Por que a geografia é uma ciência mista?

A geografia é uma ciência mista porque é composta pela união das ciências naturais e sociais; isto é, precisa da contribuição de outros conhecimentos auxiliares para realizar seu estudo.

No início, a geografia era uma ciência limitada, baseada em especulações teóricas, dogmas religiosos e conhecimento empírico, embora tenha evoluído para uma ciência mista, graças ao desejo do homem de conhecer mais sobre o planeta em que habitava.

Por que a geografia é uma ciência mista? 1

Com o passar dos anos, a evolução industrial e tecnológica facilitou as investigações que corroboraram, negaram ou relacionaram os diferentes fenômenos geográficos , bem como as diferentes teorias sobre a formação, distribuição e forma do planeta.

Geografia como ciência mista

A Geografia foi dedicada ao estudo dos diferentes componentes e características da Terra, bem como dos fenômenos naturais .

Progressivamente, também lidou com a interação de elementos físicos, biológicos e humanos, como relevo, corpos d’água, clima, vegetação, fauna, recursos naturais, atividade humana, distribuição populacional, divisão política territorial, entre outras questões.

O estudo de tantos assuntos diversos tornou necessário o uso e o equipamento de outras ciências, como física, meteorologia, biologia, geologia, astronomia, sociologia, cartografia, entre outras.

Dessa forma, a geografia se tornou uma ciência mista, ampla e variada, que reúne vários tópicos relacionados ao planeta Terra.

Ciências Auxiliares da Geografia

As ciências auxiliares estão inter-relacionadas à geografia como elos que permitem que estudos interdisciplinares obtenham explicações mais detalhadas e detalhadas dos diferentes fenômenos geográficos.

Dessa forma, dados físicos, meteorológicos, biológicos, geológicos, cartográficos, sociológicos, econômicos, matemáticos, astronômicos, entre outros, podem ser processados ​​para fornecer resultados mais confiáveis ​​e válidos.

Ele fornece informações de natureza físico-natural de interesse geográfico, que fornecem dados sobre a ocorrência de fenômenos naturais, fenômenos atmosféricos, oceânicos, geomorfológicos e ambientais, além de contribuições sobre meteorologia, entre outros dados.

Relacionado:  Ciências Auxiliares da Geografia: 20 Exemplos

Meteorologia

Como uma disciplina derivada da física, facilita o estudo e a previsão do tempo, suas mudanças climáticas e os fenômenos que ocorrem na Terra.

Biologia

Ajuda a estudar os processos biológicos relacionados ao ambiente natural, como a distribuição e evolução dos seres vivos em relação à delimitação de diferentes ecossistemas.

Geologia

Favorece o estudo, avaliação e análise de solos, seus fenômenos naturais e recursos minerais, explorando a interação do ambiente biofísico-químico da Terra.

Cartografia

Permite a visualização, projeção e representação da superfície dos espaços geográficos, através do estudo e elaboração de planos, mapas e gráficos topográficos, o que facilita o conhecimento da posição relativa dessas áreas.

Sociologia

Ele coleta e fornece informações sobre a troca e coexistência de indivíduos com seu ambiente geográfico e social, facilitando a compreensão cultural da sociedade, com base em vários fatores, como a distribuição, classificação e crescimento populacional de um determinado setor.

Economia

Promove a geração de critérios racionais em relação ao uso e administração de recursos, de acordo com a distribuição geográfica e a densidade populacional.

Referências

  1. Faculdade de Solteiros do Estado de Sonora. (2013). 1.1 A GEOGRAFIA COMO CIÊNCIA MISTA. Unidade 1. Introdução ao estudo da geografia. Geografia Módulo de aprendizagem Direção Acadêmica da Escola de Bacharéis do Estado de Sonora. México Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: issuu.com
  2. Enciclopédia Colaborativa Cubana. ECURED (s / f). GEOGRAFIA Categoria: Geografia. Retirado em 12 de dezembro de 2017 de: ecured.cu
  3. Guillermo Méndez Zapata. (2010). TÓPICO 1: O QUE É GEOGRAFIA? CAMPOS DE ESTUDO. Geografia e História 3º ESO. Unidades de Ensino ESPAD. Plataforma e-ducativa aragonesa. Centro Aragonês de Tecnologias para a Educação. CATEDU Departamento de Educação, Cultura e Esportes. Extraído em 12 de dezembro de 2017 de: e-ducativa.catedu.es/unidadesdidacticas
  4. Nadia Beristain da luz. (2015). ESTUDO DE GEOGRAFIA COMO CIÊNCIA MISTA. Escolas secundárias Geografia Apresentações eletrônicas Universidade Autônoma do Estado de Hidalgo. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: repository.uaeh.edu.mx
  5. Narciso Barrera Bassols e Angelina Palma Ruiz. (2012). 1.1.1 GEOGRAFIA COMO CIÊNCIA INTEGRANTE. 1.1 Importância da geografia. Unidade I. Introdução ao estudo da geografia. Geografia Direção Geral de Bacharelado. Governo do Estado de Veracruz. Extraído em 12 de dezembro de 2017 de: biologicaseba.files.wordpress.com

Deixe um comentário