Bandeira de Angola: História e Significado

A bandeira de Angola é um dos símbolos nacionais mais importantes do país, carregando consigo uma rica história e profundo significado. Com suas cores vibrantes e simbologia marcante, a bandeira de Angola reflete a luta e a resistência do povo angolano ao longo dos anos de colonização e independência. Neste texto, exploraremos a história por trás da bandeira de Angola, suas cores e símbolos, e o significado cultural e político que ela representa para o povo angolano.

Significado da bandeira de Angola: entenda o simbolismo por trás do símbolo nacional angolano.

A bandeira de Angola é um dos símbolos nacionais do país africano e carrega consigo um significado profundo e simbólico. Com suas cores vibrantes e elementos distintos, a bandeira angolana representa a história e a identidade da nação.

Projetada em 1975, após a independência de Angola, a bandeira é composta por duas cores principais: o vermelho e o preto. O vermelho simboliza o sangue derramado durante a luta pela independência, enquanto o preto representa o continente africano e a pele dos habitantes do país.

Além disso, a bandeira de Angola possui uma roda dentada no centro, que representa o trabalho e a indústria do país. A estrela no topo simboliza a solidariedade internacional e a esperança para o futuro de Angola.

Portanto, a bandeira de Angola é muito mais do que um simples símbolo nacional. Ela carrega consigo a história e os valores do povo angolano, representando a luta pela independência, a identidade africana e a esperança por um futuro melhor.

Origem e significado da bandeira: descubra a história por trás deste importante símbolo nacional.

A Bandeira de Angola é um dos símbolos nacionais mais importantes do país africano. Ela foi adotada em 1975, quando Angola conquistou a sua independência de Portugal. A bandeira é composta por duas cores principais: vermelho e preto, com uma representação de um machado e uma estrela no centro.

O vermelho simboliza o sangue derramado pelos angolanos na luta pela independência, enquanto o preto representa o continente africano. O machado no centro da bandeira é um símbolo de unidade e trabalho, enquanto a estrela representa a esperança no futuro brilhante de Angola.

A bandeira de Angola é um importante símbolo da identidade nacional e da luta pela independência do país. Ela representa a história e a cultura do povo angolano, bem como os valores de unidade, trabalho e esperança para o futuro.

História de Angola: Breve panorama da trajetória histórica do país africano desde a colonização.

A história de Angola é marcada por séculos de colonização e luta pela independência. Os primeiros habitantes da região foram os povos bantos, que já estavam estabelecidos na área antes da chegada dos colonizadores europeus. Em 1482, os portugueses desembarcaram em Angola e começaram a explorar a região em busca de ouro e escravos. Durante séculos, Angola foi um importante centro de comércio de escravos, o que trouxe grande riqueza para Portugal, mas também causou imenso sofrimento para a população local.

A luta pela independência de Angola começou a ganhar força no século XX, com movimentos de resistência contra o domínio colonial português. Em 1975, após anos de conflitos e negociações, Angola finalmente conquistou a sua independência. No entanto, a guerra civil que se seguiu ao processo de independência deixou marcas profundas no país, com milhares de mortos e uma economia devastada.

Relacionado:  Pirâmide de Kelsen: estrutura, no México, Colômbia, Argentina

Hoje, Angola é uma república presidencialista localizada no sul da África, com uma rica diversidade cultural e um povo resiliente. O país tem enfrentado desafios como a corrupção e a pobreza, mas também tem mostrado um grande potencial de crescimento e desenvolvimento. A história de Angola é uma história de luta, resistência e esperança, que continua a ser escrita todos os dias pelos angolanos.

Bandeira de Angola: História e Significado

A bandeira de Angola é um dos símbolos mais importantes do país, representando a sua história, cultura e identidade. A bandeira foi adotada em 1975, no mesmo ano em que Angola conquistou a sua independência. Ela é composta por duas cores principais: o vermelho e o preto. O vermelho simboliza o sangue derramado pelos angolanos na luta pela independência, enquanto o preto representa o continente africano.

No centro da bandeira de Angola, encontra-se uma roda dentada, que representa o trabalho e a indústria do país. Acima da roda dentada, há uma estrela amarela de cinco pontas, que simboliza a esperança e a solidariedade entre os povos africanos. A bandeira de Angola é um símbolo de orgulho e unidade para os angolanos, lembrando-os da sua história de luta e resistência.

Significado da bandeira do país em questão.

A Bandeira de Angola é um dos símbolos nacionais do país africano e possui um significado rico em história e simbolismo. A bandeira foi adotada em 1975, quando Angola conquistou a sua independência de Portugal, após anos de luta pela libertação do domínio colonial.

A bandeira de Angola é composta por duas cores principais: o vermelho e o preto. O vermelho simboliza o sangue derramado pelos heróis nacionais na luta pela independência, enquanto o preto representa o continente africano e a cor da pele da maioria da população angolana.

No centro da bandeira encontra-se uma machete, que simboliza a luta armada pela independência do país. A machete está cruzada com um ramo de palma, que representa a paz e a unidade entre os diversos grupos étnicos que compõem a nação angolana.

Além disso, a bandeira de Angola possui ainda uma estrela amarela de cinco pontas, que simboliza a esperança e a solidariedade entre os povos africanos na luta contra o colonialismo e a opressão.

Assim, a Bandeira de Angola é um símbolo de orgulho nacional e de resistência, que representa a história de luta e de conquista da independência do país. É um emblema de identidade e de união para o povo angolano, que encontra na sua bandeira os valores de liberdade, paz e solidariedade.

Bandeira de Angola: História e Significado

A bandeira de Angola é o símbolo nacional da República de Angola, um país localizado no sudoeste do continente africano. Este pavilhão é composto por duas faixas horizontais iguais. O superior é vermelho, enquanto o inferior é preto.

Na parte central, há um símbolo amarelo que mostra uma engrenagem e um facão com uma estrela; Isso emula um martelo e um martelo. A história desta bandeira começou em 1975, após a independência de Angola de Portugal como conclusão da guerra colonial.

Relacionado:  Os 16 tipos de jornais e suas características

Bandeira de Angola: História e Significado 1

Por usuário: SKopp (Desenhado pelo usuário: SKopp) [Domínio público], via Wikimedia Commons

O símbolo adotou as cores do movimento guerrilheiro Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), que lutou pela independência do país.Depois que o país foi emancipado, a bandeira foi adotada.

O significado significava que o vermelho correspondia a representar o sangue angolano derramado para alcançar a independência. Em vez disso, o preto recebeu a representação do continente africano.

A bandeira foi mantida durante o regime socialista em Angola e posteriormente com o estabelecimento do multipartidarismo em 1992. Devido à sua relação com o MPLA, uma mudança de bandeira foi proposta constantemente para eliminar alusões ao regime comunista.

História

Angola não existia, mas era uma colônia portuguesa chamada África Ocidental Portuguesa. Esta colônia não tinha bandeira, mas apenas um escudo, com toda a estética e simbolismo portugueses.

O MPLA nasceu em 1956 como uma fusão de partidos comunistas anticoloniais. Com o tempo, esse grupo se tornou um guerrilheiro que começou a lutar pela independência desde o início da guerra, em 1961.

A bandeira do MPLA é a mesma de Angola, mas substituindo o símbolo central por uma grande estrela amarela. Após o Tratado de Alvor, no qual Portugal concedeu a independência de Angola, a bandeira atual foi criada. Foi içada no mesmo dia de sua independência, em 11 de novembro de 1975.

A partir desse momento, Angola iniciou uma importante guerra civil. O MPLA tomou o poder e estabeleceu um estado socialista, apoiado pela União Soviética. Isso levou a outro dos movimentos, a União Nacional pela Independência Total de Angola, ser levantada em armas, apoiada pelos Estados Unidos e pela África do Sul. A guerra civil durou até 2002.

Como o símbolo está intimamente relacionado ao do MPLA, muitos grupos propuseram propostas para mudar a bandeira.

Significado

Ao contrário de muitos outros países, o significado dos símbolos contidos na bandeira está na lei. A Constituição da República de Angola é responsável por nomear e definir símbolos nacionais, bem como a sua representação.

A Constituição de 1992 foi substituída pela Constituição da República de Angola 2010. No entanto, em seu artigo 18.2, estabelece que os símbolos nacionais são “conforme declarado na Lei Constitucional de 1992” (Constituição da República de Angola, 2010).

O artigo 161 é o que estabelece a composição da bandeira. Isto esclarece que a faixa vermelha representa “o sangue derramado pelos angolanos durante a opressão colonial, a luta pela libertação nacional e a defesa do país”. Também afirma que o preto simboliza o continente africano (Constituição de Angola, 1992).

Engrenagem e facão

No símbolo central, a engrenagem ou roda dentada é “o símbolo dos trabalhadores e da produção industrial”. Por sua vez, o facão é “o símbolo dos camponeses, da produção agrícola e da luta armada”. Por fim, a estrela é o “símbolo da solidariedade e progresso internacionais” (Constituição de Angola, 1992).

Relacionado:  Norbert Elias: biografia, pensamento, obras

Além disso, a cor do facão, a engrenagem e a estrela também tem uma representação atribuída. Como a maioria das cores amarelas, esse tom representa “a riqueza do país”.

Esta alusão não faz referência exclusiva aos minerais, pelo que pode ser interpretada como riqueza social angolana (Constituição de Angola, 1992).

Bandeira presidencial de Angola

Muitos países têm padrões diferentes para distinguir suas autoridades. Estes são geralmente usados ​​em conjunto com a bandeira nacional para indicar a presença de um chefe de estado ou chefe de governo. Angola tem uma bandeira presidencial baseada na sua bandeira nacional.

O país africano é uma república presidencial. Em atos oficiais, o presidente usa uma faixa vermelha. É um pavilhão facilitado que a bandeira nacional. Nele, o símbolo de engrenagem e facão está localizado na parte central, como na bandeira nacional. Aqui também é amarelo.

Bandeira de Angola: História e Significado 2

Por NikNaks [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], do Wikimedia Commons

A maior distinção deste símbolo é que ele é cercado por dois espigões. Não está estabelecido quais são os picos. Seu design, também amarelo, não o distingue. Sua intenção é destacar o símbolo de engrenagem e facão.

Proposta de alteração de sinalizador

O relacionamento entre a bandeira nacional e o MPLA continua incomodando muitos no país; Este partido permaneceu no poder ininterruptamente desde a sua independência. No entanto, houve uma vontade de mudar a bandeira nacional.

Bandeira de Angola: História e Significado 3

Por ColdIn02492 [Domínio público], via Wikimedia Commons

Em 28 de agosto de 2003, uma Comissão Constitucional da Assembléia Nacional apresentou um projeto de bandeira. Isso estabeleceu uma bandeira com uma faixa vermelha na parte central e duas pequenas listras brancas e azuis nas extremidades superior e inferior.

Essa bandeira teria 1,80 metros de comprimento e 1,20 metros de altura. As listras azuis representariam liberdade, justiça e solidariedade; O branco expressa paz, unidade e harmonia; e o centro vermelho representa sacrifício, tenacidade e heroísmo.

A característica mais distintiva dessa bandeira é o sol amarelo localizado na parte central: um sol amarelo com 15 raios em forma de espiral foi gerado. Isso seria inspirado nas pinturas rupestres de Tchitundo-Hulu, na província angolana do Namibe. O sol representava riqueza e identidade histórica e cultural.

Pensou-se que este projeto de bandeira seria aprovado após as eleições de 2005. No entanto, isso não foi eficaz.

Referências

  1. Agência Angola Press. (3 de setembro de 2003). Nova bandeira e insígnia apressadamente pela comissão constitucional da AN. Agência Angola Press . Recuperado de angop.ao.
  2. Amundsen, I. (2011). Política partidária de Angola: na tendência africana. Resumo de Angola , 9. Recuperado de cmi.no.
  3. Arias, E. (2006). Bandeiras do mundo . Editorial Gente Nueva: Havana, Cuba.
  4. Bender, GJ (1978). Angola sob os portugueses: o mito e a realidade (nº 23). Universidade da Califórnia: Berkeley e Los Angeles, Estados Unidos. Recuperado de books.google.es.
  5. Direito Constitucional da República de Angola. (1992). República de Angola . Recuperado de publicofficialsfinancialdisclosure.worldbank.org.
  6. Constituição da República de Angola. (2010). República de Angola . Recuperado do wipo.int.

Deixe um comentário