Constante (programação): conceito, tipos, exemplos

Uma constante na programação é um valor que não pode ser alterado durante a execução de um programa. Elas são usadas para armazenar valores que são conhecidos antecipadamente e que não devem ser modificados. Existem diferentes tipos de constantes, como numéricas, de cadeia de caracteres, booleanas, entre outras.

As constantes são úteis para tornar o código mais legível, facilitar a manutenção e evitar erros de programação. Alguns exemplos de constantes são PI (3.14159), MAX_LENGTH (tamanho máximo de uma string), TRUE (valor booleano verdadeiro) e FALSE (valor booleano falso).

Ao utilizar constantes em um programa, é importante seguir boas práticas de programação, como utilizar nomes descritivos e seguir convenções de nomenclatura. Isso ajuda a tornar o código mais compreensível e facilita a colaboração com outros desenvolvedores.

Tipos de constantes: conheça as variações existentes na programação e suas funcionalidades.

As constantes são valores que não podem ser alterados durante a execução de um programa. Elas são úteis para armazenar informações que não precisam ser modificadas, como por exemplo valores fixos, como o número Pi.

Existem diferentes tipos de constantes na programação, cada um com suas próprias funcionalidades. Alguns dos tipos mais comuns são:

Constantes numéricas:

As constantes numéricas são utilizadas para armazenar valores numéricos, como por exemplo o número 10. Elas são úteis para realizar cálculos matemáticos e podem ser de diferentes tipos, como inteiros, decimais ou exponenciais.

Constantes de texto:

As constantes de texto são utilizadas para armazenar sequências de caracteres, como por exemplo uma frase ou uma palavra. Elas são úteis para exibir mensagens na tela ou para armazenar informações de texto.

Constantes booleanas:

As constantes booleanas são utilizadas para armazenar valores lógicos, como verdadeiro ou falso. Elas são úteis para realizar operações de comparação e tomada de decisões dentro de um programa.

Alguns exemplos de constantes na programação são:

const int PI = 3.14;

const string MENSAGEM_BOAS_VINDAS = “Olá, mundo!”;

const bool VERDADEIRO = true;

Elas são úteis para armazenar informações importantes e facilitar a escrita de código.

Significado e importância das constantes no desenvolvimento de algoritmos computacionais.

Constantes são valores fixos que não podem ser alterados durante a execução de um programa. Elas são utilizadas para armazenar informações que não mudam ao longo do tempo, facilitando o desenvolvimento e manutenção de algoritmos computacionais. As constantes desempenham um papel fundamental na programação, pois permitem que os programadores declarem valores que são usados repetidamente sem a necessidade de digitar o valor toda vez que ele é necessário.

As constantes podem ser de diferentes tipos, como numéricas (inteiros, decimais), booleanas (verdadeiro ou falso), caracteres (letras, símbolos) e strings (cadeias de caracteres). Cada tipo de constante é utilizado de acordo com a necessidade do algoritmo em questão.

Um exemplo de constante numérica seria a declaração de um valor para a constante PI com o valor 3.14159. Já uma constante booleana poderia ser declarada com o valor verdadeiro, representado pelo termo True. Uma constante do tipo caractere poderia armazenar a letra ‘A’ e uma constante string poderia armazenar uma mensagem como “Olá, mundo!”.

No desenvolvimento de algoritmos computacionais, as constantes desempenham um papel crucial, pois tornam o código mais legível, fácil de manter e menos propenso a erros. Ao utilizar constantes, os programadores podem evitar a repetição de valores em diferentes partes do código, o que facilita a identificação de possíveis problemas e a realização de modificações futuras.

Relacionado:  Programação orientada a eventos: recursos, exemplos, benefícios, aplicativos

Elas contribuem para a organização e clareza do código, tornando-o mais eficiente e fácil de dar manutenção.

Tipos de dados na programação: conheça as diferentes variações e suas finalidades.

Constante (programação): conceito, tipos, exemplos

Na programação, os tipos de dados são essenciais para definir o tipo de informação que uma variável pode armazenar. Existem diferentes variações de tipos de dados, cada um com sua finalidade específica. Entre eles, encontramos as constantes, que são valores fixos que não podem ser alterados durante a execução do programa.

As constantes podem ser de diferentes tipos, como numéricas, lógicas, textuais e assim por diante. Elas são úteis quando se deseja usar um valor que não deve ser modificado ao longo da execução do código.

Por exemplo, uma constante numérica pode ser utilizada para representar o valor de pi, que é sempre o mesmo (3.14159). Já uma constante textual pode ser usada para armazenar o nome de um mês do ano, que não muda (por exemplo, “Janeiro”).

Elas são úteis para tornar o código mais legível e evitar erros de manipulação de dados.

Conheça os principais tipos de variáveis utilizadas na programação de computadores.

Na programação de computadores, as constantes são valores que não podem ser alterados durante a execução do programa. Elas são utilizadas para armazenar informações que não precisam ser modificadas, como por exemplo o valor de π (pi) ou a constante de avogadro. As constantes podem ser de diferentes tipos, sendo os principais:

Constantes numéricas: São valores numéricos que não mudam durante a execução do programa, como por exemplo o número 10 ou o valor de π (3.14159).

Constantes de caracteres: São valores que representam caracteres, como por exemplo ‘A’, ‘B’, ‘C’.

Constantes de cadeia de caracteres: São sequências de caracteres que representam texto, como por exemplo “Olá, mundo!” ou “Programação de computadores”.

As constantes são declaradas de forma semelhante às variáveis, porém utilizando a palavra-chave const antes do seu nome. Por exemplo, para declarar uma constante numérica em JavaScript, podemos fazer da seguinte forma:

“`javascript
const PI = 3.14159;
“`

É importante ressaltar que as constantes não podem ser modificadas durante a execução do programa, caso contrário, um erro será gerado. Por isso, é recomendado utilizar constantes para valores que não precisam ser alterados ao longo do programa.

Elas são úteis para armazenar informações que não precisam ser modificadas, facilitando a compreensão e manutenção do código.

Constante (programação): conceito, tipos, exemplos

Constante (programação): conceito, tipos, exemplos

Uma constante , na programação, é definida como um valor fixo que um programa não pode modificar enquanto está em execução. Esses valores fixos também são conhecidos como literais. É tratada como uma variável comum, exceto que seu valor não pode ser alterado depois de definido.

As constantes podem ter qualquer um dos tipos de dados básicos, como um número inteiro, número flutuante, caractere ou sequência. É igual a uma variável em sua declaração e na capacidade de examinar o valor armazenado nela. No entanto, seu valor não pode ser alterado enquanto o programa estiver em execução.

Relacionado:  Quais são os elementos da janela do Word?

Se você tentar alterar o valor de uma constante, um erro será exibido. Portanto, é muito útil para valores que raramente mudam ou não, como IVA, Pi etc.

Ao usar uma constante, não há risco de que seu valor possa ser alterado acidentalmente. Por exemplo, você não gostaria que o valor de Pi fosse acidentalmente alterado para 4, pois todos os cálculos em que Pi intervém seriam incorretos.

Conceito

Em matemática, uma constante é um número ou símbolo específico ao qual é atribuído um valor fixo. Por exemplo, na equação: y = 3z – 2, “y” e “z” são variáveis, enquanto os números 3 e 2 são constantes.

As constantes são usadas na programação para armazenar valores fixos. Eles são de interesse para definir valores que serão usados ​​várias vezes em um programa. Por exemplo, abaixo, “mini” e “maxi” são declarados como constantes.

– const int mini = 20.

– const int maxi = 200.

Graças ao uso de constantes, várias instâncias de um valor podem ser alteradas simultaneamente. Por exemplo, modificando o valor atribuído ao maxi no exemplo, esse valor será alterado sempre que o maxi for referenciado.

Se o número 200 fosse usado em vez do maxi, o programador teria que modificar cada instância individual de “200”. Portanto, é considerado uma boa prática de programação usar constantes cada vez que um valor fixo é usado várias vezes.

– Constantes e variáveis

As constantes dão a garantia de que o código não poderá alterar seu valor. Isso não é muito importante para um projeto pequeno, mas importa muito em um projeto grande com vários componentes escritos por vários programadores.

As constantes também fornecem uma dica para o compilador para otimização. Como o compilador sabe que esse valor não pode ser alterado, não é necessário carregar o valor na memória , otimizando o código para que funcione apenas para o valor da constante.

Uma variável, como o próprio nome diz, eventualmente varia. No entanto, se não variar, nada acontece. Como a legibilidade também é importante, sempre que possível, você deve usar explicitamente uma constante e deixar as variáveis ​​para os valores que realmente podem mudar.

– Constantes e valores literais

Código mais legível

Certamente você saberá o que o valor 3.14 significa. No entanto, nem todos saberão que 3.05 é uma taxa de imposto estadual. Portanto, nem todo mundo que fizer manutenção futura de código saberá.

Salve o trabalho fazendo uma alteração

Se a taxa de imposto mudar no futuro, será irritante ter que alterar cada valor de 3,05 para 3,16. Portanto, as alterações são minimizadas, fazendo apenas uma alteração na constante.

Tipos de constantes

– Boleano

O tipo de dados booleano pode ter apenas um dos dois valores a seguir: 0 (False) e 1 (True).

– Todo

Um literal inteiro é uma sequência de dígitos. Pode ser uma constante decimal, octal ou hexadecimal. Um prefixo especifica a base ou raiz: 0x ou 0X para hexadecimal, 0 para octal e nada para decimal.

Um literal inteiro também pode ter um sufixo que é uma combinação de U e L, para “não assinado” e “longo”, respectivamente. O sufixo pode ser maiúsculo ou minúsculo e pode estar em qualquer ordem.

Relacionado:  Sistema Homem-Máquina: Principais Características

– Ponto flutuante

Uma constante de ponto flutuante é um número composto de uma parte inteira, um ponto decimal e uma parte fracionária. Essas constantes podem ser exibidas na forma decimal e exponencial.

Ao representar a forma decimal, o ponto decimal, o expoente ou ambos devem ser incluídos. Ao representar a forma exponencial, a parte inteira, a parte fracionária ou ambas devem ser incluídas. O expoente com seu sinal é introduzido por um e ou E.

– Personagem

Um literal de caractere pode ser um caractere (por exemplo, ‘k’), uma sequência de escape (por exemplo, ‘ t’) ou um caractere universal (por exemplo, ‘ u02C1’).

Esse tipo de constante está entre aspas simples. Por exemplo, ‘h’ ou ‘3’ podem ser armazenados em uma constante do tipo char. O tamanho máximo desse tipo de constante é de um byte.

Alguns caracteres em C têm um significado especial quando são precedidos por uma barra invertida. Por exemplo, nova linha ( n) ou tabulação ( t).

– Cadeia de caracteres

Uma cadeia de caracteres contém um conjunto de caracteres com as características do tipo de caractere. As constantes da cadeia de caracteres são colocadas entre aspas duplas “”.

Uma linha longa pode ser dividida em várias linhas usando constantes da cadeia de caracteres e separando-as com espaços em branco. Por exemplo, os dois seguintes formulários são as mesmas cadeias de caracteres:

– “Oi querida”.

– “Oi querida”.

– Codificação de constantes

Constantes literais

É uma constante sem nome usada para especificar dados. As constantes literais são codificadas como parte de uma frase. Por exemplo, na afirmação a = b + 6, a constante literal ‘6’ foi usada.

Constantes definidas

Eles geralmente são colocados no início do programa, embora possam ser colocados em qualquer lugar. Eles são definidos da seguinte forma, por exemplo: #define Year 2019.

O valor do ano pode ser alterado rapidamente quando colocado no início do programa, pois pode ser facilmente encontrado.

Constantes de memória

Eles usam um qualificador de tipo constante para indicar que os dados não podem ser alterados. A sintaxe é: const type identifier = value. Um exemplo seria: const float PI = 3.1415.

Exemplos de constantes

O programa a seguir mostra as três maneiras diferentes de codificar o PI como uma constante:

Palavra-chave “const”

O prefixo “const” pode ser usado para declarar constantes com um tipo de dados específico, da seguinte maneira: const variable type = value. Com o exemplo a seguir, você pode ver em mais detalhes:

Quando o código acima é compilado e executado, ocorre a seguinte saída: valor da área: 50.

Observe que é uma boa prática de programação sempre definir constantes como Maiúsculas.

Referências

  1. Ponto de tutoriais (2020). C – Constantes e literais. Retirado de: tutorialspoint.com.
  2. Madhavi Pingili (2019). Constante. O Tutor 4U. Retirado de: thetutor4u.com.
  3. Estouro de Pilha (2020). Por que usar constantes na programação? Retirado de: stackoverflow.com.
  4. Wikilivros (2020). Fundamentos de programação: definições constantes. Retirado de: en.wikibooks.org.
  5. Termos Técnicos (2020). Constante. Retirado de: techterms.com.

Deixe um comentário