Nervo mediano: estrutura, funções e significado clínico

O nervo mediano é um dos principais nervos do braço, responsável por transmitir sinais nervosos do antebraço e da mão para o cérebro. Ele desempenha um papel crucial na movimentação dos músculos e na sensibilidade da mão e dos dedos. Neste artigo, exploraremos a estrutura, funções e o significado clínico do nervo mediano, destacando sua importância no funcionamento adequado do sistema nervoso periférico e as possíveis complicações associadas a lesões ou compressões deste nervo.

Qual a importância do nervo mediano no corpo humano?

O nervo mediano é um dos principais nervos responsáveis pela inervação da mão e do antebraço no corpo humano. Ele é formado por fibras provenientes das raízes nervosas C6, C7, C8 e T1 da medula espinhal, e desempenha um papel fundamental na sensibilidade e no movimento dos membros superiores.

Uma das principais funções do nervo mediano é a transmissão de impulsos nervosos que permitem a sensação de tato, temperatura e dor na região da mão. Além disso, ele também é responsável por controlar a contração dos músculos que movem os dedos e o polegar, permitindo assim a realização de atividades finas e precisas.

No contexto clínico, lesões no nervo mediano podem resultar em sintomas como formigamento, dormência, fraqueza muscular e até mesmo perda de sensibilidade na mão e nos dedos. Essas lesões podem ser causadas por traumas, compressão do nervo (como no caso da Síndrome do Túnel do Carpo) ou condições médicas como a neuropatia diabética.

Por isso, é importante manter a saúde e integridade desse nervo para garantir a funcionalidade adequada dos membros superiores.

Consequências de uma lesão no nervo mediano: sintomas, tratamentos e prognóstico.

Uma lesão no nervo mediano pode ter diversas consequências que afetam a função da mão e do punho. O nervo mediano é responsável pela inervação de músculos e pela sensibilidade de parte da mão, por isso, lesões nesse nervo podem causar sintomas como formigamento, dormência, fraqueza muscular e dor.

Os tratamentos para lesões no nervo mediano variam de acordo com a gravidade da lesão. Em casos mais leves, o tratamento pode envolver fisioterapia, medicamentos para aliviar a dor e uso de órteses para imobilizar o punho. Em casos mais graves, pode ser necessária a realização de cirurgia para reparar o nervo.

O prognóstico para lesões no nervo mediano também varia, sendo influenciado pela gravidade da lesão e pela rapidez com que o tratamento é iniciado. Em alguns casos, a recuperação total da função da mão e do punho pode ser alcançada, enquanto em outros casos podem ocorrer sequelas permanentes.

É importante procurar um médico especializado em lesões nervosas para avaliar o caso e indicar o melhor tratamento. A fisioterapia também pode ser fundamental para ajudar na recuperação da função da mão e do punho após uma lesão no nervo mediano.

Significado de um nervo mediano aumentado: explicação sobre condição médica comum.

Um nervo mediano aumentado é uma condição médica comum em que o nervo mediano, que percorre o antebraço e a mão, é aumentado em tamanho. Isso pode ser causado por uma variedade de fatores, como lesões repetitivas, compressão do nervo ou condições médicas como a síndrome do túnel do carpo.

Relacionado:  Andrés Vesalio: Biografia, Contribuições e Obras

O nervo mediano é responsável por fornecer sensação e movimento para a mão e parte do antebraço. Quando ele está aumentado, pode causar sintomas como dor, formigamento, fraqueza e diminuição da destreza nas mãos.

É importante procurar um médico se você suspeitar de um nervo mediano aumentado, pois o tratamento precoce pode ajudar a prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida. O diagnóstico geralmente é feito por meio de exames clínicos e testes de imagem, como a ressonância magnética.

Em alguns casos, o tratamento pode envolver fisioterapia, medicamentos para aliviar a dor e, em casos mais graves, cirurgia para aliviar a pressão sobre o nervo. É fundamental seguir as orientações do médico e cuidar da saúde do nervo mediano para evitar complicações futuras.

Qual a importância do nervo radial no corpo humano e suas funções principais?

O nervo radial é uma estrutura fundamental no corpo humano, sendo responsável por diversas funções importantes. Ele é um dos principais nervos do membro superior, percorrendo desde o ombro até a mão. Sua principal função é fornecer inervação para os músculos extensores do antebraço, permitindo movimentos como a extensão do punho e dos dedos. Além disso, o nervo radial também é responsável pela sensibilidade da região dorsal da mão e dos dedos.

Em casos de lesões ou compressão do nervo radial, os sintomas podem incluir fraqueza muscular, dormência, formigamento e até mesmo perda de movimento. Por isso, é essencial manter a integridade e a saúde do nervo radial para garantir o bom funcionamento do membro superior.

Portanto, é importante estar atento aos sinais de possíveis lesões ou problemas neste nervo e buscar ajuda médica especializada quando necessário.

Nervo mediano: estrutura, funções e significado clínico

O nervo mediano é um nervo periférico e um dos cinco nervos do plexo braquial. Pode ser encontrada nas extremidades superiores de humanos e outros animais. Esse nervo permite a sensibilidade e o movimento da mão; especificamente, permite movimentos finos rápidos, que incluem a palma da mão e todos os dedos das mãos, exceto o dedo mínimo.

O plexo braquial é uma estrutura nervosa encontrada no pescoço, axilas e braços. Os fascículos laterais e mediais dão origem ao nervo mediano (C5, C6, C7, C8 e T1). Seu início tem uma forma em V entre a qual a artéria axilar passa.

Nervo mediano: estrutura, funções e significado clínico 1

O nervo mediano é o único que atravessa o túnel do carpo. Quando esse túnel pressiona o nervo, surge a chamada síndrome do túnel do carpo, resultando em fraqueza, dormência e formigamento na mão e nos dedos.

Estrutura

O nervo mediano começa na axila e depois cruza o braço verticalmente, passando próximo à artéria braquial.

Esse nervo está relacionado aos peitorais que cruzam a artéria umeral na raiz interna do braço. Também atravessa a artéria ulnar, colocando-se sob o músculo flexor superficial comum dos dedos.

O nervo mediano desce pelo lado interno do braço próximo à artéria. Embora, ao atingir a parte anterior do braço, vá ao lado da artéria braquial. Entre no compartimento anterior do antebraço através da fossa ulnar.

No antebraço, o nervo mediano está localizado entre os músculos do flexor profundo dos dedos e o flexor superficial. Esse nervo tem dois ramos principais no antebraço:

– Nervo interósseo anterior, que inerva os músculos profundos da face anterior do antebraço.

– Nervo palmar cutâneo, que inerva a pele da palma lateral da mão.

Uma vez passado o túnel do carpo, o nervo mediano é dividido em dois ramos:

– Ramo recorrente, que inerva os músculos tenares.

– Ramo digital palmar, que inerva a superfície da palma da mão e do polegar, índice, coração e metade do anel.

Variantes anatômicas

Muitas pessoas nascem com anormalidades naturais no nervo mediano. As variantes mais comuns são as anastomoses de Martin Gruber e as de Riche Cannieu. O primeiro ocorre no antebraço em 17% das pessoas, com cinco tipos.

Enquanto a anastomose de Riche Cannieu ocorre na mão quando não há conexão entre o ramo recorrente do nervo mediano e o ramo profundo do nervo ulnar. Observa-se que o nervo mediano inerva o adutor do polegar e o primeiro interósseo dorsal em 1% dos casos.

Funções

O nervo mediano inerva grande parte dos músculos da face anterior do antebraço e alguns elementos intrínsecos da mão.

Braço

O nervo mediano não possui funções motoras voluntárias ou cutâneas no braço, porém contribui com ramos vasculares para as paredes da artéria braquial, que transportam fibras simpáticas (sistema nervoso simpático).

Antebraço

Por outro lado, inerva todos os músculos flexores do antebraço, exceto o carpo ulnar e o flexor profundo comum dos dedos. Esses dois últimos músculos flexores são inervados pelo nervo ulnar.

O nervo mediano dá sensibilidade e movimento, principalmente, aos seguintes músculos:

– Pronador redondo

– Flexor radial do carpo

– prefeito palmar

– Músculo flexor comum raso dos dedos

– A metade lateral do músculo flexor profundo dos dedos

– Flexor do polegar longo

– Pronador quadrado

Principalmente esses músculos permitem a pronação do antebraço, a flexão do punho e a flexão dos dedos.

Mão

O nervo mediano dá mobilidade aos primeiro e segundo músculos lombares. Esses músculos permitem flexionar a articulação metacarpofalângica do indicador e o dedo médio.

Eles também movem os músculos da eminência. Estes últimos estão relacionados aos movimentos do polegar.

Também inerva a pele no lado palmar do polegar, indicador e dedo médio, bem como metade do dedo anelar e do leito ungueal.

Relacionado:  Eletrólitos plasmáticos: funções, valores e alterações

O nervo mediano também permite a inervação cutânea de certas áreas da mão. Isso é possível através de dois ramos: o ramo cutâneo palmar e o ramo cutâneo palmar digital. O primeiro traz sensibilidade a uma grande parte da superfície palmar. O segundo inerva algumas partes dos dedos.

Significado clínico do nervo mediano

Síndrome do túnel do carpo

A patologia mais conhecida associada ao nervo mediano é a síndrome do túnel do carpo. Esta doença é causada por extrema pressão desse nervo na área do pulso onde ele entra na mão.

Pode ter várias causas, embora estas sejam geralmente desconhecidas. Pode surgir de qualquer inflamação, dano ou compressão do nervo. Há pessoas que a apresentam porque nasceram com um túnel do carpo menor.

Também pode aparecer depois de executar o mesmo movimento com a mão repetidamente, como no uso de ferramentas vibratórias.

Esta síndrome é facilitada pelo alcoolismo, fraturas ósseas, artrite, tumores de punho, infecções, obesidade, etc.

Os sintomas mais comuns são fraqueza, formigamento e dormência. Além disso, o paciente pode notar falta de jeito ao tentar pegar objetos, dor na mão ou punho que pode se estender até o cotovelo. Outros sintomas são dificuldade em carregar malas e problemas nos movimentos finos e precisos com os dedos.

O tratamento geralmente envolve o uso de uma tala. No caso de dor intensa, as injeções de corticosteróides também são usadas no túnel do carpo. Em casos mais graves, pode ser necessário recorrer à intervenção cirúrgica para descomprimir o nervo.

Fratura do úmero

Outra das patologias que afetam o nervo mediano é a fratura do úmero. Isso se caracteriza pela falta de sensibilidade em certas áreas da mão, paralisia dos músculos flexores e pronadores do antebraço, incapacidade de flexionar o polegar e as articulações metacarpofalângicas.

Se o paciente tentar colocar a mão em forma de punho, ele poderá flexionar completamente o dedo mínimo e o dedo anelar. Isso resulta em uma forma característica da mão chamada “sinal de bênção”.

Se o dano ocorrer no pulso, os sintomas são os mesmos que os descritos acima. Os músculos tenarianos estão paralisados, bem como os dois laterais lumbricais. O polegar e a flexão do indicador e do dedo médio são afetados.

Referências

  1. Amirlak, B. (24 de fevereiro de 2016). Captura do nervo mediano. Obtido no Medscape: emedicine.medscape.com.
  2. Anatomia do nervo mediano. (sf). Recuperado em 16 de abril de 2017, de Neurowikia: neurowikia.es.
  3. Síndrome do túnel do carpo. (sf). Recuperado em 16 de abril de 2017, de MedlinePlus: medlineplus.gov.
  4. Nervo mediano (sf). Recuperado em 16 de abril de 2017, da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  5. O nervo mediano. (sf). Obtido em 16 de abril de 2017, em Ensine-me anatomia: teachmeanatomy.info.

Deixe um comentário