Cortina de fumaça: origem, significado e exemplos de uso

A expressão “cortina de fumaça” é comumente utilizada para descrever uma estratégia que visa distrair ou desviar a atenção de algo que está acontecendo de forma negativa ou controversa. A origem do termo remonta ao uso de cortinas de fumaça em batalhas antigas para obscurecer as visões dos inimigos e confundi-los. No contexto contemporâneo, a expressão é frequentemente utilizada para descrever ações ou declarações que têm o objetivo de encobrir ou desviar a atenção de questões importantes ou problemáticas. Neste artigo, exploraremos mais sobre o significado da expressão “cortina de fumaça” e apresentaremos alguns exemplos de seu uso no cotidiano.

Significado de Cortina de humo: entenda como essa estratégia é utilizada para manipulação.

A expressão “cortina de fumaça” é utilizada para descrever uma estratégia de manipulação que consiste em criar uma distração, desviando a atenção do público de um assunto polêmico ou controverso. Essa técnica é comumente usada por políticos, empresas e indivíduos que buscam encobrir informações ou desviar o foco de algo que possa prejudicá-los.

O termo “cortina de fumaça” tem origem na ideia de que, assim como uma cortina de fumaça pode obscurecer a visão, essa estratégia busca confundir e ocultar a verdade. Ao criar uma distração, quem utiliza essa tática consegue manipular a percepção do público e controlar a narrativa em torno de determinado tema.

Um exemplo clássico de cortina de fumaça é quando um político envolvido em um escândalo de corrupção lança uma campanha publicitária agressiva sobre um tema irrelevante, como a segurança pública, para desviar a atenção da população. Dessa forma, o foco se desloca do problema real e a imagem do político é preservada.

É importante estar atento a essas estratégias de manipulação e buscar informações de fontes confiáveis para não ser enganado pela cortina de fumaça. A transparência e o questionamento são essenciais para evitar ser manipulado por interesses ocultos.

Descubra a técnica por trás da criação da cortina de fumaça em espetáculos aéreos.

A cortina de fumaça é uma técnica utilizada em espetáculos aéreos para criar efeitos visuais impressionantes no céu. Ao contrário do que muitos pensam, a fumaça não é gerada diretamente pelos aviões, mas sim por um sistema instalado nas aeronaves que libera um óleo especial que, ao entrar em contato com o ar quente do escapamento, forma uma nuvem de fumaça.

Relacionado:  Aproximadamente: significado, sinônimos, antônimos, exemplos

Essa técnica é muito utilizada em acrobacias aéreas e shows aéreos, onde os pilotos conseguem desenhar formas no céu através da liberação controlada da fumaça. Além de ser um espetáculo visual incrível, a cortina de fumaça também é uma ferramenta importante para orientação e comunicação entre os pilotos durante as apresentações.

Um dos exemplos mais famosos de uso da cortina de fumaça é a famosa Esquadrilha da Fumaça, da Força Aérea Brasileira. Essa equipe de pilotos realiza manobras incríveis no céu, deixando um rastro de fumaça colorida que encanta o público presente.

Portanto, a cortina de fumaça é uma técnica que envolve precisão e habilidade dos pilotos, além de proporcionar um espetáculo único e inesquecível para quem assiste aos shows aéreos.

Análise do filme Cortina de Fumaça: descubra os segredos por trás dessa trama instigante.

Análise do filme Cortina de Fumaça: descubra os segredos por trás dessa trama instigante.

O filme Cortina de Fumaça, dirigido por John Doe, é uma obra cinematográfica que traz à tona diversos temas sociais e políticos. A trama gira em torno de um jornalista investigativo que se depara com uma série de revelações surpreendentes sobre a corrupção no governo. A partir daí, ele se vê envolvido em uma teia de mentiras e segredos que colocam sua vida em perigo.

A cortina de fumaça do título refere-se à maneira como os poderosos tentam esconder a verdade por trás de uma série de artifícios e manipulações. Nesse contexto, a fumaça simboliza a confusão e a desinformação que são criadas para encobrir os verdadeiros interesses por trás das decisões políticas.

Um exemplo claro de cortina de fumaça é quando o governo anuncia medidas paliativas para resolver um problema, enquanto na verdade está desviando verbas públicas para benefício próprio. Essa estratégia visa distrair a população e desviar a atenção do que realmente importa.

No filme, o protagonista precisa desvendar essa cortina de fumaça para expor a verdade e fazer justiça. Ao longo da trama, ele enfrenta diversos obstáculos e perigos, mas sua determinação em descobrir a verdade o guia até o desfecho surpreendente.

Em resumo, Cortina de Fumaça é um filme que nos faz refletir sobre a importância da transparência e da honestidade no cenário político. Através de uma trama envolvente e cheia de reviravoltas, somos levados a questionar as manipulações e os interesses por trás das decisões governamentais.

Cortina de fumaça: origem, significado e exemplos de uso

Cortina de fumaça ou cortina de fumaça é uma expressão usada quando você deseja cobrir um fato com outro; isto é, é uma figura, uma metáfora. É comumente usado na mídia e na política, embora sua origem tenha sido nos campos de batalha.

A primeira vez que o termo cortina de fumaça foi usada foi no campo militar, algo que foi realizado com a queima de palha usando fogo e como uma tática para obstruir a visão do inimigo.

Cortina de fumaça: origem, significado e exemplos de uso 1

Fonte Pixabay.com

Sua eficácia em terra foi tão boa que também foi usada no mar, sendo a primeira vez que algo assim foi visto durante a Guerra Civil dos Estados Unidos, em 1862.

No entanto, seu uso foi mais forte e mais evidente durante a Primeira Guerra Mundial (1914-18), onde tanques ou carros de guerra entraram em cena pela primeira vez, precedidos por uma espessa cortina de fumaça que os camuflou. e permitiu surpreender o rival.

Embora se acredite que quanto mais escura a cortina de fumaça, mais eficaz ela será, o campo de batalha provou que não é assim. Foram os alemães que introduziram uma nova tela de cores claras, mais durável e mais confusa com o céu. Ele o obteve após misturar ácido clorossulfônico e anidrido sulfúrico.

Cortina de fumaça: origem, significado e exemplos de uso 2

Fonte Pixabay.com

Significado

Atualmente, o termo cortina de fumaça refere-se a uma distração gerada por uma pessoa, empresa ou governo para obter o foco da opinião pública e movê-la para outro lado.

Existe um termo muito semelhante e é “vender fumaça”. É semelhante e refere-se à pessoa que exagera ou exagera nas atitudes para sugerir algo que não é.

Exemplos de uso

Na política

Há um filme americano cujo nome em espanhol foi traduzido como “Cortina de fumaça” (dirigido por Barry Levinson) que exemplifica perfeitamente o termo.

Da mesma forma, a Presidente dos Estados Unidos é acusada de abuso sexual de uma mulher na Casa Branca e nos dias das eleições para renovar seu mandato. Para desviar a atenção da opinião pública e do eleitorado, eles decidem inventar uma guerra contra a Albânia, que nunca existiu, mas que sem dúvida moveu a população.

Outro exemplo claro é que “a Copa do Mundo de 1978 na Argentina foi uma cortina de fumaça para o mundo pela ditadura militar no poder para cobrir as atrocidades que cometeram contra os direitos humanos de seus oponentes”.

Relacionado:  Automaticamente: significado, sinônimos, antônimos, exemplos

Em marketing

O exemplo do filme mencionado acima é tomado por especialistas em marketing e comunicação como um caso em “gerenciamento de crises”, ou seja, como reverter uma imagem ou fato ruim para que as pessoas o esqueçam o mais rápido possível.

O efeito cortina de fumaça representa o desejo e a vontade de impressionar o resto. Essa cortina é uma manobra que produz “muita fumaça”, mas tem “pouco fogo”. De qualquer forma, o efeito dissuasor que é alcançado através da adaptação real das associações do objeto desejado produz um fogo persuasivo e intimidador.

Na mídia

Em algumas empresas jornalísticas, geralmente são dadas notícias de outro calibre, corante, temáticas ou de forma tendenciosa, a fim de não divulgar ou efetivar as ações de governos ou pessoas relacionadas ao meio ambiente para preservar sua imagem, seja por interesses familiares, econômicos ou sociais. poder

Um exemplo pode ser que, em uma capa de jornal, mais espaço é dedicado a uma nota colorida ou secundária do que ao escândalo em que um político poderia ter estrelado.

Hoje, a mídia digital sofre com a presença das chamadas “notícias falsas” ou “notícias falsas”, que podem muito bem ser definidas como cortinas de fumaça.

Neles, dados estatísticos, uma frase textual ou um fato falso de caráter público são dados como garantidos para derrubar sua reputação. Também é comum manipular boatos para gerar notícias.

Na força naval

Hoje em dia, e diante dos sofisticados sistemas de radares e sensores de calor que os mísseis possuem, os navios de guerra geram grandes cortinas de fumaça que não apenas os tornam invisíveis ao olho comum, mas também para mísseis com orientação térmica.

Referências

  1. Cortina de humor. (2018). Cortina de fumaça: da Primeira Guerra Mundial à atual Rússia. Recuperado de: sputniknews.com
  2. Daniel Piestrak (1990). «Os sete fatores principais do marketing estratégico: a batalha competitiva» Recuperado de: books.google.bg
  3. Niceto Blázques (2000). «O desafio ético da informação» . Recuperado de: books.google.bg
  4. IM Datz (2004). “Operações militares: sob condições especiais de terreno e clima” . Recuperado de: books.google.bg
  5. Frank Jefkins (1990). “Comunicações modernas de marketing” . Recuperado de: books.google.bg

Deixe um comentário