As 8 Danças e Danças Mais Populares de Nayarit

Algumas das danças e danças típicas de Nayarit são a dança do pau, a coamecada, a dança dos bules, a dança do diabo ou a dos negritos.

A principal influência da dança em Nayarit vem do estado de Jalisco, na forma da dança conhecida como Jarabe tapatío. Mais tarde, este foi o xarope Nayarita.

As 8 Danças e Danças Mais Populares de Nayarit 1

Danças típicas de Nayarit.

Graças ao trabalho de Jaime Buentello e Arnulfo Andrade, no século passado foi estabelecida a classificação das diferentes danças ou sons que o compõem.

Alguns dos principais são: El Coamecate, El Diablo, Los Negritos, Los Bules e El Gallito.

Você também pode estar interessado nas tradições e costumes de Nayarit.

Xarope de Nayarita

O xarope é um ritmo cubano, uma mistura de cultura espanhola e indígena, que representa situações de maneira peculiar. Geralmente executado por um casal em um pequeno palco; Esta dança apresenta o clássico rodeio do galo ao frango.

Facões

As danças nayaritas que são dançadas com facões são conhecidas como sons potorricos, e em todas elas o homem ostenta sua habilidade com os facões, já que ele deveria ser seu instrumento de trabalho e sua arma de autodefesa.

É uma dança mestiça que procura contrastar a grosseria do homem com os facões e a delicadeza e coquete da mulher.

O boi

É uma dança de estilo espanhol muito típica da conquista, que pode ser vista pelos babados e pela maneira de se vestir da mulher; no caso do homem, o terno é mais do tipo indígena, com o terno cobertor urbanizado com a camisa social.

A dança Gallito

A dança de El Gallito ganhou relevância além das fronteiras de Nayarit. Essa dança tem uma conotação alegórica no sentido de representar o namoro de homem e mulher através de sua analogia com o galo e a galinha.

Relacionado:  Pedro Vicente Maldonado: biografia, contribuições científicas e obras

Nesta dança, o homem zapatea em uníssono da mulher e as armadilhas são extremamente coloridas. O homem usa calça e camisa branca com bordados, além de chapéus atraentes.

Para as mulheres, o vestido é igualmente encantador, com uma base de cetim e uma saia larga. Geralmente a blusa tem cores brilhantes.

A cabeça é geralmente adornada com flores. Uma das coisas mais impressionantes na dança é o movimento rítmico que dá a saia.

Finalmente, o uso de leque e crucifixo pelas mulheres denota a forte influência espanhola e católica. Tudo isso, sem dúvida, revela uma expressão caracteristicamente mestiça.

O filho de El Coamecate

Com esse mesmo nome, uma cidade do estado de Nayarit é indicada. Provavelmente, a aparência disso ocorreu em particular nessa área. O ritmo da dança geralmente tem nuances mais vagarosas.

Novamente, aqui estão cenas da vida cotidiana ou namoro entre homem e mulher.

O tamanho desse namoro é geralmente alegórico, como no caso de El Gallito, e é imitado através de movimentos.

The Bules

As 8 Danças e Danças Mais Populares de Nayarit 2

A beleza e a cor das danças tradicionais de Nayarit

Nesta dança em particular, o mais característico é o uso do facão. Este instrumento pode ter aqui uma conotação de autodefesa, bem como uma ferramenta de trabalho.

Nesta dança, a atitude da mulher é sedutora e se manifesta no calcanhar e na pose em geral.

Geralmente existem duplas e jogadas. No entanto, devemos ter em mente que o uso do facão como elemento coreográfico oferece algum perigo.

A dança do diabo

Uma das características dessa dança em particular é a velocidade relativamente maior. Isso também envolve o uso de facas, no que é conhecido como “Floreo de Cuchillos”.

A dança Negritos

De alguma forma, essa dança sintetiza os sons de El Diablo e Bules. Além disso, há um perigo implícito devido ao uso de facões no modo de rolo.

Relacionado:  Quais são os princípios morais? (Com exemplos)

Referências

  1. Fonte, J. d. (2005). Dicionário enciclopédico Nayarit. Folha da Casa Editorial.
  2. Múzquiz, R. (1988). Danças e danças tradicionais. Coordenação Geral de Benefícios Sociais, Coordenação de Promoção Cultural, Secretaria Geral, Unidade de Publicações e Documentação, Instituto Mexicano de Seguridade Social.
  3. Nájera-Ramírez, O., Cantú, N., & Romero, B. (2009). Dançando além das fronteiras: Danças e Danças Mexicanas. Universidade de Illionis.
  4. Pacheco Ladrón de Guevara, LC (1990). Nayarit: sociedade, economia, política e cultura. Universidade Nacional Autônoma do México.
  5. Remolina, T., Rubinstein, B. e Suárez, I. (2004). Tradições mexicanas. Cidade do México: Seletor.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies