10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos

O catabolismo e o anabolismo são processos metabólicos essenciais para a manutenção da vida nos seres vivos. Enquanto o catabolismo se refere à quebra de moléculas complexas em moléculas mais simples com liberação de energia, o anabolismo é responsável pela síntese de moléculas complexas a partir de moléculas simples, consumindo energia. Neste artigo, serão apresentados 10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos, demonstrando a importância desses processos para o funcionamento adequado dos organismos.

Quais são os exemplos de anabolismo e catabolismo na biologia celular?

Anabolismo e catabolismo são processos opostos que ocorrem na biologia celular. Enquanto o anabolismo envolve a síntese de moléculas complexas a partir de moléculas simples, o catabolismo é responsável pela quebra de moléculas complexas em moléculas mais simples. Vamos ver agora 10 exemplos desses processos em seres vivos.

Exemplos de anabolismo:

1. Síntese de proteínas: Durante a tradução do RNA mensageiro, os aminoácidos são ligados para formar proteínas.
2. Síntese de lipídios: As células utilizam o anabolismo para produzir gorduras e membranas celulares.
3. Síntese de glicogênio: O fígado armazena glicose na forma de glicogênio durante o anabolismo.
4. Síntese de ácidos nucleicos: Durante a replicação do DNA, novas cadeias de nucleotídeos são sintetizadas.
5. Síntese de hormônios: As glândulas endócrinas produzem hormônios através de reações anabólicas.

Exemplos de catabolismo:

1. Respiração celular: Durante a respiração, as moléculas de glicose são quebradas para produzir energia.
2. Digestão de alimentos: Os nutrientes ingeridos são decompostos em moléculas simples para serem absorvidos pelo organismo.
3. Fermentação: O catabolismo é responsável pela produção de álcool e ácido láctico em certos microorganismos.
4. Quebra de gorduras: Os lipídios são decompostos em ácidos graxos e glicerol para serem utilizados como fonte de energia.
5. Quebra de proteínas: Durante a digestão de proteínas, estas são quebradas em aminoácidos para serem absorvidos.

Esses são apenas alguns exemplos de como o anabolismo e o catabolismo desempenham papéis essenciais na manutenção da vida dos seres vivos. Ambos os processos são fundamentais para o funcionamento adequado das células e organismos como um todo.

Diferença entre vias catabólicas e anabólicas com exemplos práticos e teóricos.

As vias catabólicas e anabólicas são processos opostos que ocorrem no metabolismo dos seres vivos. Enquanto as vias catabólicas são responsáveis pela quebra de moléculas complexas em moléculas mais simples, liberando energia, as vias anabólicas são responsáveis pela síntese de moléculas complexas a partir de moléculas simples, consumindo energia.

Um exemplo prático de via catabólica é a glicólise, onde a glicose é quebrada em piruvato, liberando energia na forma de ATP. Já um exemplo de via anabólica é a síntese de proteínas a partir de aminoácidos, onde ocorre a formação de ligações peptídicas consumindo energia.

Agora, vamos apresentar 10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos:

1. Catabolismo:
– Respiração celular: quebra de glicose em dióxido de carbono e água, liberando energia.
– Digestão de alimentos: quebra de nutrientes em moléculas simples para serem absorvidas pelo organismo.

2. Anabolismo:
– Síntese de DNA: formação de novas moléculas de DNA a partir de nucleotídeos.
– Síntese de gorduras: formação de triglicerídeos a partir de ácidos graxos e glicerol.

3. Catabolismo:
– Quebra de proteínas: degradação de proteínas em aminoácidos para obtenção de energia.
– Fermentação: quebra de compostos orgânicos em ausência de oxigênio para produção de energia.

4. Anabolismo:
– Síntese de glicogênio: formação de glicogênio a partir de glicose para armazenamento de energia.
– Síntese de hormônios: produção de hormônios a partir de precursores moleculares.

Relacionado:  Lignina: estrutura, funções, extração, degradação, usos

5. Catabolismo:
– ß-oxidação de ácidos graxos: quebra de ácidos graxos em acetil-CoA para produção de energia.
– Fotossíntese: quebra de água e dióxido de carbono em presença de luz para produção de glicose e oxigênio.

Estes são apenas alguns exemplos que ilustram a diferença entre as vias catabólicas e anabólicas no metabolismo dos seres vivos. Enquanto as vias catabólicas degradam moléculas para liberar energia, as vias anabólicas sintetizam moléculas consumindo energia.

A relevância do catabolismo na sobrevivência dos organismos vivos.

O catabolismo é um processo essencial para a sobrevivência dos organismos vivos, pois é responsável por quebrar moléculas complexas em moléculas mais simples, liberando energia que é utilizada para diversas funções vitais do organismo. Sem o catabolismo, os seres vivos não seriam capazes de obter a energia necessária para manter suas atividades metabólicas e, consequentemente, sobreviver.

Existem inúmeros exemplos de catabolismo e anabolismo que ocorrem nos organismos vivos. No catabolismo, podemos citar a respiração celular, a fermentação, a digestão de alimentos e a quebra de proteínas em aminoácidos. Já no anabolismo, temos a síntese de proteínas, a produção de glicogênio, a formação de lipídios e a construção de novas células.

Um dos processos catabólicos mais conhecidos é a respiração celular, onde a glicose é quebrada em dióxido de carbono e água, liberando energia que é armazenada na forma de ATP. Esse ATP é essencial para fornecer energia para todas as atividades celulares, como a contração muscular, o transporte de substâncias e a síntese de moléculas complexas.

Outro exemplo de catabolismo é a fermentação, um processo anaeróbio que ocorre em ausência de oxigênio. Durante a fermentação, a glicose é parcialmente quebrada em álcool ou ácido láctico, liberando energia que é utilizada por organismos como as leveduras e bactérias para sobreviver em condições de baixo oxigênio.

Além disso, a digestão de alimentos também é um processo catabólico essencial para a obtenção de nutrientes. Durante a digestão, as moléculas complexas presentes nos alimentos são quebradas em moléculas menores, como os açúcares, os lipídios e os aminoácidos, que são absorvidos pelo organismo e utilizados como fonte de energia e matéria-prima para a construção de novas células.

Em suma, o catabolismo desempenha um papel fundamental na sobrevivência dos organismos vivos, pois é responsável por fornecer a energia necessária para todas as atividades metabólicas. Sem o catabolismo, os seres vivos não seriam capazes de obter os nutrientes essenciais para sua sobrevivência e crescimento.

Entenda o conceito de metabolismo através de um exemplo prático e fácil de compreender.

O metabolismo é o conjunto de reações químicas que ocorrem no organismo para manter a vida. Essas reações são divididas em duas categorias principais: catabolismo e anabolismo. O catabolismo é responsável pela quebra de moléculas complexas em moléculas mais simples, liberando energia. Já o anabolismo é responsável pela síntese de moléculas complexas a partir de moléculas simples, consumindo energia.

Um exemplo prático para entender o metabolismo é o processo de digestão. Quando você come um pedaço de pão, por exemplo, o catabolismo entra em ação. As enzimas no seu sistema digestivo quebram as moléculas complexas de carboidratos presentes no pão em moléculas simples, como glicose. Essas moléculas são então absorvidas pelo organismo e utilizadas para produzir energia.

10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos:

Catabolismo:

  1. Quebra de glicose para produção de energia;
  2. Degradação de proteínas em aminoácidos;
  3. Quebra de gorduras em ácidos graxos e glicerol;
  4. Degradação de nucleotídeos em bases nitrogenadas;
  5. Quebra de ácidos nucléicos em nucleotídeos.

Anabolismo:

  1. Síntese de proteínas a partir de aminoácidos;
  2. Síntese de glicogênio a partir de glicose;
  3. Síntese de ácidos graxos a partir de glicerol e ácidos graxos;
  4. Síntese de nucleotídeos a partir de bases nitrogenadas;
  5. Síntese de ácidos nucléicos a partir de nucleotídeos.

10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos

Existem vários exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos, como digestão, fotossíntese, fermentação ou mitose.

Catabolismo e anabolismo são dois processos químicos das células que atuam em fases independentes e que juntos formam o metabolismo dos seres vivos. Os seres vivos precisam obter energia para viver, essa energia é obtida através de uma molécula chamada ATP (trifosfato de adenosina).

10 exemplos de catabolismo e anabolismo em seres vivos 1

O calor é gerado em todos os processos de transformação de energia; é por esse motivo que todos os seres vivos emitem calor.

O catabolismo desintegra moléculas em unidades menores através de uma série de reações químicas que liberam energia durante esse processo.

O catabolismo é responsável por criar a energia necessária ao anabolismo para a síntese de hormônios, enzimas, açúcares e outras substâncias que produzem crescimento celular, reprodução e reparo tecidual.

Anabolismo é construir ou reorganizar as moléculas através de uma série de reações químicas, tornando-as mais complexas. Normalmente, durante esse processo, o uso de energia é necessário.

10 exemplos de catabolismo e anabolismo

5 exemplos de catabolismo

1- Digestão

Ao comer, o corpo decompõe os nutrientes orgânicos em componentes mais fáceis de usar para o corpo. Nesse processo, a energia é liberada, que se acumula dentro das moléculas de ATP do corpo. Essa energia armazenada é o que é usado para as reações na fase de anabolismo.

2- Respiração celular

A respiração celular consiste na quebra de grandes moléculas de compostos orgânicos (principalmente glicose) em outras menores, liberando a energia necessária para alimentar as atividades celulares e produzir moléculas de ATP.

Na respiração celular, os açúcares (glicose) são convertidos em moléculas de ATP. Essas moléculas de ATP são encontradas em todos os seres vivos.

3- A fermentação

Consiste em uma maneira de obter energia, na ausência de oxigênio, que decompõe a glicose. É um processo de oxidação incompleto.

As células musculares realizam a fermentação do ácido láctico quando possuem pouco oxigênio. Isso acontece, por exemplo, após a realização de exercícios físicos.

Este ácido lático produzido nas células musculares é transportado pelo sangue para o fígado, onde é convertido novamente e reprocessado normalmente na respiração celular.

4- Exercício físico aeróbico

É esse exercício que consome oxigênio e queima calorias e gordura. Dentro deste tipo de exercício seria: andar de bicicleta, nadar, dançar ou qualquer atividade física cuja duração seja igual ou superior a 20 minutos com intensidade moderada.

A duração da atividade física é muito importante porque, após 20 minutos de atividade, o corpo sofre alterações no uso de glicose e glicogênio usado pela gordura para manter as necessidades de energia do corpo.

As reações químicas causadas pelo catabolismo fornecem ao corpo toda a energia necessária para realizar a atividade física.

5- Ciclo de Krebs

É a fase final da oxidação, também conhecida como ciclo do ácido cítrico. Este processo está presente em todas e cada uma das células dos seres vivos. Nesse processo de respiração celular, proteínas e gorduras são assimiladas, transformando-as em energia.

Relacionado:  Ciclo de enxofre: estágios e importância

5 exemplos de anabolismo

1- Fotossíntese

É o processo usado pelas plantas, algas e algumas bactérias para transformar a luz solar em energia química e assim alimentar, crescer e se desenvolver.

Para que a fotossíntese seja realizada, é necessária clorofila, presente nas folhas, pois é responsável pela absorção de luz adequada para que possa ser realizada.

Clorofila é o que dá a cor verde às plantas. Isso captura a luz do sol junto com o dióxido de carbono e transforma a seiva de crua em processada, que é o seu alimento. Por sua vez, as plantas produzem oxigênio e o expelem através das folhas.

2- Síntese proteica

É sobre a construção de proteínas a partir de aminoácidos essenciais.

3- Síntese de carboidratos

A degeneração de açúcares como lactose e sacarose é transformada em glicose. Todo esse processo é produzido estimulando o hormônio insulina.

4- Mitose

É o processo pelo qual uma única célula é transformada em duas células idênticas, é o que é conhecido como divisão celular. A principal razão para a mitose é o crescimento celular e substituir as células já desgastadas.

Esta divisão celular é composta por 4 fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase.

Muitas células quando estão na fase adulta não podem ser divididas, como neurônios, fibras musculares ou glóbulos vermelhos.

5- Exercício físico para construir massa muscular

Para construir massa muscular, os músculos devem ser exercitados com uma alta intensidade de curta duração, não mais que dois minutos.

O significado de anaeróbico é sem ar. Esses tipos de exercícios melhoram a força muscular e aumentam a capacidade de se mover rapidamente.

Alguns desses tipos de exercícios são: levantamento de peso, corrida de velocidade ou pular corda.

Catabolismo e anabolismo: hormônios necessários

Hormônios catabólicos

  • Cortisol : o “hormônio do estresse”. Aumenta a pressão sanguínea e o açúcar no sangue, reduzindo a resposta imune.
  • Glucagon : Estimula o glicogênio (carboidratos armazenados no fígado, usado como energia durante a atividade física) do fígado, o que causa um aumento nos níveis de açúcar no sangue.
  • Adrenalina : aumenta os batimentos cardíacos e abre os bronquíolos do pulmão.
  • Citocinas : São responsáveis ​​pela comunicação entre as células. Eles são produzidos por uma resposta do sistema imunológico.

Hormônios anabólicos

  • Hormônio do crescimento: libera o hormônio somatomedina, causando crescimento.
  • Insulina: é responsável pela regulação dos níveis de glicose no sangue.
  • Testosterona: é um hormônio masculino que desenvolve suas características sexuais.
  • Estrogênio: é um hormônio feminino que desenvolve suas características sexuais.

Referências

  1. (01 de 03 de 2012). Reações anabólicas e catabólicas. Recuperado em 06 de 05 de 2017, de antranik.org.
  2. (07 de 03 de 2012). Introdução à respiração celular: a produção de ATP. Recuperado em 05 de 05 de 2017, de antranik.org.
  3. (sf). Anabolismo vs. Catabolismo Recuperado em 06 de 05 de 2017, de www.diffen.com
  4. Genome Campus (25 de 01 de 2016). O que é mitose? Recuperado em 06 de 05 de 2017, de yourgenome.org.
  5. Kornberg, H. (sf). Metabolismo Recuperado em 05 de 05 de 2017, de www.britannica.com
  6. Nahle, N. (12 de 02 de 2007). Metabolismo Recuperado em 06 de 05 de 2017, de biocab.org.
  7. Nordqvist, C. (10 de 10 de 2016). Metabolismo: os fatos por trás dos mitos. Recuperado em 06 de 05 de 2017, de medicalnewstoday.com.

Deixe um comentário