Planilha: Tipos, Recursos e Como Fazer um

Uma planilha é uma ferramenta extremamente útil para organizar, calcular e analisar dados de forma eficiente. Neste artigo, vamos abordar os diferentes tipos de planilhas, os recursos mais comuns e como você pode criar a sua própria planilha. Aprender a utilizar planilhas pode facilitar a gestão de informações, auxiliar na tomada de decisões e otimizar processos em diversas áreas, desde finanças pessoais até análises de negócios. Vamos explorar tudo o que você precisa saber para começar a utilizar planilhas de forma eficaz.

Conheça os principais recursos disponíveis no Excel para otimizar sua produtividade.

O Excel é uma ferramenta poderosa que oferece uma variedade de recursos para otimizar a sua produtividade. Conhecer e dominar esses recursos pode te ajudar a criar planilhas mais eficientes e a economizar tempo no seu trabalho.

Um dos recursos mais importantes do Excel é a capacidade de criar fórmulas para automatizar cálculos e análises de dados. Com fórmulas como SOMA, MÉDIA e PROCV, você pode realizar cálculos complexos de forma rápida e precisa.

Além disso, o Excel oferece formatação condicional, que permite destacar automaticamente células com base em regras predefinidas. Isso facilita a identificação de padrões e tendências nos seus dados.

Outro recurso útil é a tabela dinâmica, que permite resumir e analisar grandes conjuntos de dados de forma interativa. Com a tabela dinâmica, você pode agrupar, filtrar e visualizar seus dados de maneira mais eficiente.

Para facilitar a visualização dos seus dados, o Excel oferece uma variedade de gráficos e sparklines que podem ser inseridos diretamente na sua planilha. Essas ferramentas ajudam a tornar as informações mais claras e fáceis de entender.

Além disso, o Excel permite a importação e conexão de dados externos, facilitando a integração de informações de diferentes fontes. Isso é especialmente útil para analisar dados de diversas origens em um único lugar.

Portanto, ao explorar e dominar esses recursos do Excel, você será capaz de otimizar a sua produtividade e criar planilhas mais eficientes e funcionais. Invista um tempo para aprender e praticar essas ferramentas e veja como elas podem facilitar o seu trabalho diário.

Passo a passo para criar uma planilha complexa e eficiente em poucos minutos.

Para criar uma planilha complexa e eficiente em poucos minutos, você precisará seguir alguns passos simples. Vamos lá!

Passo 1: Abra o programa de planilhas no seu computador, como o Microsoft Excel ou o Google Sheets.

Passo 2: Defina os dados que serão inseridos na planilha, como valores, datas, nomes, etc.

Passo 3: Organize as colunas e linhas de acordo com as informações que deseja apresentar. Use cores diferentes para destacar informações importantes.

Passo 4: Utilize fórmulas e funções para automatizar cálculos e análises. Por exemplo, use a função SOMA para totalizar valores ou a função MÉDIA para calcular a média de um conjunto de dados.

Passo 5: Adicione gráficos e tabelas dinâmicas para visualizar os dados de forma mais clara e intuitiva.

Passo 6: Verifique se a planilha está funcionando corretamente e faça os ajustes necessários.

Agora que você seguiu esses passos, sua planilha complexa e eficiente está pronta para ser usada! Lembre-se de salvar o arquivo para não perder suas informações.

Conheça os diferentes tipos de planilhas disponíveis no Excel.

As planilhas são ferramentas essenciais para organizar dados, fazer cálculos e criar relatórios. No Excel, um dos programas mais populares para trabalhar com planilhas, existem diferentes tipos de planilhas que podem ser utilizadas de acordo com a necessidade do usuário.

Um dos tipos mais comuns de planilha no Excel é a planilha de cálculo. Neste tipo de planilha, é possível realizar operações matemáticas, criar fórmulas e funções para automatizar cálculos e análises de dados. A planilha de cálculo é ideal para quem precisa fazer orçamentos, controle de despesas, análise de vendas, entre outras atividades que envolvem cálculos.

Relacionado:  10 exemplos de diálogos entre duas pessoas (corrigidos)

Outro tipo de planilha disponível no Excel é a planilha de gráficos. Neste tipo de planilha, é possível criar diferentes tipos de gráficos, como gráfico de barras, gráfico de pizza, gráfico de linhas, entre outros. Os gráficos são uma forma visual de apresentar dados e facilitam a análise e interpretação das informações.

Além disso, o Excel também oferece a opção de planilhas de tabela dinâmica. As tabelas dinâmicas são uma ferramenta poderosa para resumir e analisar grandes volumes de dados de forma rápida e eficiente. Com as tabelas dinâmicas, é possível agrupar, filtrar e resumir dados de maneira dinâmica, facilitando a visualização de tendências e padrões.

Para criar uma planilha no Excel, basta abrir o programa, selecionar a opção de planilha desejada e começar a inserir os dados. É importante se familiarizar com os recursos e funcionalidades do Excel para aproveitar ao máximo o potencial das planilhas.

Conhecer os diferentes tipos de planilhas disponíveis no Excel é fundamental para tirar o máximo proveito desta poderosa ferramenta de organização e análise de dados.

Guia prático para a criação de um pool de recursos eficiente.

Para criar um pool de recursos eficiente, é importante seguir algumas etapas fundamentais. Primeiramente, é essencial identificar quais são os recursos disponíveis e necessários para o projeto. Isso pode incluir equipamentos, materiais, mão de obra e tempo. Uma vez que os recursos forem identificados, é importante organizá-los de forma eficiente.

Uma maneira de organizar os recursos é através de uma planilha. As planilhas são ferramentas poderosas que permitem visualizar e gerenciar os recursos de forma clara e organizada. Existem diversos tipos de planilhas disponíveis, como planilhas de controle de estoque, planilhas de cronograma e planilhas de alocação de recursos.

Para criar uma planilha eficiente, é importante definir previamente quais serão as colunas e linhas necessárias. Por exemplo, uma planilha de alocação de recursos pode conter colunas para nome do recurso, quantidade disponível, quantidade necessária e status de alocação. É importante também manter a planilha atualizada e revisá-la regularmente para garantir que os recursos estejam sendo utilizados da melhor forma possível.

Além disso, é essencial definir responsabilidades claras para a gestão do pool de recursos. Isso inclui designar um responsável pela atualização da planilha, pela alocação dos recursos e pela resolução de possíveis conflitos. Com uma comunicação clara e eficiente, é possível garantir que o pool de recursos seja utilizado de forma otimizada.

Ao utilizar uma planilha para gerenciar os recursos, é possível visualizar de forma clara e objetiva quais são os recursos disponíveis e como eles estão sendo utilizados. Com uma gestão eficiente, é possível garantir que os recursos sejam alocados de forma adequada e que o projeto seja concluído com sucesso.

Planilha: Tipos, Recursos e Como Fazer um

Planilha: Tipos, Recursos e Como Fazer um

Uma  planilha  é um documento físico ou de computador usado para documentar informações de maneira rápida e concisa em um trabalho de pesquisa, apresentação oral ou projeto. Um exemplo seria um pequeno documento com as informações mais importantes de uma planta ou espécie animal.

Geralmente, eles são baseados em um modelo básico e agora podem ser bancos de dados eletrônicos, embora o cartão retangular tenha sido usado anteriormente. As planilhas são usadas para resumir ou compilar informações relevantes sobre um projeto, especialmente os dados ou fontes usados ​​no trabalho.

São muito úteis em contextos acadêmicos e de pesquisa, pois ajudam a posicionar o profissional ao relacionar os conceitos e idéias coletados do assunto em questão. Mantendo a ordem e a clareza, são ideais para uma pesquisa rápida em um momento em que o imediatismo é recompensado.

Para que servem as planilhas?

As planilhas atendem a muitos contextos, mas são mais comuns em acadêmicos e pesquisadores. Sua função é fornecer ordem e clareza às informações apresentadas em apresentações, conferências, palestras ou comunicações científicas.

Em extensos relatórios e elaboração, as planilhas ajudam a manter os pontos principais bem localizados e claros para o apresentador e o público.

Também serve como suporte para os exames, pois ajudam a mente a sintetizar as informações e que serve como base para desenvolvê-las posteriormente em papel.

Recursos das planilhas

Inclua idéias ou fatos

Uma planilha deve incluir idéias, veredictos e / ou fatos coletados das fontes de trabalho consultadas ao longo do projeto.

É usado para saber o que foi feito em um projeto

As folhas são geralmente usadas para mostrar o que foi alcançado ao longo do projeto ou o que foi avançado na pesquisa.

Desde que você tenha uma reflexão crítica, perguntas ou pontos de texto relevantes para o projeto, uma planilha será útil.

Útil para encontrar fontes

Se também for bem feito, permitirá que a pessoa encontre as fontes consultadas com rapidez e eficiência. Da mesma forma, você poderá fazer conexões entre as notas coletadas ao longo da investigação e procurar facilmente as informações.

Os cartões podem ter várias classificações, dependendo do que você deseja alcançar ou do objetivo da pesquisa ou do projeto.

Se as informações utilizadas forem textuais, deverão ser colocadas entre aspas. Por outro lado, se a informação tiver sido interpretada pelo autor, as aspas não serão necessárias no arquivo.

Tipos de planilhas  (com exemplos)

Guias de resumo

Nas folhas de resumo, as fontes usadas no projeto devem ser incluídas. Além disso, os dados resumidos do trabalho são colocados; Dessa forma, o leitor pode ter uma idéia mais clara do tópico da pesquisa sem precisar lê-lo completamente.

Guias de parafrase

Nesse tipo de arquivo, as informações são interpretadas e o que é entendido é gravado. A idéia é explicar ou expor as informações nas próprias palavras do autor. As guias da paráfrase também devem incluir as fontes consultadas.

Folhas de resumo 

As folhas de resumo são usadas para pegar as principais idéias do projeto e extraí-las no documento.

É semelhante à folha de resumo, só que desta vez as idéias principais devem ser incluídas e não um resumo do trabalho ou pesquisa. As fontes consultadas também devem ser incluídas.

Guias textuais

Os cartões de texto incluem frações ou parágrafos relevantes para o trabalho. Provavelmente é o mais direto, pois as informações não são analisadas.

Nas guias anteriores, você precisa entender o que foi lido para criar um resumo, sinopse ou paráfrase. Como nas guias anteriores, as guias de texto também devem incluir as fontes examinadas.

Chips mistos

O cartão misto deve ser uma combinação de um cartão de texto e um cartão de síntese, ou a mistura entre um cartão de texto e um cartão de resumo, ou uma combinação de um cartão de texto e um cartão de paráfrase.

A elaboração do mesmo deve incluir a parte da folha de texto entre aspas. E a segunda parte deve ter um texto ou passagem com o resumo, sinopse ou paráfrase relacionada ao tópico.

Como os outros cartões, o cartão misto também deve incluir os dados das fontes de dados ou fontes consultadas na pesquisa.

Relacionado:  Os 10 tipos mais comuns de violência escolar

Elementos da guia

Geralmente, as planilhas têm os mesmos dados, independentemente do assunto ou autor.

Os dados mais importantes a serem incluídos são:

  • O autor

Por exemplo Harari, Yuval Noah

  • O título

Ex: Sapiens. De animais a deuses .

  • O tema

Ex: Revolução cognitiva no ser humano.

  • A data de publicação do trabalho

Ex: 2015

  • Número da página em que as informações estão localizadas

Ex: páginas 78,79,80 e 81

  • Outras informações sobre a publicação, como editor, edição ou volume.

Ex .: Debate Editorial; 1ª edição; Tradução para o espanhol por Joan Domènec ros i Aragonès.

Se você deseja expandir as informações no cartão, também é válido incluir datas para a coleta das informações e o motivo ou o motivo da coleta dessas informações.

Os elementos da guia incluem o conteúdo, referências e cabeçalho. A referência fica na parte inferior e o cabeçalho na parte superior; o conteúdo está no centro de ambos.

Cabeçalho e título

O cabeçalho deve dizer o assunto; Este será o aspecto principal ou geral do arquivo, como o título.

Em seguida, segue o subtópico, que se refere a algo mais particular, como um capítulo ou subcapítulo. E, se necessário, o subsubtem é adicionado, o que pode ser algo específico ao qual você deseja chamar a atenção e resumirá o conteúdo do arquivo.

Conteúdo

No conteúdo do arquivo, você deve colocar o texto ao qual deseja se referir. As guias devem ser independentes, portanto, evite colocar referências a outras guias.

Da mesma forma, referências a outros tópicos também devem ser evitadas; o token deve ser capaz de suportar e entender a si mesmo.

No conteúdo, você não pode apenas colocar texto, também pode adicionar gráficos, desenhos, mapas, diagramas ou qualquer outro elemento que contribua para o projeto ou seja necessário para sua compreensão. 

Referência

Na referência, os dados relevantes devem ser colocados para encontrar a fonte ou a origem do conteúdo do registro.

Antes de colocar as referências, um registro bibliográfico ou hemerográfico deve ter sido preparado com os elementos previamente consultados. Este cartão deve incluir o título do trabalho, o sobrenome do autor e as páginas consultadas.

Como é preparada uma planilha?

Você pode usar as imagens acima para criar as planilhas necessárias. Se você deseja completá-lo melhor, você só precisa adicionar as fontes dos trabalhos.

Os dados de identificação, como o assunto, da guia geralmente são colocados no canto superior esquerdo. A referência bibliográfica está localizada na parte superior direita. As referências bibliográficas devem incluir o autor, o título e as páginas examinadas.

No restante do arquivo ou corpo, resumos, comentários ou observações devem ser incluídos. Dependendo do tipo de arquivo, essas informações serão na forma de uma citação, de um resumo, de uma síntese ou de uma paráfrase do tópico consultado.

Se mais de um cartão tiver sido feito sobre o mesmo tópico, é recomendável colocar uma numeração progressiva dos cartões na parte superior, no centro do cartão.

Que material usar para fabricá-lo?

Você pode usar um programa de computador como o Powerpoint, Microsoft Word ou Paint. Se você preferir fazê-lo fisicamente, compre um papelão grande e divida-o em pedaços menores. 

Referências

  1. Planilha de Bibliografia. Bibliografia do Centro de Avaliação. Escola secundária de Chester Hill. Recuperado de chesterhillhighschool.com.
  2. Como guiar as planilhas. (2013). Slides. Recuperado de slideshare.com.
  3. As folhas na investigação documental (2012). Fichas de trabalho. Recuperado de prezi.com.
  4. Quatro tipos de dados. Chron. Recuperado de smallbussiness.chron.com.
  5. A técnica de assinatura. Aprenda online – Plataforma para graduação e pós-graduação. Universidade de Antioquia. Recuperado de aprendeelinea.com.
  6. Planilha de exemplo (2017). Ciência. Exemplo de. Recuperado de examplede.com.

Deixe um comentário