10 Animais estrangeiros do Peru e suas características

Os animais estrangeiros do Peru são espécies nativas de outros países que o homem introduziu nessa nação. O impacto na ecologia local, regional ou nacional dessas novas espécies é variável.

Algumas espécies podem contribuir, entre outras coisas, para o controle de pragas, sendo consideradas altamente benéficas, pois representam uma alternativa natural aos pesticidas químicos. Em outros casos, como na lebre européia, sua população cresceu imensamente, afetando as plantações agrícolas da região.

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 1

Lebre europeia Fonte: © Hans Hillewaert /

A introdução, pelo homem, de espécies em um habitat diferente do nativo pode ocorrer acidental ou intencionalmente.

O homem poderia realizar essa ação deliberadamente, pensando ou não nos benefícios que essas novas raças de animais podem gerar. As motivações para isso podem ser econômicas, ecológicas e prazer, entre outras.

A introdução acidental está possivelmente relacionada a movimentos ou migrações humanas, onde esses animais são levados acidentalmente para outro país.

Exemplos de animais estrangeiros do Peru

Cavalo

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 2

Este mamífero periodáctil é nativo da América do Norte e pertence à família dos equídeos. É um herbívoro que foi domesticado pelo homem e introduzido em quase todos os continentes. O cavalo chegou às Américas em 1493, durante a segunda viagem de Cristóvão Colombo .

A chegada dessa espécie ao Peru ficou a cargo de Pizarro , em 1532. Naquela época, e ainda hoje, o cavalo era usado como animal de carga e transporte.

Vaca

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 3

A vaca ( Bovidae taurus ) é uma espécie nativa da Europa. Este mamífero artiodátilo faz parte da família Bovidae, onde está incluída a grande maioria das espécies modernas de carne e gado leiteiro.

Em meados do século XVI, os espanhóis introduziram o gado no Peru. Foi utilizado como animal produtor de carne e leite e para arar trabalhos na agricultura. Além disso, couro e chifres foram usados ​​para fazer roupas e alguns itens utilitários.

Porco

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 4

Embora existam várias teorias sobre a origem desse mamífero placentário , a grande maioria concorda que a distribuição original dessa espécie integra Europa, Norte da África e Ásia.

Relacionado:  Sequenciamento de DNA: Maxam-Gilbert, método e exemplos

Deste modo, surgiram as atuais raças domésticas, produto do cruzamento entre o porco selvagem asiático e as espécies européias. Os porcos ibéricos foram introduzidos na América Central em 1943, onde posteriormente se expandiram para várias regiões da América do Sul, incluindo o Peru.

Eles são criados para o consumo de sua carne e alguns outros derivados, como o bacon. Além disso, fornece a matéria-prima para a produção de presunto.

Galo e galinha

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 5

Gallus gallus domesticus é o nome científico desta subespécie doméstica, pertencente ao gênero Gallus. A espécie é nativa do sudeste da Ásia e chegou à América na segunda viagem de Cristóvão Colombo .

As galinhas são criadas principalmente para a carne e os ovos. O frango é um dos animais mais explorados e comercializados em todo o mundo. A principal causa disso é a curta duração de seu desenvolvimento e a quantidade de alimentos que produz.

Coelho

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 6

O coelho comum é um mamífero roedor da Ásia Central, de onde emigrou para a Europa. Ele foi levado para a América da Espanha em 1493, durante as viagens de conquista de Cristóvão Colombo.

Este animal é prolífico, então sua prole se tornou popular para obter pele, carne e cabelo. No Peru, existem raças estrangeiras que fazem parte da cunicultura. Entre estes estão:

-Gigante da Flandres, de origem belga. Eles são brancos ou cinza e podem pesar 8 kg. É classificado como uma excelente raça produtora de carne.

– California Rabbit, originalmente da Califórnia, Estados Unidos. Sua pele é branca, com orelhas, nariz, cauda e pernas pretas. É um excelente animal produtor de carne. Seu pêlo denso é apreciado pelos criadores.

-Coelho Nova Zelândia. Apesar desse nome, ele é originalmente da Califórnia. Eles podem ser dourados, brancos ou pretos. Seu crescimento é bastante rápido, pesando 4,5 kg.

Cachorro

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 7

Cão peruano

O cão doméstico ( Canis lupus familiaris ) é um mamífero nativo da Europa que faz parte da família Canidae. Quando os espanhóis chegaram à América, em 1493, já havia uma espécie doméstica com características semelhantes no continente.

Relacionado:  O que é a teoria de Oparin?

O cachorro pré-colombiano chegou à América quando os homens atravessaram o estreito de Bering. Pesquisas recentes sugerem que o cão pelado peruano teria essa herança pré-colombiana.

Cabra

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 8

A cabra é um animal domesticado. A criação é feita com carne, pele e leite. Sua fibra tem muito valor comercial para a indústria têxtil.

Este mamífero placentário pertence à família Bovidae e a espécie selvagem é nativa da Ásia. De lá, eles colonizaram parte da África e da Europa. Algumas espécies de cabras criadas no Peru são:

-Núbio. É nativo do Egito, adapta-se facilmente às condições de habitat árido. Esta raça é aquela que atinge o maior peso vivo, o macho pode pesar 76 kg e a fêmea 64 kg.

-Saanen. Esta espécie de origem suíça é altamente produtora de leite. O leite médio entre 275 e 300 dias fica entre 880 e 990 quilos.

Pato

10 Animais estrangeiros do Peru e suas características 9

Pato doméstico

É um pássaro palmípeda nativo da China. Atualmente, ele vive em quase todas as regiões do mundo. No Peru, existem as seguintes espécies estrangeiras:

– Pato à Pequim. Também conhecido como pequinês branco, é uma espécie americana criada especialmente para sua carne.

– Campbel de pato cáqui. É uma raça de pato doméstico criada na Inglaterra. É conhecida por sua alta capacidade de pôr ovos.

– Pato corredor indiano, também conhecido como pato pinguim. É nativo do sudeste da Ásia, chega mais tarde à Inglaterra e aos Estados Unidos para melhorar sua condição de postura de ovos.

Lebre europeia

Lepus europaeus é um mamífero lagomorfo nativo da Europa. Foi introduzido no Peru aproximadamente em 1888, atualmente vivendo nos departamentos de Cusco, Tacna, Puno, Moquegua e Arequipa.

Relacionado:  Ecologia populacional: parâmetros, metodologia, exemplos

A lebre européia é considerada pelo Ministério do Meio Ambiente do Peru como uma espécie exótica invasora, pois ameaça a biodiversidade e as atividades agrícolas da região no sul do país.

Ovelha

Este mamífero ruminante é possivelmente um descendente do muflão selvagem da Ásia e da Europa. Foi um dos primeiros animais que o homem domesticou, com o objetivo de usar seu leite, carne e lã. Esta é a fibra animal mais utilizada na fabricação de tecidos.

Algumas das espécies que foram introduzidas no Peru são:

-Hampshire para baixo. Originalmente da Inglaterra Tem um tamanho médio, seu corpo é compacto, com pernas e rosto pretos. É uma raça com excelentes características de carne.

-Morada Nova. Vindo do Brasil, esse animal tem pêlo vermelho e branco. Algumas dessas amostras são encontradas em Iquitos.

-Barriga negra. Esta ovelha é nativa da ilha de Barbados. Não possui chifres e seu corpo é marrom avermelhado, com exceção da barriga e pernas pretas. É de tamanho médio e sua fertilidade é alta, com uma média de dois cordeiros por parto.

-Pelibuei. É originalmente da ilha de Cuba. Possui uma variedade de cores, sendo as mais freqüentes bege e branco, além do vermelho cereja. É uma raça muito prolífica.

Referências

  1. Wikipedia (2019). Espécies introduzidas. Recuperado de en.wikipedia.org.
  2. Judith de Jorge (2013). Os cães se originaram na Europa há mais de 18.000 anos atrás. Ciência ABC. Recuperado de abc.es.
  3. John A. Bukowskim (2018). Descrição e Características Físicas de Cavalos. Manual Veterinário. Recuperado de vetmanual.com
  4. José A. Atto Mendives (2007). Importância das ovelhas tropicais introduzidas no país: características produtivas e reprodutivas. Recuperado de bioline.org.br
  5. Ministério do Meio Ambiente do Peru (2015). Espécies exóticas invasoras? Conheça o caso da lebre européia no Peru e contribua para as ações de seu controle. Recuperado deminam.gob.pe.
  6. CARE, Peru – SEDER (2000). Criação e manejo de ovelhas. Recuperado de infolactea.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies