Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social

Albert Bandura é um psicólogo canadense reconhecido por sua teoria do aprendizado social cognitivo e por sua teoria da personalidade. Ele fez grandes contribuiçõesno campo da educação e em muitas disciplinas da psicologia.Além disso, teve uma grande influência na transição da psicologia comportamental para a cognitiva.

A teoria do aprendizado cognitivo social tenta prever como as pessoas aprendem observando os outros. Exemplos seriam como os alunos imitam os professores ou como um filho imita o pai.

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 1

Uma pesquisa realizada em 2002 classificou Bandura como o quarto psicólogo mais citado na pesquisa de história, atrás de BF Skinner , Sigmund Freud e Jean Piaget. Ele é sem dúvida um dos psicólogos mais influentes da história.

Ele nasceu em Mundare, uma pequena cidade no norte de Alberta, no Canadá, em 4 de dezembro de 1925. Era o filho mais novo e o único homem da família. A educação em uma cidade tão remota quanto Mundare era muito limitada e isso fez com que Bandura se tornasse um jovem independente e motivado em relação à aprendizagem. Essa condição que ele teve que desenvolver foi especialmente útil em sua longa carreira.

Os pais de Bandura sempre o encorajavam a se aventurar em projetos fora da pequena vila onde moravam. Portanto, no verão, depois de terminar o ensino médio, o jovem trabalhou em Yukon, um dos territórios do norte do Canadá, para proteger a estrada do Alasca do afundamento.

Foi com essa experiência que Bandura foi exposto a uma subcultura onde reinavam as bebidas e brincadeiras. Isso o ajudou a expandir sua perspectiva e seus pontos de vista sobre a vida.

O começo da educação de Bandura

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 2

Na Universidade da Colúmbia Britânica, Bandura se formou em Psicologia em 1949. Ele continuou seus estudos nos Estados Unidos, na Universidade de Iowa, que na época era o epicentro da psicologia teórica. Em 1951, obteve o mestrado e o doutorado em 1952. Foi na universidade onde conheceu Virginia Varns, com quem se casou e teve duas filhas.

Durante seus anos na Universidade de Iowa, Bandura começou a apoiar um estilo de psicologia que tentava investigar fenômenos psicológicos através de testes experimentais e repetitivos. Sua inclusão em fenômenos mentais como imaginação e representação, bem como seu conceito de determinismo recíproco, que postulou a relação de influência mútua entre o agente e o meio ambiente, marcou uma mudança radical na teoria do behaviorismo , dominante para aquela época.

Após a formatura, Bandura se candidatou ao estágio de pós-doutorado no Wichita Guidance Center. Em 1953, ele começou sua atividade de professor na Universidade de Stanford, onde permanece até hoje.

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 3

Nos seus primeiros anos na Universidade de Stanford, ele trabalhou ao lado de um de seus alunos de doutorado, Richard Walters. O resultado dessa colaboração foi o livro Teen Aggression , publicado em 1959, e Social Learning and Personality Development , publicado em 1963. Infelizmente, Walters morreu como resultado de um acidente de moto ainda jovem.

Em 1973, Bandura foi nomeado presidente da Associação Americana de Psicólogos (APA) e, em 1980, recebeu o Prêmio por Contribuições Científicas Distintas. Nesse mesmo ano, foi nomeado presidente da Western Psychological Association.

Ele também é médico ‘honoris causa’ por várias universidades. Entre eles podemos citar os de Roma, Indiana, Leiden, Penn State, Berlim e os espanhóis de Jaume I de Castellón e Salamanca. Além disso, em 2008 ele ganhou o Prêmio Grawemeyer por suas contribuições à psicologia.

Segundo uma pesquisa realizada em 2002, Bandura é o quarto psicólogo mais citado de todos os tempos, precedido por BF Skinner , Sigmund Freud e Jean Piaget . E ele é o psicólogo mais citado vivo. Além disso, Bandura é considerado o psicólogo mais importante hoje.

Entre os livros mais importantes publicados em espanhol e português em Bandura estão: Modificação de comportamento por meio de procedimentos de modelagem (1972), o mencionado Social Learning and Personality Development (com Richard Walter) (1977) e Principles of Modification of conduta (1983).

Teoria do aprendizado social Bandura

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 4

Albert Bandura concentrou seus estudos nos processos de aprendizagem na interação entre o aluno e o ambiente social.

Segundo Bandura, os behavioristas subestimam a dimensão social do comportamento humano. Seu esquema de aquisição de conhecimento é reduzido ao fato de uma pessoa influenciar outra e de mecanismos de associação ocorrerem na segunda.

Nesse processo, não há interação. Para Bandura, aprender de acordo com o behaviorismo é apenas enviar pacotes de informações de um indivíduo para outro.

É por isso que o psicólogo inclui a dimensão social em sua teoria da aprendizagem e a chama de teoria da aprendizagem social (TAS). Isso inclui o fator comportamental e o fator cognitivo, dois componentes essenciais para a compreensão das relações sociais.

E, como aponta a teoria do aprendizado social, os chamados padrões de comportamento são aprendidos de duas maneiras diferentes: por experiência própria (ou também chamada aprendizado direto) e pela observação do comportamento em outras pessoas (ou também chamado aprendizado vicário ).

A teoria de Bandura considera que o comportamento de outras pessoas adquire uma grande influência não apenas na aprendizagem, mas na formação de construtos, bem como no próprio comportamento. Para o psicólogo, o aprendizado pela observação é o mais comum.

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 5

E, de acordo com Bandura, comportamentos que têm uma certa complexidade só podem ser aprendidos de duas maneiras: pelo exemplo ou pela influência de modelos comportamentais. O pesquisador ressalta que o aprendizado é simplificado através da introdução de modelos de comportamento adequados e válidos. Dessa maneira, o indivíduo pode imitá-los ou sentir-se modelado por eles.

A teoria do aprendizado social de Bandura também é conhecida como observação ou modelagem do aprendizado, pois esse foi o aspecto principal de sua teoria. Nesse aprendizado, o indivíduo é capaz de aprender com a observação do que outro indivíduo faz.

Esse modelo destaca que, no ser humano, como aprendiz em treinamento contínuo, os processos psicológicos são privados. No entanto, estes se originam, em parte, do social.

O estudo mais famoso com o qual Bandura explicou essa teoria foi o experimento com bonecos fictícios. Para este estudo, o psicólogo usou um vídeo gravado por um de seus alunos.

Nesse filme, você podia ver uma garota batendo em uma boneca inflável em forma de ovo, pintada como um palhaço. A jovem espancou-o impiedosamente com martelos e sentou-se nele. Ele também gritou frases agressivas e repetidamente disse “estúpido”.

Bandura mostrou o vídeo a um grupo de crianças do berçário, que o acharam extremamente engraçado. Terminada a sessão com o vídeo, as crianças foram levadas para uma sala de jogos, onde um novo boneco e alguns pequenos martelos os aguardavam. A reação imediata foi imitação. As crianças começaram a bater na boneca e gritar “estúpido”, assim como a garota no vídeo que tinham visto.

Embora esse comportamento infantil não surpreenda nenhum pai ou professor, as conclusões serviram para confirmar algo importante. As crianças mudaram seu comportamento apenas pelo processo de observação, sem a necessidade de reforços visando a esse comportamento. É por isso que Bandura chamou esse fenômeno de aprendizado por observação ou modelagem, geralmente conhecido como teoria do aprendizado social.

Ao longo de sua carreira, Bandura praticou vários tipos de terapia relacionados à teoria da personalidade. Uma delas era a terapia de autocontrole, mas a mais popular era a terapia de modelagem.

Isso consistiu em reunir duas pessoas com patologias semelhantes. No processo, um dos sujeitos foi dedicado a observar o segundo enquanto executava uma ação que o levaria a superar seu problema. O objetivo é que o primeiro aprenda com o último através de um processo de imitação.

Etapas do processo de modelagem

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 6

1- Atenção

Para aprender qualquer coisa, é necessário prestar atenção. Portanto, se houver elementos no processo de aprendizado que sejam um obstáculo para prestar a máxima atenção possível, o resultado será um aprendizado ruim.

Por exemplo, se seu estado mental não é o mais apropriado porque você está com sono, com fome ou se sente mal, sua capacidade de adquirir conhecimento será afetada. O mesmo acontece se houver elementos de distração.

2- Retenção

Para aprender, é necessário ser capaz de reter (lembrar ou memorizar) aquilo em que prestamos atenção. É nesse processo que a imaginação e a linguagem entram em cena. Mantemos o que é visto na forma de imagens mentais ou descrições verbais. Precisamos ser capazes de recorrer a eles para reproduzi-los em nosso comportamento.

3- Reprodução

Nesta etapa, o indivíduo deve ser capaz de decodificar as imagens ou descrições arquivadas para servir para mudar seu comportamento no presente. Para aprender a fazer algo, é necessária uma mobilização de comportamento, ou seja, a pessoa deve ser capaz de reproduzir esse comportamento.

Mas, para uma reprodução bem-sucedida, você precisa de conhecimento prévio. Por exemplo, se você não sabe andar de skate, assistir a vídeos de skate não o fará aprender. Mas se você já sabe como fazê-lo, essa visualização melhorará suas habilidades. É importante ter em mente que a capacidade de imitar comportamentos está gradualmente melhorando com a prática.

4- Motivação

Para aprender, a pessoa em questão deve ter motivos para querer fazê-lo. Isso dependerá de sua capacidade de focar a atenção, reter e reproduzir comportamentos. Obviamente, os motivos podem ser positivos, que são os que nos levam a imitar um comportamento, e negativos, que são os que nos levam a não imitar um determinado comportamento.

5- Auto-regulação

É sobre a capacidade que temos de controlar, regular e modelar nosso próprio comportamento. Bandura sugere que existem três etapas. A primeira é a auto-observação, que é observar nosso comportamento e dar dicas dele. O segundo é o julgamento, que é comparar-se com um padrão desejado. E a auto-resposta, que é punir ou recompensar-nos pelo julgamento obtido.

Teoria da Personalidade Bandura

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 7

Durante sua carreira, Bandura se concentrou no estudo da teoria da personalidade, abordada do ponto de vista comportamental. Behaviorismo é uma escola de psicologia baseada na importância de métodos experimentais. Ele se concentra na análise de variáveis ​​observáveis, mensuráveis ​​e manipuláveis. Portanto, rejeita tudo subjetivo, interno e fenomenológico.

Com o método experimental do behaviorismo, o procedimento padrão é manipular uma variável e avaliar seus efeitos em outra. Com base nisso, é estabelecida uma teoria da personalidade, que indica que o ambiente em que o indivíduo se desenvolve é o que causa seu comportamento.

Bandura afirma que, de fato, o comportamento humano é causado pelo meio ambiente. Mas achei que essa ideia era simplista para o fenômeno que ele estava estudando, que era agressão em adolescentes. Portanto, ampliou o espectro e adicionou mais um componente. Ele reiterou que o ambiente causa o comportamento, mas observou que também havia outra ação.

Segundo Bandura, o comportamento também causa o meio ambiente. E isso ele chamou de “determinismo recíproco”, o que significa que o comportamento das pessoas e o meio ambiente (social, cultural, pessoal) são causados ​​mutuamente.

Albert Bandura: Biografia e Teoria da Aprendizagem Social 8

Pouco depois, Bandura foi além de seu próprio postulado e começou a considerar a personalidade como uma interação entre três variáveis. Não se tratava mais apenas do ambiente e do comportamento, mas de outro elemento: os processos psicológicos da pessoa.

Esses processos têm a ver com a capacidade do indivíduo de reter imagens na mente e com aspectos relacionados à linguagem. E é então com a introdução da imaginação no estudo da personalidade que Bandura deixou de lado o estrito behaviorismo para começar a se aproximar dos cognitivistas. Tanto é assim que ele é geralmente considerado o pai do movimento cognitivo.

Ao adicionar imaginação e linguagem ao estudo da personalidade , Bandura parte de elementos muito mais completos do que aqueles trabalhados por behavioristas puros como BF Skinner. Assim, o psicólogo foi introduzido na análise de aspectos cruciais da psique humana, como o aprendizado, especificamente o aprendizado por observação, também conhecido como modelagem.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies