7 Características da Constituição Mexicana de 1917

A Constituição Política Mexicana de 1917 é o trabalho jurídico que estabelece o conjunto de princípios fundamentais sobre os quais a organização política e administrativa dos Estados Unidos Mexicanos é construída.

Baseia-se nos ideais de governo representativo, sistema federal, separação de poderes, declaração de direitos, soberania popular e supremacia do Estado sobre a Igreja.

7 Características da Constituição Mexicana de 1917 1

Esta Constituição, ao contrário do seu antecessor promulgado em 1857 – caracterizado por ser neutro por natureza – estabelece uma abordagem filosófica na qual o governo assume como obrigação moral representar um papel ativo na promoção do bem-estar social, econômico e cultural do povo mexicano.

Por outro lado, é conhecida internacionalmente por ter sido a primeira constituição do mundo a incluir direitos sociais .

Portanto, na época era considerado um modelo para constituições de outros países, como a Constituição Russa de 1918 e a Constituição de Weimar de 1919.

Foi promulgada em 5 de fevereiro de 1917 e, embora tenha sofrido várias reformas desde então, é a que permanece em vigor no país até hoje.

A primeira segunda-feira de fevereiro de cada ano comemora e comemora sua promulgação como uma das datas nacionais do México.

Principais características da Constituição Mexicana

Algumas das características mais destacadas desta Constituição são as seguintes:

1. Está organizado em 136 artigos

Esta Constituição possui um total de 136 artigos, divididos em dois grandes grupos: a parte dogmática e a parte orgânica.

Na parte dogmática, que abrange os primeiros 38 artigos da Constituição mexicana, são estabelecidos os direitos e liberdades de todos os cidadãos mexicanos.

É integrado pelo Primeiro Título, dentro do qual estão os direitos, deveres e liberdades civis divididos em quatro capítulos, como segue:

  • Capítulo I: Sobre os direitos humanos e suas garantias – artigos 1 a 29. Dentro deste capítulo estão, entre outras coisas, os direitos à educação e à saúde, liberdade de imprensa, expressão, trânsito, associação e culto gratuito. Da mesma forma, a garantia do devido processo e da justiça imparcial é estabelecida.
  • Capítulo II: Sobre os mexicanos – artigos 30 a 32. Aqui estão as diretrizes sobre nacionalidade e obrigações dos cidadãos.
  • Capítulo III: Estrangeiros – Artigo 33.
  • Capítulo IV: Sobre os cidadãos mexicanos – artigos 34 a 38. Estabelece o que se refere à cidadania mexicana, perda de nacionalidade e direitos dos cidadãos.
Relacionado:  As 5 causas da conquista do México

Por outro lado, a parte orgânica abrange do segundo ao nono, em que tudo relacionado à organização dos poderes públicos, seus poderes e a forma de governo federal é estabelecido.

2. Dê ao país a forma de uma Representante, República Democrática e Federal

O artigo 40 estabelece que o povo mexicano constitui uma república representativa, democrática e federal com as seguintes características:

  • A Federação é composta por 32 estados (artigo 43).
  • O Poder Público da Federação é dividido em Legislativo, Executivo e Judiciário, e nenhum deles pode se unir sob o comando de uma única pessoa (Artigo 49). Os membros do Congresso Geral e o Presidente são eleitos universalmente, direta e secretamente.
  • O poder legislativo é depositado em um congresso geral dividido em duas câmaras: a Câmara dos Deputados e a Câmara dos Senadores (artigo 50).
  • O poder executivo é exercido por um único indivíduo, eleito diretamente, chamado Presidente dos Estados Unidos Mexicanos. O mandato presidencial é de 6 anos (artigos 80, 81 e 83).
  • O Judiciário é depositado no Supremo Tribunal de Justiça (artigo 94).
  • A base da divisão territorial e da organização política e administrativa dos Estados é o Município. Estes são administrados por um conselho da cidade de eleição popular e direta (artigo 115).

3. Proíbe a reeleição presidencial

O artigo 83 da Constituição estabelece que, em hipótese alguma, o cidadão que exerceu a função de Presidente da República poderá retornar a esse cargo.

4. Estabeleça um estado secular

A Constituição mexicana, baseada no respeito à liberdade de culto predominante no país, estabelece em seu artigo 3 que a educação fornecida pelo Estado permanecerá completamente alheia a qualquer doutrina religiosa, basear-se-á apenas nos resultados do progresso científico, e Ele lutará contra a ignorância, servidão e fanatismo de qualquer tipo.

Relacionado:  As 5 zonas arqueológicas mais importantes de Yucatan

Por outro lado, no artigo 5, é proibido o estabelecimento de ordens monásticas porque o Estado não pode permitir que qualquer contrato, pacto ou acordo seja feito que minaria a perda, perda ou sacrifício irrevogável da liberdade da pessoa. , tanto por causa do voto religioso, quanto por educação ou trabalho.

5. Estabelece a pena de morte de maneira regulada

No artigo 22, a Constituição mexicana estabelece a pena de morte no país de maneira regulamentada.

Proíbe-o expressamente em casos de crimes políticos, e chicote, mutilação, infâmia, marcas, golpes e tormentos de qualquer tipo, como formas de condenação de qualquer tipo.

Por outro lado, reduz a pena de morte apenas aos crimes de Traição contra a Pátria no contexto de uma guerra estrangeira, de premeditação, de plágio, de incendiário, de pirata, de reclusos de crimes graves da ordem militar, de salteador, e em casos de homicídio com alevosía e parricidio.

6. Estabelece a liberdade de portar armas

O artigo 10 estabelece que os habitantes dos Estados Unidos do México têm o direito de possuir e usar armas em suas casas, a fim de se protegerem e garantirem sua legítima defesa.

No entanto, a posse de armas é regulamentada por lei, que estabelece um conjunto de condições, requisitos e limites ao uso e porte de armas pelos cidadãos.

Uma delas é que os cidadãos não podem possuir armas reservadas para o uso exclusivo das forças militares da nação.

7. Enfatizar a igualdade perante a lei entre homens e mulheres

No artigo 4, esta Constituição estabelece que mulheres e homens são iguais perante a lei e, portanto, ambos devem ser plenamente garantidos o gozo de seus direitos e deveres, sem qualquer discriminação.

Relacionado:  As 10 contribuições e invenções mais importantes da China

Referências

  1. AVALOS, F. (1992). O sistema jurídico mexicano [online]. Acessado em 7 de julho de 2017 na World Wide Web: books.google.com
  2. Constituição política dos estados mexicanos [online]. Acessado em 7 de julho de 2017 na World Wide Web: bicentenario.gob.mx
  3. GONZÁLEZ, O. (2011). A pena de morte no México [online]. Acessado em 7 de julho de 2017 na World Wide Web: scielo.org.mx
  4. WikipediaWikipedia: A Enciclopédia Livre [online]. Acessado em 7 de julho de 2017 na World Wide Web: wikipedia.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies