Relatório de pesquisa: características, estrutura, exemplos

Um relatório de pesquisa consiste em um documento que deve ser enviado após a conclusão de uma investigação sobre um tópico específico. Este relatório tem como objetivo responder a uma série de questões de interesse acadêmico, a fim de ampliar o conhecimento sobre esse assunto.

Além disso, o relatório deve conter dados de diferentes fontes de informação, como pesquisas, entrevistas, livros ou qualquer outro meio eletrônico. O pesquisador deve sempre garantir que as informações sejam confiáveis ​​e de natureza profissional.

Relatório de pesquisa: características, estrutura, exemplos 1

Os relatórios de pesquisa são enviados após a conclusão de um processo investigativo. Fonte: pixabay.com

Como qualquer outro trabalho escrito, o relatório da pesquisa deve ser estruturado em uma ordem lógica e precisa, de acordo com a qual as idéias sejam claramente expressas. Da mesma forma, o trabalho deve ter uma boa apresentação e seu conteúdo deve ser apoiado por argumentos e referências que validem o que o pesquisador deseja provar.

Os relatórios de pesquisa são amplamente utilizados em todas as disciplinas do conhecimento, bem como em quase todos os níveis de ensino (ensino médio, graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado). Portanto, é um dos métodos de avaliação mais utilizados no sistema acadêmico e de pesquisa.

Com os avanços tecnológicos e digitais, esses relatórios não perderam sua validade; de fato, eles evoluíram acentuadamente graças às facilidades oferecidas pela tecnologia para acessar todos os tipos de informações. Atualmente, os pesquisadores têm mais facilidades para realizar seu trabalho.

Caracteristicas

Um trabalho ou relatório de pesquisa possui as seguintes características principais:

Clareza de pensamento e linguagem

A clareza de pensamento e linguagem estão entre as características mais essenciais de um relatório de pesquisa. É importante destacar que a pesquisa é um processo de pensamento que começa antes mesmo de escolher o assunto do estudo.

O poder de raciocínio do pesquisador é a ferramenta eficaz para a tomada de decisões ao longo do processo. Esse processo exige um pensamento paciente, profundo e alerta.

Dessa maneira, um pensamento claro resulta em uma escrita clara. Na medida do possível, as frases devem ser simples e os pontos importantes devem ser destacados em pequenos parágrafos. Essa clareza fará com que o leitor entenda facilmente o significado do autor do relatório.

Clareza conceitual

Outra característica de um relatório de pesquisa é sua clareza conceitual. Os conceitos em um estudo devem ser definidos e explicados. Em geral, as explicações de um dicionário quase nunca são adequadas para fins de pesquisa.

Portanto, é importante ser muito explícito, mesmo com essa terminologia que parece ser muito simples. Deve-se levar em conta que o mesmo termo pode ter definições diferentes em diferentes áreas do conhecimento.

Declaração explícita do problema de pesquisa

O relatório da pesquisa deve estabelecer explícita e inequivocamente o problema estudado. No caso de pesquisa quantitativa , a declaração do problema deve especificar as variáveis ​​e a população em estudo.

Essa abordagem pode ser feita declarativamente ou em questão. Por sua vez, na pesquisa qualitativa, a abordagem é muito mais ampla e indica o objetivo geral do estudo.

Organização e formato

Os relatórios de pesquisa devem observar certas regras de formato e organização. Os detalhes do formato (tipo e tamanho da fonte, margens, forma de citação das fontes, apresentação da lista de referências, entre outros), são regulamentados por cada instituição.

Por outro lado, outras características, como a organização geral, refletem as expectativas da comunidade científica. Assim, espera-se que o relatório contenha um resumo geral, introdução (com o histórico e a motivação do estudo), materiais e métodos, resultados e análise dos resultados.

Uso de citações e lista de referência

É muito comum que, ao conduzir uma investigação, seja usada a propriedade intelectual de outro autor. Uma nomeação deve ser adequadamente incluída nos relatórios de pesquisa quando as referências forem feitas, resumidas, parafraseadas ou citadas de outra fonte. Existem vários formatos para estilos de citação, e eles variam de acordo com a disciplina acadêmica.

Além disso, o relatório deve conter a lista de referências. Eles oferecem todas as informações necessárias para localizar as fontes.

Objetivo

O objetivo de um relatório de pesquisa é que ele se torne uma fonte confiável e valiosa de informações, que traga notícias sobre um tópico específico e que possa ser usado por outros pesquisadores interessados ​​nessas abordagens.

Objetividade

Os relatórios de pesquisa devem ser objetivos por natureza, para que o pesquisador não possa estar sujeito a preconceitos ou avaliação pessoal. Por esse motivo, recomenda-se aplicar uma metodologia científica baseada na coleta e observação de dados.

Preciso e claro

Um relatório de pesquisa é caracterizado principalmente por ser preciso e claro. Isso significa que o pesquisador deve apresentar as informações de forma que a leitura de suas idéias não permita confusão ou mal-entendidos. Por esse motivo, recomenda-se o desenvolvimento de uma seção introdutória que explique a metodologia e os objetivos do trabalho.

Estrutura geral de um relatório de pesquisa

Todos os relatórios de pesquisa devem ter os seguintes elementos:

1. Introdução

Esta seção menciona clara e brevemente o tópico da pesquisa (geralmente com base na formulação de uma pergunta), o objetivo ou os objetivos do trabalho e a contextualização, que se refere ao estado da matéria e às etapas metodológicas que o pesquisador seguirá para realizar o trabalho.

Metodologia

Nesta área do relatório, os seguintes aspectos devem ser descritos:

– O procedimento a ser seguido para realizar a investigação (observações, pesquisa de sangue, entrevista, pesquisas, entre outros elementos).

– Os sujeitos ou objetos que foram investigados. Se for uma investigação psicológica ou sociológica, os sujeitos podem ser filhos ou pais, entre outros; se for uma investigação mais teórica, como o estudo de uma obra literária, o pesquisador deve estabelecer os livros que utilizou).

– As etapas que foram tomadas para obter os dados que foram processados ​​e analisados ​​posteriormente.

Procedimento e discussão dos resultados

Nesta seção, os dados obtidos devem ser descritos sinteticamente. No caso de um trabalho com uma abordagem particularmente teórica, esta seção deve incluir uma análise das fontes coletadas.

Por exemplo, se o relatório for sobre o elemento onírico nas pinturas de Salvador Dalí, esse fragmento colocaria a teoria relevante sobre o surrealismo e sua relação com os sonhos e o inconsciente humano.

Por outro lado, se for um relatório elaborado com pesquisas e estatísticas, é recomendável incluir uma linguagem gráfica que facilite a compreensão dos dados, como desenhos, diagramas, mapas, tabelas ou tabelas.

Esse tipo de relatório é especialmente utilizado para conhecer algumas características de um grupo específico da população, como idioma ou nível educacional, entre outros aspectos. Por exemplo, eles também podem ser usados ​​para investigar como uma determinada doença ou vício afeta uma sociedade.

A discussão final é realizada com referência aos principais objetivos do trabalho; As informações básicas obtidas através da revisão de literatura também devem ser mencionadas.

Conclusões e recomendações

Após a análise, as conclusões da investigação são estabelecidas. Estes são geralmente apresentados como um resumo, descrevendo brevemente os resultados obtidos.

Além disso, recomendações para pesquisas futuras podem ser adicionadas a este fragmento do relatório, para que o pesquisador seja mantido aberto a outras possíveis leituras, observações e interpretações.

Da mesma forma, as conclusões também analisam as implicações do trabalho, indicam se as questões iniciais foram resolvidas e determinam se os objetivos da pesquisa foram alcançados.

Referências

Nesta parte do relatório, uma lista de todas as fontes que foram consultadas para preparar a pesquisa deve ser preparada; Eles devem ser muito específicos para que aqueles que estão interessados ​​possam localizá-los.

Geralmente o nome do autor, o ano de publicação da fonte e o título são colocados. Se foi extraído de um livro ou outro material físico, o editor é colocado; se foi extraído de um meio digital, o nome da página da web é colocado.

Anexos

Nos anexos são geralmente colocadas pesquisas, alguns gráficos ou outro material que foi usado para realizar o trabalho. Em certos casos, são colocadas fotografias ou fragmentos impressionantes para os leitores do relatório.

Modalidades de apresentação

Ao falar sobre as modalidades de apresentação, é feita referência à maneira pela qual um relatório de pesquisa pode ser apresentado ou publicado.

Atualmente, existem muitas maneiras de exibir um trabalho de pesquisa: de artigos em revistas especializadas de determinadas disciplinas a livros ou artigos de jornais. Depois de revisar o texto e consultar o júri, o pesquisador pode escolher as seguintes modalidades de apresentação:

Artigos em revistas especializadas ou acadêmicas

Os periódicos acadêmicos são periódicos revisados ​​por especialistas nos quais o conteúdo de um determinado assunto é abordado. Eles geralmente têm um editor acadêmico e um comitê editorial.

Da mesma forma, esses periódicos permitem a introdução e apresentação de novos trabalhos de pesquisa, bem como suas possíveis críticas. Exemplos de revistas acadêmicas são as científicas, cujo foco principal é a ciência e são constituídas por artigos que abordam diferentes fenômenos naturais ou gerados em laboratório.

Dois tipos de relatórios acadêmicos

Existem dois tipos de trabalhos publicados em revistas acadêmicas. A primeira é a solicitada, que ocorre quando uma pessoa é convidada a enviar seu relatório, seja por contato direto ou por uma chamada geral.

O segundo é o não solicitado, no qual uma pessoa apresenta seu texto para uma possível publicação sem ter sido previamente contatada pela equipe editorial.

Após receber o relatório, os editores e especialistas devem determinar se o trabalho será apresentado ou não na revista.

Artigos de jornais

Os artigos jornalísticos são um gênero de jornalismo que visa divulgar alguns fatos de interesse coletivo, seja no nível político ou social.

A redação de um artigo de jornal é direta, uma vez que os tópicos geralmente não devem ser explicados em profundidade, mas devem ser expressos de um ponto de vista preciso, através do qual o leitor possa ver quais são as principais implicações e, portanto, conseguir criar suas próprias Opinião sobre o conteúdo.

Além disso, os artigos de jornal não são muito extensos e, portanto, não requerem um alto nível de argumentação. Eles podem ser baseados em dados breves, mas muito úteis, que incentivam o leitor a continuar procurando informações.

Os relatórios de pesquisa podem ser apresentados como artigos de jornal; No entanto, antes de serem publicadas, elas devem ser modificadas pelo pesquisador ou pelo editor do jornal para que o texto se adapte aos requisitos da mídia impressa.

Uma versão mais curta do relatório investigativo é geralmente publicada, na qual o idioma usado é menos técnico. No caso de relatórios estatísticos, pode acontecer que o jornal decida anexar os gráficos da obra para que o leitor possa entender melhor as informações.

Por exemplo, muitos cientistas produzem relatórios de pesquisa que são apresentados no jornal porque são de interesse coletivo, como no caso de certas doenças que surgem como resultado de chuvas ou mudanças climáticas, entre outros motivos.

Cartazes informativos ou cartazes

Os relatórios de pesquisa também podem ser apresentados em pôsteres ou cartazes informativos, nos quais o texto será acompanhado por imagens e fotografias coloridas.

Essa modalidade é frequentemente usada durante conferências e funciona de maneira eficaz como material de apoio durante as exposições.

Para ser apresentado em um pôster, o relatório da pesquisa deve ser resumido em parágrafos curtos. Além disso, os principais objetivos devem ser colocados como pontos principais, pois isso acelera a leitura dos ouvintes ou das partes interessadas. Apesar dessas modificações, o texto não deve perder sua objetividade e profissionalismo.

Livros

Existem muitos editores, físicos e virtuais, responsáveis ​​pela publicação de volumes nos quais diferentes relatórios de pesquisa podem ser encontrados. Isso significa que são livros de compilação nos quais são listados diferentes textos que contribuíram com algo importante para uma determinada disciplina.

Esse tipo de modalidade é freqüentemente usado em disciplinas humanísticas; Por exemplo, na área da literatura, existem livros dedicados a certas tendências artísticas que incluem relatórios diferentes que abordam o mesmo tema sob perspectivas diferentes.

Se o pesquisador decide optar por esta apresentação, o texto não precisa ser modificado, exceto em alguns pequenos detalhes que são deixados a critério do editor. Da mesma forma, se o relatório de pesquisa for muito extenso, é provável que possa ser apresentado em um livro independente e sem compilação.

Exemplos

Deve-se acrescentar que os relatórios de pesquisa podem ser preparados sobre qualquer matéria acadêmica. O principal requisito é que os objetivos do trabalho e as contribuições que isso trará para a disciplina acadêmica sejam claros.

Portanto, os relatórios de pesquisa podem ser projetados para qualquer área do conhecimento, como ciência da computação, sociologia, literatura, lingüística e química, entre outras disciplinas.

Abaixo está um estudo hipotético e breve que trabalha para exemplificar um relatório de pesquisa em linhas muito gerais:

Título

Estudo sobre desempenho em atividades acadêmicas.

1. Introdução

Este artigo teve como objetivo conhecer como certas formas de ensino produziram diferentes resultados acadêmicos.

Para isso, foram implementados dois métodos: presença nas aulas e prática em casa. Este experimento foi conduzido em cem estudantes da escola de psicologia.

Metodologia

Cem estudantes se ofereceram para participar do experimento. Cada um recebeu uma lista de tarefas a serem executadas.

Quanto aos materiais, eles receberam o texto de Ángel Lama, intitulado History of psychology (1995), no qual são encontrados os tópicos explicados durante a investigação.

Procedimento

Através de um sistema de variáveis, duas variáveis ​​independentes podem ser estabelecidas: freqüência às aulas e prática em casa.

Antes de iniciar o experimento, os participantes foram avisados ​​de que o objetivo era conhecer a melhoria do desempenho acadêmico através da aplicação dessas duas variáveis.

Da mesma forma, no momento da realização do exame, os alunos foram informados de que não haviam cumprido a tarefa de retirar-se da sala de aula, a fim de evitar anomalias nos resultados finais.

Conclusões

Finalmente, o resultado dos exames mostrou que assistir às aulas em conjunto com as práticas contínuas desenvolvidas em casa aumentou significativamente o desempenho acadêmico dos alunos.

Referências

  1. Manterola, C. (2007) Como apresentar os resultados de uma investigação científica? Recuperado em 25 de julho de 2019 de Scielo: scielo.conicyt.cl
  2. Montero, L. (sf .) Exemplo de um relatório de pesquisa . Retirado em 25 de julho de 2019 de Aula Fácil: aulafacil.com
  3. SA (sf) Definição de relatório de pesquisa. Obtido em 25 de julho de 2019 de Definição, conceito e significado: definition.de
  4. SA (sf) Relatórios efetivos de investigação. Retirado em 25 de julho de 2019 da UCOP: ucop.edu
  5. SA (sf) Como escrever o relatório de investigação. Retirado em 25 de julho de 2019 do Top Set: kelvintopset.com
  6. SA (sf) Relatório de pesquisa O que é um relatório de pesquisa? Retirado em 25 de julho de 2019 de GC Resources: gc.initelabs.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies