25 tópicos interessantes para investigar

25 tópicos interessantes para investigar

Hoje existem muitos tópicos interessantes para investigar extensivamente; de ​​fato, hoje existe tanto conhecimento que seria literalmente impossível ler todos os livros, pesquisas, vídeos e outros formatos de conteúdo existentes. No entanto, nem tudo é descoberto, ainda há muito a saber.

A primeira coisa que você deve fazer ao pesquisar ou escrever sobre um tópico é pensar sobre um assunto , um assunto ou até uma notícia atual pela qual você é apaixonado. O processo de busca de informações e escrita é muito mais fácil quando o conteúdo o fascina.

O surgimento de novas doenças ou condições sem cura definitiva, a busca por recursos inesgotáveis ​​ou o desejo do ser humano ao longo do tempo de ser imortal marcaram os tópicos mais interessantes a serem investigados.

Também existem questões relacionadas à política nacional ou mundial, ou à organização econômica, nas quais novas respostas e soluções precisam ser encontradas que contribuam para a harmonia e a coesão social.

Se você quer se dedicar à pesquisa documental ou precisa realizar um projeto ou trabalho e não sabe qual tópico fazer, trago algumas idéias sobre assuntos que podem ser do seu interesse e sobre os quais ainda há muito a saber.

Lista de tópicos de interesse a investigar

1- Câncer

Atualmente, o câncer é uma das doenças mais preocupantes, devido ao número de pessoas afetadas e às altas taxas de mortalidade. Segundo a GLOBOCAN 2008, este ano foram estimados 12,7 casos de câncer, dos quais 7,6 seriam mortes como consequência dessa doença.

Os principais estudos relacionados a essa doença estão relacionados aos exames e à maneira de detectá-la precocemente nos pacientes, pois é uma das garantias para que haja uma melhor chance de sobrevivência.

Evidentemente, a pesquisa continua sobre as causas, que em estudos recentes foram intimamente ligadas à má alimentação.

Se você souber o que causa câncer, será muito mais fácil encontrar métodos para preveni-lo. Também permitirá estabelecer medidas de segurança para reduzir sua ocorrência.

Finalmente, é essencial encontrar tratamentos eficazes que não sejam tão agressivos, para transformar essa condição em pelo menos uma doença crônica, onde a vida do paciente não esteja em perigo.

Se você se atreve a explorar as causas, métodos e tratamento desta doença, deve saber que existem muitos interesses econômicos contra ela, mas que também existem doações e subsídios. Por exemplo, aqueles fornecidos pelo National Cancer Institute.

2- Genética

A genética estuda como certos fatores biológicos são transmitidos de geração em geração. O objetivo fundamental desta ciência é decifrar completamente a sequência de informações transportadas pelo DNA.

Esse ácido é considerado o livro de instruções ou manual do indivíduo. Se você consegue entender 100%, entenderia completamente o funcionamento do ser humano.

Esse é outro tópico interessante a ser investigado, já que saber o que cada uma das seqüências de DNA significa pode servir para prevenir doenças hereditárias, corrige a predisposição de alguns indivíduos a sofrer com isso.

O objetivo dos estudos genéticos é obter medicamentos personalizados adaptados ao paciente.

O uso e a utilidade das células-tronco no tratamento de doenças também se enquadram nessa área. Esse tópico permanece altamente controverso; portanto, você também pode explorar novas soluções para o conflito ético que esta ciência enfrenta.

Você também pode estar interessado em genética, mas orientado para outros tópicos que não têm a ver com medicina, por exemplo, investigação criminal. Nesse sentido, essa ciência pode servir para identificar um assassino ou aqueles que morreram em um acidente ou catástrofe. Você pode tentar otimizar os métodos usados ​​hoje.

3- Reprodução assistida

Este campo de pesquisa é relativamente recente, pois data do final do século XX, especificamente, nasceu em 1978 com o nascimento de Louise Brown através da técnica de fertilização in vitro.

Os hábitos de vida, que cada vez mais atrasam a maternidade e os problemas genéticos que alguns casais têm para ter filhos, contribuíram para aumentar exponencialmente o número de gestações por meio de técnicas reprodutivas assistidas.

Estima-se que quase 50 milhões de casais tenham problemas de infertilidade em todo o mundo. Além disso, de acordo com a Sociedade Espanhola de Fertilidade (SEF), a Espanha lidera o ranking da Europa em tratamentos de reprodução assistida. Portanto, segue-se que esse campo de pesquisa está em pleno desenvolvimento.

A pesquisa sobre esse tópico pode ajudar a descobrir novas técnicas de reprodução assistida, melhorar seus protocolos e contribuir para a felicidade de muitos casais com dificuldades que desejam ter um filho.

Outro aspecto relacionado aos tratamentos de fertilidade é o diagnóstico genético pré-implante, que consiste na remoção de células do embrião para descobrir se há algum tipo de doença genética ou alteração cromossômica.

Como foi o caso de alguns experimentos relacionados à genética, essa análise também foi objeto de controvérsias éticas, ainda há muito a ser descoberto sobre esse diagnóstico para que ele seja implantado e aceito socialmente. Em muitos países, essa técnica permanece ilegal.

Relacionado:  5 Instrumentos de pesquisa documental

4- Inteligência artificial

Este campo de estudo refere-se à criação de sistemas e equipamentos pelo ser humano e que possuem uma inteligência projetada para determinadas tarefas ou objetivos.

Hoje, a maioria dos dispositivos de inteligência artificial está relacionada a tarefas cotidianas, como procurar informações, ligar para alguém no telefone ou acessar um site. Por exemplo, SIRI no iPhone ou em um GPS.

O interesse em facilitar a vida humana e economizar tempo para outras tarefas levou ao surgimento dessa área de pesquisa. Ainda existem muitas tarefas diárias que poderiam ser muito mais fáceis com a inteligência artificial, então vá em frente!

5- Cérebro

Se falamos antes sobre as possibilidades da inteligência artificial, você certamente será mais apaixonado pela inteligência humana, devido às infinitas perguntas que ainda permanecem sem resposta.

O cérebro é o órgão mais complexo do corpo humano, por isso há muito a descobrir e explorar sobre seus mecanismos. Esses estudos podem ajudar a neutralizar os danos que algumas lesões causam em seu funcionamento ou a saber quais atividades estimulam ou diminuem sua atividade.

Se você ousa se aprofundar no estudo do cérebro, pode achar útil conhecer essas 50 curiosidades interessantes sobre o cérebro humano.

6- Energias alternativas

Nas últimas décadas, a busca por energias alternativas à queima de combustíveis fósseis, como carvão, gás e petróleo, tornou-se muito importante.

Esse interesse recente se deve à grande deterioração ambiental que o planeta Terra sofreu com as emissões de dióxido de carbono na atmosfera e o conseqüente aquecimento global, entre outras coisas causadas pelo uso dessas energias tradicionais. Além disso, ao recurso finito que esses combustíveis representam.

Nesse sentido, estudos sobre fontes de energia ambientalmente amigáveis ​​e se elas podem ser inesgotáveis, como energia solar ou eólica, tornaram-se particularmente relevantes.

Para alguns especialistas, também é considerada energia alternativa à energia nuclear. Em relação a isso, também há muito a explorar, especialmente em termos de medidas de segurança para evitar catástrofes como Chernobyl ou Fukushima.

7- Mudança climática

Além de procurar fontes alternativas de energia, existem outras medidas que podem ser tomadas no processo de industrialização ou na vida cotidiana, por exemplo, na reciclagem, para evitar as mudanças climáticas.

Está em suas mãos descobrir quais são os melhores métodos para impedir as mudanças climáticas e, sobretudo, combatê-las, pois parece que muitos dos danos ao planeta já são irreversíveis.

8- Economia

A Grande Recessão, que começou em 2008 e continua a afetar o mundo, trouxe muito trabalho aos economistas. As abordagens e respostas para enfrentar esta crise continuam a ser díspares; portanto, seu ponto de vista também pode ter um lugar e se tornar a solução definitiva.

Outro tópico interessante seria a busca de melhorias para implementar o sistema econômico atual, o capitalismo e torná-lo mais justo para todos, combinando sua operação com um verdadeiro Estado de Bem-Estar e uma distribuição justa de recursos.

Este último ponto faz muito sentido hoje, quando a lacuna na desigualdade econômica aumentou ainda mais com a crise.

9- Pobreza mundial

Como mencionei no ponto anterior, a diferença entre ricos e pobres foi aumentada ainda mais com a recessão econômica. O relatório de 2014 da Intermón Oxfam, “Desigualdade extrema”, alertou sobre o aumento da renda da minoria rica nos países do mundo, enquanto os pobres estavam ficando mais pobres.

Responder à pobreza mundial é um problema que vem de muito tempo atrás e é muito difícil de resolver devido aos grandes interesses econômicos que ela tem contra ela.

Aumentar a conscientização pública sobre esse problema por meio de estatísticas, estudos de campo e busca de soluções para erradicar a pobreza no mundo oferece um trabalho de pesquisa infinito.

10- Conflitos de guerra

Esse é outro fator intimamente relacionado à pobreza mundial. Se você está realmente interessado em questões sociais, pesquisar as causas da guerra, os interesses em jogo e encontrar soluções é uma boa maneira de investir seu tempo estudando.

Com a análise das guerras que ocorreram ao longo da história, você poderá descobrir quais são os objetivos e estratégias das grandes potências mundiais, além de procurar medidas alternativas de segurança para a corrida armamentista dos Estados.

É difícil conseguir mudanças nessa área de estudo, mas se os desafios e as causas sociais persistirem, é sua sem dúvida.

11- Alimentação e nutrição

O aumento das taxas de obesidade em países como os Estados Unidos (28,8 IMC) e a alta desnutrição em muitos estados em desenvolvimento contribuíram para o crescimento dessa área de estudo.

Relacionado:  As 10 características das notícias mais importantes

Compreender as diferenças entre alimentação e nutrição é essencial para conscientizar a sociedade sobre um bom hábito quando sentado à mesa.

O campo da alimentação e nutrição é muito amplo, portanto há muito a ser investigado, pois hábitos considerados saudáveis ​​hoje podem ser refutados por outros melhores amanhã.

Além disso, novas tendências alimentares, como o vegetarianismo ou o veganismo, exigem novos estudos para educar aqueles que o seguem sobre os hábitos que devem seguir para se manterem saudáveis.

12- Uso e abuso de drogas

Este campo de pesquisa também é relativamente recente. Foi em 1930, quando os cientistas começaram a estudar vícios e seus comportamentos associados. Graças a esses estudos, o dano causado por drogas ao cérebro foi descoberto.

Segundo o Instituto Nacional de Abuso de Drogas, a pesquisa científica é essencial para alcançar o bem-estar de diferentes nações.

O estudo pode ser orientado para os efeitos no cérebro produzidos por essas substâncias, para os fatores sociais que influenciam a dependência futura de drogas, se existe alguma predisposição genética para sofrer uma dependência e para novos narcóticos sintéticos com efeitos perigosos, como “Super-homem” ».

13- Educação

O fracasso escolar ainda é um dos grandes problemas a serem resolvidos em países como a Espanha, que continua a ser o líder negativo da União Europeia, segundo o Eurostat 2015.

Procurar novos currículos, aprender técnicas e implementar recursos nas escolas pode ajudar a reduzir esse problema. Portanto, se você estiver interessado em educação, esta é sua área de pesquisa ideal.

Outro aspecto que está sendo analisado recentemente e que está intimamente relacionado à educação é o bullying . Esse problema já causou vários suicídios em crianças e adolescentes.

Esse problema está se tornando ainda maior com as novas tecnologias e redes sociais. As soluções para esse conflito também devem ser descobertas.

14- Internet

A Internet também oferece extensas ofertas de estudos aos pesquisadores. Isso pode estar relacionado aos seus efeitos sobre as pessoas, aos comportamentos aditivos que ela gera ou ao seu uso como ferramenta de pesquisa ou comunicação.

Além disso, a Internet é um mundo sobre o qual muitos aspectos ainda não são conhecidos. Nesse sentido, pode ser interessante ver qual conteúdo é visível e o que está oculto, como afeta a privacidade das pessoas, a política de dados e o relacionamento com práticas criminosas, por exemplo, através da deep web.

15- Comunicação

As pesquisas mais recentes nessa área estão intimamente relacionadas ao surgimento da Internet. Com essa plataforma, a comunicação aumentou suas possibilidades exponencialmente, mas as dificuldades também cresceram.

A saturação das informações causou grandes problemas para a mídia tradicional, que ainda não conseguiu encontrar uma maneira lucrativa de vender seus serviços. Também é difícil distinguir informações verdadeiras de trotes, especialmente nas mídias sociais.

Encontrar novas fórmulas que atinjam um público com menos e menos tempo para sentar e ler e com uma ampla variedade de mídias e sites para escolher é outro objeto de estudo bastante interessante.

16- Expedição a Marte

O planeta Marte tem sido objeto de desejo por missões espaciais desde o século passado, quando foram feitas tentativas de enviar sondas da União Soviética em meados da década de 1960.

A partir de 2001, as diferentes explorações enviadas foram um sucesso, podendo representar no planeta orbitadores, rovers ou landers.

Os Estados Unidos, Rússia, China ou Índia continuam investigando e operando como ‘conquistando’ o planeta vermelho. No entanto, é a SpaceX, a agência aeroespacial de Elon Musk, a mais ambiciosa em querer enviar uma missão tripulada em 2024.

17- Sexualidade no século XXI

A sexualidade evoluiu rapidamente neste século. A aceitação, inclusão, redução de tabus, contraceptivos e expansão global geraram muitas linhas de pesquisa.

Por um lado, a influência das tecnologias quando se trata de prazer ou relacionamento. Brinquedos eróticos, conteúdo audiovisual para adultos através da Internet ou até realidade virtual estão mudando o conceito de sexo tradicional.

Por outro lado, a globalização e o aumento de parceiros sexuais levaram não apenas a uma maior cultura sexual, mas também à expansão de doenças venéreas, como clamídia, gonorréia ou AIDS. Embora esse problema exista no século passado, as pesquisas continuam sobre como combater e prevenir essas doenças contagiosas.

18- Fenômenos sociais

A década de 2010 é considerada por muitos estudiosos como a dos “novos movimentos sociais”. Segundo sociólogos e médicos em ciência política, fenômenos como a «Primavera Árabe», a terceira onda feminista, o ativismo climático ou a luta pelos direitos sociais na Europa marcaram uma época em nível global, mostrando uma mudança muito significativa.

Todos esses fenômenos sociais devem ser investigados por historiadores, sociólogos, antropólogos e outros especialistas nesse tipo de assunto, a fim de tirar conclusões que sirvam para aceitar ou refutar hipóteses.

Relacionado:  Ernest Shackleton: Biografia

19- Biônica humana

Hugh Herr, engenheiro e professor de biofísica, disse que “a biônica nos fará questionar o que significa ser humano”. É evidente que a biônica está expandindo as possibilidades do corpo humano e que, se sua evolução continuar, seu potencial estará no nível de qualquer máquina.

Embora a biônica fosse originalmente destinada a fornecer próteses para pessoas que não possuíam membros, aos poucos estamos nos tornando organismos cibernéticos.

As linhas de pesquisa para aprimorar essa tecnologia são brutais, sendo um campo altamente financiado e atraente para várias empresas. Além disso, outras linhas de pesquisa são abertas sobre como essa miscigenação tecnológica será aceita pelo corpo e pela mente.

20- Transtornos mentais

A mente é um dos grandes espinhos da medicina moderna. Hoje, doenças como Alzheimer, demência, psicose ou esquizofrenia não têm cura e têm tratamentos muito ineficazes para os sintomas e conseqüências que produzem.

Esse “fracasso” no campo da neurociência cognitiva levou à sugestão das instituições universitárias de saúde mental para modificar a estrutura da pesquisa, e outros tipos de pesquisa alternativa devem ser estabelecidos.

21- OGM

A engenharia genética vai transformar a indústria de alimentos como a conhecemos atualmente. Os ‘OGM’ são uma realidade que, no entanto, tem seus detratores.

Alergias, toxicidade ou destruição de habitat são algumas das razões pelas quais os ecologistas argumentam com descontentamento contra essa técnica de produção de alimentos. No entanto, os cientistas asseguram que é totalmente seguro consumir transgênicos.

Hoje, na maioria dos países onde essa técnica é aplicada, eles estão em desenvolvimento, devido à utilidade que ela fornece em termos de produção. 

22- Marketing

O marketing é um ponto-chave do comércio, por isso tem que estar em constante evolução. Por esse motivo, é necessário manter linhas de pesquisa sobre a sociedade, a psicologia do cliente ou os diferentes estudos de mercado para que as técnicas não caiam no ouvido dos surdos.

23- Empreendedorismo

Os novos tempos deram origem a mais e mais pessoas que se lançam ao empreendedorismo. As opções para criar seu próprio negócio ou produto se multiplicaram graças à era digital, mas isso não garante sucesso. Investigar, analisar e refletir sobre esse fenômeno é muito interessante para as economias. 

24- Contaminação

Um dos destruidores mais selvagens do meio ambiente. Evidências científicas falam que sua redução é necessária se queremos manter a Terra em um estado saudável. Portanto, estudar suas causas, consequências e possíveis soluções é uma obrigação para os pesquisadores.

25- Nanotecnologia

A nanotecnologia está em um ritmo imparável desde a última década, um estágio em que seu uso notável já está sendo feito. No entanto, pouco se sabe ainda sobre todo o seu potencial.

Passar um tempo pesquisando essa ciência pode levar a melhorias no bem-estar humano, mas também a riscos como possíveis destruições ambientais ou usos para fins terroristas ou de armas. 

Compartilhar nas redes sociais (coloque o cursor sobre a imagem)

Outros tópicos de interesse

Tópicos interessantes para expor .

Tópicos a discutir em aula .

Referências

  1. Collins, M. (2014). Tópicos do artigo de pesquisa: 50 idéias para começar. Estilo de vida HBCU Black College Living. Recuperado de: hbculifestyle.com.
  2. Minha classe de fala. 597 Tópicos do Bom Artigo de Pesquisa. Recuperado de: myspeechclass.com.
  3. Programas de Doutoramento Online. 30 dos tópicos de artigos de pesquisa mais bizarros de todos os tempos. Recuperado de: online-phd-programs.org.
  4. Instituto Nacional do Câncer. Pesquisa. Recuperado de: cancer.gov.
  5. Jemal, A., Bray, F. et ai. (2011). Estatísticas globais de câncer. CA: Um Jornal do Câncer para Clínicos. 61 (2), pp. 69-90. Recuperado de: onlinelibrary.wiley.com.
  6. Giralt, E. (2015). O avanço do estudo do DNA abre um novo mundo de conhecimento. A vanguarda. Recuperado de: lavanguardia.com.
  7. Salgado, S. (2016). Técnicas de reprodução assistida: tipos, preço e seguridade social. Reprodução assistida por ORG. Recuperado de: reproduccionasistida.org.
  8. Martos, C. (2016). Dez fatos surpreendentes sobre o cérebro humano. New Tribune. Recuperado de: nuevatribuna.es.
  9. García, J. (2015). O mapa da obesidade no mundo. A vanguarda. Recuperado de: lavanguardia.com.
  10. Pérez, M. (2017). 35 novas drogas sintéticas despertam alarme devido a seus efeitos imprevisíveis. Recuperado de: elcorreo.com.
  11. Volkow, N. (2014). Como a ciência revolucionou o conceito de dependência de drogas. Instituto Nacional de Abuso de Drogas. Recuperado de: drugabuse.gov.
  12. Internet como ferramenta de pesquisa. Recuperado de monografias.com.
  13. Tsisika, A., Tzavela, E., Mavromati, F. e o EU NET ADB Consortium. Pesquisa sobre comportamentos viciantes da Internet entre adolescentes europeus. Recuperado de: centrointernetsegura.es.
  14. O confidencial (2016). A Espanha continua a ser líder da UE no fracasso escolar. Recuperado de: elconfidencial.com.
  15. López, A. (2016). A Espanha é o país da Europa onde são realizadas as fertilizações mais in vitro. O mundo. Recuperado de: elmundo.es.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies