5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

Os Teotihuacanos foram uma antiga civilização pré-colombiana que se desenvolveu na região central do México, entre os séculos I e VII d.C. Durante seu apogeu, a cidade de Teotihuacan foi um importante centro econômico da Mesoamérica, com uma sociedade complexa e uma variedade de atividades econômicas que sustentavam sua população. Entre as principais atividades econômicas dos Teotihuacanos estavam a agricultura, a produção de artesanato, o comércio, a mineração e a construção. Essas atividades contribuíram para a riqueza e prosperidade da civilização teotihuacana, que deixou um legado duradouro na história do México antigo.

A rotina e organização social dos Teotihuacanos reveladas por arqueólogos e historiadores.

A civilização Teotihuacana, que floresceu no México entre os séculos I a.C. e VII d.C., é conhecida por sua complexa organização social e suas impressionantes realizações arquitetônicas. Graças às descobertas feitas por arqueólogos e historiadores, podemos ter uma visão mais clara da rotina e das atividades econômicas desse povo antigo.

5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

1. Agricultura: Os Teotihuacanos eram habilidosos agricultores, cultivando milho, feijão, abóbora, pimentas e outras plantas alimentares em seus campos. Eles desenvolveram técnicas avançadas de irrigação e fertilização do solo para garantir colheitas abundantes.

2. Comércio: A cidade de Teotihuacan era um importante centro comercial, recebendo produtos de diversas regiões do México central e até mesmo de outras partes da Mesoamérica. Eles trocavam obsidiana, cerâmica, jade, turquesa e outros bens valiosos.

3. Artesanato: Os Teotihuacanos eram hábeis artesãos, produzindo cerâmicas, tecidos, joias, esculturas e outros artefatos de grande beleza e qualidade. Suas habilidades artísticas eram altamente valorizadas e contribuíam para a economia da cidade.

4. Construção: A arquitetura monumental de Teotihuacan, com suas imponentes pirâmides, palácios e templos, exigia um grande número de trabalhadores especializados. A construção e manutenção dessas estruturas eram atividades econômicas importantes na cidade.

5. Mineração: Os Teotihuacanos exploravam minas de obsidiana, turquesa, jade e outros minerais preciosos em suas proximidades. Eles utilizavam esses materiais na produção de ferramentas, armas, joias e objetos rituais, contribuindo para a economia local.

Essas atividades econômicas eram essenciais para a prosperidade e o desenvolvimento da civilização Teotihuacana. Sua organização social complexa e sua economia diversificada mostram o alto nível de sofisticação alcançado por esse antigo povo do México.

Conheça os principais deuses adorados pelo povo Teotihuacano.

Os Teotihuacanos eram um povo que habitava a região central do México entre os séculos I e VII d.C. Conhecidos por sua avançada cultura e organização social, os Teotihuacanos adoravam diversos deuses em seus rituais religiosos. Alguns dos principais deuses adorados por esse povo eram:

Tlaloc: o deus da chuva e da fertilidade, responsável por trazer a água tão importante para a agricultura dos Teotihuacanos.

Huitzilopochtli: o deus da guerra, que era honrado com sacrifícios humanos para garantir vitórias nas batalhas.

Quetzalcóatl: o deus da sabedoria, associado à serpente emplumada e considerado um dos principais deuses da cultura mexica.

Xipe Totec: o deus da primavera e da regeneração, que era reverenciado pelos Teotihuacanos em rituais de renovação da vida.

Relacionado:  Escudo Neuquén: História e Significado

Chalchiuhtlicue: a deusa das águas, responsável por garantir a fertilidade da terra e a abundância das colheitas.

Esses deuses ocupavam um lugar central na vida religiosa e cotidiana dos Teotihuacanos, sendo adorados em templos e cerimônias que faziam parte do complexo sistema de crenças desse povo.

5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

Os Teotihuacanos desenvolveram uma economia diversificada e sofisticada, baseada em diversas atividades que garantiam a subsistência e o desenvolvimento de sua sociedade. Algumas das principais atividades econômicas dos Teotihuacanos eram:

Agricultura: os Teotihuacanos eram excelentes agricultores, cultivando milho, feijão, abóbora e outros alimentos essenciais para sua dieta.

Comércio: a cidade de Teotihuacan era um importante centro comercial, onde se trocavam produtos como cerâmica, tecidos e alimentos com outras regiões.

Artesanato: os Teotihuacanos eram habilidosos artesãos, produzindo objetos de cerâmica, tecidos, joias e esculturas que eram valorizados em toda Mesoamérica.

Construção: a construção de templos, palácios e moradias era uma atividade econômica importante em Teotihuacan, empregando muitos trabalhadores especializados.

Mineração: os Teotihuacanos exploravam minas de obsidiana e outros minerais para a produção de ferramentas e objetos de valor.

Essas atividades econômicas garantiam a prosperidade e a sustentabilidade da sociedade Teotihuacana, contribuindo para o seu desenvolvimento e influência na região.

Conheça mais sobre a civilização dos Teotihuacanos e seu legado histórico e cultural.

Os Teotihuacanos foram uma antiga civilização pré-colombiana que se desenvolveu na região central do México, entre os anos 200 a.C. e 650 d.C. Conhecidos por sua arquitetura impressionante, sistema de escrita e complexa organização social, os Teotihuacanos deixaram um legado histórico e cultural significativo para as futuras gerações.

Entre as atividades econômicas mais importantes dos Teotihuacanos, destacam-se a agricultura, a produção de artesanato, o comércio, a mineração e a construção. A agricultura era a base da economia teotihuacana, com o cultivo de milho, feijão, abóbora e outros alimentos essenciais para a sobrevivência da população.

A produção de artesanato também desempenhava um papel fundamental na economia teotihuacana. Os artesãos teotihuacanos eram especializados na produção de cerâmica, tecidos, joias e esculturas, que eram amplamente comercializados dentro e fora da cidade.

O comércio era outra atividade econômica importante dos Teotihuacanos. A cidade de Teotihuacan era um importante centro comercial, onde produtos locais eram trocados por mercadorias de outras regiões, como obsidiana, jade e turquesa.

A mineração também era uma atividade econômica significativa para os Teotihuacanos. Eles exploravam minas de obsidiana, um tipo de rocha vulcânica utilizada na produção de ferramentas e armas, que eram muito valorizadas na época.

Por fim, a construção era uma atividade econômica essencial para os Teotihuacanos, que construíram impressionantes pirâmides, palácios e templos que ainda impressionam os visitantes nos dias de hoje. A mão de obra necessária para essas construções era uma importante fonte de emprego e movimentava a economia da cidade.

Seu legado histórico e cultural continua a influenciar a região até os dias atuais, sendo um testemunho da grandeza e sofisticação dessa antiga civilização mexicana.

Qual a idade de Teotihuacan, uma das mais antigas cidades do México?

Teotihuacan é uma das mais antigas cidades do México, com uma idade estimada de aproximadamente 2.000 anos. Fundada por volta do ano 100 a.C., esta antiga cidade foi um importante centro urbano e cultural na região central do México.

5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

Os Teotihuacanos eram um povo altamente desenvolvido e suas atividades econômicas eram diversificadas. Entre as principais atividades econômicas dos Teotihuacanos, destacam-se:

Agricultura: Os Teotihuacanos eram excelentes agricultores, cultivando milho, feijão, abóbora e outros alimentos básicos em seus campos férteis.

Comércio: Teotihuacan era um importante centro comercial, com mercadores que viajavam para outras regiões para trocar bens e produtos.

Artesanato: Os Teotihuacanos eram habilidosos artesãos, produzindo cerâmica, tecidos, jóias e outros produtos que eram amplamente comercializados.

Construção: Os Teotihuacanos eram mestres na construção de grandes pirâmides, palácios e templos, utilizando técnicas avançadas de engenharia.

Religião: A religião desempenhava um papel central na vida dos Teotihuacanos, com rituais e cerimônias que envolviam oferendas e sacrifícios.

Essas atividades econômicas foram essenciais para o desenvolvimento e prosperidade de Teotihuacan, tornando-a uma das cidades mais influentes e poderosas da Mesoamérica antiga.

5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

5 Atividades Econômicas dos Teotihuacanos

As   atividades econômicas mais importantes dos Teotihuacanos foram agricultura, comércio, produção artesanal, extração mineral e tributos. A cultura Teotihuacán estava localizada na bacia do México Central. Teotihuacán foi a maior, mais influente e mais respeitada cidade da história do Novo Mundo.

Sua arquitetura, arte e religião tiveram uma grande influência em todas as culturas mesoamericanas subsequentes. A cidade possui cerca de 20 quilômetros quadrados e sua população é estimada em 125.000 a 200.000.

Dessa forma, tornou-se uma das maiores cidades do mundo no momento. Foi o principal centro econômico e religioso da região.

Breve descrição das atividades econômicas dos Teotihuacanos

Teoticuacán, a Cidade dos Deuses, é considerada o berço das civilizações mesoamericanas.

Seu desenvolvimento urbano envolveu a diversificação de atividades econômicas. Estes são brevemente descritos abaixo.

agricultura

A agricultura foi uma das principais atividades econômicas dos Teotihuacanos. Provavelmente dois terços da população urbana estavam envolvidos na agricultura nos campos circundantes.

Suas culturas incluem: milho, feijão, abóbora, tomate, amaranto, abacate, cacto e pimenta (uma variedade de pimenta usada como condimento).

Isso foi possível graças às condições do solo, um clima favorável e a invenção de um sistema de irrigação. A criação de animais incluía perus e cães.  

Comércio

Havia um grande número de comerciantes na cidade. Muitos deles vieram de lugares remotos.

As descobertas arqueológicas mostram que vários recursos de outras terras foram trazidos para transformá-los em oferendas aos deuses, roupas luxuosas e ornamentos para a elite.

Entre os objetos importados estavam conchas das costas, pedras preciosas de Guerrero, mica de Oaxaca, penas de pássaros das planícies tropicais e algodão de Morelos ou Veracruz e outros itens.

Relacionado:  Abraço de Vergara: Antecedentes, Causas e Consequências

Localmente, também provavelmente houve um intenso intercâmbio comercial entre agricultores, artesãos e outros especialistas.  

Assim, o comércio se tornou, especialmente nos últimos estágios de seu crescimento, uma das atividades econômicas mais importantes dos Teotihuacanos.

Produção artesanal

Talvez até um quarto da população de Teotihuacan trabalhasse em ofícios artesanais não agrícolas. Mais de 500 oficinas de artesanato foram encontradas nos sítios arqueológicos da metrópole.

A maioria delas são lojas de obsidiana, uma pedra vulcânica com a qual foram feitos diferentes tipos de ferramentas.

Além disso, havia outras especialidades artesanais, como fazer figuras de barro e cerâmica e trabalhar com pedras preciosas, basalto e ardósia.

Da mesma forma, havia artesãos ligados a prédios municipais, como estucadores, pedreiros, provadores e pintores.

Extração mineral

Teotihuacan tinha obsidiana que, na época, era o mineral de maior importância econômica. Isso foi usado na fabricação de uma grande variedade de utensílios que mais tarde foram transportados para todos os cantos da Mesoamérica.

A obsidiana com veias cinzentas foi extraída de Cerro de Olivares, perto de Otumba. Por sua vez, a obsidiana verde foi obtida de um pequeno vulcão a oeste de Tulancingo e das minas da Sierra de las Navajas, perto de Pachuca.

Por outro lado, a região também foi fonte de uma excelente argila para a fabricação de cerâmica e tezontle, uma rocha vulcânica porosa usada na construção. Além disso, basalto, ardósia, andesita e arenito foram extraídos.

Homenagens

Em Teotihuacán, um sistema tributário foi implementado. A troca comercial segura foi realizada nos mercados de Teotihuacán.

A cidade estava localizada em uma importante rota de alta montanha que liga o vale do México ao vale de Puebla e, finalmente, às planícies da costa de Veracruz.

Certamente, muitos comerciantes de longa distância tiveram que atravessar a metrópole, sem dúvida aumentando significativamente seus cofres com impostos e tributo.

Nesse sentido, muitos teóricos pensam que um aumento excessivo de impostos foi o que poderia ter acelerado a destruição dessa cultura mesoamericana.

Esse aumento poderia ter sido causado por um crescimento populacional incomum que impossibilitou atender às necessidades de seus governantes e residentes.

Referências

  1. Cartwright, M. (2015, 17 de fevereiro). Teotihuacan. Na Enciclopédia da História Antiga. Recuperado em 14 de setembro de 2017, de ancient.eu.
  2. Teotihuacan. (27 de abril de 2017). Em Encyclopædia Britannica. Recuperado em 14 de setembro de 2017, de britannica.com.
  3. López Austin, A. e López Lujan, L. (2005). O passado indígena do México. Universidade de Oklahoma Press.
  4. Helms, MW (1982). América Central: uma história cultural do coração e das fronteiras. Maryland: University Press of America.
  5. Gutiérrez de MacGregor, MT González Sánchez, J. e Zamorano Orozco, JJ (2005). A bacia do México e suas mudanças demográficas-espaciais. México DF: UNAM.

Deixe um comentário