Quais são os segmentos pulmonares?

Os segmentos pulmonares são divisões anatômicas dos pulmões que correspondem a regiões específicas do órgão. Cada pulmão é dividido em segmentos que possuem sua própria vascularização, inervação e drenagem linfática. Essa divisão permite uma melhor compreensão da anatomia pulmonar e é importante para cirurgias pulmonares, diagnósticos de doenças e tratamentos específicos. Existem 10 segmentos no pulmão direito e 8 no esquerdo, cada um com suas próprias características e funções.

Quantos segmentos formam os pulmões humanos?

Os pulmões humanos são compostos por 10 segmentos em cada pulmão, totalizando 20 segmentos nos dois pulmões. Cada segmento pulmonar é uma unidade funcional do pulmão, com seu próprio suprimento de sangue e sistema de drenagem linfática.

Os segmentos pulmonares são divididos em regiões anatômicas que correspondem aos brônquios segmentares. Cada segmento é suprido por um bronquiolo segmentar e possui sua própria artéria pulmonar, veia pulmonar e uma rede de vasos linfáticos.

Essa divisão em segmentos é importante para a cirurgia pulmonar, pois permite aos cirurgiões removerem apenas os segmentos afetados por doenças, preservando assim a maior parte dos pulmões saudáveis do paciente.

Portanto, os segmentos pulmonares são unidades anatômicas e funcionais essenciais para a respiração e manutenção da saúde dos pulmões humanos.

Conheça as diferentes partes em que os pulmões são divididos no corpo humano.

Os pulmões são divididos em diferentes partes chamadas de segmentos pulmonares. Cada pulmão é composto por vários segmentos, que são divididos em lobos. No total, os pulmões humanos possuem cerca de 10 segmentos em cada lado.

Cada segmento pulmonar possui sua própria artéria, veia e brônquio, permitindo a ventilação e a troca gasosa de forma independente. Isso significa que, em caso de doenças ou lesões em um segmento, os outros segmentos podem continuar funcionando normalmente.

Os segmentos pulmonares são essenciais para o funcionamento adequado dos pulmões, pois garantem uma distribuição uniforme do ar e facilitam a oxigenação do sangue. Além disso, conhecer a localização de cada segmento é fundamental para diagnósticos precisos e procedimentos cirúrgicos.

Portanto, é importante entender a anatomia dos pulmões e os segmentos pulmonares para garantir a saúde respiratória e o bem-estar geral do corpo humano.

Entenda a definição e função do segmento apical no contexto biológico humano.

No corpo humano, os pulmões são divididos em segmentos que possuem funções específicas. Um dos segmentos pulmonares é o segmento apical, localizado na parte superior dos pulmões. Este segmento é responsável por fornecer oxigênio para os tecidos e remover dióxido de carbono do corpo.

O segmento apical é essencial para o processo de respiração, uma vez que é responsável por garantir a troca gasosa adequada entre o ar inspirado e o sangue. Além disso, este segmento também desempenha um papel importante na proteção dos pulmões contra possíveis danos externos.

Relacionado:  Reflexo tricipital: via aferente e eferente, fisiologia

É importante manter o segmento apical saudável para garantir uma respiração eficaz e prevenir problemas respiratórios. Praticar exercícios regulares, manter uma alimentação equilibrada e evitar o tabagismo são medidas que contribuem para a saúde dos pulmões, incluindo o segmento apical.

Em resumo, o segmento apical é uma parte fundamental dos pulmões humanos, desempenhando um papel crucial na respiração e na saúde do corpo como um todo. Cuidar deste segmento é essencial para garantir um bom funcionamento do sistema respiratório e, consequentemente, da saúde em geral.

Número total de brônquios segmentares presentes no sistema respiratório humano.

Os segmentos pulmonares são divisões anatômicas dos pulmões que correspondem aos brônquios segmentares. No sistema respiratório humano, existem 10 segmentos pulmonares em cada pulmão, totalizando 20 segmentos no corpo humano. Cada segmento pulmonar é suprido por um brônquio segmentar, que por sua vez se ramifica em brônquios subsegmentares, responsáveis por levar o ar aos alvéolos pulmonares.

Os brônquios segmentares são estruturas fundamentais para o funcionamento adequado do sistema respiratório, pois são responsáveis por garantir a distribuição adequada do ar pelos pulmões. Cada brônquio segmentar se ramifica em brônquios subsegmentares, que por sua vez se subdividem em bronquíolos, culminando nos alvéolos pulmonares, onde ocorre a troca gasosa.

Portanto, o conhecimento sobre os segmentos pulmonares e os brônquios segmentares é essencial para compreender a fisiologia respiratória e diagnosticar possíveis problemas respiratórios. Manter a saúde dessas estruturas é fundamental para garantir a oxigenação adequada do organismo e prevenir doenças respiratórias.

Quais são os segmentos pulmonares?

Os segmentos pulmonares são partes ou divisões dos pulmões com características e funções específicas. Esta divisão é produzida graças à bifurcação brônquica.

Os segmentos pulmonares também podem ser considerados unidades pulmonares macroscópicas, providas de brônquios (brônquios segmentares) e um ramo complementar da artéria pulmonar.

Quais são os segmentos pulmonares? 1

Fonte da imagem: slideshare.net

Cada um desses segmentos possui entre 30 e 60 bronquíolos, uma irrigação venosa e arterial específica, de modo que eles funcionam independentemente.

Eles não podem ser vistos do lado de fora do pulmão, mas os médicos devem usar radiografia ou broncoscopia e são separados por partições de tecido conjuntivo.

As imagens obtidas para detectar esses segmentos no pulmão são normalmente incompletas ou confusas.

Os segmentos pulmonares servem para orientar os cirurgiões torácicos na interpretação das imagens dos pulmões e nas intervenções cirúrgicas.

Relacionado:  Tecido muscular liso: características e desempenho

O pulmão direito é dividido em 3 lobos (superior, médio e inferior), dividido com 2 fissuras, enquanto o esquerdo tem 2 lobos com uma fissura.

Para a interpretação de imagens bidimensionais, os cientistas criaram um sistema de classificação dos vasos e brônquios em regiões de 5 lobos, detectando bordas e superfícies curvas, aproveitando o aspecto linear das fissuras nos lobos.

Além disso, existe um tipo de atlas pulmonar global que serve como modelo e é codificado.Quanto às imagens tridimensionais, os métodos utilizam a abordagem de Gauss e a análise da matriz Hessiana.

Em outras palavras, uma fraqueza desses sistemas com base no conhecimento anatômico é que eles ignoram a variabilidade individual, podendo levar a falhas de segmentação quando os métodos são aplicados aos “novos” exames.

Embora a abordagem seja baseada em formas no espaço da imagem, esses riscos de erros diminuem.

A segmentação pulmonar geralmente é feita com base na localização e direção dos brônquios principais e segmentares.

Descrição dos segmentos pulmonares

1- Segmentos direitos

No pulmão direito, existem 10 segmentos:

  • Apical (S1): É em forma de V e constitui o ápice do pulmão que se estende até a segunda costela.
  • Posterior (S2): tem a forma de um quadrilátero direcionado para trás e cuja parede torácica está relacionada à segunda, terceira e quarta costelas.
  • Anterior (S3): Está localizado paralelamente aos brônquios do lobo médio, do hilo à periferia. Tem uma forma quase quadrilateral e é dividido em dois sub-segmentos.
  • Lateral (S4): está localizado no lobo médio do pulmão e é observado na face costal. Com sua forma triangular, forma uma espécie de cunha entre fissuras horizontais e oblíquas.
  • Medial (S5): é um segmento que é mais bem observado na face mediastinal, do qual é visto ocupando toda a superfície do lobo médio do pulmão, exatamente na parte central da fissura horizontal com a qual já se funde próximo ao coração .
  • Superior (S6): Esse segmento se origina da face posterior do brônquio principal, possui uma forma triangular com as vértebras T4 a T8 em sua base.
  • Linha de base medial (S7): Está localizada abaixo do hilo pulmonar e é uma daquelas que tem vista para a face diafragmática como todos os segmentos 6 a 10. É também chamado de segmento cardíaco e constitui uma parte importante da superfície mediastinal.
  • Linha de base anterior (S8): É o segmento localizado na seção ventral da fissura oblíqua do pulmão.
  • Basal lateral (S9): Esse segmento também tem a forma de um triângulo cujo vértice aponta para o hilo e cuja base ocupa o ângulo costofrênico.
  • Linha de base posterior (S10): Outro segmento triangular. Nesse caso, o vértice aponta para o hilo e a base, dois terços do diafragma.
Relacionado:  Funções de hidrogênio no corpo humano

2- Segmentos esquerdos

No pulmão esquerdo também existem 10 segmentos, mas, como existem casos em que são ventilados pelo mesmo brônquio, dois são contados como um.

Também deve ser esclarecido que existem algumas diferenças acentuadas em relação aos segmentos do pulmão direito: a combinação de segmentos e a presença de um “lobo lingual” incorporado no lobo superior do pulmão esquerdo, que substitui o lobo médio.

  • Apico e mais tarde (S1 e S2) Embora possam ser considerados como dois segmentos, a realidade é que eles se parecem com apenas um porque são ventilados pelo mesmo brônquio.
  • Anterior (S3): Está localizado horizontalmente.
  • Lingular inferior (S4): Este segmento e o próximo (S5) são relacionados pelo revestimento do pulmão esquerdo.
  • Lingular superior (S5)
  • Superior (S6)
  • Linha de base anteromedial (S7 e S8)
  • Basal lateral (S9)
  • Linha de base posterior (S10)

Deve-se notar que existe uma nomenclatura para nomear os elementos de cada segmento pulmonar (brônquio segmentar, artéria e veias).

As regras desta nomenclatura determinam que uma letra maiúscula (S, B, A ou V seja usada, como referência a segmentos, brônquios lobares, artérias ou veias), seguida de um número que indica a qual segmento o elemento pertence em questão.

Ou seja, o nome do elemento já ilumina sua localização no pulmão. Por exemplo: B2 refere-se ao brônquio que ventila o segmento 2.

Brônquios segmentares

São os brônquios que transportam ar para os segmentos pulmonares.

Brônquios segmentares direitos

B1, B2 e B3 são os que ventilam os segmentos que compõem o lobo superior do pulmão, enquanto B4 e B5 ventilam o lobo médio.

O lobo inferior do pulmão direito é ventilado pelos brônquios B6 a B10

Este lóbulo é a área com mais brônquios, porque também é a área com mais volume e parênquima pulmonar, por isso é a parte que precisa de mais ventilação.

Brônquios segmentares esquerdos

No caso dos brônquios que ventilam o pulmão esquerdo, de B1 a B5, eles vão para o lobo superior; B7 e B8 ventilam o segmento basal anteromedial e de B6 a B10 vão para os segmentos do lobo inferior.

Referências

  1. Cura do Câncer (2017). Os segmentos broncopulmonares dos pulmões em Características clínicas. Recuperado de clicktocurecancer.info.
  2. Hennings Hinojosa, Erika e outros (2002). Anatomia normal das vias aéreas e segmentação pulmonar por tomografia computadorizada helicoidal em Annals of radiology Mexico 2002; 4 587-589. Recuperado de medigraphic.com.
  3. Centro Nacional de Informação Biotecnológica (s / f). Segmentos de pulmões. Recuperado de ncbi.nlm.nih.gov
  4. San Martín, Gustavo (s / f). Segmentação pulmonar Recuperado em authorstream.com.

Deixe um comentário