Protostomados: características, nutrição, reprodução

Os protostomados são um grupo diversificado de animais que se caracterizam por apresentarem um desenvolvimento embrionário em que a boca se forma antes do ânus. Este grupo inclui organismos como os artrópodes, moluscos e anelídeos.

Quanto à nutrição, os protostomados podem ser tanto herbívoros, carnívoros ou onívoros, dependendo da espécie. Eles obtêm seus nutrientes de diversas fontes, seja através da ingestão de plantas, de outros animais ou de matéria orgânica em decomposição.

No que diz respeito à reprodução, os protostomados podem se reproduzir de forma assexuada ou sexuada, dependendo da espécie. A reprodução sexuada pode envolver a formação de gametas que se fundem para formar um embrião, que se desenvolverá até atingir a maturidade. Já a reprodução assexuada pode incluir processos como a fragmentação do corpo ou a formação de brotos que se desenvolvem em novos organismos.

Em resumo, os protostomados apresentam uma grande diversidade de características, nutrição e estratégias reprodutivas, o que os torna um grupo fascinante de estudar no reino animal.

Significado e características dos seres protostomados: entenda mais sobre esses organismos.

Protostomados são um grupo diversificado de organismos que possuem características específicas em relação ao desenvolvimento embrionário, nutrição e reprodução. Esses seres são chamados de protostomados devido ao fato de que durante o desenvolvimento embrionário, a primeira abertura que se forma na blástula se torna a boca do organismo.

Uma das principais características dos protostomados é o desenvolvimento embrionário em que o blastóporo se torna a boca do organismo. Além disso, esses seres possuem um sistema digestório completo, com boca e ânus distintos. A maioria dos protostomados apresenta um corpo segmentado e simetria bilateral.

Em relação à nutrição, os protostomados podem ser herbívoros, carnívoros ou onívoros, dependendo da espécie. Eles podem se alimentar de plantas, animais ou de ambos, utilizando diferentes estratégias para obter nutrientes essenciais para sobrevivência.

No que diz respeito à reprodução, os protostomados podem se reproduzir de forma sexuada ou assexuada, dependendo das condições ambientais e da espécie. Alguns desses seres apresentam um sistema reprodutivo complexo, enquanto outros possuem estratégias mais simples de reprodução.

Em resumo, os protostomados são um grupo diversificado de organismos que possuem características específicas em relação ao desenvolvimento embrionário, nutrição e reprodução. Esses seres apresentam uma grande variedade de formas e tamanhos, ocupando diferentes ambientes ao redor do mundo.

Como ocorre a reprodução dos artrópodes?

Os artrópodes são um grupo diversificado de animais pertencentes ao filo dos Protostomados. Eles possuem características distintas, como o corpo segmentado, exoesqueleto quitinoso e apêndices articulados. Quanto à nutrição, os artrópodes são em sua maioria animais carnívoros, herbívoros ou detritívoros, dependendo da espécie.

A reprodução dos artrópodes ocorre de forma sexuada, com a maioria das espécies apresentando sexos separados. Os machos produzem espermatozoides, enquanto as fêmeas produzem óvulos. O acasalamento pode ser realizado de diferentes maneiras, como cópula, transferência de esperma ou fertilização externa.

Após a fecundação, os ovos podem ser depositados externamente ou internamente, variando de acordo com a espécie. Alguns artrópodes passam por metamorfose, onde as larvas se transformam em adultos. Este processo pode envolver mudanças drásticas na forma e no comportamento do animal.

Em resumo, a reprodução dos artrópodes é um processo fascinante e crucial para a perpetuação da espécie. A diversidade de estratégias reprodutivas encontradas nesse grupo de animais revela a complexidade e adaptabilidade que caracterizam os Protostomados como um todo.

Relacionado:  Camelos: características, alimentação, reprodução, anatomia

Conheça os animais Protostomios: suas características e diversidade de espécies no reino animal.

Os animais protostomados são um grupo diverso de animais que possuem características únicas e interessantes. Eles pertencem ao filo Protostomia, que é um dos principais grupos do reino animal. Os protostomados são conhecidos por terem o blastóporo se tornando a boca durante o processo de desenvolvimento embrionário, ao contrário dos deuterostomados, onde o blastóporo se torna o ânus.

Em relação à nutrição, os protostomados podem ser herbívoros, carnívoros ou onívoros, dependendo da espécie. Alguns se alimentam de plantas, outros de outros animais e alguns são capazes de se alimentar de ambos. Eles possuem um sistema digestivo bem desenvolvido, que lhes permite extrair os nutrientes necessários dos alimentos que consomem.

Quanto à reprodução, os protostomados podem se reproduzir de diversas maneiras, incluindo reprodução assexuada e reprodução sexuada. Alguns animais protostomados possuem órgãos reprodutivos especializados, enquanto outros são capazes de se reproduzir de forma mais simples, através da divisão celular ou da produção de gametas.

Em relação à diversidade de espécies no reino animal, os protostomados incluem uma grande variedade de animais, como artrópodes (insetos, aranhas, crustáceos), moluscos (caracóis, polvos, lulas), anelídeos (minhocas, sanguessugas) e nematóides (vermes cilíndricos). Cada grupo possui características únicas e desempenha um papel importante nos ecossistemas em que vivem.

Em resumo, os animais protostomados são um grupo diverso e fascinante de animais que possuem características únicas em relação ao desenvolvimento embrionário, nutrição e reprodução. Sua diversidade de espécies no reino animal é impressionante e demonstra a capacidade de adaptação e evolução desses animais ao longo do tempo.

Entenda o significado de Protostomio: a definição desse termo na biologia dos invertebrados.

Protostomio é um termo utilizado na biologia dos invertebrados para descrever um grupo de animais que se desenvolvem a partir de um blastóporo que se torna a boca do organismo. Este termo é derivado do grego, onde “protos” significa primeiro e “stoma” significa boca, ou seja, animais protostômios desenvolvem a boca antes do ânus durante o desenvolvimento embrionário.

Os protostomados são um grande grupo de invertebrados que incluem animais como os moluscos, anelídeos, artrópodes e nematódeos. Eles apresentam diversas características em comum, como a presença de uma cavidade corporal chamada celoma, um sistema digestivo completo e simetria bilateral.

No que diz respeito à nutrição, os protostomados podem ser herbívoros, carnívoros ou onívoros, dependendo da espécie. Eles se alimentam de uma variedade de fontes, desde plantas até outros animais, e utilizam diferentes estratégias para obter os nutrientes necessários para sobreviver.

Quanto à reprodução, os protostomados podem se reproduzir de diversas maneiras, incluindo reprodução assexuada e sexuada. Alguns animais possuem órgãos reprodutivos especializados, enquanto outros realizam a fecundação externa. A reprodução dos protostomados varia de acordo com a espécie e o ambiente em que vivem.

Em resumo, os protostomados são um grupo diversificado de invertebrados que compartilham características comuns, como o desenvolvimento a partir de blastóporo e a presença de celoma. Eles desempenham papéis importantes nos ecossistemas marinhos e terrestres e contribuem para a biodiversidade do nosso planeta.

Protostomados: características, nutrição, reprodução

Os protostômios são uma linhagem evolutiva de animais bilaterados formadas por organismos com um prosencéfalo em torno da entrada do tubo digestivo, e o sistema nervoso localizada na região ventral.

Relacionado:  Trichomonas tenax: características, morfologia, ciclo de vida

Historicamente, os protostomados se diferenciam de seus homólogos, deuterostomados, por uma série de características características do desenvolvimento embrionário.

Protostomados: características, nutrição, reprodução 1

Uma aranha, pertencente ao grupo de artrópodes. Estes últimos se destacam em termos de diversidade dentro dos protostomados.Fonte: pixabay.com

Principalmente, os protostomados são conhecidos pelo destino do blastoporo, que dá origem à boca, em contraste com os deuterostomados, que dão origem ao ânus.Posteriormente, as evidências moleculares corroboram esse agrupamento, e os protostomados são considerados um agrupamento monofilético.

Os protostomados são divididos em dois grandes grupos: lofotrocozoa e ecdisozoa. O primeiro clado é formado por uma grande variedade de formas de animais, caracterizadas por lofóforos, larvas trocleares de vida livre e excisão em espiral.

O segundo clado, os ecdisozoários, tem um exoesqueleto em movimento. Alguns de seus membros são cobertos com um exoesqueleto fino, conhecido como cutícula.

Particularmente, o grupo de artrópodes possui um exoesqueleto rígido, composto de quitina. Os ecdisozoários exibem uma série de adaptações relacionadas à locomoção e trocas gasosas.

Características gerais

Características embrionárias têm sido cruciais para distinguir linhagens de protostomato e deuterostomato.

Segmentação

Após a fertilização, um óvulo começa a se desenvolver e dá origem a um embrião multicelular. A segmentação – ou clivagem – consiste na série de divisões celulares que ocorrem antes do processo de gastrulação.

Os protostomados são caracterizados por uma segmentação em espiral, onde os fusos mitóticos não estão localizados perpendicularmente ao plano das células filhas (em oposição à segmentação radial, onde isso ocorre). Assim, as células se movem lateralmente para cima no processo.

Destino final de blastoporo

À medida que o desenvolvimento do embrião continua, encontramos uma abertura chamada blastoporo. O destino final dessa abertura na massa de células é, em alguns casos, a boca do organismo.

Essa característica dá nome ao grupo: a protostomia vem das raízes gregas protos, que significa primeiro, e estoma, que significa boca. No entanto, verificou-se que neste grupo o destino do blastoporo acaba sendo bastante variável.

Formação Celoma

Quanto ao celloma, é caracterizado por ser esquizocélico. Um celoma deste tipo é formado quando as células localizadas na junção do endoderma e do ectoderma proliferam para originar o mesoderma, a partir do qual o celoma é formado.

Em resumo, os protostomados são caracterizados principalmente por uma segmentação em espiral, a formação do celoma é esquizocélica e o blastoporo dá origem – em certos casos – à boca.

Taxonomia e classificação

As cordas têm uma cavidade interna cheia de líquido, conhecida como celoma. Esses animais celomados fazem parte de uma grande radiação do grupo Bilateria (organismos com simetria bilateral).

Dentro de Bilateria, duas linhagens evolutivas distintas são distinguidas: os protostomados e os deuterostomados.

Os protostomados são divididos em duas linhagens, Lophotrochozoa e Ecdysozoa, que incluem moluscos, anelídeos, artrópodes e outros pequenos grupos menos conhecidos. A outra linha evolutiva, os deuterostomados, são compostos de equinodermes, hemicordados e cordados – os seres humanos pertencem a esse último grupo.

Lophotrochozoa

O grupo dos lofotrocozoos é composto por indivíduos bastante heterogêneos, em termos de forma e função.

Alguns deles são definidos como animais simples, com apenas uma entrada no trato digestivo e sem órgãos especiais para realizar trocas gasosas, e outros possuem sistemas muito sofisticados e complexos para realizar esses processos.

Relacionado:  Extremófilos: características, tipos e exemplos

Os grupos são caracterizados pela presença de um lofóforo, alguma forma presente de verme (vermiformes) e conchas externas. Essas características especiais ocorrem em vários grupos de lofotrocozoários, que não estão intimamente relacionados.

Os membros mais notáveis ​​dos lofotrocozoários são platelmintos, anelídeos e moluscos.

Principais grupos de lofotrocozoos

Platelmintos ou vermes planos são animais vermiformes. Alguns deles são parasitas, como os populares, enquanto outros são de vida livre, como os planários.

A borda de Annelida é formada por organismos vermiformes, cuja característica mais marcante é a segmentação do corpo em unidades repetidas. Os anelídeos incluem três subgrupos: oligochaetas, poliquetas e sanguessugas.

O fenômeno da segmentação pode ser observado como depressões em forma de anel na superfície do animal. Esse recurso oferece vantagens de anelídeos em locomoção.

Os moluscos, entretanto, experimentaram considerável radiação adaptativa em uma série de planos corporais. Esses animais se distinguem pela presença de um pé musculoso, um manto e uma massa visceral.

É composto por cinco principais clados: monoplacóforos, quitões, bivalves, gastrópodes e cefalópodes.

Ecdysozoa

Os ecdisozoários são compostos principalmente de organismos em forma de verme. Alguns clados, como priapulídeos, quinorrincos e loricíferos, são vermiformes e marinhos, embora sejam representados por poucas espécies. Dentro do grupo, também existem nematomorfos, um pequeno grupo de vermes principalmente parasitas.

Os principais grupos de ecdisozoários são nematóides e artrópodes. Os primeiros são conhecidos como lombrigas e têm uma cutícula espessa. Eles são abundantes e amplamente distribuídos.

Enquanto isso, os artrópodes têm uma diversidade avassaladora e são considerados os animais dominantes da terra.

Nutrição e reprodução

Dada a enorme diversidade de protostomados, é difícil abranger as características de sua nutrição e reprodução. Em geral, são animais heterotróficos e ocupam uma grande variedade de nichos tróficos, muitos deles são parasitas.

Nos protostomados, existem quase todas as variantes de reprodução, tanto assexuais quanto sexuais .

Novas perspectivas

Hoje, o aprimoramento das técnicas tradicionais e o desenvolvimento de técnicas em biologia molecular levaram a questionar a validade dos grupos taxonômicos protostomed e deuterostomed.

Por exemplo, uma investigação realizada em priapulides (um importante grupo de animais marinhos que foram catalogados, sem nenhuma controvérsia no grupo protostomados) mostrou que eles apresentavam características embrionárias típicas de um animal deuterostomizado.

Esses resultados desafiam a classificação tradicional de metazoários e a validade das características utilizadas para sua classificação.

Referências

  1. Barnes, RD (1983). Zoologia de invertebrados . Interamerican
  2. Brusca, RC & Brusca, GJ (2005). Invertebrados . McGraw-Hill
  3. French, K., Randall, D. & Burggren, W. (1998). Eckert Fisiologia animal: Mecanismos e adaptações. McGraw-Hill
  4. Hickman, CP, Roberts, LS, Larson, A., Ober, WC e Garrison, C. (2001). Princípios integrados de zoologia (Vol. 15). McGraw-Hill
  5. Irwin, MD, Stoner, JB, & Cobaugh, AM (Eds.). (2013). Zookeeping: uma introdução à ciência e tecnologia . University of Chicago Press.
  6. Marshall, AJ & Williams, WD (1985). Zoologia Invertebrados (Vol. 1). Eu inverti
  7. Martín-Durán, JM, Janssen, R., Wennberg, S., Budd, GE e Hejnol, A. (2012). Desenvolvimento deuterostômico no protostomo Priapulus caudatus.Current Biology , 22 (22), 2161-2166.
  8. Nielsen, C. (2012).Evolução animal: inter-relações dos filos vivos . Imprensa da Universidade de Oxford sob demanda.
  9. Sadava, D., & Purves, WH (2009). Vida: A ciência da biologia. Pan-American Medical Ed.
  10. Tobin, AJ & Dusheck, J. (2005).Perguntando sobre a vida . Cengage Learning

Deixe um comentário