Dependência de jogo: sintomas, causas e características

A dependência de jogo, também conhecida como ludopatia, é um distúrbio psicológico caracterizado pela compulsão em jogar, mesmo que isso traga consequências negativas para a vida do indivíduo. Os sintomas incluem a necessidade constante de jogar, dificuldade em controlar o impulso de apostar, mentir para esconder o vício, entre outros. As causas da dependência de jogo podem estar relacionadas a fatores genéticos, ambientais, psicológicos e sociais. As características desse transtorno podem variar de pessoa para pessoa, mas é importante buscar ajuda profissional para lidar com esse problema de forma saudável.

Qual é a origem do vício em games?

A dependência de jogo, ou vício em games, é um transtorno que afeta cada vez mais pessoas ao redor do mundo. Mas qual é a origem desse problema? O vício em games pode ter diferentes causas, mas em geral está relacionado a uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e ambientais.

Em termos biológicos, estudos sugerem que algumas pessoas podem ter uma predisposição genética para desenvolver vícios em geral, incluindo o vício em games. Além disso, a liberação de dopamina no cérebro durante a jogatina pode criar uma sensação de prazer que leva à busca constante por mais jogos.

No aspecto psicológico, indivíduos que sofrem de baixa autoestima, ansiedade, depressão ou dificuldades de socialização podem encontrar nos jogos uma forma de escapar da realidade e preencher um vazio emocional. A sensação de controle e sucesso dentro do jogo pode ser uma fonte de gratificação imediata e constante.

Por fim, fatores ambientais também desempenham um papel importante no desenvolvimento do vício em games. Ambientes familiares disfuncionais, falta de suporte emocional, pressão por desempenho acadêmico ou profissional, e acesso fácil e ilimitado aos jogos podem contribuir para a dependência.

É importante estar atento aos sintomas e buscar ajuda profissional caso necessário, pois o vício em games pode ter sérias consequências para a saúde mental e o bem-estar das pessoas afetadas.

O comportamento de um indivíduo viciado em jogos de azar e apostas online.

Dependência de jogo é um problema sério que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Um dos comportamentos mais comuns de um indivíduo viciado em jogos de azar e apostas online é a dificuldade em controlar o impulso de jogar. Muitas vezes, essas pessoas passam horas a fio jogando, mesmo quando sabem que deveriam parar.

Além disso, indivíduos viciados em jogos de azar e apostas online podem apresentar sintomas como irritabilidade, ansiedade e depressão quando não estão jogando. Eles podem mentir para amigos e familiares sobre o tempo e dinheiro que gastam em jogos, e podem até mesmo recorrer a comportamentos ilegais para financiar seu vício.

As causas da dependência de jogo são diversas, podendo incluir fatores genéticos, ambientais e psicológicos. Pessoas que têm uma predisposição genética para vícios, que cresceram em um ambiente onde o jogo era comum, ou que sofrem de problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão, podem ter maior probabilidade de desenvolver um vício em jogos de azar.

As características de um indivíduo viciado em jogos de azar e apostas online incluem a necessidade constante de buscar a emoção e a adrenalina proporcionadas pelo jogo, a incapacidade de parar mesmo quando estão perdendo dinheiro, e a negação de que têm um problema. Muitas vezes, essas pessoas precisam de ajuda profissional para superar seu vício e retomar o controle de suas vidas.

Sinais que indicam que alguém está viciado em jogos de forma preocupante.

Os jogos são uma forma popular de entretenimento, mas para algumas pessoas, o hábito de jogar pode se tornar uma obsessão. Quando alguém está viciado em jogos de forma preocupante, existem alguns sinais que podem indicar esse problema.

Um dos principais sinais de dependência de jogo é a necessidade constante de estar jogando. A pessoa pode passar horas a fio jogando, negligenciando suas responsabilidades e compromissos. Além disso, ela pode sentir ansiedade e irritabilidade quando não está jogando.

Outro sinal de vício em jogos é a dificuldade em controlar o tempo gasto jogando. A pessoa pode prometer a si mesma que vai jogar apenas por uma hora, mas acaba passando a noite toda na frente da tela. Isso pode afetar sua vida social, profissional e até mesmo sua saúde física e mental.

Além disso, o viciado em jogos pode apresentar sintomas de abstinência quando não está jogando, como tremores, suor excessivo e dificuldade para se concentrar em outras atividades. Ele também pode mentir sobre a quantidade de tempo que passa jogando ou esconder o hábito das pessoas ao seu redor.

Relacionado:  Doenças do alcoolismo: características e causas

Em casos mais graves, a dependência de jogo pode levar a consequências devastadoras, como endividamento, isolamento social e problemas de saúde mental. Por isso, é importante ficar atento aos sinais de vício em jogos e buscar ajuda profissional se necessário.

Entenda o funcionamento mental de um jogador compulsivo e suas consequências no vício.

Para compreender o funcionamento mental de um jogador compulsivo e suas consequências no vício, é importante analisar os sintomas, causas e características desse tipo de dependência. Um jogador compulsivo é alguém que não consegue controlar o impulso de jogar, mesmo sabendo dos danos que isso pode causar em sua vida.

Os jogadores compulsivos muitas vezes buscam no jogo uma forma de fugir de problemas emocionais, como estresse, ansiedade ou depressão. Eles encontram no ambiente do jogo uma sensação de controle e gratificação imediata, o que pode levar a um ciclo vicioso de busca por recompensas cada vez maiores.

As consequências do vício em jogos de azar podem ser devastadoras. Além de impactar negativamente nas finanças, o jogador compulsivo pode sofrer com problemas de relacionamento, saúde mental e física. O isolamento social e a perda de interesse por outras atividades também são comuns em pessoas viciadas em jogos de azar.

Para lidar com a dependência de jogo, é essencial buscar ajuda profissional. Terapia cognitivo-comportamental, grupos de apoio e tratamentos específicos para vícios podem ser eficazes no controle do impulso de jogar. É importante também que o jogador compulsivo tenha o apoio de amigos e familiares durante o processo de recuperação.

Com a ajuda adequada, é possível superar o vício em jogos de azar e retomar o controle da própria vida.

Dependência de jogo: sintomas, causas e características

O vício do jogo é a dependência de jogos de azar em que não é prêmio em dinheiro; As pessoas que sofrem dessa psicopatologia começam a realizar atividades de apostas de maneira impulsiva, descontrolada e excessiva, sem poder controlar seu próprio comportamento.

De fato, eles exigem a realização desses comportamentos para experimentar gratificação. Além disso, quando não apostam, podem desenvolver uma série de sintomas irritantes e desagradáveis ​​como resultado de seu vício.

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 1

O vício em jogo compartilha muitas características dos vícios em drogas . Embora estes primeiros não relatem danos físicos diretamente, eles podem acabar sendo altamente prejudiciais tanto para o estado físico quanto principalmente para o estado psicológico da pessoa.

Como as apostas são um fenômeno cada vez mais presente na sociedade e os casos de dependência de jogos estão em constante crescimento, a literatura e os dados sobre esse distúrbio são bastante abundantes atualmente.

Características do vício em jogos de azar

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 2

O vício em jogos de azar está incluído nos vícios conhecidos do jogo ou jogo patológico. Estes são os mais característicos dos vícios não-tóxicos e carregam uma série de conseqüências altamente graves.

O vício em jogos de azar pode levar a pessoa a perder grandes quantias de dinheiro, ficando arruinada financeiramente, tanto a si própria quanto a sua família e / ou amigos.

Quando o vício em jogos se desenvolve, a vida inteira do indivíduo gira em torno do jogo. Gerando uma espiral trágica da qual é muito difícil sair.

Focando a atenção nos aspectos das apostas, vários estudos confirmaram que essas atividades têm uma série de características que as diferenciam de outros tipos de atividades recreativas e que, em certa medida, explicam seu potencial de dependência. Os principais são:

As apostas são aleatórias

O resultado não depende diretamente das estratégias ou habilidades do jogador. As apostas não são controláveis, mesmo que o jogador perceba que são, fato que pode levar ao mau uso delas.

É baseado nas leis da probabilidade

As apostas não são apenas fatos controláveis, mas também muitas vezes imprevisíveis.

É jogado por dinheiro

Esse aspecto é especialmente importante no vício em jogos de azar, pois o sucesso ou fracasso envolve o ganho ou a perda de dinheiro. O dinheiro é um dos principais reforçadores externos que as pessoas têm, portanto pode produzir motivação excessiva e uso descontrolado.

Eles têm um objetivo de coleta

A maioria das casas de apostas são empresas cujo objetivo principal é ganhar dinheiro. Nesse sentido, o sucesso generalizado das pessoas que participam das apostas é praticamente impossível.

Relacionado:  Especiaria (maconha sintética): composição e efeitos

Como uma pessoa se torna viciada em apostas?

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 3

Este seria o processo:

Efeitos iniciais

Nos primeiros momentos, o indivíduo executa o comportamento viciante para atingir uma meta que deseja. Esses elementos não precisam ser aspectos agradáveis, pois no caso do uso de substâncias as primeiras experiências podem ser aversivas.

Habituação e reforço

Posteriormente, dois processos de aprendizado aparecem: habituação e reforço. O primeiro habitua o organismo a estímulos e o segundo motiva um aumento em sua gratificação. Esses aspectos aparecem tanto no apego às apostas quanto no apego às substâncias.

Controle por chaves externas e internas

Quando o comportamento viciante é repetido em circunstâncias semelhantes, a pessoa associa uma série de estímulos ao desempenho da atividade. Esse fato motiva uma maior frequência de comportamentos de dependência.

Tolerância e retirada

Em todos os tipos de dependência, tolerância e abstinência aparecem. A tolerância torna cada vez menos a gratificação do elemento viciante. A abstinência, enquanto isso, motiva a aparência de desconforto quando o comportamento viciante não é realizado.

Redução de comportamentos adaptativos

Os vícios produzem uma redução acentuada em outros comportamentos adaptativos. Os processos viciantes envolvem um alto gasto de recursos psicológicos e de tempo, o que motiva uma mudança no funcionamento normal do indivíduo.

Consequências

Finalmente, como efeito do ponto anterior, os vícios geralmente afetam as pessoas ao redor do indivíduo viciado. Determinar a qualidade de seus relacionamentos, tanto na família quanto no campo social ou trabalhista.

Semelhanças e diferenças com dependência de substâncias

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 4

Os mecanismos viciantes do vício em jogos de azar são altamente semelhantes aos desenvolvidos nos vícios de drogas. Nesse sentido, embora neste caso não haja substância consumida, o potencial viciante das apostas pode ser muito alto.

No entanto, o vício em jogos de azar também apresenta várias diferenças em relação aos vícios em substâncias.Para determinar especificamente as características desse tipo de dependência, as semelhanças e diferenças com as dependências de drogas são discutidas abaixo.

-Similaridades

O vício em jogos de azar envolve processos psicológicos semelhantes aos do vício em drogas. Desse ponto de vista, conclui-se que ambas as alterações constituem problemas semelhantes. As principais semelhanças entre os dois distúrbios são:

Sequência semelhante

Tanto o vício em substância quanto o vício em jogo manifestam um padrão comportamental semelhante. É caracterizado por:

  1. Dirija para repetir comportamentos desadaptativos ou perniciosos.
  2. Acumulação de tensão até que o comportamento desejado seja concluído.
  3. Rápido, mas temporário, alívio do estresse.
  4. Retorno gradual ao momento após realizar o comportamento desejado.

Processo de consolidação

Os vícios produzem padrões de comportamento firmemente consolidados, estereotipados e resistentes à mudança e extinção. Por esse motivo, tanto o vício em jogos quanto o vício em drogas contêm processos de aprendizado e condicionamento.

Esses processos determinam a base do comportamento e são os elementos responsáveis ​​por manter o hábito viciante de maneira consistente e estável.

-Diferenças

Embora o vício em jogos e o vício em drogas compartilhem elementos importantes, eles também apresentam uma série de diferenças. Os aspectos diferenciadores mais importantes são:

  1. No vício em jogos de azar, não há substância química responsável pelo vício. O vício em jogos de azar difere do vício em drogas, principalmente porque não existe substância que cause efeitos nocivos no organismo.
  2. Da mesma forma, as toxicodependências são caracterizadas por politoxicomania frequente. Ou seja, ser viciado em uma substância motiva um risco maior de desenvolver dependência em outra. Esses aspectos geralmente não são observados no vício em jogos de azar.

Variáveis ​​psicológicas envolvidas no vício em jogos

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 5

As apostas são atividades divertidas, que geralmente geram sensações hedonicamente prazerosas. Em alguns casos, a atividade de apostas produz motivações intrínsecas nas quais a principal recompensa é a execução da aposta.

No entanto, as apostas têm uma alta capacidade de gerar reforços extrínsecos (ganhar dinheiro), que podem ser muito mais intensos que os intrínsecos.

Assim, o surgimento de gratificação incontrolável, como o ganho de dinheiro através do acaso, é um dos principais fatores que motivam o surgimento do vício.

Nesse sentido, as principais variáveis ​​que aumentam o vício em apostas são:

Acessibilidade

Hoje, fazer apostas é uma tarefa muito simples. De fato, essa atividade pode ser realizada sem sair de casa e com o simples uso de um computador, tablet ou celular.

Relacionado:  Como ajudar um Ludopath: 10 dicas eficazes

A acessibilidade é uma das principais variáveis ​​que favorecem o início de qualquer dependência e, portanto, também na dependência do jogo.

Baixo custo

Para começar a jogar, geralmente não é necessário investir grandes quantias de dinheiro. De fato, na maioria das casas de apostas vale a pena entrar entre 10 ou 20 euros para começar a jogar.

Este fato facilita ainda mais o uso de plataformas de apostas e o início do comportamento das apostas. Nesse sentido, as pessoas não precisam fazer nenhum esforço para começar a desenvolver comportamentos que podem se tornar viciantes.

Recompensa imediata

As apostas têm a característica de poder oferecer gratificação de forma rápida e imediata. De fato, a pessoa que aposta pode ganhar dinheiro minutos depois de fazer isso, fato que implica a presença de uma gratificação poderosa e imediata.

Reforço parcial

Obviamente, não importa a sua sorte, as apostas nem sempre são vencidas. Nesse sentido, o comportamento do viciado é governado por reforços positivos (ganhar dinheiro) e reforços negativos (perder dinheiro).

Assim, as apostas motivam um comportamento altamente incontrolável. Ou seja, o jogador não sabe quantas vezes ele terá que apostar para receber uma recompensa; portanto, ele o faz continuamente em busca de algo que não consegue prever quando isso acontecerá.

Ilusão de controle

As apostas podem gerar com alguma facilidade a ilusão de controle e outros vieses cognitivos. O indivíduo aposta no que ele acha que vai acontecer, para que ele possa desenvolver um tipo de pensamento governado por sua capacidade de prever com base em seu conhecimento anterior.

Por exemplo, uma pessoa que sabe muito sobre futebol e conhece as notícias de cada equipe, pode desenvolver pensamentos de controle ao apostar em partidas.

No entanto, esses elementos nunca preverão o resultado final, pois sempre haverá uma parte aleatória que o sujeito omite devido a suas crenças.

Critérios de diagnóstico

Atualmente, o distúrbio de dependência do jogo não está incluído nos manuais de diagnóstico. No entanto, existem investigações que postulam os critérios mais importantes para a detecção dessa psicopatologia. Os mais importantes são:

  • Preocupação com apostas.
  • Precisa apostar quantias crescentes de dinheiro para obter o prazer desejado.
  • Falha nas tentativas de parar de apostar.
  • Inquietação ou irritabilidade ao tentar interromper a aposta.
  • Aposte como estratégia para reduzir a disforia .
  • Aposte como estratégia para compensar as perdas da própria aposta.
  • Os familiares e o terapeuta estão enganados quanto ao grau de envolvimento nas apostas.
  • Atos ilegais são cometidos para financiar apostas.
  • Eles arriscam e perdem relacionamentos pessoais, oportunidades profissionais e educacionais por causa do jogo.
  • Espera-se que outros aliviem a situação econômica causada pelas perdas.

Causas de dependência

Dependência de jogo: sintomas, causas e características 6

Pesquisas indicam que não há uma causa única que cause dependência de jogos. Pelo contrário, existem vários fatores que podem participar de seu desenvolvimento. Os elementos que podem motivar a aparência do vício em jogos de azar são:

Cultura de jogo

Dependendo da aceitação e da normalização social conotadas sobre as apostas no contexto do indivíduo, ele terá mais ou menos probabilidade de desenvolver vício.

Em geral, nas regiões onde as apostas são aceitas, há um risco maior de que seus habitantes desenvolvam esse tipo de dependência comportamental.

Valores materialistas

O materialismo desempenha um papel importante no desenvolvimento do vício em jogos de azar. As pessoas que dão muito valor a esses elementos são mais vulneráveis ​​ao vício.

Nesses casos, a recompensa produzida pelas apostas é percebida com maior intensidade e como mais importante na vida do sujeito.

Aprendizado vicário

A visualização das pessoas que apostam e, acima de tudo, recebem recompensa ao realizar esses comportamentos, determina diretamente a percepção das apostas.

Nesse sentido, a publicidade aumenta o risco de desenvolver dependência, pois fornece estímulos que indicam a gratificação das apostas.

Referências

  1. Carballo, JL, Secades, R., Fernández, JR, García, O. e Sobell, C. (2004). Recuperação de problemas patológicos de jogo com e sem tratamento. Saúde e drogas, 4, 61-78.
  2. Chóliz, M. (2006b). Dependência de jogo: preconceitos e heurísticas envolvidos no jogo: Spanish Journal of Drug Dependencies, 31, 173-184.
  3. Ferster, CB e Skinner, BF (1957). Horários de reforço. Penhascos de Englewood: Nova Jersey.
  4. Pierce, WD e Epling, WF (1995). Análise Comportamental e Aprendizagem. Penhascos de Englewood: Prentice Hall.
  5. Weiner, B. (1986): Uma teoria de atribuição de motivação e emoção. Hillsdale: Lawrence Erlbaum.

Deixe um comentário