Comunicação interpessoal: características, barreiras, tipos, exemplos

Comunicação interpessoal: características, barreiras, tipos, exemplos

comunicação interpessoal  é um processo pelo qual duas ou mais pessoas compartilham informações, significados, emoções ou idéias entre elas. Essa troca pode ser feita verbalmente e não verbalmente, e geralmente é considerada como sendo realizada pessoalmente.

O processo de comunicação interpessoal inclui todos os tipos de processos e elementos, e não se limita apenas ao que é dito, mas também tem a ver com o que é dito, o contexto e outros elementos que não são tão fáceis de detectar a olho nu . De fato, a maioria das comunicações interpessoais é considerada não verbal.

Ao contrário do que possa parecer a princípio, a comunicação interpessoal é um processo que ocorre constantemente, mesmo que não haja troca consciente de informações por parte dos envolvidos. Os especialistas acreditam que, assim que estamos na presença de outro indivíduo, começamos a nos comunicar indiretamente com ele.

Entre os elementos incluídos no processo de comunicação interpessoal estão postura, expressão facial, movimentos, tom de voz e proxemia (a distância entre os interlocutores). Graças a todos esses fatores, podemos tirar conclusões sobre a personalidade, estado emocional ou intenções da outra pessoa.

Características da  comunicação interpessoal

– Isso acontece o tempo todo

Um dos conceitos mais importantes a entender sobre a comunicação interpessoal é que sempre que há mais de um indivíduo presente, esse processo está ocorrendo. Isso é verdade mesmo que nenhum dos parceiros esteja ciente do que está acontecendo.

Os seres humanos são animais extremamente sociais. Nosso cérebro está programado para interpretar todas as informações que nos chegam do ambiente relacionadas a outras pessoas, para que possamos prever seu comportamento e entender qual é a melhor maneira de agir em cada situação.

– Possui um forte componente não verbal

Na psicologia social, tradicionalmente se considerava que entre 80 e 90% das informações trocadas na comunicação interpessoal o fazem de maneira não verbal, através de gestos, expressões, posturas e tons de voz.

Embora esses números estejam em dúvida hoje, a teoria mais amplamente aceita permanece que a maior parte da comunicação não se refere à fala.

Os estudos modernos de neuroimagem nos permitiram descobrir que grande parte do nosso cérebro é especializada em detectar e interpretar dados de linguagem não-verbal, proxêmica, tonalidade da voz ou suas inflexões.

Relacionado:  Lista de 270 emoções humanas (positivas, negativas)

– Inclui todos os elementos da comunicação tradicional

No estudo da comunicação, esse fenômeno é normalmente considerado como incluindo uma série de elementos fundamentais, sem os quais não pode ocorrer diretamente. Esses elementos são os seguintes:

– Mensagem. Esta é a informação que é transmitida, voluntária ou involuntariamente.

– emissor. Ele é a pessoa que transmite a mensagem.

– receptor. Quem recebe as informações transmitidas pelo emissor.

Canal. O canal é o meio através do qual a mensagem é transmitida. Na comunicação interpessoal, o canal é normalmente fala, além dos elementos visuais e auditivos detectados pelo receptor.

Código. É o idioma em que a mensagem é expressa. No caso da comunicação interpessoal, pode envolver elementos como as línguas faladas, mas também sinais e outros elementos semelhantes.

Contexto. A comunicação sempre ocorre em um determinado contexto, e isso influencia todos os outros elementos dela. No caso da comunicação interpessoal, o contexto mais importante é o tipo de relacionamento que os interlocutores mantêm.

– Produz efeitos em todos os participantes

Uma das características mais importantes da comunicação interpessoal é que ela sempre afeta o remetente e o destinatário. As pessoas estão preparadas para responder a outras pessoas sempre que estiverem presentes, e esse tipo de comunicação afeta nossas emoções, pensamentos e maneira de agir.

Por outro lado, o efeito da comunicação interpessoal é recíproco, de tal maneira que o remetente influencia o receptor e vice-versa. Assim, esse fenômeno é um dos pilares das relações humanas e um dos que mais nos afetam emocionalmente, cognitivamente e pessoalmente.

Barreiras

Entre os elementos da comunicação, um dos mais importantes é a presença de distorções ou barreiras no processo. Esses fenômenos impedem a transmissão de informações entre as partes envolvidas e podem impedir que o processo seja realizado em alguns casos.

A comunicação interpessoal é um dos tipos mais complexos que existem, portanto existem muitas barreiras diferentes que podem afetar o processo. A maioria deles está relacionada ao canal, ao código ou à própria mensagem. A seguir, veremos alguns dos mais comuns.

– Barreiras no canal

As barreiras de canal geralmente estão associadas a deficiências físicas que impedem a transmissão correta da mensagem. Na comunicação interpessoal, por exemplo, a presença de muito ruído ambiental pode tornar muito mais difícil ouvir o que o interlocutor está dizendo, de maneira que parte da informação seja perdida.

Relacionado:  Moral heterônoma: como ela surge, características, exemplos

No caso da comunicação interpessoal online, pode haver muitos outros tipos de barreiras no canal. Entre as mais comuns, encontramos as falhas de rede no caso dos interlocutores que se comunicam na Internet ou a queda do aplicativo pelo qual as informações estão sendo transmitidas.

– Barreiras no código

Barreiras no código estão entre as que mais afetam a transmissão de informações. O mais comum é o uso de diferentes idiomas pelos interlocutores, pois não compartilhar um idioma é muito mais complicado para duas pessoas se comunicarem corretamente.

No entanto, esse problema não é o único que pode atuar como uma barreira no código. Por exemplo, algumas pessoas podem ter sérias dificuldades em ler o corpo ou a linguagem emocional de outras pessoas, portanto, não compartilham o código com seus interlocutores e perdem grande parte das informações que recebem.

– Barreiras à mensagem

Por fim, as barreiras à mensagem são aquelas que afetam diretamente as informações transmitidas. No caso da comunicação interpessoal, eles geralmente têm a ver com a expressão falada, mas, como no caso anterior, também podem estar relacionados a outros elementos dela, como a linguagem corporal.

Tipos de  comunicação interpessoal

Dentro da comunicação interpessoal, existem principalmente três tipos: verbal, não verbal e virtual. A seguir, estudaremos o que cada um deles consiste.

– Comunicação verbal

A comunicação verbal consiste na transmissão de informações através do uso de uma linguagem falada ou às vezes escrita. Através dele, você pode enviar todos os tipos de mensagens, embora sua principal função seja transmitir dados puros entre várias pessoas.

Calcula-se que, em um contexto de comunicação normal, a parte verbal forma apenas aproximadamente 7% de todas as informações transmitidas entre o destinatário e o remetente. No entanto, mesmo este é um elemento fundamental para gerar mensagens compreensíveis que nos permitem funcionar na sociedade.

– Comunicação não verbal

O outro lado da moeda é a comunicação não verbal. Isso inclui um grande número de elementos diferentes, como o tom da voz, gestos faciais, linguagem corporal, proxemics ou contato físico. A grande maioria da comunicação é vista por muitos especialistas nesse nível, muitas vezes subconscientemente.

Relacionado:  Pensamento Abstrato: Características, Exemplos e Exercícios

A comunicação não verbal é usada principalmente para transmitir informações sobre o estado e as emoções do interlocutor. O receptor pode interpretar e prever seu comportamento usando esse tipo de comunicação, tornando-o muito útil em praticamente qualquer contexto.

– Comunicação virtual

O último tipo de comunicação interpessoal que existe é virtual, ou seja, que não ocorre pessoalmente, mas através do uso de algum tipo de tecnologia da informação. Embora alguns especialistas considerem que ele não pode ser classificado como parte desse fenômeno, a verdade é que é cada vez mais comum usar esse método de troca de informações como ferramenta principal.

Importância

Os seres humanos são animais extremamente sociais. Por esse motivo, a comunicação interpessoal é uma das ferramentas mais importantes em nossa vida cotidiana, destacando principalmente a capacidade de falar.

Através da comunicação interpessoal, somos capazes de influenciar nosso ambiente, prever o comportamento de outras pessoas e entender o que está acontecendo ao nosso redor. Portanto, grande parte do nosso tempo é dedicada ao uso dessa ferramenta e ao aperfeiçoamento de seu manuseio.

Exemplos

Como já vimos, a comunicação interpessoal ocorre de muitas maneiras diferentes e em muitos níveis diferentes. Assim, uma conversa dentro de um grupo pode ser um bom exemplo desse fenômeno, mas também um simples olhar, uma mensagem de texto ou até um abraço ou carinho entre pessoas com um relacionamento próximo.

Referências

  1. “O que é comunicação interpessoal?” em: Habilidades que você precisa. Retirado em: 08 de março de 2020 em Skills You Need: skillsyouneed.com.
  2. “Comunicação interpessoal” em: Businesstopia. Retirado em: 08 de março de 2020 em Businesstopia: businesstopia.net.
  3. ” Comunicação interpessoal: definição, importância e habilidades necessárias ” em: Smarp. Retirado em: 8 de março de 2020 no Smarp: blog.smarp.com.
  4. “Comunicação interpessoal” em: Teoria da Comunicação. Retirado em: 08 de março de 2020 de Communication Theory: communicationtheory.org.
  5. “Comunicação interpessoal” em: Wikipedia. Retirado em: 8 de março de 2020 da Wikipedia: en.wikipedia.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies