As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens]

Deixo as melhores frases de Joaquín Sabina , cantor e compositor, poeta espanhol e um dos grandes artistas de hoje. Suas canções incluem 19 dias e 500 noites, e eles nos deram dez, e ainda assim eu te amo, Pela avenida dos sonhos quebrados, Fechada para demolição, Princesa, Com você , entre outros.

Você também pode gostar dessas frases de rock ou de música .

-Você me forçou a escolher entre você e o veneno. Joguei uma moeda no ar e a cruz saiu. – Postado.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 1

-E nos deram dez e onze, doze e um e dois e três, e nus ao entardecer a lua nos encontrou. – E eles nos deram dez.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 2

– Coisas de tirar e colocar, borboletas de sangue marrom, carnavais nos subúrbios do meu coração. – Não permita que a virgem.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 3

– Da santa reprovação, eu a amava tanto que demorei um pouco para aprender a esquecê-la, dezenove dias e quinhentas noites. Ele disse olá e adeus e a porta bateu como um ponto de interrogação. Suspeito que foi assim que ele se vingou, pelo esquecimento. -19 dias e 500 noites.

-Quando a cidade pintar seus lábios de neon, você subirá no meu cavalo de papelão. Eles podem roubar seus dias … não suas noites. –Cavalo de papelão.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 4

-As meninas não querem mais ser princesas, e os meninos as perseguem, o mar dentro de um copo de gim. Digamos que eu fale sobre Madri. –Vamos falar de Madri.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 5

-E apenas o coração vagueia pelas ruas, sem que um beijo seja levado à boca. E o vento frio da humilhação sopra, degradando cada corpo que toca. -Vontade de…

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 6

-Porque vou sair com você hoje à noite, as catedrais ficarão sem as abençoadas e seremos dois gatos no abrigo dos portais. – Esta noite com você.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 7

– E foi assim que aprendi que, nas histórias de dois, às vezes é conveniente mentir, que certos enganos são narcóticos contra o mal do amor. -Mentiras piedosas.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 8

– Não é da sua conta, você vai me dizer, ponto final, mas reconheça que é difícil aceitar, porque não há ser humano para ajudar, que não quer deixar ajuda. – Motoristas suicidas.

-Mas se eles me dão uma escolha entre todas as vidas, eu escolho a do pirata coxo, com uma perna de pau, com um tapa-olho, com uma cara ruim. – Aquele com o pirata coxo.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 9

-O que você quer ?, aprendi a sofrer com a história, pintando auto-retratos do portador. Se as emoções estão faltando, eu as invento, o amanhecer não tem coração. Vamos para o sul.

Julieta denunciou Romeu por maus-tratos, no tribunal. Quando a razão e o desejo se deitam, chove molhado. –Chove no molhado.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 10

-Errante como um táxi no deserto, queimou como o céu de Chernovyl, como um poeta no aeroporto, é assim que sou, é assim que sou, sem você. – É assim que estou sem você.

-E saia daí para defender o pão e a alegria. E saia daí para que eles saibam que essa boca é minha. –Esta boca é minha.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 11

– O choro nos cantos do esquecimento, as cinzas que restam, os espólios, o filho que nunca tivemos, o tempo da dor, os buracos. –Inventário.

-A balada dos abandonados, com um saxofone desafinado. A música que eles cantam de bar em bar, aqueles que bebem para esquecer. –Coloque-me mais uma bebida.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 12

-Vivo o câncer a um passo de distância, sem prestar atenção naqueles que me dizem “ei, Sabina”, tome cuidado com a nicotina. – Sabina.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 13

-A música que escrevo para você não passa de um pós-escrito. Se você dança com outra pessoa, não se lembra de mim. -Dados da postagem.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 14

– Vinte anos de mitos mal curados, atraindo Dieguitos e Mafaldas. Vinte vidas teriam me levado a contar as toupeiras nas costas dele. –Dieguitos e Mafaldas.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 15

-E se amanhecer finalmente, e o Sol acender o capô dos carros. Abaixe as persianas. Cabe a você e a mim que entre os dois permaneça ontem à noite. – E se finalmente amanhecer.

-Quantas noites ao amanhecer, embaralhei a careca que ameaça debaixo do meu cabelo. Quantas noites esqueci a flor do subsolo? Oh! Orvalho

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 16

-Como você se deixou levar a um beco sem saída? O melhor equipado com motoristas suicidas. – Motoristas suicidas.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 17

– Pior para o sol que chega às sete, no berço do mar, roncar, enquanto um criado levanta a saia para a lua. – Pior pelo sol.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 18

-E, no coral de babel, ele desafia um espanhol. Não há mais lei do que a lei do tesouro, nas minas do rei Salomão. E desafiando as ondas, sem leme ou timoneiro. –Peixe de peixe.

As 100 melhores frases de Joaquín Sabina [com imagens] 19

-E nós não acabamos na cama, e é aí que essas coisas terminam. Queimando juntos na fogueira, pele, suor, saliva e sombra. –Tratada com impaciência número 10.

– Dissemos adeus, espero que nos vejamos novamente, o verão acabou, o outono durou o que é necessário para chegar o inverno, e o seu povo teve chance, novamente no verão seguinte. Ele me levou e, no final do show, comecei a procurar seu rosto entre as pessoas. – E eles nos deram dez.

Relacionado:  As 67 melhores frases de Ghoul de Tóquio

-O meu esconderijo, minha clave de sol, meu relógio de pulso, uma lâmpada Ali Baba dentro de um chapéu, eu não sabia que a primavera durava um segundo, eu queria escrever a música mais linda do mundo. –A música mais linda do mundo.

-Pela avenida dos sonhos desfeitos, molhe uma lágrima fotos antigas e uma música zomba do medo. A amargura não é amarga quando Chavela Vargas canta, e é escrita por um José Alfredo. –Para a avenida dos sonhos desfeitos.

– Lágrimas de plástico azul com sabor de despedida. Quando o ônibus atravessará esse beco sem saída? Lábios de papel fumando, homens sábios que nada sabem, pétalas de flores de hospitais, teias de aranha amotinadas. – Lágrimas de plástico azul.

-Você não precisa de permissão, para rolar nu no chão, como dois surdos e mudos sem outro paraíso que aquele que minha língua invoca, nos portões do céu, da sua boca. Eu já ejaculei.

-Mulher e mulher que a cada hora muda de pele, golfo e decente. Cascavel doce, flor de alcatrão. Chove chuva. Beijos com sal. –Beijo com sal.

-Deixe a tentação passar, diga à garota para não ligar mais. E se ele protestar contra o coração, na farmácia, você pode perguntar: ele tem comprimidos para não sonhar? – Comprimidos para não sonhar.

-E a vida continuou, pois as coisas não fazem muito sentido. Uma vez ele me disse, um amigo comum que a viu onde o esquecimento mora. Onde o esquecimento mora.

-Sobrevivente, sim, droga! Nunca me cansarei de celebrá-lo, antes de destruir a maré, os traços das minhas lágrimas de mármore. Se eu tivesse que dançar com os mais feios, eu vivia para cantar. – lágrimas de mármore.

– Eu sei porque passei mais de uma noite lá em busca das sete chaves do mistério, sete tristes versos para uma música, sete crisântemos no cemitério. Sete crisântemos.

–Quem mais pagou quinhentas noites caras e trocou a família por dois mulatos, com uma bunda obscena? Quem mais, quem menos, pegou uma unha ardente por não cair, cheia de beijos como um John Lennon, da Lavapies. – Quem mais, quem menos.

-Eu nego tudo, esses pós e essas lamas, eu nego tudo, até a verdade. A lenda do suicídio e a da bala perdida. A do santo beodo. Se você me contar minha vida, eu nego tudo. Eu nego tudo.

-Mas como ela era linda quando eu estava andando na minha calçada. Você já olhou para mim? Peça para o meu amor, você não acha que estava pedindo demais? – Mas como eram lindas.

-Meu vizinho de cima é o lobo feroz, que vai ao futebol no domingo e assiste à televisão, que engorda vinte quilos se o chamam de senhor, que pinta nas paredes: «vermelho na parede». –Meu vizinho de cima.

-Para você que decidiu não prestar atenção, frases do tipo “que menda será sua ruína”. Para você que parou o relógio com um beijo. Para você que me deixa doente, para você que é meu remédio envenenado. – Para você que você faz.

– Vestido, careca e rígido permaneceu nos ossos naquele dia, que pegou sua esposa em plena orgia, com o membro do membro (que ironia!). O congresso mais idiota. –A tristeza do que acontece na minha escada.

– Mais de cem palavras, mais de cem razões para não cortar suas veias em um buraco, mais de cem alunos onde nos ver vivos, mais de cem mentiras valem a pena. – Mais de cem mentiras.

– Eles descobriram que os beijos não sabiam de nada, havia uma epidemia de tristeza na cidade, os passos foram apagados, as batidas foram extintas e, com tanto barulho, o barulho do mar não foi ouvido. –Ruido.

-E sou envenenado pelos beijos que dou. E, no entanto, quando durmo sem você, sonho com você e com todos, se você dorme ao meu lado. E se você sair, eu vou para os telhados, como um gato sem dono. -Entretanto.

Pelas rugas da minha voz, a desolação é filtrada, sabendo que estes são os últimos versos que eu escrevo para você. Para dizer “com Deus” para nós dois, temos muitas razões. – Temos muitas razões.

-Os produtores, que conhecem mulheres, dariam a ele um papel, mamilo de morango, língua doce, coração de brometo. Supervedeta, prostituta de luxo, modelo, estrela de novela. -Barbi superstar.

-Então, até agora, nada de adeus, garotos, adormeço com os enterros da minha geração. Toda noite eu me invento, ainda fico bêbado. Tão jovem e tão velho “, como uma Rolling Stone”. – Tão jovem e tão velha.

-Os beijos que as meninas más dão para você ficam mais caros quando os entregam e cheiram a fracasso. Mas o carteador me deu boas cartas, e a loira platinada era morena, e o caso era um ótimo caso. –O caso da loira platinada.

Relacionado:  111 frases grandes dos homens

-Agora ficamos na cama, segunda, terça e salvamos festas. Agora que não me lembro do pijama, não corto as palavras cruzadas nem me mato se você for embora. -Agora que…

Coração -Bonito, os donos do verão a mimam, mas o inverno nunca se livra dela. Com sua cara de dólar, ela amortizou vários maridos, mas está sempre sozinha colocando uma vela no Cupido. – Pobre Cristina.

– Rasputin morreu, a guerra fria acabou, que a gastronomia viva. E não se sabe se ri ou chora, vendo Rambo em Bucareste fumando o cachimbo da paz. -O muro de Berlim.

-Mas eu ainda estou aqui, você vê. Salvo pelo sino, com o meu nome no seu alvo, com a boca na maçã da árvore de Lúcifer. –Por delicadeza.

-Eu moro no número sete, rua Melancolía, quero me mudar anos atrás para o bairro da alegria. Mas sempre que tento, o bonde já sai, nas escadas que sinto, para assobiar minha melodia. Rua melancólica.

– Mas nada disse que o programa de hoje deste eclipse do mar, desse salto mortal, da sua voz tremendo na fita da secretária eletrônica, das manchas deixadas pelo esquecimento no colchão. –Eclipse do mar.

-A água apaga o fogo e os anos em chamas, o amor é chamado de jogo em que um casal de cegos joga para se machucar. E piorando, e cada vez mais quebrado. –O amor é chamado de jogo.

-Em vez disso, não fui capaz de favorecer o vento, que morde os cantos desta cidade profana. Pobre aprendiz de feiticeiro que cospe no céu, de um hotel de luxo, com duas camas vazias. – camas vazias.

– Nem inocentes nem culpados, corações que destroem a tempestade, forragem de canhão. Não sou eu, você ou alguém. São os dedos miseráveis ​​que dão, corda no meu relógio. –O amor é chamado de jogo.

-Se você a encontrar em algum momento, diga a ela que eu escrevi um blues, ela usava meias pretas, cachecol xadrez, minissaia azul. –Meias pretas.

-Fui todos os domingos ao seu posto na trilha para comprar, bonecos de migalhas de pão, cavalos de lata. Com uma agüita de um mar andaluz, eu queria me apaixonar, mas você não tinha mais amor do que o de Rio da Prata. –Com uma testa seca.

– Em resumo, tenho uma gaveta da firma Pandora. Trinta e sete canções, mais ou menos, uma hora e meia por hora. Sem contar os sonetos, os dísticos, o epistolar. As tintas de tinta que eu ordenhava diariamente. – Resumindo.

-Eu posso ficar cafona e dizer que seus lábios têm o mesmo gosto dos lábios que beijo nos meus sonhos. Fico triste e digo que basta que eu seja seu inimigo, seu tudo, seu escravo, sua febre, seu dono. –Na beira da chaminé.

-Sem asas para voar, fugitivos do instituto e do leito, pássaros de Portugal. Apenas dois minutos, má reputação. –Pássaros de Portugal.

-Tiramisu limão, sorvete de conhaque, salão puritana, cobra tanguita. –Limão tiramisu.

-Eu não tenho mais medo de você, querida, mas não posso segui-lo em sua viagem. Quantas vezes eu teria dado a minha vida inteira, porque você me pediu para levar sua bagagem. Agora é tarde demais princesa, encontre outro cachorro que late para você princesa. Princesa.

-Não confie em quem diz “Cuidado”, apenas procure não fugir do lado dele, antes que suas reprimendas sejam aniquiladas, deixe-o dormir e à meia-noite saia pela janela, ligue o carro e pise no acelerador … – Pise no acelerador.

-Ela tinha pés pequenos e olhos verdes de maconha.-Barbi Superstar.

-As imagens entraram em greve nos museus, Paris era vermelha, San Francisco era azul, um andarilho foi eleito prefeito e a Sorbonne estava em Katmandu, Survive idiota! .- 1968.

-Se o travesseiro lhe der as costas, procure uma modulação de frequência, um álibi, para pousar na lua.-69 ponto G.

-É rock ou morte beber coca-cola, cante essa música que a primavera durará muito pouco, que amanhã é segunda-feira e ontem à noite choveu.-1968.

-Com catorze anos de idade, ela era rainha da escola, no mesmo ano em que me contive. -Barbi Superstar.

-Dorme sozinho como todas as noites, e uma lágrima salgada com o sabor da geléia de ternura umedece o chão do seu quarto, onde um espelho rouba sua beleza. Beijos na testa.

-Os vizinhos do oitavo andar disseram “Outro que deu errado” .- Barbi Superstar.

-Ela tinha um futuro com olhos famintos, homens maduros. Apaixonar-se um pouco mais do que deveria, foi um mau investimento. – Barbi Superstar.

No ponto 69 de G, existe um escritório em que ninguém ganha jogando xadrez, anunciam os adivinhos, os aldinos aladinan e, se você correr com apenas um golpe de sorte, eles podem lhe dar uma dica.

-Para o diabo, você passa por atalhos, seringas, receitas. -Barbi Superstar.

Relacionado:  As 100 melhores frases do segredo (Rhonda Byrne)

-Os beijos que perdi, porque não sei dizer que preciso de você.-Dieguitos e Mafaldas.

– Ontem, com a aparência de lixo, ela me disse no banheiro de um bar: “Onde está a música que você fez para mim quando era poeta?” – Fiquei tão triste que nunca consegui entender. -Barbi Superstar.

-Poesia foi às ruas, reconhecemos nossos rostos, sabíamos que tudo era possível em 1968.-1968.

-Marx não permite que seus filhos se atrasem para a doce fogueira da insurreição.

-No México agradável, eles estavam atirando para matar enquanto Che cavava seu túmulo na Bolívia. Massiel cantou no Eurovision e meu pai estava na hora de trabalhar com o colarinho branco e o terno marrom.-1968.

– Seremos seu cordão umbilical, seu confessionário, a pomada. Coloque os fones de ouvido no escuro.- 69 ponto G.

-Nossa durou quase tanto quanto dois peixes de gelo em um uísque nas rochas.-19 dias e 50 noites.

– Mil anos levaram para morrer, mas finalmente morreram. – Adivinhe, Riddle.

– Talvez esteja procurando uma reunião para alegrar o meu dia, mas não consigo encontrar nada, e as portas se recusam a se esconder. – Rua Melancolia.

-Eu não quero um amor civilizado, com recibos e cenas no sofá, não quero que você viaje para o passado, que quando voltar do mercado você quer chorar. -Com você.

-Para seu enterro de compatriota foi Napoleão, Torquemada1, e o cavalo do nobre Cid Campeador.-Acho que Riddle.

-Eu sinto sua falta como um pato nos Manzanares, sou desajeitado como um suicídio sem vocação, absurdo como um belga por soleares, vazio como uma ilha sem Robinson. -Eu estou sem você.

-Tolito tem um dado e uma pomba, tosse e um copo cheio de vinho, e algumas cordas com terra das estradas, estradas que nunca levam a Roma.-Balada de Tolito.

-Quando o jogo termina, todo mundo encontra um parceiro, exceto Lola que permanece, sem ser beijada.-Beijos na testa.

-O bairro onde moro não é uma espécie de campina, apenas uma paisagem desolada de antenas e cabos telefônicos.-Rua melancólica.

-O que eu quero, coração covarde é que você morra por mim.-Com você.

-Com seu bom par de sapatos de crocodilo, nem mesmo Vênus de Milo é especialmente resistente se você pagar por um francês o dobro do que ganha em Madri trabalhando por um mês.-Com um par.

-A cidade onde eu moro cresceu de costas para o céu, a cidade onde eu moro é o verdadeiro mapa da solidão.-Coração de Neon.

-Ela não se lembra de nada da noite passada. Muitas cervejas, disse ele, quando estava com a cabeça no travesseiro. – Onde o esquecimento mora.

-Use minha chave toda vez que estiver com frio, quando o vento norte o deixar em apuros.-Quando estiver com frio.

– Faz muitos meses desde a última vez que meu bobo da corte provoca sua vontade de sorrir. Não é que eu parei de me importar, mas aqueles dias de beijos e suor são horas de dormir. – Um jogo chamado amor.

– Toda vez que tento o trem já se foi, sento-me na escada para assobiar minha melodia. – Melancolia na rua.

– Estou voltando, disse um cara que nunca foi a lugar nenhum. – Run disse a tartaruga.

-Depois de tanto tempo que você finalmente saiu, e em vez de me arrepender, decidi ir com calma e abrir minha varanda e sacudir a poeira de todos os cantos da minha alma. -Como exploradora da ONU.

-Mago dos baralhos de cartas e sorrisos, malabarista itinerante das praças abertas, coração que sai pela camisa, botas andando sem pressa ou meia sola.- Balada de tolito.

-Eu estou falando com você, para você, que você nunca segue minhas sugestões, para você Eu estou gritando, para você, que você ficou preso na minha pele, para você que está chorando lá, do outro lado do espelho.-Run disse a tartaruga.

-Eu, em matéria de amor, nunca fui guiado pela aparência, encontrei uma borboleta luxuriosa no quadril dele. -Beijos na testa.

-Não quero semear ou compartilhar, não quero dia dos namorados ou feliz aniversário. -Com você.

–Ela me abandonou, como se abandona aqueles sapatos velhos. Ela quebrou o copo dos meus óculos míopes, tirou sua imagem vívida do espelho.-19 dias e 50 noites.

Coração, coração, coração, coração de cimento. Coração de Neon.

-No dia em que ele chegou, ele tinha olheiras e lama nos calcanhares. Nua, mas estranha, à luz do dia a noite nos descobriu. – Onde o esquecimento mora.

-Em outros olhos eu esqueci sua aparência. Em outros lábios, enganei o amanhecer e, em outro cabelo, fui curada pelo desespero de molhar o travesseiro. – Como explorador da ONU.

-Quando eu investigo o verão em um sonho vazio, quando o frio queima se você pegar minha mão, quando a luz exausta tem sombras de ontem, quando o nascer do sol é outra noite gelada.-Nuvem negra.

Deixe um comentário