Administração privada: características e exemplos

Administração privada: características e exemplos

A gestão privada é a atividade que ocorre em qualquer organização com fins lucrativos (corporação ou empresa), relacionada às regras internas de operação.

Administração refere-se à gestão das organizações em geral, para que elas possam alcançar com eficiência os objetivos propostos. Isso pode ser interpretado a partir de dois critérios diferentes: o formal, que corresponde à simples presença de uma entidade reguladora, e o material, que se refere a uma atividade administrativa, onde deve ser assegurado o cumprimento da missão estipulada.

As empresas privadas compõem o setor privado da economia de uma nação. Em geral, eles atuam nos sistemas econômicos como seu principal pedestal, e é por isso que exigem uma excelente administração para poder competir e progredir.

A administração privada é responsável por um grande número de atividades, geralmente relacionadas aos negócios e negócios realizados pela empresa. Isso significa ter que realizar um conjunto de atividades organizacionais, onde predomina uma linha de ação previamente determinada.

Características da administração privada

– Serve a gerência de uma empresa, instituição ou organização não governamental.

– É um sistema individualista.

– O membro com mais autoridade é o diretor ou gerente.

– Seu regime legal é baseado nos princípios do Direito Privado e nas leis em geral.

– Obtenha renda, benefícios e ganhos.

A administração privada possui um conjunto de vantagens, como a ausência de muitos regulamentos governamentais ou entidades relacionadas ao governo, exceto em certos casos em que a lei é violada de alguma forma ou que alguns procedimentos devem ser seguidos em relação a determinados assuntos.

É comum que todas as pessoas envolvidas tenham um objetivo específico, geralmente obtendo remuneração monetária.

Recursos

Como indicou o teórico Henry Fayol, a administração privada pode ser conceitualmente descrita como a direção de uma empresa ou organização. As funções desta administração são desempenhadas dentro da empresa e não no ambiente externo. Portanto, não lida com concorrentes ou clientes.

Relacionado:  Sistema push: características, vantagens e exemplo

Uma das principais funções da administração privada é cuidar dos funcionários, a fim de melhorar seu desempenho. Os trabalhadores de uma empresa precisam ser direcionados e guiados, além de exigir motivação e treinamento. Essas são ocupações da administração privada.

Em caso de qualquer discrepância entre os funcionários, procure resolver o problema. Ao manter a fortuna da equipe, ela melhorará significativamente o desempenho produtivo de cada uma delas, sendo assim um lucro para todos.

Além disso, a administração privada está preocupada em atender aos objetivos da empresa, além de seu planejamento e lucratividade.

Processo geral

 

A administração privada precisa de um processo dividido em várias partes. Estes não agem de forma independente, mas estão relacionados entre si. Estes são:

– Planejamento de objetivos e metas.

– Organização para atingir os objetivos.

– Gerenciamento de atividades e equipe de trabalho.

– Coordenação para atingir os objetivos.

– Controle sobre as atividades planejadas.

Embora o planejamento seja realizado por toda a equipe de trabalho, as decisões que são finalmente tomadas são tomadas pelo gerente.

Diferenças entre administração pública e privada

A administração pública difere da administração privada em vários tópicos, sendo alguns deles:

– A administração privada é baseada em regulamentos privados e interesse individualista, enquanto a administração pública faz parte da legislação pública e é um sistema social.

– A administração privada respeita as decisões dos administradores e sua atividade é favorecida pela renda econômica. Por outro lado, a administração pública é composta por um grupo de pessoas que tomam decisões e não geram lucro com a atividade que realizam.

Exemplos

Valores

Na administração privada, o lucro da empresa é mais valorizado. A primeira preocupação que você tem é a sobrevivência e o sucesso econômico dos negócios.

Relacionado:  Relatório de atividades: como é feito, estrutura e exemplo

A administração pública valoriza o interesse público, as necessidades públicas e o compromisso político. Sua principal preocupação é o bem-estar geral da sociedade.

Objetivos

É fácil para o gerente de administração privada definir metas e medir o sucesso, porque os objetivos podem ser definidos e medidos com base nos ganhos.

Por exemplo, o gerente de uma fábrica de notebooks estabelece uma meta trimestral de redução de custos para maximizar o lucro. Para fazer isso, use um fornecedor de tinta mais barato e compre um transportador de última geração.

Na administração pública, um decreto presidencial pode estabelecer a meta de reduzir a miséria, com a tarefa de reduzir a “apatia”. Muitos programas são preparados para esse fim, com seus próprios objetivos, agendas e facilitadores.

Para o administrador público, os objetivos são abstratos, generalizados e difíceis de mensurar. Isso ocorre porque os objetivos abrangem uma jurisdição muito mais ampla do que apenas uma empresa.

Responsabilidade

A administração privada opera sem os controles do setor público. Embora os empregadores não escapem inteiramente à investigação pública, eles são responsáveis ​​apenas por um pequeno grupo de acionistas e funcionários. Portanto, eles podem se concentrar apenas em maximizar o resultado final.

Nos órgãos públicos, os gerentes devem prestar contas a muito mais pessoas, sempre sob escrutínio público.

Gerenciamento de crise

Quando a crise financeira de 2008 começou, empresas de todo o mundo sofreram um golpe significativo. No entanto, embora as empresas privadas pudessem decidir cortar custos e demitir funcionários para sobreviver, a administração pública enfrentou as conseqüências socioeconômicas resultantes disso.

As empresas privadas estão expostas apenas à pressão transversal das partes interessadas nas comunidades em que operam. Eles devem lidar apenas com governos e sindicatos, bem como com seus clientes.

Relacionado:  Balanço patrimonial de uma empresa: estrutura e como fazer

No entanto, como resultado de seu amplo mandato social, os órgãos públicos estão menos isolados de eventos externos.

Liderança

Franklin Delano Roosevelt serviu por mais de 12 anos como Presidente dos Estados Unidos. Por outro lado, Leslie Wexner é o CEO mais antigo da Fortune 500, gerenciando L Brands há 56 anos.

Isso ocorre porque os processos políticos garantem que a liderança na administração pública mude com certa frequência, enquanto que na administração privada os gerentes podem permanecer em posições de liderança por um número indeterminado de anos.

Em muitos casos, um gerente público pode ter grande responsabilidade com muito pouca autoridade. Por outro lado, na administração privada, são as pessoas com muita responsabilidade que também tomam as decisões.

Referências

  1. Definição e o que é (2014). Administração Privada. Retirado de: definicionyque.es.
  2. Tipos de (2020). Administração Privada. Retirado de: typesof.com.
  3. Processo Administrativo (2019). Conceitos de Administração, Administração Privada e Administração Pública. Retirado de: procesadministrativo2108.wordpress.com.
  4. Fique mais esperto (2017). A diferença entre a gestão do setor público e privado. Retirado de: getsmarter.com.
  5. I Especialista (2020). Como a gestão do setor privado é diferente da gestão do setor público? Retirado de: management.yoexpert.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies