As 4 diferenças entre química orgânica e química inorgânica

As 4 diferenças entre química orgânica e química inorgânica 1

O ser humano, como tudo o que sabemos, é composto de matéria . O estudo dessa composição é o principal objetivo do ramo da ciência conhecido como química. Tradicionalmente, isso distingue entre matéria orgânica e matéria inorgânica, o que levou a duas especializações na referida ciência, cada uma dedicada a um dos dois tipos de matéria.

Mas quais são as diferenças entre química orgânica e química inorgânica? Neste artigo, pretendemos responder a essa pergunta.

  • Você pode estar interessado: ” Os 15 tipos de energia: o que são? “

Química: seu campo de estudo

Chamamos química de disciplina científica, cujo objeto de estudo é a composição e a estrutura da matéria e é responsável por investigar e analisar as reações geradas durante a interação entre os diferentes elementos.

Essa disciplina é de grande importância e é considerada uma das principais dentro das chamadas ciências naturais, começando com muitas outras ciências. Também permite não apenas o conhecimento teórico, mas o uso prático e a aplicação de tais informações na criação de novos materiais e substâncias.

Dentro da química, podemos encontrar diferentes especialidades, uma das primeiras e mais conhecidas sendo a divisão entre química orgânica e inorgânica. Enquanto o primeiro é responsável pelo estudo dos elementos que fazem parte dos seres vivos, o segundo se refere ao estudo de outros elementos.

Diferenças entre química orgânica e química inorgânica

Embora os antecedentes químicos orgânicos e inorgânicos sejam muito relacionados, eles apresentam algumas diferenças. A seguir, veremos as principais diferenças entre os dois tipos de química.

1. Tipos de compostos com os quais se trabalha

A principal e mais acentuada diferença entre química orgânica e inorgânica é encontrada no tipo de compostos com os quais cada um trabalha.

A química orgânica trabalha com todos os componentes cuja estrutura se baseia ou sobre a qual o carbono aparece e suas interações com outras substâncias ou elementos (especialmente hidrogênio e oxigênio, além de nitrogênio). Ou seja, na base química da matéria que configura os seres vivos (a vida como a conhecemos é baseada no carbono e seus derivados).

No que diz respeito à química inorgânica, ele trabalha com qualquer composto que não contenha carbono (com exceção de alguns compostos como dióxido de carbono), sua estrutura e propriedades e suas interações com outros componentes.

2. Tipo de ligações entre moléculas

Outro elemento diferencial entre os dois é o tipo de ligação entre moléculas que geralmente é observado em cada um . Na química orgânica, é muito comum que sejam ligações covalentes, enquanto na química orgânica a ligação iônica prevalece.

3. Reações químicas que contemplam

Essa diferença deriva das anteriores: embora em ambos os ramos sejam observadas reações químicas semelhantes ou que atuem sob os mesmos princípios, cada uma delas possui reações nas quais tende a se especializar. Na química inorgânica , processos como oxidação, cristalização, reações endotérmicas e exotérmicas e condução elétrica são explorados, enquanto na química orgânica encontramos reações como combustão, fermentação, hidrogenação e fotoquímica.

4. Escopo da pesquisa fundamental

A pesquisa em química, orgânica e inorgânica, permitiu-nos obter uma compreensão profunda da operação e do comportamento da matéria.

Enquanto a química orgânica permite o conhecimento da estrutura do material biológico e como ele é afetado pela interação com outros compostos (o que permite, por exemplo, avaliar o efeito dos medicamentos), a química inorgânica permite o conhecimento da estrutura e das características do material não-vivo e a realização de diferentes compostos de maneira que novos materiais possam ser criados .

  • Você pode estar interessado: ” Tipos de medicamentos (dependendo do uso e dos efeitos colaterais) “

Duas parcelas muito semelhantes da ciência

Essas são algumas das principais diferenças entre a química orgânica e a inorgânica, sendo a mais notável o tipo de matéria estudada e analisada e as possíveis aplicações que podem ser extraídas de cada uma. O tipo de ligação entre os átomos pode ser diferente e as reações nas quais cada um se especializa tendem a diferir ligeiramente.

Apesar disso, a verdade é que ambos permitem explicar o comportamento da matéria e sua constituição com bases muito semelhantes e muitas vezes se sobrepõem.

Embora pareça claro que o orgânico pode ser usado para a preparação de medicamentos e produtos com efeito direto em nosso corpo como medicamentos ou alimentos e inorgânicos para o desenvolvimento de materiais e usos mais relacionados à indústria. Da mesma forma, ainda é verdade que a partir da química inorgânica também se trabalha com elementos aplicáveis ​​na medicina e que a partir da orgânica pode ser explicada e produzida diferentes materiais e analisados ​​diferentes elementos deriváveis ​​para áreas como a construção.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies