fica entre 3% e 10%. O material para diluir o mineral puro geralmente está localizado no teto e nas paredes suspensas.

– As brocas utilizadas têm comprimentos de até 30 metros. O diâmetro do pavio das brocas pode variar entre 50 e 200 milímetros, dependendo de cada caso.

– Os depósitos aplicáveis ​​de acordo com a classificação RMR (classificação da massa rochosa ) são aqueles com um índice RMR superior a 50. Isso significa que o método de parada por subnível é recomendado em leitos de rocha regulares, bons e muito bons, com um ângulo de atrito interno entre 35 ° e 45 °.

Construção de peças dentro da mina

O processo de exploração envolve a construção das seguintes partes dentro da mina:

Nível de produção

Construção de uma galeria de transporte e algumas estruturas para transporte de carga, para possibilitar pontos de extração de mineração.

Valas para coleta de minério

Também conhecidos como funis, são frações localizadas na base da mansão, nas quais o minério extraído da mina se acumula.

Galerias

Refere-se aos subníveis de perfuração, distribuídos em diferentes alturas, de acordo com a geometria do depósito.

Chaminé

É uma rampa que facilita o acesso às galerias de perfuração. Esta lareira está localizada na parte de trás da casa.

Neste, é realizada a escavação da câmara de compensação, também conhecida como ranhura , através da qual é forjado o corte inicial de todo o processo.

Vantagens

Dadas as características mencionadas anteriormente, o método de extração por subnível oferece múltiplas vantagens em relação à indústria de mineração. Alguns destes estão detalhados abaixo:

– É um método altamente eficiente. Tetos de produção de até 110 toneladas por homem foram registrados em um turno de produção.

– Sob boa administração, a parada do subnível gera excelentes taxas de produção mensal.

A parada em subnível é um método extremamente seguro, pois o pessoal fica exposto à área por muito menos tempo, em comparação com outras alternativas de extração.

– A baixa diluição implica um maior estado de pureza do mineral extraído.

– Uma vez iniciada a explosão da produção, o minério fica imediatamente disponível.

– As minas se recuperam rapidamente após serem submetidas a esse método.

Desvantagens

Algumas das desvantagens da parada por subnível são as seguintes:

– É um método não seletivo. Isso significa que, necessariamente, o corpo mineral deve ter uma silhueta regular; Em outros casos, o método não é viável.

– O método é ineficiente quando os ângulos de inclinação não são pronunciados.

Referências

  1. Castillo, B. (2015). Métodos de exploração subterrânea: parada em subnível. Recuperado de: es.slideshare.net
  2. Gutiérrez, D. (2014). “Aplicação do método de parada de nível inferior de exploração no manto de cobre”. Universidade Nacional de Engenharia. Lima Peru. Recuperado de: cybertesis.uni.edu.pe
  3. Métodos de exploração: parada em subnível (sf). Recuperado de: u-cursos.cl
  4. Rivera, E. (2015). “Subnível de método de mineração parando na Corporación Minera Castrovirreyna SA”. Universidade Nacional de Engenharia. Lima Peru. Recuperado de: cybertesis.uni.edu.pe

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies