27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes

“27 Dinâmicas de Grupo para Jovens e Adolescentes” é um livro que reúne uma série de atividades práticas e divertidas para serem realizadas em grupos de jovens e adolescentes. As dinâmicas propostas visam promover a integração, a comunicação, o trabalho em equipe, o desenvolvimento pessoal e social, além de estimular a criatividade e a autoconfiança dos participantes. Este livro é uma ferramenta valiosa para educadores, líderes de grupos juvenis, psicólogos e demais profissionais que trabalham com esse público, oferecendo opções variadas de atividades que podem ser adaptadas para diferentes contextos e objetivos.

Entenda como funciona o funcionamento da caneta em detalhes.

A caneta é um instrumento de escrita muito utilizado no dia a dia, seja para fazer anotações, assinar documentos ou simplesmente desenhar. Mas você já parou para pensar como ela funciona? Vamos explicar de forma detalhada o funcionamento desse objeto tão comum.

A caneta possui um reservatório de tinta em seu interior, que é alimentado por um tubo capilar que se conecta à ponta da caneta. Quando pressionamos a ponta no papel, a tinta é liberada através da ação da gravidade e da pressão exercida. Isso permite que possamos escrever ou desenhar com facilidade.

Além disso, a ponta da caneta é composta por uma esfera de metal, geralmente de aço ou tungstênio, que gira conforme é movimentada sobre o papel. Esse movimento da esfera garante que a tinta seja distribuída de forma uniforme, evitando borrões e proporcionando uma escrita suave e legível.

Para recarregar a caneta, basta substituir o cartucho de tinta ou recarregar o reservatório com tinta líquida. Existem diversos tipos de canetas no mercado, como as esferográficas, rollerball, gel, entre outras, cada uma com suas particularidades e formas de funcionamento.

Entender como esse instrumento de escrita opera pode nos fazer apreciar ainda mais a praticidade e a versatilidade que ele nos proporciona.

Tipos de dinâmicas mais comuns e eficazes para serem aplicadas em diferentes contextos.

As dinâmicas de grupo são ferramentas poderosas que podem ser usadas em diferentes contextos, como escolas, empresas, igrejas, entre outros. Elas promovem a integração, o trabalho em equipe, a comunicação e o desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Neste artigo, vamos apresentar 27 dinâmicas de grupo para jovens e adolescentes, que são bastante eficazes e divertidas.

Uma das dinâmicas mais comuns é o “Círculo de Confiança”, onde os participantes devem se revezar no centro do círculo e contar algo sobre si mesmos. Isso ajuda a criar um ambiente de confiança e empatia entre o grupo.

Outra dinâmica popular é o “Jogo da Verdade ou Consequência”, onde os participantes precisam escolher entre responder uma pergunta sincera ou cumprir uma tarefa desafiadora. Isso estimula a honestidade e a coragem dos jovens.

Além disso, o “Quiz Interativo” é uma dinâmica que pode ser aplicada em diversos contextos, pois permite testar o conhecimento dos participantes de forma lúdica e educativa. É uma excelente maneira de promover a aprendizagem e a interação entre os jovens.

Por fim, a dinâmica “Caça ao Tesouro” é uma atividade muito divertida e estimulante, onde os participantes precisam trabalhar em equipe para resolver enigmas e encontrar pistas. Isso ajuda a desenvolver o espírito de colaboração e a criatividade dos adolescentes.

Elas proporcionam momentos de diversão, aprendizado e reflexão, contribuindo para a formação de indivíduos mais conscientes e preparados para enfrentar os desafios da vida.

Passo a passo para realizar a dinâmica do papel de forma eficiente.

Para realizar a dinâmica do papel de forma eficiente, siga os seguintes passos:

Passo 1: Reúna os participantes em um círculo e explique a dinâmica do papel. Certifique-se de que todos compreendam as regras e o objetivo da atividade.

Passo 2: Distribua papéis em branco para cada participante. Peça para que escrevam o nome de uma pessoa que admiram ou que seja importante em suas vidas.

Passo 3: Peça para que os participantes amassem o papel, como se estivessem jogando no lixo. Em seguida, peça para que desamassem o papel com cuidado.

Passo 4: Explique que, mesmo após o papel ter sido amassado, o nome escrito nele ainda é importante e não pode ser apagado. Assim como as pessoas que admiramos, mesmo que passemos por momentos difíceis, continuam sendo especiais.

Passo 5: Incentive os participantes a compartilharem suas reflexões sobre a dinâmica. Pergunte como se sentiram ao amassar e desamassar o papel, e como isso se relaciona com a importância das pessoas em suas vidas.

Com a realização destes passos, a dinâmica do papel será eficiente para promover reflexões sobre a importância das pessoas em nossas vidas, mesmo em momentos difíceis.

Entenda o significado e a importância da dinâmica de acolhimento nas organizações.

As dinâmicas de grupo são ferramentas fundamentais para promover a integração e o engajamento dos colaboradores em uma organização. No contexto específico do acolhimento, essas atividades ganham ainda mais relevância, pois contribuem para criar um ambiente acolhedor, inclusivo e motivador para os novos membros da equipe.

O acolhimento nas organizações consiste em um conjunto de práticas e ações que visam receber, integrar e orientar os novos colaboradores, proporcionando-lhes as informações necessárias para se adaptarem ao ambiente de trabalho e se sentirem parte da equipe. Nesse sentido, as dinâmicas de grupo desempenham um papel fundamental, pois permitem que os novos integrantes se sintam acolhidos, estabeleçam vínculos com seus colegas e compreendam a cultura organizacional.

Além disso, as dinâmicas de acolhimento contribuem para fortalecer o senso de pertencimento dos colaboradores, promovendo a integração e a colaboração entre as equipes. Por meio dessas atividades, os novos membros têm a oportunidade de conhecer melhor seus colegas, entender suas funções e responsabilidades, e se familiarizar com os valores e objetivos da organização.

Portanto, investir em atividades de integração e acolhimento é fundamental para garantir o bem-estar e a satisfação dos colaboradores, bem como para fortalecer a cultura organizacional e impulsionar o crescimento da empresa.

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes

As dinâmicas de grupo para jovens que apresentarei foram elaboradas para aprender de uma maneira divertida e refletir sobre fatos e conceitos que não são aprendidos nas disciplinas curriculares.

A dinâmica de grupo pode ser útil em institutos, organizações de jovens (como escoteiros) ou outras instituições, como centros de acolhimento de crianças. Embora sejam destinados a jovens, também podem ser usados ​​com adultos.

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 1

Essas atividades ajudam o jovem a amadurecer e refletir sobre as coisas presentes no dia a dia, mas que ninguém ensina como enfrentá-las, como tomar decisões morais.

A eficácia da dinâmica pode variar significativamente, dependendo das características do grupo, da atividade a ser realizada e das variáveis ​​contextuais, como o momento em que são realizadas. Por exemplo, não é o mesmo a realizar a atividade no início, meio ou fim do curso.

Portanto, é muito importante que o instrutor pare e leia as atividades cuidadosamente antes de fazê-lo, para escolher a atividade ideal de acordo com a situação.

Para facilitar a tarefa dos instrutores, as atividades serão agrupadas de acordo com sua funcionalidade e o tempo mais recomendado para sua realização.

Dinâmica de grupo para iniciar o processo, esclarecer dúvidas e motivar os jovens a participar

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 2

O ponto de partida

Essa dinâmica consiste em preencher um breve questionário com perguntas a serem divulgadas ao grupo. O formulário descreve as idéias dos jovens sobre o grupo, sua participação e as expectativas que eles têm sobre esse processo. As respostas serão compartilhadas no final da dinâmica.

Objetivo:

Essa dinâmica visa atender às expectativas dos jovens, bem como ajustar a dinâmica futura às necessidades dos participantes.

Quando usá-lo:

Essa atividade é indicada para qualquer tipo de grupo e é recomendável usá-la no início, antes de executar qualquer outra atividade do grupo.

Relacionado:  Como sair de um relacionamento tóxico: 10 dicas que funcionam

Procedimento:

  1. O cartão é distribuído para cada membro do grupo.
  2. Os participantes são instruídos a concluí-lo em 10 a 15 minutos individualmente.
  3. Depois que as respostas forem preenchidas, é recomendável escrever as respostas em um quadro para simplificar a conclusão.
  4. Eles concluem quais questões serão tratadas ao longo do processo.

Duração total: 1h e meia aproximadamente.

Materiais necessários:

Somente o formulário abaixo é necessário, ele pode ser impresso e preenchido ou feito diretamente por computador.

Recomendações:

Os jovens devem ser motivados, que sabem que suas idéias e necessidades serão levadas em consideração e que, para isso, devem ser sinceros e expressar o que realmente os preocupa.

É necessário revisar todas as respostas e gastar aproximadamente a mesma quantidade de tempo em cada aluno para que eles sintam que todos importam o mesmo.

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 3

Dinâmica para quebrar o gelo e criar o clima de trabalho

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 4

A cebola

Essa dinâmica é realizada para criar um bom ambiente de trabalho e para o grupo conhecer um pouco mais.

Objetivo:

Promova a conexão do grupo, confie e crie um bom ambiente de trabalho.

Quando usá-lo:

Quando nenhuma atividade de grupo ainda foi realizada e é necessário incentivar a conexão do grupo.

Procedimento:

  1. Um voluntário será escolhido do grupo que é o agricultor, enquanto o restante do grupo será a cebola.
  2. Os participantes que formam a cebola devem estar todos dispostos de forma concêntrica, como se estivessem formando as camadas de uma cebola e o agricultor deveria tentar separá-las para “descascar a cebola”.
  3. Cada vez que um membro da cebola é separado do grupo, ele se torna agricultor e deve ajudar a descascar a cebola.
  4. Quando a dinâmica termina, deve haver tempo para o grupo expressar o que achou da atividade e o que sentiu ao fazê-la.

Se o grupo for muito grande, várias cebolas podem ser formadas.

A duração total desta atividade é de aproximadamente 15 minutos.

Recomendações:

Deve ser esclarecido antes de iniciar a atividade que não pode ser violenta, obviamente a força física deve ser usada para separar os parceiros, mas sempre tentando não se machucar.

É aconselhável remover todos os objetos que possam ser feridos (como mesas e cadeiras), para que os participantes tirem os sapatos para não pisar e se machucar e, se possível, realizar a atividade em um tapete.

Reunião através de objetos

O grupo é dividido em dois subgrupos. A primeira parte introduzirá em um saco um objeto próprio , por exemplo: chaves, pulseira, etc. E então a outra parte do grupo pegará um objeto, cada um, e procurará o proprietário desse objeto.

Finalmente, assim que o proprietário for encontrado, cada casal será apresentado ao restante dos parceiros, fornecendo as informações desejadas.

Medos e esperanças

Cada componente deve escrever em uma folha com uma caneta suas preocupações, medos e esperanças sobre uma situação que viveu, vive ou vive. Uma vez concluído, o treinador deve dar a palavra àqueles que desejam participar e cada um será apresentado mostrando as informações escritas.

Em seguida, o treinador anotará todas as opiniões no quadro para que, no final do turno das palavras, ele possa apontar as mais frequentes e discuti-las.

É importante que, no debate, os nomes dos alunos que fornecem informações para lembrá-los sejam repetidos sucessivamente.

Quem sou? Sou eu

O instrutor fornecerá jornais, revistas e documentos reutilizáveis ​​(além de cola, cores e papel / papelão).

Dessa forma, cada componente deve criar uma colagem com as informações que mais a representam de todo o material que foi fornecido. Por fim, ele explicará aos colegas por que selecionou essas informações e o que elas representam.

A bola pedindo

Várias equipes são constituídas, dependendo do número de pessoas no grupo. Ele será fornecido com uma bola e vai precisar usar um leitor de música . No início da música, a bola gira através de cada componente dos grupos, para que não pare até que a música cesse.

A pessoa que tem a bola no momento em que nenhum som é ouvido deve dizer seu nome e uma pergunta feita por cada componente do grupo.

Devemos especificar que o exercício será repetido quantas vezes for considerado apropriado para a maioria do grupo se apresentar.

O famoso personagem

Cada componente deve escolher um personagem famoso com quem ele compartilha seu nome. Então, na frente de todo o grupo, você deve imitar o personagem e o resto deve adivinhar qual é o nome dele.

Dinâmica para melhorar a comunicação e os conflitos interpessoais

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 5

A história

Essa dinâmica serve para fazer com que os alunos reflitam sobre as histórias que lhes são apresentadas, seja sobre seus colegas de classe ou outros tópicos como política. A idéia é deixá-los ver que existem várias versões sobre a mesma história e que eles devem ter seus próprios critérios e ter cuidado para acreditar e reproduzir tudo o que ouvem.

Objetivo:

Incentive uma boa comunicação e reflexão crítica sobre as informações que chegam a eles.

Quando usá-lo:

Pode ser usado em qualquer tipo de grupo, mas é especialmente indicado naqueles em que existem membros impulsivos que tendem a opinar sobre um tópico ou a informar as informações que os alcançaram sem refleti-lo.

Procedimento:

  1. 4 ou 5 voluntários são escolhidos e todos, exceto 1, são convidados a deixar a aula.
  2. Uma história curta é escolhida e o voluntário é informado de que ficou (no final desta seção, você pode ver um exemplo de história).
  3. Uma vez que o primeiro voluntário a tenha ouvido, deve ser informado a outro voluntário daqueles que estavam do lado de fora; então esse voluntário contará ao próximo e assim por diante até que não haja mais voluntários.
  4. Por fim, a história é lida novamente para que todos possam ouvi-la e refletir sobre o que lhes aconteceu e o que disseram aos colegas de classe.

Essa atividade pode ser repetida quantas vezes forem necessárias para que todos os membros do grupo possam participar.

A duração aproximada da atividade é de cerca de 30 minutos por grupo.

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 6

Fotoprojeção

O dinamizador divide o grupo por subgrupos, dependendo do número de participantes na atividade.

Ele oferece a cada subgrupo uma fotografia e pede que, individualmente, escrevam o que aconteceu antes da foto, o que acontece no momento da foto e o que acontecerá a seguir.

Quando terminam, um por um compartilha sua história com seus colegas de classe. Eles debatem entre todos e tentam alcançar uma situação comum.

Cada subgrupo escolhe um parceiro para expor na frente dos outros parceiros.

Discussão: o dinamizador deve orientar o debate para que todos possam aplicar essas situações ao seu dia a dia.

Passivo, agressivo e assertivo

O facilitador dirige um brainstorm sobre assertividade.

Então, individualmente, todos devem pensar na pessoa mais submissa que conhecem e anotar características sobre seu comportamento.

Eles são convidados a se levantar e agir de um lado da sala de aula para o outro com uma atitude submissa, usando uma linguagem exclusivamente não verbal.

O facilitador pede que eles fiquem quietos, como estátuas, adotando um gesto submisso. Ele está comentando e anotando como o grupo caracterizou esse comportamento.

Em seguida, você muda de comportamento submisso para agressivo. Anteriormente, eles devem escrever individualmente as características da comunicação agressiva .

Novamente, eles devem ficar paralisados ​​e o facilitador comentará e solicitará que a colaboração do grupo tome nota.

Os membros do grupo sentam-se e preparam, em grupo, uma lista de comportamentos de uma pessoa assertiva, especialmente em relação ao comportamento não-verbal.

Relacionado:  140 perguntas pessoais para conhecer alguém

Novamente, eles têm que se deslocar pela sala de aula adotando uma atitude assertiva e silenciosa. O facilitador repete pedindo que permaneçam como estátuas e tomem nota do comportamento não-verbal.

O facilitador dirige um debate no qual os diferentes estilos comunicativos são analisados ​​e como os participantes da dinâmica se sentiram em cada um deles.

Posteriormente, são introduzidas situações nas quais o comportamento é assertivo e praticado. Além disso, exemplos de situações nas quais praticar estilo assertivo podem ser usados.

A liberdade

Os subgrupos são formados, dependendo do tamanho do grupo.

O dinamizador começa a falar sobre liberdade e introduz a dinâmica.

Em grupos, eles devem abordar os seguintes problemas:

-Um momento na minha vida em que me senti livre.

-Um momento da vida em que me senti oprimido.

-Um momento na minha vida quando oprimi outras pessoas.

Depois de todos os membros de cada subgrupo compartilharem suas experiências, eles elaboram uma definição para a palavra liberdade e outra para opressão.

Todos os subgrupos definem suas definições e há um debate até chegarem a um acordo comum.

O facilitador deve enfatizar como abordar esses aspectos em relação à comunicação assertiva.

Dinâmica para reflexão em grupo e individual

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 7

O dado

Essa dinâmica é realizada para conhecer a situação atual do grupo e para que os jovens reflitam sobre essa situação e façam um debate para compartilhar todos os pontos de vista.

Objetivo:

Reflita sobre a situação atual do grupo e melhore as relações entre os membros.

Quando usá-lo:

Esta atividade é indicada para grupos que estão juntos há um tempo e têm uma trajetória comum.

Procedimento:

  1. 6 perguntas sobre o status do grupo estão escritas em papel (no final desta seção, você pode ver um exemplo de perguntas).
  2. Todos os membros do grupo estão dispostos em círculo em torno das perguntas.
  3. Um dos membros começa rolando os dados e respondendo à pergunta com o número correspondente e assim por diante até que todos os membros tenham respondido pelo menos uma pergunta.
  4. O instrutor deve anotar as perguntas e respostas.
  5. Finalmente, todas as respostas dadas à mesma pergunta são analisadas em grupos e é realizado um debate sobre o que poderia ser melhorado e como melhorá-lo.

Essa atividade pode durar um total de aproximadamente 90 minutos.

Materiais necessários:

Dado, papel com perguntas e papel e caneta para anotar as respostas.

Exemplos de perguntas:

  1. O que faz o grupo balançar? Existe algo que ameace sua estabilidade?
  2. Nós nos comunicamos suficientemente no grupo?
  3. Como resolvemos nossos conflitos?
  4. O que nos une como um grupo?
  5. Sabemos como pedir ajuda quando estamos errados? Para quem nos voltamos?
  6. O que posso contribuir para o grupo para um melhor relacionamento?

Estimular o pensamento crítico

O facilitador do grupo lançará uma série de perguntas e orientará a conversa em grupo. Eles podem ser: Se você pudesse escolher ser alguém, quem seria? Se você vir uma pessoa arranhando o carro de outra pessoa e não deixar um bilhete, como você agiria? Se você fosse rico, como gastaria o dinheiro? Se você vir alguém perseguindo ou maltratando outra pessoa, o que você faria?

Discussão: Não é eficaz dizer às crianças e aos adolescentes como devem pensar ou agir. Portanto, essa dinâmica que pode gerar debate oferecerá melhores resultados.

A história de Juan e Juana

Os participantes sentam em círculo e passam a bola arbitrária e rapidamente. Eles devem criar duas histórias. Primeiro, o de Juana e depois o de Juan.

Toda vez que alguém toca a bola, deve acrescentar algo mais à história do personagem que está sendo falado. Assim, uma história é criada entre todos.

Quando eles elaboram as duas histórias, os valores relacionados a cada um dos personagens são analisados. Houve diferenças relacionadas ao gênero de cada um dos protagonistas? Para isso, o facilitador deve estar ciente de quais adjetivos e elementos são declarados sobre cada um.

Sobrevivência nos Andes

O instrutor divide o grupo em quatro equipes e explica que ocorreu uma tragédia nos Andes quando um avião caiu. Os sobreviventes tiveram que recorrer à antropofagia para sobreviver.

A princípio, eles terão que decidir quem deve morrer para ser comido.

Uma vez tomada esta decisão, será discutido por que parte do corpo deve começar a comê-la.

Dinâmica da inteligência emocional

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 8

Você vale a pena!

O dinamizador solicitará dois voluntários. Eles devem sair da sala enquanto a dinâmica é explicada ao restante do grupo.

O grupo é dividido em dois subgrupos. O grupo 1 deve incentivar e motivar o primeiro voluntário, o segundo voluntário será tratado com indiferença. O grupo 2 deve agir de maneira neutra antes do primeiro voluntário e desencorajar o segundo.

O primeiro voluntário entra e é convidado a jogar as moedas tentando colocá-las no círculo de papelão que fica a cerca de 2 metros de distância.

Repita com o segundo voluntário.

Reflexão sobre o resultado e como os voluntários se sentiram. O dinamizador introduz o efeito Pigmalião e é discutido.

O dicionário de emoções

O responsável por liderar o grupo proporá a idéia de criar um dicionário de emoções escritas por eles mesmos.

Para isso, eles devem reservar tempo de trabalho. Portanto, é outra tarefa a ser executada nesse grupo.

Serão promovidos espaços de reflexão para falar sobre emoções ou, o dinamizador proporá uma emoção específica e, juntos, desenvolverão uma definição dela.

Discussão: o resultado é um dicionário desenvolvido entre todos, para que eles possam tê-lo e trabalhar individualmente.

Lazarillo

O dinamizador solicitará que eles sejam colocados em pares. Uma vez feito, ele distribuirá a cada um deles uma máscara ou lenço.

Um dos membros do casal cobrirá os olhos para não ver nada.

A pessoa que não tem os olhos cobertos deve orientar seu parceiro de acordo com as ordens que o dinamizador está dizendo. Por exemplo: caminhamos, vimos à direita / esquerda, pulamos, corremos, etc.

Em nenhum momento, você pode tocar em seu parceiro. Você só pode falar com ele, falando com ele.

Depois de um tempo, os papéis são alterados. Nesse ponto, é interessante que o dinamizador altere as ordens ou as repita de maneira desordenada, para que ninguém espere o que fazer.

Reflexão final de todo o grupo no qual eles expressarão como tiveram e se confiaram no parceiro.

Trust Dynamics

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 9

A estatua

Os casais serão formados aleatoriamente para trabalhar em conjunto com pessoas que não sabem muito um do outro.

Um deles adotará o papel de estátua e o outro deve cobrir os olhos com um curativo.

Quando você já os cobriu, quem age como uma estátua se posiciona. Seu parceiro deve tocá-lo com o objetivo de adivinhar a postura adotada e imitá-la.

Ele o imitará sem que seu parceiro retire a postura e, quando achar que terminou, o facilitador removerá a venda para que ele possa comparar o resultado sozinho.

O exercício é repetido, mas mudando de papéis.

Avaliação: pergunte aos casais qual o papel que eles acharam mais fácil, se eles se sentiram confortáveis ​​com o contato físico entre parceiros, etc.

Variação: em vez de em pares, faça-o em pequenos grupos (de 3 ou 4 pessoas) e que apenas um atue como uma estátua. Assim, outros podem conversar e comentar. Dessa forma, a comunicação seria outra dimensão que seria levada em consideração na avaliação.

Sons de animais

Essa dinâmica é ideal para os primeiros momentos de um grupo, pois ajudará os membros a encontrar e compartilhar uma risada juntos.

O dinamizador o apresentará como uma dinâmica de apresentação e o objetivo é que todos aprendam os nomes de seus pares.

Relacionado:  Integração Familiar: Características, Causa e Importância

O dinamizador começará dizendo seu nome e imitando o barulho de um animal. Por exemplo: meu nome é Sara e “muuuuu”.

Em seguida, a próxima pessoa se apresentará e acrescentará o som de animal que ele gosta e terá que repetir o som de seu parceiro anterior. Dessa forma, a lista de nomes e ruídos aumentará.

Se uma pessoa estiver errada, todo o grupo deve começar do começo.

Avaliação: Após alguns minutos, pergunte a alguém como são chamados os colegas de classe, depois de ocuparem outro lugar ou realizarem outra tarefa com o objetivo de verificar se aprenderam o nome dos colegas.

Dinâmica da Liderança

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 10

O círculo em mudança

Os membros do grupo deverão circular e dar as mãos.

Eles serão instruídos a formar figuras diferentes, unidos pelas mãos. Por exemplo: um triângulo, uma estrela, uma casa etc.

Discussão: o que é realmente importante sobre essa dinâmica não é o resultado das figuras, mas como a comunicação flui e quem são as pessoas que tomam a iniciativa ao realizar os exercícios. Por fim, deve haver um espaço de reflexão no qual essas questões sejam abordadas e todos os membros do grupo tenham a oportunidade de expressar sua opinião.

Aviões de papel

Divida o grupo em subgrupos. Cada um deles deve escolher um líder.

Eles recebem 20 minutos para cada grupo projetar seu próprio modelo de aeronave e fazer vários, dependendo do número de membros.

Nos grupos, cada membro tem uma oportunidade de desembarque.

A equipe com mais aviões jogou com sucesso a pista de aprendizado vence.

Discussão: no momento da reflexão, os líderes serão questionados sobre as tarefas que realizaram durante o período de construção e, também, os membros do grupo como se sentiram ao longo da dinâmica, se foram ouvidos, o que levaram em conta para escolher. o líder, etc.

Contando cegamente

Coloque os diferentes membros do grupo aleatoriamente.

Eles devem contar até um certo número (por exemplo, 20) de maneira ordenada.

Eles devem fazê-lo sem duas pessoas dizendo o mesmo número ao mesmo tempo. Caso isso aconteça, eles devem começar.

Discussão: enquanto eles demoram um pouco, será verificado como há uma conexão maior no grupo. Temos que enfatizar a importância dessa conexão, porque você realmente não está vendo ou precisa estar perto.

Outros comentários: refletir sobre a importância da organização, tanto pelo líder quanto pelos membros da equipe.

Dinâmica do trabalho em equipe

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 11

Técnica 6.3.5

É uma dinâmica que serve para gerar idéias criativas . Em grupos de 6 pessoas, os participantes se reúnem em torno de uma mesa para gerar idéias relacionadas a um tópico previamente acordado.

A cada um dos participantes é oferecida uma folha em branco, na qual é necessário anotar três breves idéias, pois você só tem cinco minutos para anotá-las.

Passados ​​os cinco minutos, eles passarão a folha para o parceiro, onde repetirão o processo de escrever três novas idéias em cinco minutos.

Depois que todo o ciclo estiver concluído e todas as folhas circularem, 18 idéias estarão disponíveis em cada folha.

O balão de ar quente

Uma situação é proposta ao grupo:

“Um meteorito cai no oceano, criando uma onda gigante que submerge todos os continentes do planeta.

No entanto, você e outras cinco pessoas estão sobrevoando o Parque Nacional Teide em um balão. Depois de algumas horas, ele começa a perder ar, mas você vê uma ilha. O mar está cheio de tubarões famintos e a única maneira de o balão chegar à ilha é atirar em um dos ocupantes. ”

Um debate deve ser estabelecido para decidir quem deixará o globo. Cada um dos participantes tem um papel designado: um padre, um jornalista de imprensa cor -de- rosa, uma enfermeira, um consultor político, um professor de escola primária e um funcionário do Instituto Nacional de Estatística.

As instalações devem ser cumpridas: você é o único sobrevivente e a continuação da espécie deve ser garantida; a decisão deve ser tomada por unanimidade; nenhum dos participantes pode sair voluntariamente do globo e todos devem apresentar seus argumentos.

Este teste tem como objetivo analisar o processo de tomada de decisão em grupo e visualizar os processos de comunicação, bem como analisar a capacidade de cooperação e implementar a ajuda, a igualdade. Você também pode observar a iniciativa e liderança.

Coisas em comum

Os participantes devem ser distribuídos em grupos de cerca de 5 pessoas. Em seguida, eles são informados de que precisam encontrar 10 coisas que têm em comum entre todos eles.

Eles não podem descrever coisas do vestuário, nem do trabalho nem da anatomia.

Eles devem tomar nota das coisas que têm em comum e anotá-las para colocá-las mais tarde no grande grupo.

Dinâmica geral

RPG

Essa dinâmica é frequentemente usada em algumas terapias de grupo e tem como objetivo fazer com que os membros do grupo aprendam a melhor maneira de agir em determinadas situações através de sua própria experiência e indireta (observando seus colegas).

Objetivo:

Melhore as habilidades sociais e a solução de problemas de forma eficaz.

Quando usá-lo:

Essa técnica é especialmente indicada em grupos em que surgiram conflitos devido à falta de habilidades comunicativas e sociais de seus membros.

Procedimento:

  1. Faça um brainstorming a todos os membros do grupo sobre as situações que eles gostariam de representar, desempenhando um papel e escolha um por consenso (no final desta seção, você pode ver uma lista com exemplos de situações para desempenhar um papel).
  2. A primeira pessoa que propôs o tópico será o primeiro ator e deverá escolher o restante dos atores necessários para representar a situação.
  3. Primeiro, a situação será explicada em detalhes, fazendo um tipo de roteiro (não é necessário escrevê-lo) e explicando a todos os atores qual é o papel de cada um. O restante dos membros do grupo será o observador e deve estar muito atento e tomar nota do desempenho de seus colegas.
  4. O papel é representado representando o que cada ator faria se estivesse realmente nessa situação.
  5. Quando a performance termina, os atores devem expressar o que sentiram e os observadores devem avaliar, com feedback positivo e negativo, a maneira de agir de seus pares.
  6. No final das contas, o instrutor deve fornecer algumas diretrizes para resolver a situação específica da maneira mais eficaz possível, atuando também como ator, se necessário.

A sequência pode ser repetida até que seja feita da melhor maneira possível ou com outros atores.

Para que os atores se avaliem, seria útil registrar a sessão de dramatização.

Todo o procedimento pode demorar cerca de 90 minutos.

Recomendações:

Situações que causaram problemas recentemente não devem ser escolhidas para não aquecer o ambiente.

Os observadores devem ser explicados como o feedback é dado de forma assertiva, para que não prejudiquem os sentimentos de seus pares.

Exemplos de situações a serem desempenhadas:

  • Um parceiro descobre que outro tem falado mal dele pelas costas.
  • Um parceiro empresta algo a alguém há algum tempo e ele não o devolveu.
  • Um professor chama sua atenção, o jovem o recrimina e uma discussão é criada.
  • Um parceiro faz uma piada pesada sobre o outro.
  • Você descobre que seu grupo de amigos planeja fazer algo ruim com outro parceiro.

Compartilhar nas redes sociais (coloque o cursor sobre a imagem)

27 Dinâmica de Grupo para Jovens e Adolescentes 12

Referências

  1. Azpeitia, P., Galaradi, O. e Arguilea, C. (2016). 24 dinâmica de grupo para trabalhar com adolescentes. Recuperado em 29 de junho de 2016, do GAZTE FORUM.

Deixe um comentário