Diferenças entre plantas angiospermas e gimnospermas

As plantas angiospermas e gimnospermas são dois grupos principais de plantas vasculares que diferem em várias características morfológicas e reprodutivas. As angiospermas são plantas com flores e sementes protegidas por um fruto, enquanto as gimnospermas são plantas com sementes nuas, ou seja, não protegidas por um fruto. Além disso, as angiospermas possuem órgãos reprodutivos mais complexos, como o ovário, estigma e estilete, enquanto as gimnospermas têm estruturas reprodutivas mais simples, como os cones. Essas diferenças influenciam não apenas a aparência das plantas, mas também seus ciclos de vida e estratégias reprodutivas.

Diferenças entre gimnospermas e angiospermas: um comparativo essencial para entender a botânica.

As gimnospermas e as angiospermas são dois grupos principais de plantas que diferem em várias características importantes. Entender as diferenças entre esses dois grupos é essencial para compreender a diversidade da flora em nosso planeta.

Uma das principais diferenças entre as gimnospermas e as angiospermas está relacionada às sementes. Enquanto as gimnospermas possuem sementes nuas, ou seja, não estão envolvidas por um fruto, as angiospermas possuem sementes envoltas por um fruto. Isso significa que as angiospermas têm uma proteção adicional para suas sementes, o que pode aumentar suas chances de germinação e sobrevivência.

Outra diferença importante entre esses dois grupos de plantas está relacionada à forma como se reproduzem. As gimnospermas produzem estruturas reprodutivas chamadas de cones, enquanto as angiospermas produzem flores. As flores das angiospermas são mais complexas e coloridas, muitas vezes atraindo polinizadores, como abelhas e borboletas, para auxiliar na polinização.

Além disso, as gimnospermas geralmente possuem folhas em forma de agulha e são predominantemente perenes, enquanto as angiospermas possuem uma grande variedade de formas de folhas e podem ser tanto perenes quanto anuais.

Em resumo, as gimnospermas e as angiospermas apresentam diferenças significativas em relação às sementes, reprodução e características das folhas. Essas distinções são essenciais para compreender a diversidade e a evolução das plantas em nosso planeta.

Características marcantes das gimnospermas e angiospermas: saiba as diferenças entre essas plantas.

As gimnospermas e angiospermas são dois grupos de plantas que possuem diferenças marcantes em suas características. As gimnospermas são plantas que possuem sementes nuas, ou seja, não são protegidas por frutos. Já as angiospermas possuem sementes protegidas por frutos. Essa é uma das principais diferenças entre esses dois grupos de plantas.

Outra diferença importante é a forma como as sementes são produzidas. Nas gimnospermas, as sementes são produzidas em estruturas chamadas de cones, enquanto nas angiospermas as sementes são produzidas dentro de frutos. Essa diferença na forma de produção das sementes também influencia na dispersão das mesmas, sendo as angiospermas mais eficientes nesse processo.

Além disso, as angiospermas são o grupo de plantas mais diversificado e abundante do planeta, representando a maioria das plantas terrestres. Elas possuem flores, o que facilita a polinização e a reprodução. Já as gimnospermas, apesar de menos diversificadas, são importantes na produção de madeira e na manutenção de ecossistemas.

Em resumo, as principais diferenças entre gimnospermas e angiospermas estão relacionadas à proteção das sementes, forma de produção das mesmas e diversidade. Ambos os grupos de plantas desempenham papéis importantes no ecossistema e na vida humana, sendo essencial conhecer e valorizar a biodiversidade vegetal.

Principais características das angiospermas em relação aos demais grupos de plantas.

As angiospermas são um grupo de plantas com características únicas que as distinguem dos demais grupos, como as gimnospermas. Uma das principais diferenças entre as angiospermas e as gimnospermas é a presença de frutos e flores nas angiospermas, o que não é observado nas gimnospermas. As flores são estruturas reprodutivas complexas que contêm órgãos reprodutores, como estames e pistilos, permitindo a fertilização e produção de sementes.

Relacionado:  Os 2 elementos de um ecossistema mais importante

Outra diferença significativa é a presença de sementes dentro de frutos nas angiospermas, enquanto nas gimnospermas as sementes ficam expostas em estruturas como pinhas. Os frutos são estruturas desenvolvidas a partir do ovário da flor e protegem as sementes, além de ajudar na dispersão das mesmas. Essa característica confere às angiospermas uma maior diversidade de formas e tamanhos de sementes, adaptadas a diferentes ambientes e estratégias de dispersão.

Além disso, as angiospermas apresentam um sistema vascular mais complexo, com vasos condutores de seiva (xilema e floema) mais eficientes, permitindo uma distribuição mais rápida de água, nutrientes e produtos da fotossíntese por toda a planta. Essa maior eficiência no transporte de substâncias contribui para o rápido crescimento e desenvolvimento das angiospermas, tornando-as o grupo de plantas mais diversificado e bem-sucedido do planeta.

Diferença entre angiospermas e gimnospermas: estrutura exclusiva das primeiras.

As angiospermas e as gimnospermas são dois grupos de plantas com diferenças marcantes em sua estrutura e reprodução. Uma das principais diferenças entre esses grupos está na estrutura exclusiva das angiospermas, que possuem frutos e flores, enquanto as gimnospermas não possuem frutos e suas sementes ficam expostas em estruturas chamadas cones.

As angiospermas são o grupo de plantas mais diversificado e abundante do planeta, sendo responsáveis pela maioria das espécies vegetais conhecidas. Sua estrutura reprodutiva, a flor, é uma característica única que as diferencia das gimnospermas. Nas flores das angiospermas, encontramos órgãos reprodutores especializados, como estames e pistilos, que facilitam a polinização e a formação do fruto.

Por outro lado, as gimnospermas possuem estruturas reprodutivas mais simples, como os cones. Nestas plantas, as sementes são nuas, ou seja, não estão protegidas por um fruto. Isso as torna menos eficientes na dispersão de sementes se comparadas às angiospermas, que contam com frutos coloridos e suculentos que atraem animais para dispersar suas sementes.

Em resumo, a principal diferença entre angiospermas e gimnospermas está na estrutura reprodutiva das primeiras, que possuem flores e frutos, enquanto as segundas possuem cones e sementes nuas. Essas características únicas de cada grupo contribuem para sua diversidade e sucesso no ambiente terrestre.

Diferenças entre plantas angiospermas e gimnospermas

O conhecimento das diferenças entre angiospermas e gimnospermas permite determinar os padrões de classificação de cada grupo constituinte das plantas superiores. A este respeito, as plantas superiores cujas estruturas reprodutivas são reconhecidas a olho nu são classificadas sob o nome de fanerógamas.

Essas plantas também chamadas espermatófitas – plantas de semente – têm a estrutura distinta de um núcleo. Ou seja, três partes morfologicamente e fisiologicamente diferentes podem ser facilmente diferenciadas: raízes, caules e folhas.

Diferenças entre plantas angiospermas e gimnospermas 1

A proteção de sementes é o caráter distinguível entre angiospermas e gimnospermas (Punica granatum). Fonte: pixabay.com

Essas espécies são caracterizadas por serem terrestres, geralmente realizam o processo de fotossíntese, florescem e se reproduzem pelas sementes. Os espermatófitos compreendem aproximadamente 280.000 espécies e são classificados em dois grupos sem qualidade taxonômica: gimnospermas e angiospermas.

-Angiospermas: angio = vaso, esperma = semente; isto é, sementes protegidas por uma estrutura chamada ovário.

– Gimnospermas: ginasta = nua, esperma = semente; isto é, sementes grátis, sem cobertura.

Angiospermas

As angiospermas formam o maior grupo de plantas terrestres, caracterizado pela ampla diferenciação de tecidos e órgãos funcionais. Morfologicamente, essas plantas são do tipo herbáceo, arbustivo ou arbóreo.

São plantas que produzem flores e as sementes se desenvolvem dentro de uma estrutura protetora que mais tarde se torna fruto. Além disso, pelo número de cotilédones de suas sementes, eles são classificados em dicotiledôneas e monocotiledôneas.

Relacionado:  Metazoa: características, tipos, habitat e doenças

– Monocotiledóneas. A semente possui apenas um cotilédone, como arroz, trigo e milho, além de espécies florais, como orquídeas e narcisos.

– Dicotiledônea. As sementes têm dois cotilédones. As folhas têm costelas reticuladas, como roseiras e girassóis.

Diferenças entre plantas angiospermas e gimnospermas 2

O florescimento das magnólias é característico das angiospermas. Fonte: pixabay.com

As angiospermas, geralmente chamadas de plantas com flores, têm as seguintes características:

– Ciclo de vida temporário ou transitório, devido a cada fase sazonal do ano. São plantas de ciclo anual ou semestral, iniciando a germinação na primavera e culminando em frutificação no outono.

– O mecanismo de reprodução presente nas flores é do tipo unissexual ou hermafrodita.

– Produz frutos verdadeiros que, após a fertilização, cumprem a função de proteção das sementes.

– As folhas costumam ser planas e fascinadas.

– A fertilização é produzida por polinização indireta, é apresentada graças à intervenção de agentes externos que facilitam que o pólen de uma flor atue no estigma de outra.

Gimnospermas

As gimnospermas são plantas com primordiais seminais livres, localizadas fora do pistilo. Geralmente são plantas lenhosas, com flores unissexuais de perianto muito pequeno e polinização anemófila; Alguns têm flores hermafroditas.

Essas plantas são divididas em dois grupos: os coniferofitinos e os cicadofitinos. Coniferofitinos ou coniferófitos são árvores de troncos longos, com ramos laterais curtos, e os ramos basais mais curtos que os apicais.

As folhas são frequentemente escamosas ou aciculares, de estames e carpelos simples que nunca são encontrados na mesma flor (flores unissexuais). Os frutos são colocados helicoidalmente em torno de um eixo na forma de um estróbilo.

Quanto aos cicadofitinos ou cicadófitos, eles cobrem cerca de 250 espécies de características rudimentares. São arbustos ou árvores com poucos galhos e folhas compostas, com flores unicelulares em troncos separados (dióicos) ou flores hermafroditas.

Diferenças entre plantas angiospermas e gimnospermas 3

O desenvolvimento de um estróbio ou abacaxi é característico das gimnospermas. Fonte: pixabay.com

Nesta área, as gimnospermas são plantas vasculares que produzem sementes. Eles são comumente chamados de coníferas e têm as seguintes características:

– Ciclo de vida perene, não apresenta variação em relação às mudanças climáticas.

– A área foliar é específica para as folhas filiformes e pontudas.

– As árvores têm um caule lenhoso com madeira de textura macia.

– Um par de óvulos descobertos está localizado nas brácteas.

– Eles não desenvolvem frutos verdadeiros. Após a fertilização, a semente é produzida. Em alguns casos, é produzido um fruto falso em forma de abacaxi que protege a semente.

– A semente está desprotegida e, na grande maioria, é unissexual.

– A fertilização é feita por polinização direta. O processo ocorre quando o pólen de uma flor pousa no estigma da mesma flor.

Diferenças morfológicas entre gimnospermas e angiospermas

Características predominantes

Angiospermas: p Lantas vasculares com flores e sementes são protegidos pelo fruto.

Gimnospermas: p Lantas vasculares com flores e sementes grátis ou descobertos.

Forma vegetativa

Angiospermas: arbóreas, arbustivas e herbáceas.

Gimnospermas: arbóreas e arbustivas.

Hábito de crescimento

Angiospermas : qualquer biótipo; ervas, arbustos e árvores.

Gimnospermas: árvores ou arbustos com lignina.

Raiz

Angiospermas: sistema radical ramificado sem predominância de um eixo principal. Além disso, apresentam um amplo desenvolvimento secundário em espécies lenhosas.

Gimnospermas: sistema radicular do tipo pivotante, com raízes superficiais e considerável crescimento secundário.

Caule

Angiospermas : espessas e amadeiradas, diversas com cortiça suficiente e crescimento secundário. As camadas do caule são constituídas por epiderme cortical ou córtex, região vascular e região medular.

Relacionado:  Ceiba pentandra: características, habitat, reprodução, usos

Gimnospermas: lenhosas, uniformes com crescimento secundário prolífico. É formado por casca, câmbio vascular e madeira.

Casca

Angiospermas : formadas por traquéias e traqueídeos. Eles desenvolvem madeira com textura dura.

Gimnospermas: formadas por traqueídeos. A textura da madeira é macia.

Ramificações

Angiospermas : eixos simpáticos se fecham à medida que crescem.

Gimnospermas: m onopódica, todos os eixos são mantidas fechadas durante o crescimento.

Folhas

Angiospermas : folhas multiformes: sésseis, pecioladas, simples ou compostas. O sistema nervoso é complexo.

Gimnospermas: h Ojas sésseis, simples ou compostos, lanceoladas ou de agulhascomo formas. O sistema nervoso é simples, com um único nervo central.

Sistema vascular

Angiospermas : na forma de vasos ou traquéias condutivas.

Gimnospermas: são chamadas células traqueides.

Cambium

Angiospermas : o câmbio presente ou ausente.

Gimnospermas: o câmbio está presente.

Frutas

Angiospermas : presente. Eles desenvolvem verdadeiros frutos.

Gimnospermas: ausentes. São formados frutos falsos que servem para proteger a semente.

Número de espécies

Angiospermas : mais de 250.000.

Gimnospermas: A lrededor 850

Distribuição e habitat

Angiospermas : terrestres, aquáticas ou epífitas. Eles estão localizados em todo o planeta, principalmente nos trópicos americanos e na Amazônia.

Gimnospermas: t errestres. Eles estão localizados na região tropical do planeta e nas zonas temperadas de ambos os hemisférios.

Exemplos

Angiospermas : cedro, cica, ginkgo biloba, pinho e sequóia vermelha.

Gimnospermas: abacate, crisântemo, pinha, girassol e magnólia.

Diferenças reprodutivas entre angiospermas e gimnospermas

Estruturas reprodutivas

Angiospermas: as flores.

Gimnospermas: os estróbilos.

Ciclo de vida

Angiospermas: frequentemente sazonais.

Gimnospermas: perenes.

Sistema reprodutivo

Angiospermas: o sistema reprodutivo está localizado em flores unissexuais ou bissexuais.

Gimnospermas: é um sistema reprodutivo unissexual e com cones, abacaxi ou estróbio.

Gametófitos

Angiospermas: muito pequenas, as células 2-3 masculinas, as 8 células femininas ou menos.

Gimnospermas: macho formado por várias células, a fêmea é multicelular, pouco reduzida.

Gametas masculinos

Angiospermas: sem gametas, apenas núcleos de esperma.

Gimnospermas: são flageladas e móveis.

Fecundação

Angiospermas: ocorre a dupla fertilização, geralmente devido à sinfonogamia e ausência de archaegonium.

Gimnospermas: a fertilização é simples, sinogamimia ou zoidiogamia e presença de arqueônio.

Óvulo

Angiospermas: bitégmico, com dois tegumentos, encerrados em um ovário.

Gimnospermas: unitégmico, com um único tegumento, nu.

Sementes

Angiospermas: são protegidas dentro de uma fruta. Eles apresentam um ou dois cotilédones.

Gimnospermas: a semente está nua, desprovida de uma estrutura protetora. Eles apresentam numerosos cotilédones.

Flor

Angiospermas: basicamente flores hermafroditas.

Gimnospermas: unissexuais.

Brácteas

Angiospermas: flor bracteada (com 1 ou 2 perfis) e com perianto composto de pétalas e sépalas.

Gimnospermas: flor bracteada do tipo aclamideas, sem perianto.

Polinização

Angiospermas: geralmente por zoofilia (agente de transporte são animais). Indireto: o pólen é capturado pelo estigma.

Gimnospermas: por anemofilia (agente de transporte é o vento). Direto, o pólen é capturado pelo óvulo.

Unidade de dispersão

Angiospermas: o fruto (semente cercada pela parede do carpelo).

Gimnospermas: a semente está nua ou, no máximo, agrupada em pseudo-frutos, o ovo é exposto ao ar.

Reprodução sexual

Angiospermas: rápido.

Gimnospermas: muito lentas.

Referências

  1. Angiospermas (2015) BioEncyclopedia. Recuperado em: bioenccyclopedia.com
  2. Jimenez Mateo (2008) Trabalhos de silvicultura e conservação do CFGM Agrotecnologia do ambiente natural (Botânica). 12 p. Recuperado em: educarm.es
  3. Garrido Gómez Rocío e Fernández Weigand Guillermo (2018) Plantas de angiospermas e gimnospermas. Nomen Plantor ® Recuperado em: botanipedia.org
  4. Gimnospermas (2015) BioEncyclopedia. Recuperado em: bioenccyclopedia.com
  5. Lindorf, H., De Parisca, L., Rodríguez, P. (1991). Botânica: classificação, estrutura e reprodução. Segunda Edição Universidade Central da Venezuela. Edições da biblioteca. Caracas
  6. PH do corvo; Evert RF & SE Eichhorn (1991) Plant Biology, 2 vols. Ed. Reverté, SA
  7. Espermatophyta (2018). Wikipedia, A Enciclopédia Livre. Recuperado em: wikipedia.org

Deixe um comentário