20 animais que rastejam ou rastejam e suas características

Os animais que rastejam ou rastejam são fascinantes criaturas que possuem adaptações únicas para se locomoverem pelo solo. Neste artigo, vamos explorar 20 animais que se movem dessa forma e suas características distintas. Desde serpentes venenosas e ágeis lagartos até pequenos insetos e aracnídeos, esses animais têm habilidades impressionantes que lhes permitem sobreviver e prosperar em diversos ambientes ao redor do mundo. Vamos descobrir mais sobre essas incríveis criaturas e como elas se adaptaram para viverem rastejando.

Quais são os animais que se movem de forma rastejante no chão?

Existem diversos animais que se movem de forma rastejante no chão, seja utilizando o corpo para deslizar ou arrastando-se com as patas. Esses animais possuem características específicas que os tornam adaptados a esse tipo de locomoção. Abaixo, listamos 20 animais que rastejam ou rastejam e suas características:

Serpentes: As serpentes são animais alongados e sem patas, que se movem deslizando o corpo pelo chão. Possuem escamas e mandíbulas flexíveis, sendo excelentes caçadoras.

Lagartos: Os lagartos também se movem rastejando, utilizando as patas para impulsionar o corpo. Podem ter diferentes tamanhos e cores, adaptando-se a diversos ambientes.

Lagartixas: As lagartixas são pequenos répteis que se movem de forma ágil e rápida, rastejando pelas paredes e tetos em busca de insetos para se alimentar.

Tartarugas: As tartarugas possuem um casco que as protege, movendo-se lentamente sobre o chão com suas patas adaptadas para esse tipo de locomoção.

Cobras: As cobras são animais venenosos que se movem rastejando e possuem presas afiadas para caçar suas presas.

Escorpiões: Os escorpiões são artrópodes que se movem rastejando, possuindo um ferrão venenoso na cauda para se defender de predadores.

Centopeias: As centopeias são insetos que se movem de forma rastejante, possuindo várias patas longas e segmentadas que as ajudam a se locomover rapidamente.

Minhocas: As minhocas são animais invertebrados que se movem rastejando no solo, sendo fundamentais para a fertilização do solo.

Lagartas: As lagartas são as larvas de borboletas e mariposas, movendo-se de forma rastejante até se transformarem em adultos alados.

Salamandras: As salamandras são anfíbios que se movem rastejando, possuindo uma pele úmida e cores vibrantes para se camuflarem no ambiente.

Lesmas: As lesmas são moluscos que se movem de forma rastejante, deixando um rastro de muco por onde passam.

Camaleões: Os camaleões são répteis que se movem rastejando lentamente, possuindo a capacidade de mudar de cor conforme o ambiente em que se encontram.

Caracóis: Os caracóis são moluscos terrestres que se movem rastejando lentamente, protegendo-se dentro de suas conchas quando se sentem ameaçados.

Besouros: Os besouros são insetos que se movem rastejando, possuindo asas para voar quando necessário e antenas para detectar o ambiente ao seu redor.

Formigas: As formigas são insetos sociais que se movem rastejando em busca de alimentos para a colônia, comunicando-se através de feromônios.

Aracnídeos: Os aracnídeos são animais que se movem rastejando, possuindo o corpo dividido em duas partes e oito patas, como aranhas e escorpiões.

Larvas: As larvas de diversos insetos se movem rastejando até se transformarem em adultos, como as larvas de mosquitos e borboletas.

Lagocéfalos: Os lagocéfalos são animais marinhos que se movem rastejando no fundo do oceano, adaptados para a vida aquática.

Caranguejos: Os caranguejos são crustáceos que se movem rastejando no fundo do mar, possuindo um exoesqueleto resistente e pinças para se alimentar.

Quem possui escamas e se arrasta pelo chão?

Os animais que possuem escamas e se arrastam pelo chão são os répteis. Esses animais são caracterizados por terem a pele coberta por escamas, o que os ajuda a se protegerem do ambiente em que vivem. Além disso, sua forma de locomoção, rastejando, também é uma característica marcante desses seres.

Os répteis são uma classe de animais que inclui diversas espécies, como cobras, lagartos, tartarugas e crocodilos. Cada um desses animais possui características únicas que os tornam adaptados a diferentes tipos de ambientes e hábitos alimentares.

As cobras, por exemplo, são conhecidas por sua capacidade de se locomoverem de forma ágil e silenciosa, utilizando seu corpo alongado e suas escamas para se moverem pelo chão. Já os lagartos, com suas escamas mais grossas e robustas, são adaptados para escalar superfícies e se camuflar em seus ambientes naturais.

As tartarugas, por sua vez, possuem um casco que protege seu corpo e as ajuda a se locomoverem lentamente pelo chão. Por fim, os crocodilos são répteis semiaquáticos que podem se arrastar pelo chão ou nadar rapidamente em rios e lagos.

Em resumo, os répteis são animais fascinantes que possuem escamas e se arrastam pelo chão como forma de locomoção. Cada espécie tem suas próprias características e adaptações que os tornam únicos e interessantes de se observar na natureza.

Conheça os répteis e suas principais características neste artigo informativo sobre a vida animal.

Os répteis são animais fascinantes que se destacam por suas características únicas. Eles são animais de sangue frio, o que significa que sua temperatura corporal varia de acordo com o ambiente em que estão. Além disso, eles possuem escamas ou cascos que os protegem e ajudam na regulação da temperatura.

Entre os répteis que rastejam ou rastejam, podemos destacar a cobra, o lagarto, o jacaré e a tartaruga. Esses animais são encontrados em diversos ambientes, desde florestas tropicais até desertos áridos.

As cobras são conhecidas por sua habilidade de se locomover sem patas e por sua língua bifurcada, que as auxilia na percepção do ambiente. Os lagartos, por sua vez, possuem escamas ásperas e podem regenerar suas caudas em caso de perda. Os jacarés são répteis aquáticos, com dentes afiados e poderosas mandíbulas. Já as tartarugas são conhecidas por suas carapaças protetoras e por sua longevidade.

Os répteis desempenham papéis importantes nos ecossistemas em que vivem, contribuindo para o equilíbrio da cadeia alimentar e do ambiente. É essencial proteger esses animais e seu habitat para garantir a preservação da biodiversidade.

Como os répteis se movimentam: um guia para entender a locomoção desses animais.

Os répteis são animais fascinantes que possuem diferentes formas de locomoção. Eles podem se mover de várias maneiras, seja rastejando, rastejando ou até mesmo nadando. Neste artigo, vamos explorar como os répteis se movimentam e conhecer 20 animais que são mestres nessa habilidade.

Um dos métodos mais comuns de locomoção entre os répteis é o rastejar. Eles se movem arrastando seus corpos pelo chão, usando suas pernas ou músculos abdominais para impulsionar o movimento. Alguns répteis, como as cobras, são especialistas nessa forma de locomoção e podem se mover de maneira muito eficiente.

Relacionado:  As 15 principais características dos seres vivos

Outra forma de locomoção comum entre os répteis é o rastejamento. Neste caso, os animais se movem arrastando seus corpos pelo chão, mas sem usar as pernas. Eles se locomovem principalmente através do movimento dos músculos do corpo, o que lhes permite deslizar suavemente pelo ambiente.

Além do rastejar e do rastejar, alguns répteis também são capazes de nadar. Eles utilizam seus corpos aerodinâmicos e suas caudas para se deslocar rapidamente na água, sendo muito ágeis e eficientes nadadores. Algumas espécies de tartarugas e crocodilos são excelentes exemplos de répteis que dominam a arte da natação.

Agora, vamos conhecer 20 animais que rastejam ou rastejam e suas características:

  • Cobra: especialista em rastejar, as cobras possuem corpos alongados e ágeis que lhes permitem se locomover com facilidade.
  • Lagarto: esses répteis são conhecidos por seu movimento rápido e suas habilidades de escalada.
  • Tartaruga: apesar de sua aparência pesada, as tartarugas são nadadoras habilidosas e podem se mover com rapidez na água.
  • Crocodilo: com suas poderosas caudas, os crocodilos são excelentes nadadores e podem se deslocar rapidamente na água.
  • Iguana: conhecidas por sua agilidade, as iguanas são excelentes escaladoras e podem se mover rapidamente entre as árvores.

Esses são apenas alguns exemplos dos incríveis répteis que habitam nosso planeta e suas habilidades de locomoção. Observar esses animais em ação é uma verdadeira lição de biomecânica e nos mostra como a natureza pode ser surpreendente e diversificada.

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características

Entre os animais que rastejam para se mover estão a iguana, a cobra, os lagartos e outros animais pertencentes à classe dos répteis.Não se sabe exatamente se os répteis ( reptilia ) constituem uma classe de animais ou um grupo. De qualquer forma, os seres vivos pertencentes a essa classificação têm características comuns, seja a aparência ou a maneira como se movem.

Os dinossauros pertenciam a esse grupo. Dentro deste conjunto, animais de todos os tamanhos e habitats diferentes podem ser encontrados. Neste artigo, você pode aprender mais sobre alguns deles.

1- Iguana

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 1

As iguanas são lagartos herbívoros com pele flácida na garganta e espinhos saindo da cabeça, pescoço, costas e cauda. As iguanas podem viver de 15 a 20 anos.

A iguana verde pode medir de 1,5 a 2 metros de comprimento, enquanto a de cauda espinhosa cresce de 12,5 a 100 centímetros de comprimento. A iguana mais pesada é a iguana azul, que pode pesar até 14 kg.

Eles são de sangue frio. Isso significa que a temperatura externa é o que os mantém aquecidos, pois eles não têm como regular o calor interno com seus próprios corpos.

Estes lagartos são encontrados no México, América Central e do Sul, Ilhas Galápagos, em algumas ilhas do Caribe, Fiji e Madagascar.

2- Camaleão

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 2

Camaleão, um

Da família Chamaeleonidae , eles são lagartos do Velho Mundo, principalmente arbóreos, conhecidos por sua capacidade de alterar a cor do seu corpo.

Outras características dos camaleões são os pés zigodactilíneos (dedos fundidos em vigas opostas de dois e três), a dentição acrodonada (com os dentes presos à borda da mandíbula).

Também características muito características dos camaleões são olhos que se movem independentemente, glândulas de veneno atrofiadas que produzem quantidades inofensivas de veneno e uma língua longa e fina.

A visão especializada desses animais e o sistema de projeção especializado de sua língua permitem capturar insetos e até pássaros à distância.

Os olhos do camaleão são muito bons em detectar e regular a luz. A lente do olho de um camaleão é capaz de se concentrar extremamente rapidamente e pode ampliar imagens visuais como se fosse uma lente telefoto.

Os camaleões podem mover a língua em alta velocidade a uma distância superior a duas vezes o comprimento do corpo e podem atacar e capturar suas presas com grande precisão.

A força hidrostática resultante da rápida contração de um músculo do acelerador em anel é usada para projetar a língua em direção à presa do camaleão; Uma ponta pegajosa da língua adere ao corpo da vítima.

3- Dragão de Komodo

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 3

O dragão de Komodo ( Varanus komodoensis ) é a maior espécie de lagarto existente e pertence à família Varanidae . Habita a ilha de Komodo e algumas ilhas vizinhas das pequenas ilhas Sunda na Indonésia.

O interesse no tamanho grande do lagarto e seus hábitos predatórios permitiram que essas espécies ameaçadas se tornassem uma atração de ecoturismo, o que incentivou sua proteção.

O lagarto mede aproximadamente 3 metros e pesa cerca de 135 kg. Geralmente cava tocas muito profundas (cerca de 9 metros) e põe ovos que eclodem em abril ou maio.

Os dragões recém-nascidos, com cerca de 45 centímetros de comprimento, vivem nas árvores por vários meses.

Os dragões adultos de Komodo comem membros menores de sua própria espécie e, às vezes, até outros adultos. Eles podem correr rapidamente e ocasionalmente atacar e matar seres humanos.

Eles raramente precisam capturar presas vivas diretamente, pois sua picada venenosa libera toxinas que inibem a coagulação do sangue.

Pensa-se que suas vítimas estão chocadas com uma rápida perda de sangue. Alguns herpetologistas apontam que o trauma físico da picada e a introdução de bactérias da boca do dragão de Komodo na ferida matam a presa.

4- Tartaruga gigante das Ilhas Galápagos

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 4

A tartaruga gigante é talvez a espécie mais emblemática das Galápagos. De fato, o nome de Galápagos vem da antiga palavra espanhola «sela», em referência ao formato de algumas conchas de espécies de tartarugas gigantes.

Hoje, a tartaruga gigante chegou a simbolizar a singularidade e a fragilidade da vida nas Ilhas Galápagos. Tartarugas gigantes percorreram grande parte do mundo antes da chegada do homo sapiens .

Hoje, eles são encontrados apenas em alguns grupos insulares isolados nos trópicos, incluindo o arquipélago de Galápagos, as Seychelles e as Ilhas Mascarena.

Essas tartarugas podem pesar até 250 quilos. Os cientistas acreditam que os ancestrais das tartarugas de Galápagos chegaram às ilhas há dois ou três milhões de anos atrás do continente da América do Sul.

Quatorze populações separadas se estabeleceram em dez das maiores ilhas. Hoje, os taxonomistas consideram cada população da ilha uma espécie diferente, embora estudos genéticos recentes sugiram que possa haver diferenças consideráveis ​​entre as populações encontradas na ilha.

5- Iguana marinha de Galápagos

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 5

A iguana marinha é outra espécie icônica das Galápagos. Este réptil endêmico é o único lagarto marítimo do mundo e pode ser encontrado em margens rochosas na maior parte do arquipélago.

A iguana marinha foi adaptada para se aventurar no mar em busca de comida, um hábito único que permite o acesso a uma abundante fonte de alimento durante todo o ano. Sua dieta é baseada em algas que crescem nas rochas e até em pequenos crustáceos.

Homens grandes foram observados mergulhando a profundidades de dez metros e permanecendo debaixo d’água por até uma hora.

Entre as muitas adaptações que permitem que a iguana marinha ocupe esse nicho ecológico único, estão o nariz curto e rombudo, uma cauda longa e achatada que os impulsiona sem esforço pela água e uma glândula especial que permite liberar seus corpos do excesso de sal que Eles consomem como parte de suas dietas.

Talvez sua adaptação mais notável, única entre todos os vertebrados no reino animal, seja a capacidade de realmente reduzir o comprimento do corpo durante certos períodos, como períodos de fome causados ​​pelo fenômeno El Niño.

Quando a comida é abundante novamente, a iguana-marinha retorna ao seu tamanho normal. Os pesquisadores acreditam que, para alcançar esse feito milagroso de sobrevivência, as iguanas marinhas literalmente absorvem uma porção de seus ossos.

6- Anaconda

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 6

Do gênero Eunectes , é uma das duas espécies de cobras constritivas e amantes da água encontradas na tropical América do Sul.

A anaconda verde (Eunectes murinus), também chamada de anaconda gigante, ramai ou water kamudi, é uma cobra de cor verde-oliva com manchas pretas alternativas de forma oval. A anaconda amarela (E. notaeus) é muito menor.

Anacondas verdes vivem ao longo das águas tropicais a leste dos Andes e na ilha caribenha de Trinidad. A anaconda verde é a maior cobra do mundo. Esta anaconda pode medir mais de 10 metros.

7- Boa

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 7

Boa é o nome comum de uma variedade de cobras constritivas não-venenosas. Existem mais de 40 espécies de boas (família Boidae ).

Além disso, a jibóia também pode se referir a outros dois grupos de cobras: as mascarenas, o e as boas anãs (boas de terra e madeira da família Tropidophiidae ).

Os membros da família Boinae variam de 1 metro (3,3 pés) em algumas espécies a mais de 4 metros. Embora essas cobras raramente excedam 3,3 metros (11 pés) de comprimento, algumas atingem muito mais de 5 metros.

Boa ocupa uma variedade de habitats do litoral norte do México e das Pequenas Antilhas até a Argentina. Uma subespécie, a jibóia de cauda vermelha é particularmente popular no comércio de animais de estimação.

8- Cobra

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 8

A cobra é uma das várias espécies de cobras altamente venenosas, a maioria das quais expande as costelas do pescoço para formar um capuz. Embora o capô seja característico das cobras, nem todos estão intimamente relacionados.

As cobras são encontradas desde o sul da África, passando pelo sul da Ásia, até as ilhas do sudeste da Ásia. Diferentes espécies são as favoritas dos encantadores de cobras.

O veneno de cobra geralmente contém neurotoxinas ativas contra o sistema nervoso da presa, principalmente pequenos vertebrados e outras cobras. Mordidas, particularmente de espécies maiores, podem ser fatais, dependendo da quantidade de veneno injetado.

As neurotoxinas afetam a respiração e, embora o antídoto seja eficaz, deve ser administrado logo após a picada. Milhares de mortes ocorrem todos os anos no sul e sudeste da Ásia por picadas de cobras.

9- Víbora

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 9

Pertence à família Viperidae . Pode ser qualquer uma das mais de 200 espécies de cobras venenosas pertencentes a dois grupos: víboras (subfamília Crotalinae ) e víboras do Velho Mundo (subfamília Viperinae ), consideradas famílias separadas por algumas autoridades.

Eles comem pequenos animais e caçam batendo e envenenando suas presas. As víboras são caracterizadas por um par de dentes compridos e ocos, cheios de veneno presos aos ossos em movimento da mandíbula superior (as mandíbulas), que se dobram na boca quando não estão em uso.

Seus olhos têm pupilas verticais. Eles têm um comprimento inferior a 25 cm (10 polegadas) quando se trata da víbora anã, enquanto o Namaqua ( Bitis schneideri ) da África do Sul mede mais de 3 metros.

10- Skink

Da família Scincidae , é uma das cerca de 1.275 espécies de lagartos. Os skinks são habitantes secretos da terra ou tocas, encontrados na maior parte do mundo, mas são especialmente diversos no sudeste da Ásia e nas ilhas associadas, nos desertos da Austrália e nas regiões temperadas da América do Norte.

As maiores espécies de skink alcançam um comprimento máximo de quase 76 cm (30 polegadas), mas a maioria das espécies tem menos de 20 cm (8 polegadas) de comprimento.

Algumas espécies de skinks podem ter peculiaridades como membros reduzidos ou ausentes e tímpanos afundados.

Algumas espécies são arbóreas e outras são semi-aquáticas. Skinks geralmente comem insetos e pequenos invertebrados. As espécies grandes são herbívoras e consomem frutas de vários tipos.

11- Lagarto de bicho-da-perna

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 10

Esta espécie é endêmica na península da Baja California, no México e se estende do extremo sudoeste da Baja California, passando pelo oeste da Baja California Sur, até o istmo de La Paz e da região oeste do Cabo.

É provavelmente uma espécie relativamente abundante, mas não é frequentemente encontrada. O cientista Papenfuss coletou 2.719 espécimes em um extenso estudo das espécies que fabricou em 1982.

Para viver, esta espécie fóssil requer áreas com solos arenosos com serapilheira abundante. Eles raramente são vistos na superfície. O habitat geral em sua área é seco e deserto, com vegetação de árvores séricas.

Esses répteis constroem um elaborado sistema de escavação logo abaixo da superfície, geralmente centralizado em suportes de vegetação.

12- Tartaruga-leopardo

É a maior espécie de tartaruga da África Austral. É a única espécie do gênero Stigmochelys e é frequentemente mantida como animal doméstico devido à sua capacidade de se adaptar ao cativeiro, onde esses animais são facilmente criados.

Quando essas tartarugas são transportadas das províncias do Cabo para as partes norte do país, elas são misturadas às populações locais, pois muitas escapam ou são libertadas pelos proprietários.

Quando as linhagens genéticas são misturadas, as tartarugas perdem sua identidade, então os cientistas ficam realmente preocupados. Existe também o perigo de introduzir doenças nas populações locais. No entanto, eles podem ser exterminados porque não são resistentes a patógenos.

Sendo animais relativamente duráveis, eles podem atingir uma idade de até 100 anos em condições normais. Em cativeiro, eles podem viver de 30 a 75 anos.

13- Lagartixa

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 11

A lagartixa é qualquer lagarto da família Gekkonidae , que consiste em mais de 100 gêneros e quase 1.000 espécies.

As lagartixas são principalmente répteis pequenos, geralmente noturnos com pele muito macia. Eles também têm um corpo curto e robusto, uma cabeça grande e membros tipicamente bem desenvolvidos.

Relacionado:  Mioglobina: estrutura, função, valores normais

A maioria das espécies tem entre 3 e 15 cm de comprimento, incluindo o comprimento da cauda. Eles se adaptaram a habitats que variam de desertos a selvas.

Atualmente, a família das lagartixas é composta por cinco subfamílias: Aleuroscalabotinae , Diplodactylinae , Eublepharinae , Gekkoninae e Teratoscincinae . Ambos Aleuroscalabotinae como eublepharidae têm pálpebras móveis.

14- Python

Pitões são cobras não-venenosas que podem ser encontradas na Ásia, África e Austrália. Por não serem nativas da América do Norte ou do Sul, são consideradas cobras do Velho Mundo.

A palavra “Python” pode se referir à família Pythonidae ou ao gênero Python , encontrado dentro dos Pythonidae. Existem 41 espécies de pitões encontrados na família Pythonidae, de acordo com o banco de dados de répteis.

A maioria dos pítons são cobras grandes, elas podem crescer mais de 9 metros de comprimento. Existem também pequenas espécies de pítons, como a formiga ( Antaresia perthensis ), que cresce apenas 61 centímetros de comprimento e é considerada a menor espécie de píton do mundo.

15- Frinocefalia árabe ou agamá

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 12

O p hrynocephalus arabicus é um membro da família Agamidae , também conhecido como lagarto dos dentes do formão. Esse nome se deve ao fato de os dentes comprimidos e fundidos estarem firmemente presos à mandíbula superior, ao contrário da maioria dos lagartos que possuem dentes soltos.

Esses animais também são conhecidos como camaleões do Velho Mundo, devido à sua incrível capacidade de alterar a cor do corpo. Eles geralmente têm um corpo largo, forte e achatado e uma cauda longa e achatada e arredondada na base.

O agamá árabe com cabeça de sapo é um lagarto relativamente pequeno, muito adaptado à vida no deserto. Sua cor é muito variável, com vários padrões de marcas pretas, brancas e avermelhadas, e tende a corresponder à cor do fundo.

Lagartos encontrados nas areias claras da cos
a tendem a ser mais pálidos e menos modelados que os lagartos de areia vermelha e branca.

16- Gila Monster

O monstro de Gila ( Heloderma suspense ) recebeu esse nome porque habita a bacia do rio Gila. Também é encontrado no Arizona, Califórnia, Nevada, Utah e Novo México, bem como nos estados mexicanos de Sonora e Sinaloa.

Cresce cerca de 50 cm (20 polegadas). É um réptil robusto com manchas ou faixas pretas e rosa. É o maior lagarto dos Estados Unidos.

Durante o tempo quente, o monstro de Gila se alimenta à noite com pequenos mamíferos, pássaros e ovos. A gordura armazenada na cauda e no abdômen a usa durante os meses de inverno.

Sua cabeça grande e mandíbulas musculosas produzem uma mordida forte que é mantida enquanto o veneno penetra na ferida. Muitos de seus dentes têm duas ranhuras que levam ao veneno.

17- Tartaruga-Aranha

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 13

Seu nome científico é Pyxis arachnoides.A tartaruga-aranha de Madagascar (Pyxis arachnoides spp.), Ou Kapila, como essa espécie é chamada localmente, tem um tamanho de concha de cerca de 15 cm. Isso a torna uma das menores espécies de tartarugas do mundo.

Com um padrão intrincado que lembra a teia de aranha em sua concha, é considerada uma das tartarugas mais bonitas e carismáticas do mundo. Alimenta-se de insetos, folhas frescas e larvas. Ele vive aproximadamente 70 anos e está em sério risco de extinção.

18- Crocodilo da árvore

Estes crocodilos são encontrados na ilha da Nova Guiné. A maioria prefere os ambientes de planície da ilha perto da costa, embora alguns tenham sido observados vivendo em ambientes montanhosos com até 650 metros de altura.

Eles são principalmente pretos, com manchas verdes, amarelas ou brancas. Esses répteis pesam até 90 kg (quase 200 libras).

Embora os dragões de Komodo sejam maiores em peso, os crocodilos das árvores são mais longos, atingindo até 5 metros (aproximadamente 16 pés) de comprimento, do focinho à cauda.

Às vezes, esses répteis são caçados por sua carne e pele. Eles são conhecidos por serem muito agressivos e, portanto, é considerado arriscado caçá-los. Portanto, para capturá-los, armadilhas são usadas para outros animais.

19- Tartarugas Angonoka ou tartarugas aradas

20 animais que rastejam ou rastejam e suas características 14

São pequenas tartarugas terrestres com cerca de 40 centímetros de comprimento. Os machos pesam pouco mais de 10 kg, enquanto as fêmeas, cerca de 8,8 kg – os sexos geralmente podem ser distinguidos visualmente por tamanho.

Uma das placas ou escudos, de sua concha inferior, é projetada para fora e para cima entre as pernas da frente, que se assemelha vagamente a um arado, dando o nome à espécie.

As tartarugas vivem em terra e se alimentam de todos os tipos de plantas. Eles comem folhas mortas de bambu, parecem evitar brotos e folhas frescas. Eles também comem as fezes dos mamíferos que vivem em sua área.

A fêmea enterra até sete embriões de ovos por estação, deixando seus filhotes para eclodir no início da estação das chuvas.

A maturidade sexual não é alcançada durante as duas primeiras décadas, uma característica infeliz para um animal altamente ameaçado pelo perigo de extinção.

20- Telhas cegas

As telhas cegas habitam a Península Ibérica e parecem diferir geneticamente das de outras partes, por isso é uma espécie separada.

Esta espécie é endêmica nesta região do mundo. Pode ser encontrada em todo o país e na maior parte do centro e sul da Espanha, especialmente na Serra Nevada.

É difícil determinar a abundância dessa espécie, mas parece ser mais comum em áreas de solo arenoso e úmido. É um réptil subterrâneo encontrado em uma grande variedade de habitats mediterrâneos. As fêmeas depositam um único ovo.

Referências

  1. Bradford, A. (2015). Fatos sobre Iguana 2-3-2017, recuperado de livescience.com.
  2. Os editores da Encyclopædia Britannica. (2013). Dragão de Komodo 2-3-2017, Recuperado de britannica.com.
  3. Natural Habitat Adventures Editores. (2017). Répteis 2-3-2017, recuperado de nathab.com.
  4. National Geographic Society (1996-2015). Anaconda Verde 2-3-2017, recuperado de nationalgeographic.com.
  5. Editores da Bio Expedition. (2012). Skink 2-3-2017, recuperado de bioexpedition.com.
  6. Hollingsworth, B. & Frost, DR (2007). Bipes bipes. A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, recuperada em .iucnredlist.org.
  7. Harris, H. (2015). Tartaruga-leopardo. 2-3-2017, recuperado de sanbi.org
  8. Zug, G. (2015). Lagartixas 3-3-2017, recuperado da britannica.
  9. Tela selvagem do Arkive. (2011). Arquivo de fatos do agamá com cabeça de sapo árabe. 3-3-2017, recuperado de arkive.org.
  10. Juan M. Pleguezuelos, Paulo Sá-Sousa, Valentin Pérez-Mellado, Rafael Marquez, Iñigo Martínez-Solano. (2009). Blanus cinereus. A Lista Vermelha da IUCN de Espécies Ameaçadas, recuperada em iucnredlist.org.
  11. Zoo Brno. (2016). Tartaruga-aranha. 3-3-2017, recuperado do zoobrno.cz.

Deixe um comentário