Trovadores: origem e como eles ganharam vida

Os trovadores foram poetas e músicos da Idade Média que desempenharam um papel fundamental no desenvolvimento da poesia lírica na Europa. Surgidos na região da Provença, no sul da França, por volta do século XI, os trovadores eram responsáveis por criar e interpretar composições poéticas e musicais que celebravam o amor, a cavalaria e a natureza. Com o passar dos anos, a tradição dos trovadores se espalhou por toda a Europa, ganhando vida nos palácios, castelos e cortes reais, onde eram reconhecidos e admirados por sua habilidade artística e sua capacidade de emocionar e entreter o público.

A vida dos trovadores na Idade Média: costumes, música e poesia na Europa feudal.

Os trovadores foram importantes figuras na Idade Média, principalmente na Europa feudal. Originários da região da Provença, no sul da França, esses artistas eram responsáveis por cantar e recitar poesias em festas, cortes reais e castelos. A sua música e poesia eram altamente valorizadas e influenciaram a cultura da época.

Os trovadores levavam uma vida nômade, viajando de um lugar para outro em busca de patronos que os apoiassem financeiramente. Eles compunham suas próprias músicas e poemas, muitas vezes dedicados a mulheres nobres que eram suas musas inspiradoras. Além disso, os trovadores eram considerados artistas versáteis, pois além de cantar e recitar, também sabiam tocar instrumentos musicais como a lira e o alaúde.

Na Europa feudal, a música e a poesia dos trovadores desempenhavam um papel importante na sociedade. Suas canções muitas vezes abordavam temas como o amor cortês, a guerra e a religião, refletindo os valores e crenças da época. Os trovadores eram admirados e respeitados por sua habilidade artística e eram frequentemente convidados para entreter a nobreza em festas e eventos especiais.

Em resumo, os trovadores foram figuras essenciais na cultura da Idade Média, contribuindo para a preservação da música e da poesia na Europa feudal. Sua arte e talento continuam a inspirar artistas até os dias de hoje, mostrando a atemporalidade e a relevância de suas criações.

Origem da palavra trovador: de onde vem essa expressão tão presente na literatura medieval?

A palavra “trovador” vem do latim “trobador”, que significa “aquele que compõe e canta trovões”. Os trovadores eram poetas e músicos da Idade Média que compunham e cantavam poesias em língua vulgar, geralmente acompanhadas de instrumentos musicais. Esse termo era comum na literatura medieval, especialmente na literatura provençal, onde os trovadores eram muito valorizados.

Os trovadores surgiram na região da Provença, no sul da França, no século XI, e logo se espalharam por toda a Europa. Eles eram responsáveis por difundir temas amorosos, épicos e religiosos através de suas composições poéticas e musicais. Muitos trovadores eram também membros da nobreza, o que lhes conferia prestígio e influência na sociedade da época.

Os trovadores ganharam vida através de suas apresentações em cortes reais, castelos e festivais populares. Eles eram admirados por sua habilidade em improvisar versos e melodias, bem como por sua capacidade de emocionar e entreter o público. Suas composições eram transmitidas oralmente e muitas vezes eram acompanhadas por danças e festividades.

Relacionado:  10 Tradições e costumes de Colima (México)

Em resumo, os trovadores foram figuras importantes na literatura medieval, responsáveis por difundir a cultura e os valores da época através de suas poesias e músicas. Sua influência perdurou por séculos e seu legado ainda é lembrado e apreciado nos dias de hoje.

Quem são os trovadores na história da literatura e da música medieval?

Os trovadores são poetas e músicos que surgiram na Idade Média, especialmente durante os séculos XI ao XIV, na região da França e da Península Ibérica. Eles eram responsáveis por criar e apresentar canções e poemas em cortes reais e em eventos sociais, como festas e torneios.

Os trovadores eram membros da nobreza ou de classes sociais mais elevadas, e suas composições abordavam temas como o amor cortês, a guerra, a religião e a política. Esses artistas eram considerados importantes figuras culturais em suas comunidades, e suas obras eram amplamente apreciadas pela aristocracia e pela população em geral.

As canções dos trovadores eram compostas em línguas vernáculas, como o provençal, o galego-português e o catalão, o que contribuiu para a difusão da cultura e da literatura na Europa medieval. Eles utilizavam uma variedade de formas poéticas, como o canso, a tenção e a pastorela, e muitas vezes acompanhavam suas composições com instrumentos musicais, como a lira e a viela.

Com o passar dos séculos, o legado dos trovadores se espalhou por diferentes regiões da Europa, influenciando a literatura e a música de diversas culturas. Suas obras continuam a ser estudadas e apreciadas até os dias atuais, sendo consideradas um importante marco na história da arte medieval.

Ponto de encontro dos trovadores: onde a melodia ecoava pelas ruas medievais.

Os trovadores eram poetas e músicos da Idade Média que se destacavam por suas composições líricas e melodias envolventes. Originários da região da Provença, no sul da França, esses artistas ambulantes ganharam fama por suas apresentações em festas, castelos e praças públicas.

Um dos pontos de encontro mais comuns dos trovadores eram as praças das cidades medievais, onde a melodia ecoava pelas ruas estreitas e os versos românticos conquistavam os ouvintes. Com suas canções de amor, de guerra e de aventuras, os trovadores encantavam o público e se tornavam verdadeiras celebridades da época.

Com o passar dos anos, a tradição dos trovadores se espalhou por toda a Europa, ganhando novos adeptos e influenciando a cultura da época. Suas composições eram transmitidas oralmente e muitas vezes improvisadas, o que tornava cada apresentação única e especial.

Hoje em dia, os trovadores ainda são lembrados como importantes representantes da música e da poesia medieval, deixando um legado de beleza e emoção que ecoa pelas ruas das cidades históricas.

Trovadores: origem e como eles ganharam vida

Os trovadores eram poetas, cantores líricos e músicos medievais, que surgiram na região da Provença (França) no final do século XI. Eles eram poetas fundamentalmente boêmios, muitos deles nobres ou filhos de comerciantes ricos, que preferiam a literatura e as artes ao dinheiro ou à política.

Relacionado:  Como é a cor marrom?

Os trovadores eram artistas genuínos e criadores de arte, pois escreviam seus próprios poemas e composições musicais, diferentemente dos menestréis e ministros, que interpretavam a música, as canções e os poemas dos trovadores. A maioria das obras dos trovadores era dedicada ao amor.

Trovadores: origem e como eles ganharam vida 1

Inicialmente, as canções e poemas dos trovadores foram acompanhados musicalmente pelos menestréis. Mais tarde, veio a figura do ministério, que era um menestrel dedicado e não errante. Entre os trovadores mais famosos está Marcabru (século XII), de origem humilde, que incentivou a corte do rei Alfonso VIII de Castela.

Da mesma forma, destacam-se Bernart de Ventadorn, Raimbaut de Vaquieras, Aimeric de Peguilhan, Folquet de Marselha e Guillebert de Berneville. O movimento trovador tornou-se popular e se espalhou rapidamente da França para a Europa, especialmente na Espanha, Itália e Alemanha. Com a chegada do Renascimento no século XIII, a cultura dos trovadores desapareceu.

Origem

O termo trovador é de origem francesa e vem da palavra occitana Trobar , que significa “inventar” ou “encontrar”. De fato, essa era uma das características dos trovadores: criar poemas e canções de amor para seu próprio repertório ou para o dos menestréis que os acompanhavam.

Outros autores vinculam a palavra trovador à palavra provençal trobar . O termo é derivado do substantivo latino trope , que significa “canção”; e o sufixo «-dor», que significa «agente».

Os trovadores escreveram seus livros de música em uma variedade cultural da língua provençal, originada na Occitânia no final do século XI. A partir daí, espalhou-se por toda a Europa, especialmente no norte da Itália e na Espanha (Catalunha).

Verso formas

Uma das formas mais usadas de verso pelos trovadores era a música ou cançó , que consiste em cinco ou seis estrofes com um enviado. Eles também usaram a dansa ou balada, uma música de dança acompanhada por um coro; assim como a pastora, que narrou o pedido de amor de um cavalheiro para uma pastora.

Outras formas foram o jeu parti ou débat , no qual se estabeleceu um debate entre dois poetas sobre o amor; e o amanhecer, ou música da manhã, uma espécie de poesia em que os amantes são avisados ​​por um vigia noturno sobre o marido ciumento que pode chegar a qualquer momento e surpreendê-los.

No repertório dos trovadores também estavam os quadros, que consistiam em uma conversa lírica entre duas ou mais pessoas. Como regra, discutiam assuntos de amor, religiosos, metafísicos ou satíricos.

As músicas dos trovadores eram monofônicas; isto é, era um tipo de melodia não harmonizada, acompanhada por música secular medieval. Cerca de 300 músicas e poemas sobrevivem em manuscritos resgatados.

Como eles ganhavam a vida?

A maioria dos trovadores eram pessoas pertencentes a classes sociais altas, com tendência à vida boêmia. Por esse motivo, eles não tinham grandes necessidades econômicas. Ao contrário dos menestréis, que precisavam de sua arte para se sustentar, os trovadores viviam uma vida confortável.

Relacionado:  Qual é a perspectiva ética?

Eles eram muito procurados nas cortes e teatros medievais para entreter as mulheres com seus poemas e canções de amor.

Muitos trovadores tremiam apenas por diversão ou hobby. No entanto, outros da categoria social mais baixa o fizeram para construir relacionamentos e ganhar prestígio. Dessa maneira, eles conseguiram entrar nos tribunais e obter a proteção dos nobres.

Dado seu alto prestígio e influência sem precedentes, nobres ou ricos trovadores até opinaram sobre questões políticas e sociais nos tribunais em que apareceram.

Trovadores famosos

Dizem que o primeiro trovador conhecido e famoso foi Guilherme IX da Aquitânia (1070-1126). O duque de Aquitânia e o conde de Poitiers foram um dos mais proeminentes em sua classe, embora se acredite que outros existissem antes dele.

Também destaca o famoso trovador Marcabru (século XII), que costumava animar a corte de Alfonso VIII de Castela. Esse trovador era de origem humilde.

Bernart de Ventadorn foi outro trovador de destaque, que ficou famoso com o Cântico da Cotovia . Também dignos de nota são os trovadores Raimbaut de Vaquieras, Aimeric de Peguilhan, Folquet de Marselha – considerado um estudioso – e Guillebert de Berneville.

Outros trovadores notáveis ​​também são citados, como Bernard Mir, Guilhem de Dulfort e Pierre Rogier de Mirepoix, bem como Chrétien de Troyes, o mais alto representante da trova na língua do ol.

Trovadores italianos

Na Itália , destacam-se os poetas Dante e Cavalcanti, representantes do stil nuovo . Em 1300, com a chegada do Renascimento , a figura do trovador desapareceu. O último trovador foi Guiraut Roquier.

O rei Ricardo Corazón de León e Thibaut IV, rei de Navarra, também foram considerados trovadores famosos da história. Destacaram- se também Adam de la Halle, autor da obra Jeu de Robin et de Marión , entre outros.

Este grupo também inclui o Papa Clemente IV (antes de ser Papa), Guillermo de Poitiers, Frederico III da Sicília e Pedro, o Grande, além de personagens da nobreza catalã, como Guerau de Cabrera.

Entre os anos de 1110 e 1280, foram registrados mais de 450 trovadores que compunham a língua occitana.

Tipos de trovadores

Alguns autores fazem a distinção entre os trovadores por seu local de origem e o idioma que eles usavam para compor seus poemas e canções.

Trovadores

Eles vieram do sul da França (Provence), eram poetas e músicos que escreveram seus trabalhos na língua do Oc.

Troveros

Originalmente do norte da França, eles também eram poetas e músicos que escreveram suas obras (música e poemas) na linguagem do ol.

Minnesinger

Eles eram trovadores alemães, compuseram seus trabalhos em alemão e basicamente escreveram sobre amor.

Referências

  1. O que é um trovador? Recuperado em 21 de março de 2018 de sobrehistoria.com
  2. Definição de trovador. Consultado em definition.de
  3. Trovadores Consultado em medieval-life-and-times.info
  4. Menestréis Consultado em lordsandladies.org
  5. Configurações e origem da trova. Consultado em paralerepensar.com.br
  6. Trovador Consultado em es.wikipedia.org
  7. Trovadores e troveros. Consultado em musicaedadmedia.webnode.es
  8. Trovadores castelhanos. Consultado em dim.uchile.cl

Deixe um comentário