As 4 diferenças entre estado e governo

As 4 diferenças entre estado e governo 1

Para que as diferentes pessoas que fazem parte do mesmo grupo possam organizar suas atividades, o ser humano criou e desenvolveu vários mecanismos e organizações que permitem uma correta gestão do comportamento e da atividade de seus componentes. Esses mecanismos atuam para direcionar e estabelecer os limites do comportamento e tentar garantir que os direitos, liberdades e responsabilidades de cada membro da sociedade sejam cumpridos.

A figura do Estado é formada, a qual será dirigida pelo Governo. Ambos os conceitos ficaram confusos em muitas ocasiões, portanto, neste artigo, tentaremos estabelecer as principais diferenças entre Estado e governo .

Definindo Estado e Governo

Quando falamos sobre o Estado, estamos usando um conceito de natureza política e jurídica que se refere ao conjunto de elementos que fazem parte de uma sociedade. O Estado inclui tanto o grupo de indivíduos que o compõem como a organização, bem como, em menor grau, o território que ocupam e suas fronteiras. O Estado é soberano e dele emana os diferentes poderes (legislativo, executivo e judicial) , e permite que limites, normas, responsabilidades, direitos e liberdades sejam estabelecidos para que a coexistência possa ser regulamentada.

Mas, para que o Estado funcione adequadamente, ele deve ser administrado de alguma maneira. O governo cuida disso. O grupo de indivíduos e instituições que administram o Estado é entendido como tal, exercendo as diferentes funções do poder executivo. O governo assume a liderança da sociedade e a autoridade para garantir que as diferentes leis sejam seguidas e implementadas, sendo uma parte importante do Estado, mas não a única.

Dessa forma , podemos perceber que o governo faz parte do Estado , não sendo conceitos sinônimos ou se referindo ao mesmo.

  • Você pode estar interessado: ” Os 5 tipos de ditadura: do totalitarismo ao autoritarismo “
Relacionado:  Os 15 animais mais venenosos do mundo

Principais diferenças entre governo e Estado

A seguir, observaremos algumas das principais diferenças entre os dois conceitos: Estado e Governo.

1. Nível de inclusão entre conceitos

Uma das principais diferenças entre Estado e governo é que um é apenas parte do outro. O Estado inclui o governo, que detém o poder político (assume especificamente o poder executivo), como parte dele.

Mas o Estado é muito mais, pois esse conceito se refere ao conjunto de componentes de uma mesma sociedade, seu território e sua forma de organização.

2. Nível de abstração

Outro aspecto em que eles diferem é encontrado no nível de abstração que ambos os conceitos supõem. O governo como instituição é notável e é possível reconhecer aqueles que fazem parte dele , podendo identificar as pessoas naturais que o compõem.

No entanto, o termo Estado é um conceito abstrato que integra cidadania, território e sua organização, não sendo algo claramente perceptível.

  • Você pode estar interessado: ” O que é psicologia social? “

3. Duração e estabilidade

Estado e governo também são diferentes em outro aspecto: sua duração. Embora o Estado permaneça inalterado ao longo do tempo , a menos que a unidade seja dissolvida entre seus componentes ou integrada a um novo Estado que o inclua, o Governo tem uma duração fixa, previamente acordada (como em nosso país). , em que a cada quatro anos temos eleições) antes do depoimento, mesmo com a morte de seus governantes (como nas ditaduras, ou em países com formas de governo como a monarquia absoluta).

4. Potência

O nível de poder que o governo e o estado possuem também é diferente, apesar do fato de haver diferenças claras, dependendo do tipo de governo que uma região possui.

Relacionado:  As diferenças entre ações e ações

Como regra geral em países democráticos, o papel do governo é exercer o poder executivo ou a aplicação de leis , e as próprias leis são elaboradas e aprovadas por outras estruturas (em países com monarquia absoluta, também seria responsável pelo restante dos poderes, bem como também nas ditaduras, o ditador tenta exercer poder legislativo e judicial) e com poderes limitados.

O Estado, no entanto, é a fonte de todo poder (executivo e legislativo e judicial), sendo soberano e quem decide quem recebe o poder de governá-lo e organizá-lo.

Referências bibliográficas:

  • Rodríguez Suárez, M.; García Domínguez, C. e Justafré García, Y. (2012). A diferença técnico-legal entre estado e governo. Contribuições para as ciências sociais. Universidade de Málaga

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies