14 Dinâmica da autoestima para crianças e adolescentes

14 Dinâmica da autoestima para crianças e adolescentes

A dinâmica da autoestima é uma das melhores maneiras de melhorar o nível de autoconfiança e a qualidade de vida de crianças, adolescentes e até adultos. Quando nos sentimos bem consigo mesmos, é muito mais fácil desenvolver relacionamentos positivos, alcançar o que nos propusemos a fazer, apreciar as pequenas coisas e obter os resultados desejados em todas as áreas do dia a dia.

Infelizmente, muitas pessoas não têm o luxo de uma auto-estima forte e saudável. Isso ocorre por várias razões diferentes: a partir de experiências ruins no passado, como a presença de crenças irracionais ou prejudiciais, existem vários fatores que podem tornar nosso autoconceito menos positivo do que gostaríamos.

Um dos principais focos do campo da psicologia (especialmente correntes como comportamento positivo ou cognitivo) é ajudar as pessoas a melhorar seus níveis de auto-estima. Para esse fim, muitas dinâmicas diferentes foram criadas ao longo dos anos que podem fazer com que os indivíduos que as aplicam desenvolvam uma opinião melhor de si mesmos.

Mas se há um momento em que a boa auto-estima é especialmente importante, é durante a infância e a adolescência. As pessoas mais jovens enfrentam uma série de dificuldades específicas que podem tornar seu autoconceito mais negativo do que o normal. Portanto, neste artigo, trazemos uma lista de dinâmicas de auto-estima especialmente projetadas para pessoas nessa faixa etária.

Dinâmica de auto-estima para crianças

A infância é um momento perfeito para começar a ensinar seus filhos a se valorizarem adequadamente. As mentes dos pequenos geralmente são mais flexíveis e abertas do que as dos adultos; portanto, se eles começarem a trabalhar em sua auto-estima nesse momento, será mais fácil para eles criar as bases para um auto-conceito adequado ao longo de suas vidas.

As atividades descritas abaixo permitirão que você ajude seus filhos a desenvolver boa auto-estima, o que os ajudará em momentos difíceis e quando estiverem enfrentando obstáculos e desafios difíceis.

– «Algo sobre mim»: frases completas de auto-estima

Embora essa atividade possa ser usada por crianças e adultos, é mais eficaz quando usada com os mais pequenos da casa. “Algo sobre mim” é uma dinâmica de auto-estima que tenta ajudá-los a identificar seus traços e características mais positivas, além de perceber tudo o que estão alcançando até agora.

A operação dessa dinâmica é muito simples: em uma folha de papel, está escrito o início de várias frases, que a criança terá que concluir. Todos eles estão relacionados a aspectos positivos da vida da criança, de modo que, ao preenchê-los, você terá que refletir sobre seus pontos fortes.

Alguns exemplos das frases que podem ser usadas nesta atividade são os seguintes:

– «Os meus amigos acham que apreciam porque …».

– “Meus colegas dizem que eu sou bom em …”.

– «Sinto-me muito feliz quando…».

– «Algo de que tenho muito orgulho é …».

– «Algo que me torna único é…».

A chave para executar corretamente essa dinâmica é usar uma linguagem simples e acessível, para que as crianças possam se concentrar em refletir sobre seus pontos fortes sem precisar fazer um grande esforço. Essa atividade deve ser realizada com calma, dando tempo à criança para saber o que a torna especial.

– “Coisas que eu gosto em mim”

Essa dinâmica de auto-estima para as crianças é projetada para ajudar os pequenos a entender que as diferenças não só não precisam ser ruins, mas em muitos casos elas nos tornam seres especiais e, portanto, são algo positivo.

Para realizá-lo, os pais ou educadores devem se encarregar de explicar às crianças a diferença entre a beleza interior e a exterior. Por exemplo, isso pode ser feito da seguinte maneira:

«Você é linda porque é única, por dentro e por fora. Olhe para dentro, para sua personalidade; Veja o que você pode fazer, como trata os outros e quem você é e, em seguida, escreva uma lista das cinco coisas que você mais gosta em você. “

Normalmente, a tendência das crianças que praticam essa atividade é começar a escrever sobre os fatores físicos que eles gostam em si mesmos, como cabelos ou olhos. Isso por si só não precisa ser ruim, mas se você deseja que a dinâmica tenha o melhor efeito possível, verifique se pelo menos duas ou três das características que as crianças visam são puramente internas.

Relacionado:  10 exercícios e técnicas para trabalhar na auto-estima

– «Estou ótima porque …»

Essa dinâmica de auto-estima para as crianças pode ajudar os pequenos a perceber o que os torna pessoas boas e atraentes e, assim, permitir-lhes construir bases sólidas para seu autoconceito.

Semelhante à atividade “Algo Sobre Mim”, essa dinâmica é realizada preenchendo frases que ajudam as crianças a refletir sobre si mesmas. No entanto, ao contrário da primeira, as frases “sou ótimo porque” se concentram exclusivamente no que os próprios participantes pensam sobre si mesmos.

Ao refletir sobre aspectos de sua própria personalidade e modo de vida que eles valorizam, as crianças podem recorrer a essa lista quando estão se sentindo mal ou quando pensam que não são suficientes por algum motivo. Dessa forma, o valor da dinâmica se estende ao longo do tempo e os ajudará a resolver suas dificuldades com mais eficiência.

Algumas das perguntas que podem ser incluídas na lista são as seguintes:

– “Gosto de quem sou porque …”.

– “Eu sou especialmente bom nisso …”.

– «Algo que realmente gosto é …».

– «O que eu gostaria de alcançar no futuro é…».

– “Acho que consigo o que quero porque …”.

– Diário de auto-estima para crianças

A maioria das pesquisas sobre auto-estima aponta que o foco nas situações positivas em nossas vidas é um dos fatores mais importantes para manter um autoconceito adequado. Para conseguir isso, uma das atividades mais eficazes é o uso de um diário de auto-estima.

Em um desses jornais, a pessoa precisa anotar todas as experiências positivas que ocorreram durante o dia. Isso pode estar diretamente relacionado a alguma ação que você tomou ou simplesmente aos momentos agradáveis ​​que você experimentou. Ambos os tipos de tickets podem ser muito úteis para melhorar o humor e o autoconceito.

O principal problema dessa atividade é que as crianças geralmente não têm experiência em escrever livremente, por isso pode ser muito difícil concluir as entradas diariamente sem ajuda. Por esse motivo, na versão para os mais pequenos, o diário é preenchido com base em três ou quatro perguntas repetidas todos os dias e relacionadas ao objetivo dessa dinâmica.

Algumas das perguntas que podem ser incluídas na revista são as seguintes:

– «O que fiz hoje que me deixou orgulhoso?»

– “O que foi especialmente divertido ou interessante hoje?”

– “Como ajudei outras pessoas hoje?”

– jogo das estrelas

Cada criança recebe uma estrela para ser colorida em sua cor preferida. Eles devem escrever o nome dele e as três coisas que ele mais gosta de fazer.

Quando todos terminam, as estrelas são trocadas com o companheiro ao lado deles. Cada um lerá em voz alta o que o outro parceiro gosta de fazer, mas sem dizer o nome. O professor perguntará a quem essa estrela corresponde.

Essa atividade exige que a criança reflita sobre o que mais gosta de fazer. O fato de ler em voz alta os gostos de outro parceiro favorece a integração de suas preferências com as dos outros.

A pergunta do professor, a quem pertence essa estrela, reforçará o senso de identidade da criança. “Essa estrela é minha”, é como dizer, sou eu.

– Jogo de profissões

Peça a cada criança que selecione dois trabalhos ou profissões que eles gostariam de fazer. No guia de seleção, peça que eles considerem o que gostam e o que acham que é o melhor que podem fazer.

Depois faça uma lista das profissões escolhidas e organize um dia de “performance teatral”. Cada um fará o trabalho que selecionou.

Por exemplo, o bombeiro simulará o apagamento de um incêndio, a enfermeira curará uma pessoa doente, etc. Após cada apresentação, peça a todo o grupo para aplaudir cada parceiro.

Esta é uma boa oportunidade para o professor destacar diante do grupo os pontos fortes e talentos que cada um demonstrou em seu papel.

– O jogo de envelopes

Cada criança recebe uma folha e um envelope. Na folha, ele deve escrever três defeitos que ele reconhece em si mesmo. Eles também podem ser características de que não gostam em si mesmos e que gostariam de mudar. Em seguida, colocam a lista dentro do envelope e fecham-na.

Esse envelope terá o nome dele. Eles passam para o parceiro próximo a ele e ele deve escrever três qualidades ou virtudes que ele reconhece na pessoa no envelope.

Relacionado:  10 exercícios e técnicas para trabalhar na auto-estima

Isso escreverá do lado de fora. Em seguida, o referido envelope é passado para o parceiro à direita e ele fará o mesmo.

O jogo terminará quando o envelope chegar ao proprietário do envelope.

O objetivo deste jogo é mostrar a todos que, embora tenham defeitos, eles também têm muitas virtudes. De fato, cada parceiro reconhece virtudes diferentes, talvez algumas coincidentes. Mas, em qualquer caso, serão mais do que os defeitos que ele identificou.

Neste jogo, os defeitos não são compartilhados, buscando que o participante fique com a agradável surpresa de todo o bem que os outros reconhecem nele.

Dinâmica de auto-estima para adolescentes

O ideal é começar a trabalhar na auto-estima desde a primeira infância; Mas, ainda assim, isso também pode ser muito útil na adolescência. Nesta seção, apresentamos várias dinâmicas projetadas especificamente para uso por adolescentes e jovens adultos.

– Lista de afirmações

As afirmações são uma das ferramentas mais populares para combater a baixa auto-estima em adultos e adolescentes. Essa dinâmica baseia-se em escrever entre dez e vinte frases positivas sobre si mesmo e em repeti-las diariamente até chegarem a um ponto em que foram internalizadas.

As frases devem ser focadas no futuro e construídas de maneira positiva. Dessa forma, a pessoa pode se concentrar no que deseja alcançar e perceber que seus objetivos são realmente alcançáveis. Assim, alguns exemplos podem ser os seguintes:

– “Sou capaz de falar com estranhos com confiança.”

– “Eu me exercito todos os dias e me sinto melhor comigo mesma.”

– «Minhas notas melhoram pouco a pouco porque estudo todos os dias».

Quando a lista estiver completa, o ideal é lê-la duas ou três vezes em voz alta todos os dias, de preferência antes de ir para a cama ou assim que você acordar.

– Prática de auto-aceitação

Um dos hábitos que mais prejudicam a auto-estima é se comparar com outras pessoas. Não importa quão bem fazemos tudo, quão atraentes somos ou as habilidades que adquirimos: sempre haverá alguém melhor que nós. Portanto, para obter um autoconceito à prova de balas, você precisa aprender a se aceitar como é.

Uma das melhores dinâmicas para conseguir isso é mudar o foco de nossas comparações. Em vez de focar em como alguém é melhor que nós, podemos começar a nos comparar com o que éramos há um tempo atrás. Por exemplo, se um adolescente está cuidando de sua dieta para perder peso, em vez de olhar para fotos de modelos, será muito mais útil olhar para a sua de meses atrás.

Para melhorar a auto-estima de maneira mais eficaz, esse mesmo princípio pode ser usado para executar dinâmicas estruturadas. Isso consistiria em fazer perguntas como as seguintes em relação a diferentes áreas da vida:

– «O que posso fazer hoje para ser melhor que ontem?»

– “No que estou trabalhando e como isso vai me ajudar a melhorar?”

– «O que fiz hoje para sentir orgulho de mim mesmo?»

– Passos para a confiança

Essa dinâmica deve ser usada quando a pessoa tem que enfrentar um problema, mas sua auto-estima é menor do que seria desejável. É dividido em três partes. No primeiro, o indivíduo deve refletir sobre uma situação em que ele conseguiu enfrentar um desafio e sair vitorioso a partir dele.

A segunda parte envolve pensar sobre a situação atual, na qual a confiança não é tão alta quanto deveria; e estude quais são as diferenças de pensamentos, sentimentos e ações com o primeiro.

Finalmente, na terceira parte do exercício, o jovem deve refletir sobre como pode alcançar o mesmo estado mental que possuía na primeira situação em que pensou. Que perguntas seriam úteis para se perguntar? Existem atividades que possam ajudá-lo a mudar seu humor?

– A melhor versão de si mesmo

Essa dinâmica de auto-estima é projetada para que aqueles que o fazem possam refletir sobre seus pontos fortes e realizar todas as características positivas que possuem quando estão no seu melhor. Para fazer isso, use uma ferramenta conhecida como  contar histórias .

Em que consiste a prática? Basicamente, a pessoa precisa tentar se lembrar de uma situação em que considera que estava se comportando como a melhor versão de si mesma. Enquanto você está narrando, seu objetivo é identificar os comportamentos e valores que você considera importantes e que estavam presentes durante essa situação.

Relacionado:  10 exercícios e técnicas para trabalhar na auto-estima

Depois que a narração estiver concluída, o indivíduo deve refletir sobre como pode aplicar esses comportamentos e valores aos desafios que estão enfrentando atualmente. Ao fazer isso, será muito mais fácil para você se sentir confiante e agir apesar das dificuldades do presente.

– Antes de morrer

O objetivo desta atividade é fazer com que aqueles que a realizem percebam quais são seus objetivos e como estão conectados aos seus valores. Dessa forma, eles poderão desenvolver um plano de ação que corresponda à sua personalidade e os ajude a se tornar quem realmente querem ser.

Essa dinâmica de auto-estima é muito simples: trata-se de criar uma lista de atividades ou realizações que a pessoa gostaria de realizar antes de morrer. Além disso, na segunda parte, você também deve tentar identificar por que deseja obter cada um dos itens da lista.

Dessa forma, além de esclarecer seus valores, o participante também pode ter um mapa que indica o próximo passo na construção de sua auto-estima.

– Modifique pensamentos negativos

A última dinâmica de auto-estima que vamos ver é extraída dos ensinamentos da psicologia positiva. Seu objetivo é ajudar jovens e adolescentes a aceitar suas falhas e os desafios que enfrentam, para que não tenham um impacto negativo em seu autoconceito.

A dinâmica em si é muito simples. Primeiro, a pessoa precisa descrever uma situação que afetou negativamente sua auto-estima. Por exemplo, você pode dizer algo como “um amigo me deixou esperando por mais de 15 minutos”. Em seguida, você precisará identificar quais idéias negativas surgiram durante o momento. Continuando com o exemplo, o indivíduo pode ter pensado que seu amigo não o respeitava.

A última parte do exercício é a mais importante. Em vez de se deixar levar pelo seu julgamento inicial e pelas emoções que ele provoca, o indivíduo deve ser capaz de olhar objetivamente para a situação e pensar em outras explicações possíveis para o que aconteceu que não o levam a acreditar que é inválido ou que há algo errado com ele.

Essa dinâmica é muito útil para o desenvolvimento de uma habilidade conhecida como “flexibilidade cognitiva”, um dos fatores mais importantes para se ter boa auto-estima e altos níveis de bem-estar.

– quem gosta de quem

Esta atividade é ideal para considerar entre os adolescentes. Neles, estética e imagem costumam ser um elemento-chave quando se trata de falar de auto-estima.

Cada participante recebe uma folha com o nome de um parceiro. Cada um deve escrever as três coisas que mais gosta nessa pessoa. Todo mundo precisa escolher três características físicas ou pessoais de que gosta no parceiro que as tocou.

Em seguida, o professor coletará todas as folhas e lerá cada um dos atributos anonimamente e em voz alta. O fato de ser anônimo incentivará você a expressar o que de outra forma não seria incentivado a fazer.

Pedir-lhes para mencionar três aspectos que eles gostam os ajudará a ver que todos têm algo positivo e agradável.

Além disso, eles perceberão que nem tudo acontece através do físico. Ao mesmo tempo, quando é a vez de todos ouvirem suas qualidades, eles se sentirão muito felizes. Mesmo surpreso ao aprender aspectos de si mesmo que os outros valorizam como positivos.

Outras dinâmicas de interesse

Dinâmica de grupo para jovens .

Dinâmica de comunicação assertiva .

Dinâmica motivacional .

Dinâmica da inteligência emocional .

Dinâmica de integração de grupos .

Dinâmica da criatividade .

Dinâmica de confiança .

Dinâmica de liderança .

Dinâmica de resolução de conflitos .

Dinâmica de valores .

Dinâmica de apresentação .

Dinâmica do trabalho em equipe .

Referências

  1. “Estratégias essenciais para criar um adolescente confiante” em: VeryWell Family. Retirado em: 27 de outubro de 2019 da VeryWell Family: verywellfamily.com.
  2. “Auto-estima” em: Saúde Infantil. Retirado em: 27 de outubro de 2019 de Kids Health: kidshealth.org.
  3. “Como ajudar crianças e adolescentes a desenvolver auto-estima” em: Desenvolvimento Infantil. Retirado em: 27 de outubro de 2019 de Child Development: childdevelopmentinfo.com.
  4. “7 maneiras de ajudar a aumentar a auto-estima dos adolescentes” em: Dicas rápidas e sujas. Retirado em: 27 de outubro de 2019 de Dicas rápidas e sujas: quickanddirtytips.com.
  5. “18 Planilhas de auto-estima e atividades para adolescentes e adultos” em: Psicologia Positiva. Retirado em: 27 de outubro de 2019 de Positive Psychology: positivepsychology.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies