Propileno: Estrutura Química, Propriedades e Usos

O propileno, também conhecido como propeno, é um composto orgânico pertencente à família dos hidrocarbonetos, sendo um dos principais monômeros utilizados na produção de plásticos e resinas. Sua estrutura química é formada por três átomos de carbono ligados entre si por uma ligação dupla, sendo um alceno de fórmula molecular C3H6. Devido às suas propriedades físicas e químicas únicas, o propileno possui uma ampla gama de aplicações industriais, sendo utilizado na fabricação de embalagens, tubos, fibras sintéticas, tintas, solventes e muitos outros produtos. Neste artigo, exploraremos mais sobre a estrutura química, propriedades e usos do propileno.

Propriedades do polipropileno: o que torna esse material tão versátil e útil?

O polipropileno é um polímero termoplástico amplamente utilizado devido às suas excelentes propriedades. Sua estrutura química é composta por unidades repetitivas de propileno, um monômero que consiste em três átomos de carbono e seis átomos de hidrogênio. Essa estrutura linear confere ao polipropileno uma alta resistência mecânica, rigidez e tenacidade.

Além disso, o polipropileno é conhecido por sua leveza, resistência à umidade, resistência química e baixa absorção de água. Ele também possui boa resistência a altas temperaturas, o que o torna um material ideal para aplicações industriais e domésticas. Outra vantagem do polipropileno é sua capacidade de ser moldado em uma ampla variedade de formas e tamanhos, tornando-o altamente versátil.

Por essas razões, o polipropileno é amplamente utilizado na fabricação de embalagens, utensílios domésticos, peças automotivas, fibras têxteis, tubos e conexões, entre outros produtos. Sua versatilidade e propriedades únicas o tornam um material indispensável em diversas indústrias.

Propileno: definição e principais aplicações na indústria e no cotidiano.

O propileno é um composto químico pertencente à classe dos hidrocarbonetos, mais especificamente dos alcenos. Sua fórmula química é C3H6 e sua estrutura molecular é formada por uma cadeia de três átomos de carbono ligados entre si, com átomos de hidrogênio ligados aos carbonos restantes.

O propileno é amplamente utilizado na indústria petroquímica como matéria-prima na produção de plásticos, fibras sintéticas, solventes e produtos químicos diversos. Devido às suas propriedades físicas e químicas, o propileno é um dos monômeros mais importantes na fabricação de polipropileno, um dos plásticos mais versáteis e utilizados no mundo.

No cotidiano, o propileno está presente em uma variedade de produtos, tais como embalagens plásticas, tubos e conexões para a indústria de construção civil, peças automotivas, carpetes, entre outros. Sua versatilidade e resistência tornam o propileno um material indispensável em diversos setores da economia.

Em resumo, o propileno é um composto químico essencial para a indústria moderna, com aplicações que vão desde a fabricação de plásticos até a produção de produtos químicos e solventes. Sua estrutura química simples e suas propriedades únicas o tornam um material de grande importância no mundo contemporâneo.

Aplicações do propileno: descubra os diversos usos desse composto químico versátil.

O propileno, também conhecido como propeno, é um composto químico amplamente utilizado em diversas aplicações industriais. Sua estrutura química é composta por três átomos de carbono e seis átomos de hidrogênio, o que o torna um hidrocarboneto insaturado da família dos alcenos.

Com um ponto de ebulição de -47,6°C e um ponto de fusão de -185,2°C, o propileno é um gás incolor e inflamável. Suas propriedades físico-químicas o tornam ideal para diversas aplicações, como a produção de plásticos, fibras sintéticas, solventes, combustíveis e produtos químicos.

Relacionado:  20 Exemplos de Decantação Líquida

Uma das principais aplicações do propileno é na indústria de plásticos, onde é utilizado na fabricação de polipropileno, um material versátil e resistente. O polipropileno é amplamente utilizado na produção de embalagens, utensílios domésticos, fibras têxteis e peças automotivas.

Além disso, o propileno é utilizado na fabricação de solventes, como o acetona, e na produção de combustíveis, como o gás de petróleo liquefeito (GLP). Sua versatilidade e baixo custo tornam esse composto químico essencial em diversas indústrias.

Em resumo, o propileno é um composto químico versátil e indispensável em diversas aplicações industriais. Suas propriedades únicas o tornam um material fundamental na fabricação de plásticos, solventes, combustíveis e produtos químicos. Descubra os diversos usos desse composto químico essencial para a nossa sociedade.

Usos e aplicações do propeno na indústria química e petroquímica.

O propileno, também conhecido como propeno, é um composto orgânico amplamente utilizado na indústria química e petroquímica devido às suas diversas aplicações. Sua estrutura química é composta por três átomos de carbono e seis átomos de hidrogênio, com uma ligação dupla entre os átomos de carbono, o que confere ao propileno uma reatividade única.

Uma das principais aplicações do propileno é na produção de polímeros, como o polipropileno, que é amplamente utilizado na fabricação de embalagens, fibras têxteis, peças automotivas, entre outros produtos. O polipropileno é conhecido por sua resistência, leveza e versatilidade, o que o torna um material muito valorizado na indústria.

Além disso, o propileno é utilizado na fabricação de diversos produtos químicos, como álcoois, ésteres, acetona, entre outros. Esses produtos químicos são essenciais para a produção de solventes, resinas, plásticos, aditivos e outros materiais utilizados em diferentes setores da indústria.

O propileno também é utilizado como combustível, sendo uma alternativa mais limpa e eficiente em comparação com outros combustíveis fósseis. Sua alta octanagem o torna ideal para a produção de gasolina de alta qualidade, contribuindo para a redução da emissão de poluentes no meio ambiente.

Em resumo, o propileno é um composto químico versátil e essencial na indústria química e petroquímica, sendo utilizado na produção de uma ampla gama de produtos que impactam diretamente o nosso dia a dia.

Propileno: Estrutura Química, Propriedades e Usos

O propileno ou propeno à temperatura ambiente e à pressão atmosférica está no estado gasoso e, como outros alcenos, é incolor. Tem um cheiro semelhante a óleo, mas de menor intensidade. Tem um momento dipolar porque, embora não possua uma forte ligação polar, sua molécula é assimétrica.

Além disso, o propileno é um isômero estrutural do ciclopropano (eles têm a mesma fórmula química C 3 H 6 ). Ocorre na natureza como resultado dos processos de vegetação e fermentação . É produzido artificialmente durante o processamento de combustíveis fósseis, como petróleo, gás natural e, em menor grau, carbono.

Propileno: Estrutura Química, Propriedades e Usos 1

Da mesma forma, etileno e propileno são produtos de refino de petróleo em um processo de divisão de grandes moléculas de hidrocarbonetos para gerar pequenos hidrocarbonetos de grande demanda.

O propileno também pode ser obtido usando diferentes metodologias:

Relacionado:  Sulfato de ferro (FeSO4): estrutura, propriedades, síntese

– Reagindo etileno e buteno de maneira reversível, onde ligações duplas são quebradas e reformuladas para dar propileno.

– Através de um processo de desidrogenação (perda de hidrogênio) de propano.

– Como parte de um programa para a produção de olefinas a partir de metanol (MTO), propileno foi produzido a partir de metanol. Isso foi passado através do catalisador de zeólita, que promove sua desidratação e leva à formação de etileno e propileno.

3CH 3 OH (metanol) => CH 3 CH = CH 2 (propileno) + 3H 2 O (água)

Estrutura quimica

Propileno: Estrutura Química, Propriedades e Usos 2

A estrutura química do propileno pode ser vista na imagem superior, na qual se destaca sua assimetria (o lado direito é diferente do esquerdo). Seu esqueleto de carbono, não incluindo átomos de H, pode ser visto como um bumerangue.

Este apresenta um boomerang ou insaturação ligação dupla em um lado (C 1 ) e, portanto, é plana, devido à hibridação sp dois dos átomos de carbono.

No entanto, o outro lado é ocupado pelo grupo metil (–CH 3 ), cuja hibridação é sp 3 e possui uma geometria tetraédrica. Assim, visto de frente, o bumerangue é plano com os átomos de H projetando-se a aproximadamente 109,5 °.

Na fase gasosa, a molécula interage fracamente com outras por forças de dispersão. Da mesma forma, as interações entre as ligações duplas (π-π) de duas moléculas de propileno são impedidas pelo grupo metil.

Isso resulta em uma diminuição de suas forças intermoleculares, o que se reflete em suas propriedades físicas. Somente em temperaturas muito baixas, o propileno pode adotar uma estrutura sólida, na qual o bumerangue permanece agrupado com suas interações fracas.

Propriedades

É um gás incolor com odor aromático. É transportado na forma de gás liquefeito e, quando escapa dos recipientes que o contêm, o faz na forma de gás ou líquido. Em baixas concentrações, forma uma mistura explosiva e inflamável com o ar, sendo a densidade do propileno maior que a do ar.

Peso molecular

42.081 g / mol

Ponto de ebulição

53,9 ºF a 760 mmHg

48 ° C a 760 mmHg

Ponto de fusão

301,4 ºF

185 ° C

Ponto de inflamação

162 ºF

Solubilidade

44,6 ml / 100 ml em água.

1.250 ml / 100 ml em etanol.

524,5 ml / 100 ml em ácido acético.

Solubilidade expressa em massa

200 mg / l 25 ° C

Densidade

0,609 mg / ml a -52,6º F

0,5139 a 20 ° C

Densidade de vapor

1,46 a 32 ° F (em relação ao ar tomado como referência).

