As 3 diferenças entre narcisismo e egocentrismo

O narcisismo e o egocentrismo são duas características psicológicas que envolvem um excesso de preocupação consigo mesmo, porém possuem diferenças significativas. No narcisismo, a pessoa tem uma admiração excessiva por si mesma, buscando constantemente a validação e a admiração dos outros. Já no egocentrismo, a pessoa coloca a si mesma no centro de tudo, tendo dificuldade em enxergar e considerar os sentimentos e necessidades dos outros. Neste artigo, iremos abordar as três principais diferenças entre narcisismo e egocentrismo, destacando como essas características se manifestam e impactam nas relações interpessoais.

Narcisista e egocêntrica: qual a distinção entre os dois comportamentos narcisistas?

O narcisismo e o egocentrismo são dois comportamentos que podem parecer semelhantes à primeira vista, mas na verdade possuem diferenças importantes. Ambos estão relacionados ao foco excessivo em si mesmo, mas cada um se manifesta de maneira distinta.

1. Narcisismo

O narcisismo é um distúrbio de personalidade caracterizado pela grandiosidade, falta de empatia e necessidade constante de admiração. Pessoas narcisistas tendem a se considerar superiores aos outros, buscam constantemente a validação externa e costumam manipular as pessoas ao seu redor para alcançar seus objetivos. Elas podem exibir comportamentos arrogantes e desrespeitosos, além de ter dificuldade em reconhecer os sentimentos alheios.

2. Egocentrismo

O egocentrismo, por sua vez, é um traço de personalidade mais comum e menos grave do que o narcisismo. Indivíduos egocêntricos têm dificuldade em enxergar as coisas sob a perspectiva dos outros, pois tendem a ver o mundo apenas a partir de seu próprio ponto de vista. Eles podem parecer egoístas e insensíveis, mas geralmente não têm a mesma necessidade obsessiva de admiração e validação que os narcisistas.

3. Diferenças entre narcisismo e egocentrismo

Os narcisistas buscam constantemente a validação externa e tendem a manipular as pessoas ao seu redor, enquanto os egocêntricos têm dificuldade em se colocar no lugar dos outros, mas não chegam a ser tão prejudiciais em suas interações sociais.

Portanto, é importante estar atento aos sinais de ambos os comportamentos e buscar ajuda profissional, se necessário, para lidar com essas questões de forma saudável e construtiva.

Descubra os três tipos de narcisismo em detalhes e suas características distintas.

O narcisismo é um tema que tem ganhado destaque nos últimos anos, principalmente nas discussões sobre saúde mental e relacionamentos. No entanto, é importante diferenciar o narcisismo do egocentrismo, uma vez que são conceitos distintos. Neste artigo, vamos explorar as três diferenças entre narcisismo e egocentrismo.

Os três tipos de narcisismo e suas características distintas

O narcisismo pode ser dividido em três tipos principais: o narcisismo patológico, o narcisismo grandioso e o narcisismo vulnerável. Cada um desses tipos possui características únicas que os distinguem entre si.

O narcisismo patológico é caracterizado por uma necessidade extrema de atenção e admiração, juntamente com uma falta de empatia pelos outros. Pessoas com narcisismo patológico tendem a ter relacionamentos interpessoais conturbados e a causar sofrimento aos que estão ao seu redor.

O narcisismo grandioso, por sua vez, é marcado por uma visão inflada de si mesmo, acompanhada de uma busca constante por validação e reconhecimento. Indivíduos com narcisismo grandioso podem parecer confiantes e autoconfiantes, mas, na realidade, sua autoestima é frágil e dependente da opinião dos outros.

Por fim, o narcisismo vulnerável é caracterizado por uma autoimagem negativa e uma sensação de inadequação. Pessoas com narcisismo vulnerável costumam esconder suas inseguranças por trás de uma fachada de superioridade e arrogância, buscando constantemente a validação dos outros para se sentirem valorizadas.

As 3 diferenças entre narcisismo e egocentrismo

Em contraste com o narcisismo, o egocentrismo é caracterizado por uma preocupação excessiva consigo mesmo, sem necessariamente envolver a falta de empatia ou a busca por validação externa. Enquanto o narcisismo está relacionado à necessidade de admiração e reconhecimento, o egocentrismo está mais ligado à incapacidade de considerar os pontos de vista e sentimentos dos outros.

Relacionado:  Celotipia: distúrbio patológico do ciúme

Outra diferença entre narcisismo e egocentrismo é que o narcisismo envolve uma distorção da realidade, na qual a pessoa se vê como superior e especial, enquanto o egocentrismo está mais ligado à falta de consideração pelos outros, sem necessariamente envolver uma visão inflada de si mesmo.

Por fim, o narcisismo tende a ser mais prejudicial para os relacionamentos interpessoais, uma vez que as pessoas com esse traço de personalidade podem causar danos emocionais aos que estão ao seu redor. Já o egocentrismo, apesar de também poder gerar conflitos, está mais relacionado à falta de habilidades sociais e à dificuldade em compreender e se relacionar com os outros.

Enquanto o narcisismo está mais relacionado à busca por admiração e validação externa, o egocentrismo está mais ligado à falta de consideração pelos outros e à dificuldade em se colocar no lugar do outro.

Narcisismo versus narcisista: entenda as distinções entre os termos com clareza e objetividade.

O narcisismo e o egocentrismo são termos frequentemente confundidos, mas possuem diferenças significativas que vale a pena destacar. Para começar, é importante entender a diferença entre narcisismo e narcisista. O narcisismo refere-se a um traço de personalidade que se caracteriza pelo excesso de admiração por si mesmo, pela busca constante de atenção e pela falta de empatia pelos outros. Já o narcisista é a pessoa que apresenta essas características de forma mais evidente e extrema.

A primeira diferença entre narcisismo e egocentrismo está na origem do comportamento. Enquanto o narcisismo tem raízes profundas na infância e no desenvolvimento da personalidade, o egocentrismo é mais superficial e pode ser resultado de questões pontuais ou circunstanciais. O narcisista, portanto, tende a exibir um padrão de comportamento mais consistente e arraigado, enquanto o egocêntrico pode demonstrar essas características de forma mais passageira.

Outra diferença importante entre narcisismo e egocentrismo está na forma como esses traços afetam os relacionamentos interpessoais. Enquanto o narcisista tende a manipular e explorar os outros em benefício próprio, o egocêntrico pode simplesmente não perceber as necessidades e sentimentos alheios devido à sua concentração excessiva em si mesmo. O narcisista busca ativamente a admiração e a validação dos outros, enquanto o egocêntrico pode simplesmente não se importar com essas questões.

Por fim, a terceira diferença entre narcisismo e egocentrismo está na possibilidade de mudança de comportamento. Enquanto o narcisismo é mais resistente à mudança e geralmente requer intervenção profissional para ser modificado, o egocentrismo pode ser mais facilmente trabalhado através de reflexão pessoal e mudança de perspectiva. O narcisista tende a manter seu padrão de comportamento ao longo da vida, enquanto o egocêntrico pode ser mais receptivo a feedback e críticas construtivas.

Reflexões de Freud sobre o egocentrismo na psicanálise: uma análise profunda da personalidade humana.

Na psicanálise, Freud fez diversas reflexões sobre o egocentrismo, buscando compreender a complexidade da personalidade humana. Para ele, o egocentrismo está ligado ao desenvolvimento do ego, que é responsável por mediar as demandas do id e do superego. Nesse sentido, o egocentrismo pode ser visto como um traço natural do ser humano, que busca satisfazer seus desejos e necessidades.

É importante ressaltar que o egocentrismo não deve ser confundido com o narcisismo, apesar de apresentarem algumas semelhanças. Uma das principais diferenças entre eles é que o egocentrismo está relacionado à necessidade de afirmar sua identidade e individualidade, enquanto o narcisismo envolve uma admiração excessiva por si mesmo, muitas vezes acompanhada de falta de empatia pelos outros.

Relacionado:  A técnica da seta para baixo: o que é e como é usada na terapia

Outra diferença importante entre o narcisismo e o egocentrismo é que o primeiro está ligado a uma busca constante por validação externa, enquanto o segundo está mais voltado para a valorização do eu em relação ao mundo ao seu redor. O narcisista tende a buscar a aprovação dos outros para se sentir bem consigo mesmo, enquanto o egocêntrico busca afirmar sua própria identidade sem depender da opinião alheia.

Portanto, ao analisarmos as reflexões de Freud sobre o egocentrismo na psicanálise, podemos perceber a importância de compreender as nuances da personalidade humana e as diferenças sutis entre o egocentrismo e o narcisismo. Ambos os traços podem estar presentes em maior ou menor grau em cada indivíduo, influenciando sua forma de se relacionar consigo mesmo e com os outros.

As 3 diferenças entre narcisismo e egocentrismo

As 3 diferenças entre narcisismo e egocentrismo 1

É fácil confundir os conceitos de narcisismo e egocentrismo . São duas idéias amplamente utilizadas no mundo da psicologia e que se relacionam entre si, uma vez que têm em comum uma redobragem de sua própria identidade, pensamentos e motivações.

No entanto, eles são usados ​​para se referir a coisas diferentes.

Diferenças entre narcísico e egocêntrico

A seguir, veremos quais são os pontos nos quais o egocentrismo e o narcisismo diferem e como esses conceitos podem ser usados ​​para descrever um tipo de personalidade.

O que é narcisismo?

O narcisismo é uma característica psicológica que na psicologia contemporânea é usada para saber até que ponto uma pessoa está mais ou menos perto de exibir um distúrbio de personalidade conhecido como Transtorno da Personalidade Narcisista . Isso significa que, embora se possa dizer que alguém mostra um alto nível de narcisismo em seu comportamento e modo de pensar, a intensidade dessa característica não precisa se tornar patológica .

E o que é Transtorno da Personalidade Narcisista? Fundamentalmente, em uma constante necessidade de observar a admiração dos outros e a falta de empatia. Isso faz com que as pessoas narcisistas tenham um sentimento de grandeza sobre suas próprias habilidades e qualidades positivas (algo que também pode ser descrito como megalomania ) e, finalmente, ilusões de grandeza .

O narcisista assume que ele merece tratamento especial, fica frustrado quando percebe que não recebe a atenção que merece e subestima as realizações dos outros, interpretando-as como uma questão de sorte. É isso que faz com que as pessoas narcisistas tentem fazer com que os outros se sintam mal consigo mesmas , pois dessa maneira suas ilusões de grandeza serão confirmadas pela maneira como outras pessoas demonstram baixa auto-estima .

Além disso, o narcisismo aparece basicamente através do aprendizado , especialmente o que ocorreu durante os primeiros anos de vida. Isso implica que, em muitos casos, ele pode ser corrigido significativamente.

O que é egocentrismo?

O egocentrismo, diferentemente do narcisismo, não faz parte de uma categoria de diagnóstico. É, antes, um conceito usado para se referir a um padrão na maneira de pensar .

E o que caracteriza a maneira egocêntrica de pensar? Basicamente, a omissão de pontos de vista que não são seus.

Embora os narcisistas, como a maioria da população humana, possam conhecer facilmente o ponto de vista de outra pessoa (embora o narcisista dê pouca importância além da utilidade para o eu que possui essas informações), onde existem pensamentos de egocentrismo que evocam o que a outra pessoa sabe, acredita ou tenta aparecer com menos frequência ou superficial e imperfeitamente.

Relacionado:  Transtorno da compulsão alimentar periódica: causas, consequências e tratamento

Em outras palavras, o egocentrismo é mais definido pela ignorância sobre o que acontece na mente dos outros do que pelo desprezo pelos critérios dos outros.

Exemplos de egocentrismo

Se quisermos ver de maneira mais clara o que distingue narcisismo e egocentrismo, podemos tomar como exemplo o modo de pensar das crianças.

Os pequenos não precisam ser narcisistas, mas seu pensamento é egocêntrico, porque acham difícil se colocar no lugar dos outros e imaginar o que sabem ou pensam.

Por exemplo, uma capacidade conhecida como Teoria da Mente , que consiste em ser capaz de fazer conjecturas sobre o tipo de pensamentos e informações disponíveis para outra pessoa , não parece bem formada até os quatro anos de idade.

No entanto, até aquele momento, um menino ou uma menina não precisam mostrar narcisismo, ou seja, ele não precisa receber elogios ou notar como os outros estão localizados em uma etapa hierárquica inferior. O que acontecerá, entre outras coisas, é que você assumirá que todos sabem as informações que você conhece . Se uma criança de 3 anos vir como alguém chega e esconde um brinquedo em um porta-malas, quando outra pessoa chega que não estava presente quando o ocorrido acima, assumirá que o recém-chegado também sabe que o brinquedo está escondido no porta-malas.

O cérebro egocêntrico

Assim, o egocentrismo tem a ver não apenas com comportamentos aprendidos, mas também com o grau de desenvolvimento do cérebro. Os mais jovens são egocêntricos porque os neurônios do cérebro ainda não estão muito interconectados entre si por áreas de substância branca , de modo que acham difícil pensar em idéias relativamente abstratas e, portanto, não podem realizar “simulações” sobre o que Ocorre no cérebro de outro.

As pessoas narcisistas, por outro lado, têm um cérebro maduro com neurônios bem interconectados e, quando apropriado, a característica é a maneira pela qual priorizam suas idéias e motivações.

Como distinguir entre narcisista e egocêntrico

Então, em resumo, as diferenças entre narcisismo e egocentrismo são:

1. O egocentrismo ocorre em praticamente todas as crianças

Desde nossos primeiros meses de vida, somos egocêntricos, pelo simples fato de não termos desenvolvido a capacidade de pensar em termos de “eu” e “outros”. Com a idade, essa capacidade está melhorando, mas atinge seu desenvolvimento máximo, pois evolui junto com a capacidade de pensar em termos abstratos.

2. O egocentrismo tem uma base biológica mais ou menos clara

O egocentrismo se deve à funcionalidade um tanto reduzida de certas conexões neurais, que podem ser identificadas indiretamente pela observação da substância branca que cobre várias áreas do cérebro. Isso não significa que seja um distúrbio do desenvolvimento ou uma doença; Pode ser devido a comportamentos aprendidos promovidos por um ambiente em que a empatia ou a colaboração não são valorizadas.

3. O narcisismo tem um componente instrumental

As pessoas egocêntricas não precisam pensar que os outros valem menos ou que têm algum tipo de poder sobre elas; elas simplesmente passam pouco tempo pensando nelas. É por isso que meninos e meninas demonstram egocentrismo, apesar de não terem má fé.

No narcisismo, gasta-se tempo pensando nos outros, mas com ansiedade manipulativa e instrumental. Outros são vistos como um meio de construir uma auto-imagem definida pela grandiosidade.

Deixe um comentário