Tontura: tipos, causas mais comuns, sintomas e tratamentos

A tontura é um sintoma comum que pode afetar pessoas de todas as idades e pode ter diversas causas. Neste artigo, vamos abordar os diferentes tipos de tontura, as causas mais comuns, os sintomas associados e os possíveis tratamentos disponíveis para aliviar esse desconforto. A tontura pode ser um sintoma passageiro e benigno, mas em alguns casos pode indicar problemas de saúde mais sérios, por isso é importante estar atento aos sinais do corpo e buscar ajuda médica quando necessário. Vamos explorar mais a fundo esse tema para entender melhor como lidar com a tontura.

Conheça os quatro tipos de tontura e suas causas mais comuns.

As tonturas são sensações de desequilíbrio, vertigem ou sensação de girar ao redor. Elas podem ser causadas por diversos fatores e se manifestam de diferentes formas. Conheça os quatro tipos de tontura e suas causas mais comuns.

Tontura postural

A tontura postural ocorre ao levantar-se rapidamente de uma posição sentada ou deitada. Pode ser causada por desidratação, hipotensão ou problemas no labirinto do ouvido interno.

Vertigem

A vertigem é uma sensação de rotação ou movimento do ambiente ao redor. Pode ser causada por distúrbios no labirinto do ouvido interno, enxaqueca ou problemas neurológicos.

Tontura de deslocamento

A tontura de deslocamento é caracterizada pela sensação de flutuação ou deslocamento do corpo no espaço. Pode ser causada por distúrbios visuais, problemas musculoesqueléticos ou ansiedade.

Tontura psicogênica

A tontura psicogênica é desencadeada por fatores emocionais, como estresse, ansiedade ou depressão. Pode manifestar-se como sensação de leveza na cabeça ou desorientação.

É importante buscar ajuda médica caso as tonturas sejam recorrentes, intensas ou acompanhadas de outros sintomas, como dor de cabeça, zumbido no ouvido ou perda de equilíbrio. O tratamento das tonturas varia de acordo com a sua causa, podendo incluir medicamentos, fisioterapia ou intervenções cirúrgicas em casos mais graves.

Descubra as principais razões que podem causar tontura em sua rotina diária.

Se você já experimentou tontura, sabe como essa sensação pode ser desconfortável e até assustadora. A tontura pode variar de leve a grave e pode ser causada por uma série de fatores. Neste artigo, vamos explorar os tipos de tontura, as causas mais comuns, os sintomas associados e os tratamentos disponíveis.

Tontura: tipos, causas mais comuns, sintomas e tratamentos

Existem diferentes tipos de tontura, sendo os mais comuns a tontura vertiginosa e a tontura não vertiginosa. A tontura vertiginosa é caracterizada por uma sensação de que o ambiente ao seu redor está girando ou se movendo. Já a tontura não vertiginosa pode ser descrita como uma sensação de desequilíbrio ou leveza na cabeça.

As causas mais comuns de tontura incluem problemas no ouvido interno, como a labirintite, distúrbios de ansiedade, desidratação, hipoglicemia, hipotensão e efeitos colaterais de medicamentos. Outros fatores como estresse, falta de sono e problemas de visão também podem desencadear episódios de tontura.

Os sintomas associados à tontura podem incluir náuseas, vômitos, sudorese, sensação de desmaio e dificuldade de concentração. Em casos mais graves, a tontura pode ser acompanhada de zumbido no ouvido, perda de equilíbrio e visão turva.

Relacionado:  As diferenças entre síndrome, distúrbio e doença

O tratamento da tontura dependerá da causa subjacente. Em muitos casos, fazer algumas mudanças simples no estilo de vida, como manter-se hidratado, evitar o consumo de álcool e cafeína em excesso e praticar exercícios regularmente, pode ajudar a reduzir os episódios de tontura. Em casos mais graves, pode ser necessário recorrer a medicamentos ou terapias específicas para tratar a condição subjacente.

Se você está enfrentando episódios frequentes de tontura, é importante procurar a orientação de um médico para receber um diagnóstico preciso e iniciar o tratamento adequado.

Identificando os sinais de gravidade da tontura: saiba quando buscar ajuda médica.

Quando se trata de tontura, é importante saber identificar os sinais de gravidade para procurar ajuda médica. A tontura pode ser causada por diversos fatores, desde problemas no ouvido interno até distúrbios neurológicos. Alguns dos sinais de gravidade que devem ser levados em consideração são:

1. Tontura intensa e repentina: Se a tontura vier de forma intensa e repentina, sem motivo aparente, pode ser um sinal de algo mais sério.

2. Perda de equilíbrio: Caso sinta dificuldade em se manter em pé e perceba uma perda de equilíbrio constante, é importante buscar ajuda médica.

3. Visão turva ou dupla: Se a tontura vier acompanhada de visão turva ou dupla, pode indicar problemas mais graves que precisam de avaliação médica.

Esses são apenas alguns dos sinais de gravidade da tontura. Caso você perceba algum desses sintomas, não hesite em procurar um médico especializado para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado. Lembre-se de que a saúde deve sempre ser prioridade, e a tontura pode ser um sintoma de algo mais sério que precisa ser investigado e tratado corretamente.

Dicas eficazes para aliviar tontura e recuperar o equilíbrio de forma natural.

A tontura é uma sensação de desequilíbrio que pode ser causada por diversos fatores, como problemas no ouvido interno, alterações na pressão arterial, ansiedade, entre outros. Quando a tontura ocorre, é importante adotar algumas medidas para aliviar os sintomas e recuperar o equilíbrio de forma natural.

Uma das dicas eficazes para aliviar a tontura é manter-se hidratado e ingerir alimentos leves para não sobrecarregar o sistema digestivo. Além disso, é importante evitar movimentos bruscos e descansar em um ambiente calmo e tranquilo.

Outra dica importante é focar em um ponto fixo para ajudar a recuperar o equilíbrio e reduzir a sensação de tontura. Respirar profundamente e realizar exercícios de relaxamento também podem ser úteis para aliviar os sintomas.

É fundamental identificar as causas da tontura para que seja possível adotar o tratamento adequado. Em alguns casos, pode ser necessário consultar um médico especialista para investigar as causas e receber orientações específicas.

Seguindo essas dicas e mantendo hábitos saudáveis, é possível aliviar a tontura e recuperar o equilíbrio de forma natural. Lembre-se de que cada caso é único, por isso é importante buscar ajuda profissional quando necessário.

Tontura: tipos, causas mais comuns, sintomas e tratamentos

Tontura: tipos, causas mais comuns, sintomas e tratamentos 1

Faz muito calor. Nós não comemos. Nós viajamos de carro. Levantamo-nos de repente depois de mentir por um longo tempo. É provável que em algumas dessas situações tenhamos repentinamente experimentado uma tontura que ameaça nos fazer cair no chão ou que nos deixa atordoados.

Relacionado:  As 14 melhores clínicas de terapia de casais em Madri

A maioria das pessoas sabe e possivelmente sofreu tonturas ao longo da vida. Mas o que é e por que ocorre? Neste artigo, falaremos sobre tonturas, suas causas, sintomas e tratamento .

  • Você pode estar interessado: ” Doença de movimento (enjôo): causas e remédios “

Tontura: definição e principais sintomas

O conceito de tontura refere-se a uma sensação de desconforto agudo e repentino que aparece em várias situações, como movimentos bruscos, alterações nos níveis de glicose no sangue ou estresse. Não é um distúrbio em si, mas geralmente é um sintoma de que existe algum tipo de alteração em nosso corpo.

Os principais sintomas que indicam que estamos tontos são a presença de vertigem (na qual há uma sensação de que as coisas estão girando) e a sensação de alteração ou estreitamento da consciência na forma de embotamento , que pode vir junto com uma limitação do campo perceptivo que servimos.

É comum para visão turva, dor de cabeça e agitação. Outro elemento típico é a instabilidade postural e a perda do tônus ​​muscular. O ritmo cardiorrespiratório geralmente é perturbado e não é incomum que apareçam sintomas digestivos, como náusea ou vômito.

Às vezes, leva à perda temporária de consciência, na forma de síncope, e podemos ter lentidão mental e dificuldades de fala, além de sudorese profusa e zumbido nos ouvidos.

Tipos de tontura

Existem várias classificações de tontura, dependendo de aspectos como sua persistência ou modo de aparência, embora possam aparecer em diferentes distúrbios e síndromes, como os vertiginosos. A seguir, veremos um deles, especificamente o refletido pelo GAES.

1. Tontura aguda

Esse tipo de tontura ocorre repentinamente e dura algumas horas antes de desaparecer por conta própria, como se fosse um surto. Este surto reaparecerá algum tempo depois. Geralmente aparece ao lado de perda auditiva .

2. Tontura repentina

É caracterizada por um súbito aparecimento de sentimentos de instabilidade e desconforto. Embora persista durante um período que pode durar meses, diminui com o tempo. Dentro deste tipo está a conhecida vertigem postural benigna , causada por movimentos bruscos, ou a inflamação da orelha.

3. Tontura persistente

O mais preocupante, uma vez que geralmente está associado a alterações nervosas ou cerebrais ou mesmo a tumores , a tontura persistente é aquela que ocorre insidiosamente e que aumenta gradualmente ao longo do tempo.

Por que eles ocorrem?

As causas da tontura são geralmente de menor importância e facilmente tratáveis, embora deva sempre ser levado em consideração que elas podem ser um sintoma da existência de patologias de maior ou menor gravidade.

Nesse sentido, não é uma má idéia procurar um médico se estiver acompanhado de outros sintomas ou se uma causa específica não puder ser atribuída. A alteração geralmente ocorre no nível do sistema vestibular ou afeta-o ou a integração das informações que ele fornece.

Relacionado:  Os 6 melhores centros de saúde mental em Barcelona

1. Alimentação e hidratação

Uma das razões pelas quais podemos ficar tontos está relacionada à presença excessiva ou ausência de certos nutrientes em nosso corpo através de nossa dieta ou à falta de hidratação.

Por exemplo, um dos momentos mais comuns quando sofremos de tontura é quando sofremos de hipoglicemia . Nesses casos, a ausência de glicose no sangue suficiente causa fraqueza e tontura que podem levar ao desmaio .

A tontura desse distúrbio pode resultar de não comer o suficiente ou ser anêmico, exercitar-se de maneira a queimar o açúcar no sangue ou sofrer de doenças como diabetes (nesse caso, pode ser perigoso e o açúcar ter sido consumido rapidamente). Além disso, a ausência de outros componentes essenciais, como o ferro, pode causar tonturas devido à anemia .

  • Você pode estar interessado: ” 8 benefícios de beber água com limão pela manhã “

2. pressão sanguínea

A elevação ou diminuição da pressão arterial é outra razão pela qual a tontura pode ocorrer. Ser exposto a temperaturas excessivas pode causar tonturas. O mesmo pode ser dito da falta de hidratação.

3. Movimento

Outra razão pela qual a tontura pode aparecer é devido aos movimentos de aceleração ou desaceleração que fazem nosso sistema visual e vestibular se contradizerem. Por exemplo, antes de movimentos bruscos e rápidos ou durante viagens em diferentes tipos de veículos (este é o caso de enjoo ou enjoo).

4. Hormônios e medicamentos

Tomar alguns medicamentos pode causar tontura como efeito colateral, além de hormônios. Não é incomum, por exemplo, que durante a menstruação ou gravidez possam aparecer .

5. Doenças graves

Como dissemos na ocasião, as alterações que causam tontura podem ser graves. O Marearse pode indicar a existência de problemas cardiovasculares , como infarto do miocárdio ou cerebral, diabetes mellitus (conhecido ou não previamente pelo paciente), alterações na composição do sangue, infecções como herpes, problemas na coluna vertebral ou no ouvido interno ou mesmo tumores.

Finalmente, podemos encontrar tonturas causadas por causas psicológicas: estresse, depressão, ansiedade ou fobias às vezes geram esse tipo de desconforto.

Tratamento

Na maioria dos casos, a tontura ocorre esporadicamente e não requer tratamento. No entanto, nos casos em que o tratamento a ser utilizado dependerá da causa específica da tontura.

Por exemplo, se for devido a uma doença médica, o tratamento em questão dependerá da área afetada que a causa e da própria doença. No caso de problemas de anemia ou derivados de alimentos, as mudanças na dieta devem começar, além de orientar o desempenho do exercício, conforme apropriado.

Também pode ser necessário aumentar o nível de pressão sanguínea hidratando ou administrando medicamentos ou soro, conforme apropriado, além de evitar a exposição a temperaturas elevadas por muito tempo. Estabelecer períodos de descanso suficientes, comer adequadamente e levar uma vida ativa geralmente são altamente recomendados.

No caso de tonturas relacionadas a problemas psicológicos como estresse , o consumo de tranquilizantes e a realização de terapias como habitação ou relaxamento são muito úteis, além de aprender novas maneiras de lidar com situações. De grande ajuda.

Deixe um comentário