11 pratos típicos da região de Orinoquía

11 pratos típicos da região de Orinoquía

Alguns dos pratos típicos  da região de Orinoquía  são vitela no estilo llanero, o crioulo Hallaca, tamales e bebidas como o café llanero. Orinoquía está localizada na área geográfica da Colômbia conhecida como Planícies Orientais.

Esta região é delimitada pelo rio Orinoco, a região amazônica e a fronteira com a Venezuela. É conhecida por ter uma alta produção de gado, vegetação de estepes e lagoas.

Dentro da comida típica da Orinoquía colombiana, você pode encontrar vários pratos que variam um pouco de um departamento (província) para outro. A grande variedade de receitas deriva da intensa atividade pecuária e agrícola. Algumas pessoas acreditam que a preparação das carnes dessa região é uma das melhores da América do Sul.

As planícies orientais são famosas por sua produção pecuária. A carne domina a culinária do Orinoquia e está presente na maioria dos pratos.

Algumas especialidades regionais que não incluem carne bovina são cachapas (coelho doce), coelho em vinho, carne seca, alguns pratos preparados com mandioca, café comum e sobremesas.

Lista de comidas típicas da região de Orinoquía

1- Vitela à llanera

Vitela à la llanera ou “mamona” é um prato típico dos Llanos, cuja preparação representa um banquete para os clientes.

Um bezerro de um ano de idade é abatido e dividido em quatro cortes principais conhecidos como arraia, garça, aljava e urso.

Listra

A faixa é composta dos quartos traseiros ou das patas traseiras da panturrilha. É cortado a partir do topo do animal (ancas) e inclui as coxas e a cauda.

É chamada de faixa, já que o corte da carne tem uma forma redonda e, quando visto com a cauda, ​​parece uma faixa.

A garça

A garça é composta exclusivamente pelo úbere do bezerro.

Os shakers

Os tremores são tiras de carne comprida que são puxadas do peito do bezerro.

O urso fêmea

Este corte compreende a parte da cabeça do bezerro (pescoço, barbela, mandíbula e língua) e é cortado de tal maneira que a presa cai devido ao efeito da gravidade.

Cada um desses cortes é feito deixando um pouco de pele extra do bezerro, para envolver a carne exposta com a mesma pele do animal. Desta forma, a carne de vitela sempre vai ao forno completamente embrulhada.

É assim que, uma vez cortada e embalada, a carne é assada por cerca de 8 a 12 horas dentro de um forno de tijolos e argila que atinge uma temperatura média de 250 ° C.

Além dos quatro cortes principais de vitela, o restante das partes (pele, costelas, polpas e ombros) é assado no estilo llanero.

Cada pedaço de carne é finamente cortado e amarrado em um pedaço de pau que é encostado ao burro, uma estrutura de madeira localizada acima e ao redor do fogo.

Algumas pessoas optam por grelhar essas peças na grelha, adicionando sal, cerveja e especiarias. No entanto, a maneira clássica de assar é no burro lentamente, por 4 horas, sem abanar o fogo.

Esta técnica indica que a carne nunca deve ser sugada, para evitar que seque ou endureça. É um método usado para preparar qualquer tipo de carne, incluindo carne de porco e carne de veado (Albala, 2011).

2- Encontre

O Hallaca é um prato embrulhado que consiste em uma pasta feita de massa de milho temperada com caldo de galinha pigmentado com urucum.

Essa massa é recheada com carne bovina, suína ou de frango, legumes, azeitonas, passas, nozes e alcaparras. A maneira de embrulhar o Hallaca é retangular com folhas de bananeira amarradas com pão árabe.

Depois que o Halcaca é embrulhado, ele é cozido em água fervida. Este prato é geralmente consumido durante a temporada de Natal, embora possa ser encontrado em qualquer época do ano.

Sua preparação é semelhante à dos tamales que são consumidos no resto da Colômbia e em outros países da América do Sul. Na Venezuela, é comum e é conhecido por ser um dos pratos nacionais.

Atualmente, para facilitar sua preparação, o Hallaca é fabricado com farinha de milho fabricada industrialmente. Este produto substitui a maneira antiga de descascar, moer em casa e cozinhar mais tarde.

3- Palo a Piqué

El Palo a Pique é um prato de feijão cozido com carne, conhecido como feijão vega. A estes feijões são adicionadas cascas de porco, caldo de galinha, temperos, condimentos e arroz. Desta forma, um prato rico em proteínas é formado.

4- Arroz simples

O arroz simples é caracterizado por cozinhar com o rabo de boi. É assim que o arroz é cozido até que a cauda fique macia e tenha a consistência desejada para que possa ser consumida.

5- Coelho em vinho

O coelho no vinho é preparado temperando-o bem e depois cortando-o em pedaços. Essas peças são refogadas com óleo até adquirir um tom dourado.

Quando o coelho estiver dourado, são adicionadas ervas, especiarias, farinha, caldo e vinho branco. A preparação ocorre em fogo baixo e é preparada com batatas.

6- Pavilhão crioulo

O pavilhão crioulo é reconhecido como um prato de tradição nacional na Colômbia e compreende uma parte essencial da culinária típica do Orinoco. É composto de carne de mecha, arroz branco, feijão preto refogado (feijão), banana madura frita e queijo branco.

Sua origem remonta ao tempo da colônia e sua composição inicial era sobra das haciendas que os escravos se reuniam para alimentar.

7- Feijão

O feijão preto ou caraota é típico da gastronomia do Orinoco e da Venezuela. Este é um legume famoso por fazer parte da dieta dos pobres nos séculos passados. É um companheiro comum para qualquer refeição.

Tradicionalmente, eles são consumidos na forma de sopa escura como entrada antes do prato principal. A maneira típica de consumi-los é quando sua textura é macia, algumas pessoas adicionam açúcar ao consumi-los

8- Cachapa

Cachapa é uma tortilla de milho amarela grossa feita com ovos, açúcar, leite, óleo e sal. Sua origem é desconhecida, mas está associada às tradições indígenas da região.

É cozido em placas de metal quentes e comido com as mãos geralmente em lugares na beira da estrada. Pode ser acompanhado com presunto, queijo e manteiga.

9- Tungo de banana

Embora a origem desta receita esteja em Tolima grande, é muito popular em diferentes regiões da Orinoquía. É uma banana madura embrulhada com massa de milho branca. É preparado no forno e, além de um sabor rico, exala um odor que ajuda a aguçar o apetite.

Geralmente é combinado com carnes e ensopados, embora existam pessoas que o tomam como lanche ou lanche no meio da tarde.

10- Capão de Auyama

Prato originário das planícies da Colômbia, é feito de um ahuyama quebrado para enchê-lo com carne picada (geralmente carne bovina), queijo envelhecido, cebola, pimenta, sal e especiarias como o cominho.

11- Guisado de frango

Muito típico da região de Caquetá, embora sua distribuição seja nacional. É um caldo grosso composto por tubérculos, como batatas, outros vegetais, como mandioca e inhame, legumes como feijão, milho e carne de frango. Existem versões com outros tipos de carne, como frango, carne bovina, etc.

Referências

  1. Albala, K. (2011). Em K. Albala, Food Cultures of the World Encyclopedia, Volume 2 (pp. 369 – 370). Santa Barbara: Greewood.
  2. Cultura da Colômbia . (10 de dezembro de 2013). Obtido na região de ORINOQUIA: blockenglishfouruniagraria.blogspot.com.ar.
  3. Lovera, JR (2005). Refeições típicas. Em JR Lovera, Cultura de Alimentos na América do Sul (pp. 116-120). Westport: Greenwood Press.
  4. (20 de fevereiro de 2012). Alimentos Colômbia . Obtido de ORINOCO OF COLOMBIA – COLOMBIA ALIMENTOS TÍPICOS.: Foodcolombian.wordpress.com.
  5. Romero, GN (10 de novembro de 2014). O Orinoquia . Obtido em Orinoquia, a região é muito interessante.: Projecteanglish.blogspot.com.ar.
  6. Trip, F. a. (2014). Vôo e viagem . Obtido da multiplicidade culinária da Colômbia – um banquete para os seus sentidos: flightandtrip.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies