Cegueira (deficiência visual): o que é, tipos, causas e tratamento

A cegueira é uma deficiência visual que impede a pessoa de enxergar de forma total ou parcial. Existem diversos tipos de cegueira, como a cegueira total, a cegueira noturna, a cegueira de cores, entre outras. As causas da cegueira podem ser variadas, como doenças genéticas, traumas, doenças degenerativas, infecções, entre outras. O tratamento para a cegueira pode incluir o uso de óculos, lentes de contato, cirurgias, terapias de reabilitação e adaptações no ambiente para facilitar a vida do indivíduo com deficiência visual. É fundamental que as pessoas com cegueira recebam apoio e acompanhamento especializado para melhorar sua qualidade de vida e independência.

Entenda o conceito de cegueira visual e suas causas principais de deficiência visual.

A cegueira visual é uma condição em que a pessoa não possui a capacidade de enxergar, podendo ser total ou parcial. Existem diferentes tipos de deficiência visual, que podem ser causados por diversos fatores.

As principais causas de deficiência visual incluem problemas genéticos, lesões oculares, doenças como glaucoma, catarata e retinopatia diabética, além de condições como degeneração macular relacionada à idade. Esses fatores podem afetar a capacidade da pessoa de enxergar corretamente, podendo levar à cegueira parcial ou total.

O tratamento para a cegueira visual varia de acordo com a causa da deficiência. Em muitos casos, é possível realizar cirurgias corretivas, utilizar óculos ou lentes de contato específicas, ou até mesmo fazer terapias para melhorar a visão. Em alguns casos mais graves, pode ser necessário o uso de tecnologias assistivas para auxiliar na vida diária da pessoa com deficiência visual.

É importante ressaltar que a cegueira visual não impede que a pessoa tenha uma vida plena e produtiva. Com o suporte adequado, é possível superar os desafios e viver de forma independente. Por isso, é fundamental buscar ajuda médica especializada e acompanhamento profissional para lidar com a deficiência visual e encontrar as melhores maneiras de conviver com ela.

Principais motivos que levam à perda de visão total ou parcial.

A cegueira, ou deficiência visual, pode ser causada por diversos fatores que levam à perda total ou parcial da visão. Entre os principais motivos que podem levar a esse quadro estão as doenças oculares, como o glaucoma, a catarata e a retinopatia diabética. Além disso, lesões oculares traumáticas, como acidentes ou pancadas na região dos olhos, também podem resultar em perda de visão.

Outras causas comuns de cegueira incluem doenças sistêmicas, como a diabetes e a hipertensão, que podem afetar a saúde dos olhos. O envelhecimento natural também é um fator de risco para a diminuição da acuidade visual, devido ao desgaste natural dos tecidos oculares ao longo dos anos.

O tratamento da cegueira varia de acordo com a causa do problema. Em casos de doenças oculares, como a catarata, o tratamento pode envolver cirurgia para a remoção do cristalino opacificado. Já em casos de lesões oculares traumáticas, o tratamento pode incluir intervenções cirúrgicas para reparar os danos causados.

É importante ressaltar que a prevenção é fundamental para evitar a cegueira. Realizar exames oftalmológicos regulares, manter uma alimentação saudável, proteger os olhos de lesões e controlar doenças crônicas são medidas essenciais para preservar a saúde visual e prevenir a perda de visão.

Relacionado:  Neurotologia: o que é e em que distúrbios intervém

Tipos de cegueira: conheça as diferentes formas de perda visual e suas causas.

A cegueira, também conhecida como deficiência visual, é uma condição que afeta a capacidade de uma pessoa enxergar. Existem diferentes tipos de cegueira, cada um com suas próprias causas e características. É importante conhecer as diferentes formas de perda visual para entender melhor como lidar com essa condição.

Cegueira congênita

Um dos tipos de cegueira mais comuns é a cegueira congênita, que ocorre quando a pessoa nasce sem a capacidade de enxergar. Essa condição pode ser causada por diversos fatores, como problemas genéticos, infecções durante a gravidez ou lesões no cérebro do feto. A cegueira congênita pode ser total, em que a pessoa não enxerga absolutamente nada, ou parcial, em que ela tem uma visão muito limitada.

Cegueira adquirida

A cegueira adquirida é aquela que se desenvolve ao longo da vida da pessoa, podendo ser causada por diversas condições, como doenças oculares, lesões na cabeça, diabetes não controlada, entre outras. A cegueira adquirida pode ser temporária ou permanente, dependendo da gravidade da causa subjacente.

Cegueira noturna

A cegueira noturna é um tipo de deficiência visual que afeta a capacidade da pessoa de enxergar em condições de pouca luz. Essa condição pode ser causada por problemas genéticos, deficiências de vitamina A ou outras condições de saúde. A cegueira noturna pode ser tratada com suplementos de vitamina A ou outros tratamentos específicos.

É importante consultar um oftalmologista regularmente para detectar problemas de visão precocemente e receber o tratamento adequado. A prevenção e o tratamento adequado podem ajudar a preservar a visão e melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência visual.

Origem da deficiência visual: descubra as principais razões por trás dessa condição ocular.

A deficiência visual, também conhecida como cegueira, é uma condição que afeta a capacidade de uma pessoa enxergar com clareza. Existem várias causas que podem levar a essa condição, desde problemas congênitos até doenças adquiridas ao longo da vida.

Uma das principais causas da deficiência visual é a catarata, que ocorre quando o cristalino do olho se torna opaco, dificultando a passagem da luz e afetando a visão. Outra causa comum é o glaucoma, uma doença que danifica o nervo óptico e pode levar à perda total da visão se não for tratada adequadamente.

Além disso, doenças como a retinopatia diabética e a degeneração macular também podem causar deficiência visual, especialmente em pessoas mais velhas. Lesões oculares, infecções e problemas genéticos também podem contribuir para a perda da visão.

O tratamento para a deficiência visual varia de acordo com a causa da condição. Em alguns casos, a cirurgia pode ser necessária para corrigir problemas como a catarata ou o descolamento de retina. Em outros casos, o uso de óculos ou lentes de contato pode ajudar a melhorar a visão.

É importante consultar um oftalmologista regularmente para detectar problemas de visão precocemente e iniciar o tratamento adequado. Com o avanço da medicina e tecnologia, muitas pessoas com deficiência visual podem ter uma qualidade de vida melhor e até mesmo recuperar parte da visão perdida.

Cegueira (deficiência visual): o que é, tipos, causas e tratamento

Cegueira (deficiência visual): o que é, tipos, causas e tratamento 1

Os problemas de visão são uma das condições físicas mais comuns entre a população em geral , estimando que a grande maioria das pessoas sofra ou sofra de algum tipo de problema visual ao longo da vida. No entanto, esse problema de visão não precisa envolver nenhum grau de cegueira.

Relacionado:  Prolapso retal: sintomas, causas e tratamento

Existem certos critérios para considerar uma deficiência na visão, como cegueira ou deficiência visual . Ao longo deste artigo, falaremos sobre o que é cegueira, os diferentes tipos que existem e quais são seus sintomas, causas e tratamento associados.

O que é cegueira ou deficiência visual?

A cegueira, também conhecida como deficiência visual ou perda de visão, é uma condição física que causa diminuição da capacidade de ver em graus variados e causa várias dificuldades que não podem ser totalmente compensadas com o uso de óculos ou óculos. lentes de contato.

Para ser mais exato, o termo cegueira é usado para definir a condição na qual a perda da visão é completa ou quase completa.

A perda de visão pode aparecer de repente ou de repente, ou pode se desenvolver gradualmente ao longo do tempo. Além disso, a perda de visão pode ser completa ou parcial ; isto é, pode afetar os dois olhos ou apenas um, respectivamente. Pode até ser parcial porque afeta apenas certas partes do campo visual.

A gama de causas que podem causar perda de visão é extremamente variada e varia desde aquelas que afetam diretamente os olhos até aquelas que envolvem os centros cerebrais de processamento visual.

Além disso, o comprometimento da visão geralmente se torna mais comum ao longo dos anos , com os fatores de risco mais comuns sendo o aparecimento de condições físicas como glaucoma, retinopatia diabética, degeneração macular relacionada à idade ou catarata.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 80% da deficiência visual seja evitável ou curável com o tratamento, incluindo os causados ​​por catarata, infecções, glaucoma, erros de refração não corrigidos, certos casos de cegueira infantil, etc.

Em todos os outros casos, pessoas com um grau significativo ou total de cegueira podem se beneficiar de programas de reabilitação da visão, mudanças no ambiente e dispositivos auxiliares.

Finalmente, nos dados de 2015, havia 246 milhões de pessoas com baixa visão no mundo e 39 milhões de pessoas diagnosticadas com cegueira. A maioria dessas pessoas está em países desenvolvidos e tem mais de 50 anos, mas isso pode ser devido à falta de dados nos países em desenvolvimento.

Tipos de deficiência visual

Existem diferentes tipos de deficiência visual, dependendo do grau de deficiência da capacidade de enxergar. Esse significado pode envolver da visão parcial à cegueira ou deficiência visual completa. A Organização Mundial da Saúde (OMS) desenvolveu a seguinte classificação de diferentes tipos ou graus de deficiência visual .

Para medir o grau de incapacidade, a visão no melhor olho é levada em consideração, com a melhor correção possível da lente. Levando isso em consideração, a classificação é a seguinte:

  • 20/30 a 20/60: perda leve da visão ou visão quase normal
  • 20/70 a 20/160: deficiência visual moderada ou visão moderada baixa
  • 20/200 a 4/2000: deficiência visual grave ou visão severa baixa
  • 20/500 a 20/1000: deficiência visual quase total ou cegueira quase total
  • Falta de percepção da luz: cegueira total
Relacionado:  Insônia familiar fatal: causas, sintomas e tratamento

Além disso, dependendo das condições específicas da visão, a deficiência visual também pode ser classificada da seguinte forma:

  • Baixa acuidade visual e campo visual completo
  • Acuidade visual moderada e campo de visão reduzido
  • Acuidade visual moderada e perda severa de campo visual

Para entender melhor esses termos, deve-se notar que a acuidade visual consiste na resolução com a qual vemos. Ou seja, a capacidade de perceber e diferenciar estímulos visuais. Enquanto o campo de visão é a extensão observável em todos os momentos.

Finalmente, a cegueira legal ou a acuidade visual extremamente baixa são consideradas como tal quando a pessoa tem uma acuidade visual de 20/200 , mesmo após a correção da lente. Há um grande número de pessoas diagnosticadas com cegueira “legal” que são capazes de distinguir formas e sombras, mas não conseguem apreciar os detalhes delas.

E a cegueira noturna?

Um tipo muito pouco conhecido de cegueira é a cegueira noturna, também conhecida como nyctalopia. Este tipo de cegueira é uma condição que causa grandes dificuldades ou incapacidade de enxergar com pouca luz.

Também pode ser descrito como uma adaptação insuficiente da visão à escuridão e pode ser um sintoma de várias doenças oculares, como retinite pigmentosa, descolamento de retina, miopia patológica ou efeito colateral de certos medicamentos, como fenotiazinas, entre muitas outras causas.

Causas de deficiência visual

Existem muitas causas comuns para o aparecimento de uma deficiência visual e cegueira. No entanto, a incidência destes varia consideravelmente entre as duas condições. As principais causas de deficiência visual em qualquer série podem ser:

  • Defeitos genéticos
  • Cachoeiras
  • Glaucoma
  • Lesões oculares
  • Lesões cerebrais (cegueira cortical)
  • Infecções oculares
  • Envenenamento ou envenenamento por metanol, formaldeído ou ácido fórmico
  • Outras causas, como ambliopia, opacificação da córnea, miopia degenerativa, retinopatia diabética, retinite pigmentosa, etc.

Tratamentos existentes

Existem algumas opções de tratamento que podem ajudar a corrigir defeitos de visão e minimizar possíveis degenerações graves. A escolha de um desses tratamentos dependerá das seguintes considerações:

  • Grau de deficiência visual ou cegueira
  • Causas de deficiência visual
  • Idade da pessoa e nível de desenvolvimento
  • Estado geral de saúde
  • Existência de outras condições
  • Expectativas do Paciente

Os possíveis tratamentos ou auxílios para o gerenciamento de uma deficiência visual e cegueira incluem:

  • Controle da doença subjacente à deficiência visual
  • Sistemas de ampliação, como lentes, telescópios, prismas ou sistemas de espelho
  • Auxílios à mobilidade, como bengalas, cães-guia ou cães-guia ou sistemas baseados em geolocalização
  • Auxiliares de leitura, como Braille, aplicativos de reconhecimento óptico, livros com áudio-descrição ou dispositivos de leitura que convertem texto impresso em sons ou Braille
  • Sistemas tecnológicos, como leitores ou amplificadores de tela e teclados Braille

Referências bibliográficas:

  • Brian, G. e Taylor, H. (2001). Cegueira por catarata – Desafios para o século XXI. Boletim da Organização Mundial da Saúde, 79 (3): 249-256.
  • Lehman, SS (2012). Deficiência visual cortical em crianças: identificação, avaliação e diagnóstico. Opinião Atual em Oftalmologia, 23 (5): 384–387.

Deixe um comentário