1,49 (ar = 1).

1,91 kg / m 3 a 273,15 ºK

Pressão de vapor

1 mmHg a -205,4 ºF

760 mmHg a -53,9 ºF

8,69 × 10 3 mmHg a 25 ° C (valor extrapolado).

1.158 kPa a 25 ° C

15,4 atm a 37 ° C

Autoignição

851 ºF

455 ° C

Viscosidade

83,4 micropoise a 16,7 ° C.

Calor de combustão

16.692 BTU / lb

10.940 cal / g

Calor de vaporização

104,62 cal / g (no ponto de ebulição)

Tensão superficial

16,7 dinas / cm a 90 ° C

Polimerização

Polimeriza a altas temperaturas e altas pressões na presença de catalisadores.

Ponto de congelamento

185,25 ° C.

Limiar de odor

10-50 mg / m 3 (detecção)

Relacionado:  Óxido de cromo (III): estrutura, nomenclatura, propriedades, usos

100 mg / m 3 (reconhecimento)

Usos

Propileno: Estrutura Química, Propriedades e Usos 3

É utilizado na indústria petroquímica como combustível e agente alquilante. Na indústria química, é usado como matéria-prima para a produção e síntese de inúmeros derivados.

Tem utilidade principalmente na produção de polipropileno, acrilonitrila (ACN), óxido de propileno (PO), álcoois, cumeno e ácidos acrílicos.

Polipropileno

O polipropileno é um dos principais materiais plásticos usados ​​em eletrônicos e acessórios elétricos, utensílios domésticos, tampas de garrafas e malas.

O material laminado é usado na embalagem de doces, etiquetas, discos compactos etc., enquanto pastas e roupas são fabricadas a partir das fibras.

Acrilonitrila

Polímeros e fibras elastoméricas são obtidos de acrilonitrila. Essas fibras são destinadas à fabricação de diferentes formas de roupas, como blusas, meias e roupas esportivas. Eles também são usados ​​em artigos de decoração, em pastas, estofados, almofadas e cobertores.

Óxido de propileno

O óxido de propileno participa como componente na síntese do poliuretano. Isso é usado na fabricação de espuma flexível e espuma rígida. A espuma flexível é usada como enchimento para móveis domésticos e na indústria automotiva.

Por outro lado, a espuma rígida é usada principalmente como material isolante de construção.

Além disso, o óxido de propileno é usado na produção de propileno glicol. Este composto é utilizado na fabricação de resinas insaturadas de poliéster e como anticongelante.

Além disso, o óxido de propileno é usado na produção de éter propilenoglicol. Este éter tem aplicação na elaboração de tintas, roupas, tintas, resinas e produtos de limpeza.

Para síntese de álcoois e outros usos

O propileno permite obter alguns álcoois, entre eles o isopropanol, usado como solvente em cosméticos e produtos para cuidados pessoais. Além disso, cumpre a função de agente anti-séptico.

– O isopropanol está envolvido na preparação de tintas, resinas, tintas e fitas adesivas. Também é usado na indústria farmacêutica.

– O oxo-álcool2-etil-hexanol é utilizado na produção de ftalato, plastificantes, material adesivo e tintas.

– Butanol é usado para fazer tintas, revestimentos, resinas, corantes, produtos farmacêuticos e polímeros.

Por outro lado, o cumeno é produzido a partir da combinação de propileno e benzeno. O cumeno é o principal composto na fabricação de fenol e acetona, usado em uma variedade de produtos, como policarbonatos, resinas fenólicas, resinas epóxi e metacrilato de metila.

Por fim, o ácido acrílico – outro produto derivado do propileno – é utilizado na produção de ésteres e resinas acrílicas para tintas, revestimentos e aplicações de adesivos.

Referências

  1. Michal Osmenda. (26 de dezembro de 2007). Acenda meu fogo [Figura]. Recuperado em 23 de maio de 2018, de: commons.wikimedia.org
  2. O Grupo Linde. (2018). Propileno Recuperado em 23 de maio de 2018, de: linde-gas.com
  3. Wikipedia (2018). Propeno. Recuperado em 23 de maio de 2018, de: en.wikipedia.org
  4. PubChem (2018). Propileno Recuperado em 27 de maio de 2018, de: pubchem.ncbi.nlm.nih.gov
  5. Vesovic Velisa. (7 de fevereiro de 2011). Propileno Recuperado em 27 de maio de 2018, de: thermopedia.com
  6. Jeffrey S. Plotkin. (8 de agosto de 2016). O dilema do propileno. Recuperado em 27 de maio de 2018, de: acs.org
  7. ICIS (6 de novembro de 2017). Usos de propileno e dados de mercado. Recuperado em 27 de maio de 2018, de: icis.com

Deixe um comentário