Como desenvolver a consciência emocional: 5 ideias-chave

Como desenvolver a consciência emocional: 5 ideias-chave 1

Muitas pessoas acreditam que a mente humana é o que dá identidade a cada um de nós, algo que constitui, em suma, a essência de cada pessoa. Mas, embora seja verdade que cada indivíduo seja um mundo e que seja relativamente fácil distinguir entre o modo de ser de pessoas diferentes, isso não significa que a mente não mude. De fato, no mundo da psicologia , a mudança é a norma, não a exceção .

Como queremos ou não, nós e o mundo em que vivemos vamos parar por um processo de mudança, o que devemos fazer não é tentar manter tudo igual, congelado no tempo, mas desenvolver as habilidades necessárias para adaptar o melhor possível às experiências pelas quais passamos, mesmo aquelas totalmente novas. Nesse sentido, o conceito de consciência emocional nos ajuda a entender um dos aspectos mais importantes e ao mesmo tempo mais esquecidos dos processos de mudança: o mundo das emoções e sentimentos.

O que é consciência emocional?

O conceito de consciência emocional não é fácil de explicar em uma única linha, uma vez que se refere ao componente mais complexo da mente humana: as emoções. No entanto, em resumo, pode ser entendido como o estado no qual os padrões de ativação emocional são entendidos, de modo que, em vez de assistir passivamente à experimentação em primeira pessoa, podemos fazê-los trabalhar a nosso favor, dependendo dos objetivos de desenvolvimento pessoal que propusemos .

Assim, a consciência emocional tem a ver com um conjunto de habilidades que podem ser aplicadas no dia-a-dia, tanto para si mesmo como indivíduo quanto para os fenômenos de grupo por meio da liderança. Por sua vez, progredir no domínio dessas competências não tem a ver exatamente com o aprendizado de conhecimentos teóricos, mas com a aplicação de novas dinâmicas e novas abordagens às nossas maneiras de nos relacionarmos com o meio ambiente e nossos próprios processos mentais .

Relacionado:  Coaching apreciativo: o poder da imagem

Em suma, a consciência emocional surge como resultado do aprendizado experiencial.

Exemplos de como desenvolvê-lo

Abaixo, você encontrará várias diretrizes gerais que dão uma idéia do tipo de atividades e hábitos relacionados ao desenvolvimento da consciência emocional.

1. O questionamento dos motivos

Muito do que fazemos ou pensamos não se baseia nos motivos e propósitos que normalmente temos em mente quando precisamos justificar o que fazemos. Essa idéia, que Sigmund Freud popularizou, mas já havia sido comentada por outros antes dele e que nas últimas décadas foi validada por numerosos estudos da linha de pesquisa de racionalidade limitada, tem implicações quando se trata de se relacionar com as emoções. . Porque muitas vezes criamos álibis morais que escondem o que realmente nos faz sentir mal ou bem com alguma coisa.

Assim, parar para analisar quais mecanismos psicológicos estão realmente por trás de muitas de nossas atitudes é libertador, porque nos permite hoje a raiz de algumas predisposições que criam problemas em nossas vidas diárias.

2. Aproveite o ambiente para regular as emoções

Pessoas não são ilhas; O que eles fazem e pensam depende do que acontece ao seu redor. Portanto, podemos modificar o ambiente para entrar em estados emocionais que nos ajudam a alcançar nossos objetivos.

3. Distância da perspectiva de alguém

Embora seja paradoxal, adotar uma perspectiva distante pode nos ajudar a entender melhor o que sentimos. O fato de estar totalmente envolvido em uma emoção não precisa nos levar a conhecer melhor o que acontece; De fato, isso pode nos cegar.

4. Vá para os cursos

É possível treinar a consciência emocional, contando com cursos que contenham conteúdo especificamente destinado a treinar as competências vinculadas a essa faceta psicológica.

Relacionado:  Os 7 melhores treinadores da Espanha

A European Coaching School, por exemplo, oferece um programa de treinamento especializado, especialmente voltado para psicólogos e treinadores . Entre seus objetivos estão a tarefa de reconhecer e gerenciar as emoções envolvidas na vida cotidiana, entender os processos biológicos por trás deles e usar o potencial de nossa capacidade de modular estados emocionais em nós ou em outras pessoas que precisam de ajuda para isso. aspecto. Você encontrará mais informações sobre este programa acessando os detalhes de contato do EEC, clicando aqui .

5. Aprenda a controlar os tempos

Há momentos em que é melhor adiar certas decisões, dependendo de como nos sentimos. Saber fazer isso sem se tornar procrastinação é algo que pode ser muito útil para alcançar os melhores resultados possíveis nos projetos que analisamos.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies