Vascongadas: Significado, Origem e História do Termo

As Vascongadas, também conhecidas como País Basco, são uma região localizada no norte da Espanha e no sudoeste da França, conhecida por sua rica cultura e história. O termo “Vascongadas” tem origem na língua basca, sendo utilizado para se referir ao povo basco e à sua terra. A história do termo remonta à antiguidade, quando os romanos se referiam aos habitantes da região como “vascones”. Ao longo dos séculos, as Vascongadas passaram por diversas transformações políticas e sociais, mantendo sempre sua identidade cultural única. Neste artigo, exploraremos o significado, origem e história do termo “Vascongadas”, destacando a importância desta região para a história e cultura basca.

Significado da identidade basca: uma análise cultural e histórica da região.

Significado da identidade basca: uma análise cultural e histórica da região

As Vascongadas, também conhecidas como País Basco, são uma região localizada no norte da Espanha e no sudoeste da França, com uma rica história e uma identidade cultural única. A palavra “basco” tem origem incerta, sendo associada a diversos significados ao longo dos séculos.

A identidade basca é caracterizada pela língua basca, o euskara, que é uma das línguas mais antigas da Europa e um símbolo de resistência e preservação cultural para o povo basco. Além da língua, a região possui uma forte tradição cultural, com danças, músicas e festividades únicas que refletem a identidade basca.

Historicamente, a região basca tem sido marcada por conflitos e lutas por autonomia, sendo um dos pontos de tensão na Espanha e na França. A busca pela independência e o reconhecimento da identidade basca têm sido temas recorrentes ao longo da história da região.

Em resumo, a identidade basca é um reflexo da rica cultura e história da região, marcada pela língua, tradições e lutas por autonomia. A compreensão desse significado requer uma análise cultural e histórica profunda da região das Vascongadas.

Origem e história do País Basco: conheça a rica cultura e tradições bascas.

Vascongadas é um termo que se refere à região do País Basco, localizada no norte da Espanha e no sudoeste da França. A origem do termo remonta ao latim “Vasconia”, que significa terra dos bascos. Os bascos são um povo nativo da região, com uma cultura e tradições únicas que se mantiveram ao longo dos séculos.

A história do País Basco é marcada por uma forte identidade cultural e linguística. Os bascos falam uma língua própria, o euskera, que é considerado uma das línguas mais antigas da Europa. A cultura basca é rica em tradições, como a dança folclórica, a gastronomia e os esportes rurais.

Os bascos também têm uma história de resistência e luta pela autonomia. Durante séculos, a região foi disputada por diferentes reinos e impérios, mas os bascos sempre mantiveram sua identidade e orgulho. Atualmente, o País Basco é uma comunidade autônoma dentro da Espanha, com um governo próprio e um forte movimento separatista.

Relacionado:  Horizontes do solo e suas características

Em resumo, as Vascongadas são uma região com uma história rica e uma cultura única. Conhecer a origem e as tradições bascas é fundamental para entender a identidade desse povo e sua luta por autonomia.

Identificando os bascos: origem e distribuição geográfica da comunidade étnica milenar.

Os bascos são uma comunidade étnica milenar que habita uma região conhecida como Vascongadas, localizada no norte da Espanha e sudoeste da França. A origem dos bascos é um mistério, pois possuem uma língua única e características genéticas distintas de outros grupos étnicos europeus.

A distribuição geográfica dos bascos é principalmente concentrada no País Basco espanhol e na região de Navarra, além de algumas comunidades na França, como o País Basco francês e parte da Aquitânia. A população basca é estimada em cerca de 2,5 milhões de pessoas, sendo considerada uma das comunidades mais antigas da Europa.

Os bascos possuem uma rica história e cultura, com tradições únicas que foram preservadas ao longo dos séculos. A identidade basca é fortemente ligada à sua língua, o euskera, e a práticas culturais como a pelota basca, danças tradicionais e festivais religiosos.

Em resumo, os bascos são uma comunidade étnica singular, com uma história e identidade cultural únicas. Sua origem e distribuição geográfica fazem deles um povo fascinante e enigmático, que continua a desempenhar um papel importante na diversidade étnica e cultural da Europa.

Vascongadas: Significado, Origem e História do Termo

Vascongadas , também chamada Províncias Vascongadas, é um termo associado ao País Basco e às províncias de Álava, Vizcaya e Guipúzcoa (posteriormente Navarra foi adicionada), que atualmente fazem parte da Espanha. Além disso, alguns autores relacionam a palavra a tudo relacionado ao basco (idioma falado nessas regiões).

O termo Vascongadas também está ligado ao local de origem das pessoas nascidas nos territórios mencionados. Falou-se de Vascongadas do s. XVII até quase o final de s. XX, quando o termo foi substituído por «País Basco».

Vascongadas: Significado, Origem e História do Termo 1

De fato, seu uso é atualmente baixo, exceto os nacionalistas bascos que continuam usando o termo para destacar o estado independente e autônomo da região. Vale ressaltar que esses territórios não se limitam apenas à Espanha.

Há também um país basco francês, que tem um conselho e um presidente. Essas províncias são separadas da Espanha porque não podiam anexar a Coroa de Castela.

Significado

Segundo alguns autores, Vascongadas é na verdade um dos muitos termos que foram cunhados no que hoje é conhecido como País Basco. Pontualmente, a palavra abrange as regiões acima mencionadas de Álava, Vizcaya e Guipúzcoa.

Posteriormente, de acordo com o Estatuto de Autonomia e a quarta Constituição da Espanha, foi aberta a possibilidade de anexar Navarra à região.

Relacionado:  As 6 principais características da troposfera

Nos tempos medievais, essas regiões foram incorporadas à coroa de Castela, e foram integradas à Espanha. Nos anos 30, as províncias adotaram políticas autônomas que foram revogadas durante a ditadura de Francisco Franco. No entanto, ele conseguiu recuperar essa condição atualmente mantida.

Este termo foi usado até 1975, quando a partir desse momento “País Basco” começou a normalizar. No entanto, ainda é usado apenas nos seguintes contextos:

Por nacionalistas bascos, que enfatizam apenas as regiões de Álava, Guipúzcoa e Vizcaya.

– De uma maneira depreciativa para com a região e com os que dela provêm, especialmente para aqueles que são contra a autonomia dessas províncias.

-Como substituto das palavras “Euskadi” ou “País Basco”, devido à rejeição que elas geram.

– Referir-se às regiões onde os primeiros vascones no território se estabeleceram e se expandiram.

Origem e história do termo

É importante destacar o papel dos movimentos e assentamentos migratórios ocorridos na região, que foram a origem da conformação desses territórios.

Segundo alguns historiadores, a origem exata dos bascos é desconhecida. Uma das teorias mais aceitas consiste na sobrevivência e assentamento dos bascos (um dos mais antigos grupos étnicos da Europa) na atual Navarra e no país basco francês.

Com a chegada subsequente de godos, esses habitantes dessas terras precisavam fugir para as regiões celtas que estavam nas adjacências.

Estas eram “vasconadas” à força; isto é, conquistado por esses grupos. Posteriormente, cada território ganhou um certo grau de autonomia.

Outros fatos importantes

Neste ponto, alguns eventos importantes podem ser destacados:

Durante a Idade Média, os territórios aderiram voluntariamente à Coroa de Castela, mas com a condição de que não pagassem impostos e que seus cidadãos não prestassem o serviço militar obrigatório. De alguma forma, isso permitiu que essas regiões tivessem seu próprio sistema e estrutura econômica.

– Foi encontrado um texto de 1672, em que se repetem as regiões que formaram o reinado de Navarra: “Vizcaya, Províncias de Guipúzcoa e Álava”, chamada Nação Bascongada.

-O anexo dos territórios foi chamado de Biscaia, até o s. XVIII foi constituída a Sociedade Real dos Amigos do País Bascongada, como instituição para a promoção da modernização das ciências e da cultura na região.

-Em 1812, o nome das regiões era conhecido como Províncias Vascongadas e, de acordo com o projeto de lei de 1884 de Segismundo Moret, a palavra “Vascongadas” se referia às regiões de Biscaia, Álava e Guipúzcoa.

Embora a palavra tenha caído em desuso, ela ainda é usada dependendo do contexto em que é encontrada. Além disso, o termo masculino é uma expressão associada à língua basca e relacionada às terras bascas antes de sua formação, do ponto de vista político e geográfico.

Relacionado:  Magallanes e Região Antártica Chilena: Características

-Além disso, alguns a utilizam para diferenciá-la da expressão “País Basco”, pois, aparentemente, inclui Navarra e outras áreas da região.

Nacionalismo basco

Devido à natureza autônoma das regiões, apesar de sua adesão à Espanha, surgiram movimentos em defesa da cultura, tradição e história desse território, com foco na importância de ser um estado independente.

No entanto, é importante notar que essa concepção varia de acordo com as províncias. Por exemplo, há uma tendência homogênea a favor do separatismo em Vizcaya e Guipúzcoa, evidenciada pelo apoio de partidos nacionalistas.

Portanto, certas características podem ser destacadas:

-Algumas correntes nacionalistas incluem não apenas as vascongadas, mas também as regiões do país basco francês (Labort, Baja Navarra e Sola).

-O movimento tem diferentes nuances em relação às ações que a região deve tomar. Alguns contemplam a separação da Espanha e outros se concentram em manter o traço autônomo e independente que eles poderiam experimentar até certo ponto durante a Idade Média.

Acredita-se que as primeiras referências à autonomia da região sejam entre s. VII e os. XVI

-Na mesma época, a província de Guipúzcoa solicitou sua adesão à França, mas seu pedido foi rejeitado.

-No final do s. XIX publicações foram feitas para a exaltação da autonomia de Biscaia, Guipúzcoa e Álava, indicando que o movimento nacionalista estava mais ou menos consolidado.

-No começo do s. XX O nacionalismo basco ganhou terreno suficiente, mas foi na década de 1930 que eles puderam optar por sua autonomia, cuja validade durou pouco.

-Depois da ditadura de Franco, graças ao estabelecimento de um sistema democrático e descentralizado, o País Basco foi formado com as regiões mencionadas e com um certo grau de soberania.

Referências

  1. Anexo: Nomes das regiões bascas. (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  2. Definição de vascongada. (sf). No Word de Pesquisa. Retirado: 15 de maio de 2018. In Busca Word of buscapalabra.com.
  3. História do País Basco. (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  4. Nacionalismo basco (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  5. País Basco. (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  6. Real Sociedade Bascongada de Amigos do País. (sf) Na Wikipedia. Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  7. Basco (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  8. Vascongates (2006). No feminino. Recuperado: 15 de maio de 2018. In Enfemenino de Sociedad.enfemenino.com.
  9. Vascongado (sf). Na Wikipedia Retirado: 15 de maio de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.

Deixe um comentário