Peça de teatro: origem, características, elementos, roteiro

Peça de teatro: origem, características, elementos, roteiro

Uma peça é um gênero ou forma literária cujo principal objetivo é recriar uma história no palco. Em um sentido simples, essa representação é dada através de cenas que são desenvolvidas com a intervenção de personagens incorporados pelos atores, que usam o diálogo para interagir entre si. Exemplos de peças são Romeu e Julieta, de William Shakespeare, ou Life is a Dream, de Pedro Calderón de la Barca.

Uma peça teatral é realizada por meio de um roteiro, que estabelece as diretrizes ou diretrizes a serem seguidas por cada ator para que a história tenha um significado narrativo. O roteiro teatral é desenvolvido por um dramaturgo, profissional responsável pela criação de textos dramáticos.

Embora vários personagens geralmente participem de uma peça e haja muitas conversas, essa modalidade não é a única. Isso significa que pode haver um script que estabeleça a participação de um único personagem (monólogo).

Há também o caso em que não há estrutura de diálogo, portanto as ações são desenvolvidas através de gestos; é o caso do teatro silencioso. Além do acima, acrescenta-se que uma peça é classificada de acordo com sua narração, cenário histórico e estilo artístico.

Devido à sua forma narrativa, a peça pode ser: tragédia, comédia, tragicomédia, monólogo, teatro de fantoches, teatro musical, teatro negro e drama. Agora, no sentido de seu estilo artístico e contexto histórico, pode ser: grego, oriental, barroco, moderno, romântico, simbolista, expressionista, neoclássico, absurdo, burguês e melodramático.

Historicamente, a peça foi usada para recriar episódios reais ou imaginários com a intenção de divertir, ensinar, distrair ou deixar uma moral para o público. Sua funcionalidade é acompanhada por música, luzes, danças, figurinos, sons e outros elementos que lhe conferem vitalidade e força.

Origem histórica

A peça tem sua origem no século VI aC. C., da mão de Tespis e nos tempos da Grécia Antiga. Naquela época, os gregos fizeram representações para agradecer e exaltar o deus Dionísio.

As apresentações dos fiéis foram acompanhadas por danças e músicas, conhecidas como diritambos dionisíacos . Com o passar do tempo, as celebrações se espalharam por todo o território e passaram a ter importância.

Mais tarde, a peça evoluiu de tal forma que não apenas serviu para adorar deuses, mas também se desenvolveu para entreter os cidadãos. Assim, alguns escritores se concentraram em dar forma teatral aos seus textos.

Evolução

Com o passar do tempo, as peças se tornaram conhecidas em outras nações. Por exemplo, na Índia, eles foram realizados para honrar a divindade conhecida como Brahma. Então eles se juntaram ao Império Romano como uma espécie de festival. Mais tarde, o teatro chegou à era cristã, passou pelo Renascimento e chegou ao nosso século.

Características das peças

Essa característica de uma peça se refere à distância entre os atores e o público. O muro é imaginário, apenas se faz menção a ele para separar a realidade do que está acontecendo ou da história que é representada com a encenação.

No entanto, a quarta parede pode ser quebrada por quem executa a peça, com o objetivo de envolver o público. Esse aspecto ocorre principalmente no teatro moderno.

Exemplo

O personagem que é contra o protagonista se dirige ao público para perguntar se ele viu seu inimigo passar ou pede algum conselho para derrotá-lo.

– Objetivo

O objetivo de uma peça tem a ver com seu objetivo, ou seja, se procura entreter, fazer as pessoas rirem, ensinarem ou educarem. Esse recurso é definido pelo criador da peça (o dramaturgo).

Exemplo

O cachorro na manjedoura é uma peça do dramaturgo espanhol Lope de Vega. Esta peça pretende entreter e afastar o público de seus problemas diários, porque pertence ao gênero de comédia.

– Mistura de elementos audiovisuais

A representação de uma peça é baseada na combinação de elementos visuais e auditivos que a tornam mais atraente. Esses elementos podem ser: música, efeitos sonoros, danças e objetos em movimento.

Exemplo

Chicago é uma peça musical de Bob Fosse, baseada na peça de mesmo nome que foi lançada em 1926 pela jornalista e dramaturga americana Maurine Dallas Watkins. Este trabalho mistura música, dança jazz, luzes, cenário colorido, som, entre outros elementos.

– Uso de um script

Em geral, uma peça deve seguir um roteiro para que as performances dos personagens possam fazer sentido. Essa ferramenta inclui elementos que indicam aos atores seus movimentos, emoções, diálogos, entrada e saída das cenas.

Exemplo

O rato astuto. Aja primeiro.

“O mouse está andando calmamente pela selva em um dia ensolarado.

Mouse: (caminha despreocupado) Que dia lindo hoje! Tenho certeza de que vou encontrar algo para me divertir enquanto estiver passeando.

(… O gorila aparece atravessando o palco).

Mouse: Amigo gorila, aonde você está tão decepcionado?

Gorila: … tenho que encontrar comida para minha família e para mim antes que o sol se ponha … “.

Elementos de obras teatrais

Uma peça deve ter os seguintes elementos para que ela seja desenvolvida efetivamente:

– Diretor

Eles são o pessoal humano qualificado para entender o trabalho escrito que será encenado e, assim, guiar os atores no desempenho de suas performances e interpretações. Além disso, o diretor intervém na organização de todos os funcionários e elementos da peça.

– Atores

São eles que realizam as ações de cada um dos personagens da peça.

– Personagens

Eles são os que realizam a ação dentro da peça. Ao seu redor, ocorrem os diferentes eventos que dão vida à história.

Exemplos

Abaixo estão os personagens da peça de Fernando de Rojas, La Celestina :

Celestina.

– Calisto.

Melibea.

Lucrécia.

Parmeno.

– Sempronio.

Elicia.

– Areúsa.

Alisa.

Pleberio.

– Cenário

É o espaço onde ocorrem os atos e as cenas da peça. Este local contém os elementos necessários para que a peça teatral possa ser executada.

– Atos

São as divisões que estruturam a peça e ocorrem para marcar momentos importantes no desenrolar da história. Os atos dão à peça um significado lógico e geralmente são representados quando a cortina cai ou as luzes do palco são desligadas. Atualmente, dois ou três atos são geralmente usados.

– Cenas

As cenas estão contidas nos atos. Eles são caracterizados por definir o horário em que os personagens permanecem envolvidos na ação. As mudanças de cena ocorrem quando um ator entra ou sai do palco.

– Cenário

As tabelas são as pequenas partes em que uma cena é dividida. Um conceito mais preciso desse elemento da peça é o de colocar em ação uma breve conversa ou evento. Este elemento pode ou não modificar o cenário da cena.

– Diálogos ou conversas

São eles que definem o conteúdo das peças, porque expressam os pensamentos, sentimentos e idéias dos personagens. Os diálogos ocorrem entre dois ou mais atores, nas conversas de um ator consigo mesmo ou com a intervenção do público.

Exemplo

A vida é um sonho de Pedro León de la Barca:

“Narrador: Em um dia em que o céu começa a escurecer, o herdeiro da coroa nasce na família real polonesa, a rainha Clorilene deu à luz um bebê, mas trazê-lo ao mundo custa sua vida.

Basílio: Estrella presta atenção na sorte do meu filho.

Estrella: Segismundo nasceu, dando indicações de sua condição, já que ele matou sua mãe … ele seria o príncipe mais cruel e o monarca mais ímpio.

– Dimensões

As dimensões são as anotações que o dramaturgo faz para que as ações com maior determinação sejam realizadas. Geralmente, isso explica o sentimento, a postura ou a roupa de um personagem; as dimensões também descrevem o ambiente em que a ação ocorre. Eles geralmente são colocados entre parênteses ou colchetes.

Exemplo

Romeu e Julieta de William Shakespeare:

“Romeu: – Bem, ouça-me sereno enquanto meus lábios rezam, e os seus me purificam. (A beija)

Julieta: – Um sinal do seu pecado permanece nos meus lábios.

Romeu: “Do pecado nos meus lábios?” Eles vão se arrepender com outro beijo. (Ele leva para beijá-la) ”.

– Gênero

Esta parte da peça se refere à sua orientação recreativa, dramática, dinâmica e de ensino.

Exemplo

A peça La casa de Bernarda Alba, do autor espanhol Federico García Lorca, pertence ao gênero dramático .

– Cenografia

É a decoração estética da peça, que permite localizar o tempo em que a encenação acontece e descrever os lugares.

Exemplo

No caso de Hamlet, de William Shakespeare, a cenografia descreve uma arquitetura típica da Idade Média, entre os séculos XIV e XV. O palco principal é o castelo real da Dinamarca, dia e noite, portanto, a decoração é luxuosa e agradável, embora a iluminação seja opaca, dado o tempo em que a história se desenrolou.

– som

O som de uma peça é essencial para que as vozes dos personagens e os efeitos possam ser ouvidos com clareza pelo público.

Exemplo

Em uma peça do gênero dramático, o som deve ser programado para que os gritos dos atores sejam ouvidos em voz alta e capazes de mover o público.

– Iluminação

Esta parte da peça está relacionada à luz. A iluminação é produzida de acordo com o ambiente e o tempo em que a história se passa; portanto, o palco pode ser mais ou menos iluminado.

Exemplo

Para a encenação da peça de teatro Fuenteovejuna, do espanhol Lope de Vega, deve-se usar iluminação fraca e opaca, porque as ações acontecem entre os séculos XV e XVI e, naquela época, não havia lâmpada.

– Vestiário

Os figurinos da peça estão relacionados às características psicológicas e comportamentais dos personagens, bem como ao tempo, ao ambiente cultural e social em que a história se desenrola.

Exemplo

O personagem principal de El burlador de Sevilla, do escritor Tirso de Molina, Juan Tenorio deve usar uma roupa apropriada para um jovem da nobreza XIV.

– Voice over

Significa voz sobreposta e é um áudio pré-gravado que é reproduzido durante o ato. Seu objetivo é esclarecer alguns conceitos que podem ser perdidos na mente do espectador porque não é claro ou dá mais ênfase a uma cena.

Exemplo

Em uma peça romântica, o protagonista é rejeitado pelo amor de sua vida. Ela sai do palco e ele é deixado sozinho em silêncio. Nesse momento, aparece uma voz que reproduz os pensamentos do protagonista ferido.

– Objetos

Em certas peças, alguns objetos da história têm uma “alma” apesar de inerte. Seu protagonismo é total, sendo tão relevante no local quanto ator ou atriz.

Exemplo

Jogue Where Desdemona, onde bonecas são protagonistas.

– Coreografia

Coreografia é um script de movimentos corporais coordenados durante uma peça musical. No teatro, pode haver obras musicais que incluem várias coreografias.

Roteiro de uma peça

O roteiro de uma peça é responsável por descrever o conteúdo da história a ser desenvolvida e os aspectos técnicos necessários para tornar a peça realidade. A importância do script está na orientação que ele fornece à equipe humana que participa da encenação, do diretor aos adereços.

Uma característica fundamental do script é que ele deve conter a ordem de aparência dos personagens com seus respectivos diálogos. Em geral, os parlamentos dos atores são acompanhados de comentários ou observações sobre suas ações, figurinos e tempo no palco.

– Tipos de script

– Roteiro do ator.

– roteiro do diretor.

– roteiro técnico.

– Script de iluminação.

– roteiro de som.

– roteiro de fantasia.

– Roteiro de roteiro.

– Estrutura do script

– Personagens.

– diálogos.

Cenários.

– Exemplo de script

Título: Juan, o caçula da turma.

Ato I.

Narrador: Juan, o mais jovem da turma e o favorito da professora Clara, com seu alto QI, costumava criar uma atmosfera agradável dentro da sala de aula. No entanto, sua auto-estima diminuiu dia a dia por causa do assédio frequente de que ele era vítima.

(Juan, seu professor e colegas na sala de aula).

Ana Clara: Bom dia, minha querida, por favor, abra seu livro na página número treze, Juan querida! Você poderia fazer a leitura?

Juan: Com prazer, professor! ”.

Autores e obras em destaque

– William Shakespeare: Romeu e Julieta, Hamlet, Othello e Macbeth.

– Lope de Vega: Fuenteovejuna, El caballero de Olmedo e O castigo sem vingança.

– Miguel de Cervantes: o retábulo das maravilhas, o retrato de Argel, o arrojado espanhol, o alegre rufião e o cerco de Numancia.

– Federico García Lorca: Yerma, Mariana Pineda e La casa de Bernarda Alba.

– Pedro Calderón da Barca: a vida é um sonho, o prefeito de Zalamea e La dama duende.

Artigos de interesse

Partes de uma peça .

Tipos de peça de teatro .

Referências

  1. Imaginario, A. (2013-2019). Teatro peça significado. (N / a): significados. Recuperado de: significados.com.
  2. Peça de teatro. (2019). Espanha: Wikipedia. Recuperado de: es.wikipedia.org.
  3. Quais são as partes de uma peça? (2017). (N / a): Não me faça uma cena. Recuperado de: blog.teatroscanal.com.
  4. Urrieta, J. (2018). Peça de teatro. Colômbia: características. Recuperado de: característica.co.
  5. Características de uma peça. (2019). (N / a): significados. Recuperado de: significados.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies