Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução

A diversidade cultural na Venezuela é representado por uma mistura de culturas indígenas, espanholas e africanas. Após o processo de colonização realizado pelos espanhóis, a travessia entre europeus e indianos foi uma conseqüência natural devido à escassez de mulheres entre os primeiros colonizadores espanhóis.

Nos séculos posteriores, escravos africanos e imigrantes de outras partes da Europa aderiram ao processo de miscigenação , tornando a Venezuela um dos países mais racialmente misturados da América Latina. No final do século XX, 69% da população se considerava mestiça.

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 1

A interação de diferentes tradições culturais produziu a rica variedade de formas híbridas de expressão, crenças e costumes, que é sem dúvida uma das características mais distintivas da cultura venezuelana moderna.

Entre eles, a música que funde formas européias e africanas, tradições culinárias que combinam práticas espanholas e indianas e rituais religiosos que fundem elementos indígenas, africanos e europeus.

Variáveis ​​da diversidade cultural venezuelana

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 2

Religião

96% da população venezuelana é nominalmente católica. No entanto, a fé e as práticas religiosas são muito mais diversas do que essa figura sugere.

Como em outras partes da América Latina, uma variedade de influências culturais e fatores históricos específicos se fundiram para produzir algumas expressões originais da crença católica.

Muitos daqueles que se consideram católicos são ao mesmo tempo dedicados aos cultos populares, alguns dos quais foram aceitos pela Igreja Católica. Outros cultos foram condenados como práticas desviantes que deterioram os princípios católicos fundamentais.

No entanto, esses cultos são a característica mais distintiva da vida religiosa na Venezuela. Eles geraram uma ampla gama de rituais praticados regularmente e as imagens e figuras associadas a eles são comuns em residências, lojas e veículos em todo o país.

Relacionado:  Bandeira de Cuba: História e Significado

As ondas de imigrantes introduziram outras religiões importantes na Venezuela; Protestantismo, Islã, Judaísmo e todas as igrejas ortodoxas. No entanto, o número de adeptos tem sido muito pequeno para desafiar a posição dominante do catolicismo.

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 3

O protestantismo tem o segundo maior número de seguidores, embora as igrejas evangélicas que se espalharam por toda a América Latina nas últimas décadas do século XX não tenham tido o mesmo impacto na Venezuela que em outras nações da região.

Muitas das comunidades indígenas nas áreas mais remotas do país ainda mantêm suas próprias tradições religiosas, mas não constituem mais de 2% da população.

Na religião católica, alguns santos em particular estão associados a “poderes” particulares. San Pedro está ligado a boas colheitas, diz-se que Santa Apolônia cura dores de dente e San Antonio é freqüentemente chamado para ajudar a encontrar bens perdidos e também para ajudar as jovens a encontrar um namorado.

A Virgem Maria é uma figura de culto especial, assume diferentes formas em diferentes regiões do país. Em Zulia, ela é conhecida como Virgen de la Chiquinquirá e é a santa padroeira desse estado, pois Virgen del Valle ocupa a mesma posição no estado de Nueva Esparta. Seja qual for o seu nome local, a Virgem é homenageada uma vez por ano em cada lugar.

Realiza-se uma grande festa cujo evento principal é uma procissão (levando a estátua da virgem pelas ruas), geralmente muitas pessoas participam dessas procissões. Além disso, geralmente há uma história local associada a essas virgens, geralmente envolvendo eventos milagrosos.

Talvez você possa se interessar pelas 20 lendas e mitos venezuelanos mais importantes .

Classes sociais, etnia e diferença de gênero

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 4

No passado, havia muitas classes sociais na Venezuela. Agora, a diferença entre pobres e ricos não inclui tantas classes sociais no meio. A Venezuela é uma sociedade altamente desigual e polarizada. Enquanto uma pequena porcentagem da população desfruta dos luxos do primeiro mundo, a maioria dos venezuelanos (aproximadamente 60%) vive na pobreza e tem um nível educacional muito baixo.

Relacionado:  O processo comunicativo e seus 9 elementos

Na Venezuela, as mulheres têm os mesmos direitos que os homens; no entanto, o machismo no trabalho e nos relacionamentos geralmente é muito comum. No nível trabalhista, as mulheres venezuelanas ocupam posições de operadores de máquinas pesadas até a presidente de empresas conhecidas. Na política, existem muitos ministros, senadores, membros do parlamento etc.

Dada a alta porcentagem de mistura racial, a etnia não é uma questão importante na Venezuela, não há discriminação contra as pessoas por causa de sua etnia ou cor da pele. A linguagem social diária dos venezuelanos geralmente contém um uso explícito de categorias raciais.

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 5

Agricultores colhem vegetais em Chirgua (Bejuma)

Por exemplo, chamar alguém de “preto” ou “marrom” não é mal percebido. De fato, algumas pessoas o usam como apelido ou para expressar afeto, o mesmo se aplica a “chinês”, “magro” ou “gordo”.

Relacionamentos e pontualidade

As relações pessoais são muito importantes para os venezuelanos, a família é o centro da vida. Os venezuelanos costumam mostrar gestos de carinho para com os amigos e gostam de promover um ambiente mais pessoal com seus colegas. Nos negócios, ajuda a desenvolver relacionamentos fortes e dinâmicos para alcançar um número grande e diversificado de contatos.

As datas de amor na Venezuela são bastante liberais, mas, em geral, espera-se que o homem tome a iniciativa no processo de conquista, enquanto a mulher não se rende tão rapidamente. As pessoas são sociais e não têm medo de conhecer novas pessoas e sair para um encontro.

Diversidade cultural na Venezuela e sua evolução 6

Antes do casamento, o futuro noivo deve pedir permissão ao pai de sua namorada para se casar com ela. Se o casal for concedido, eles terão duas cerimônias, primeiro a cerimônia legal ou civil (pequena reunião com os parentes mais próximos) e depois o casamento na igreja que tem muito mais significado cultural aos olhos dos venezuelanos.

Relacionado:  Quais são as fontes orais? (com exemplos)

Os venezuelanos tendem a gerenciar o tempo de maneira flexível, de modo que geralmente chegam atrasados ​​ou apenas na hora das reuniões de trabalho.

Quando se trata de uma reunião de família ou festa com amigos, é comum chegar 1 ou 2 horas após o horário agendado. Na Venezuela, atrasos são comuns, mas, como diz um ditado venezuelano : “é melhor chegar atrasado do que nunca”.

Referências

  1. Dinneen M. Cultura e costumes da Venezuela (2001). Connecticut: Greenwood Press.
  2. Fearon J. Diversidade étnica e cultural por país (2003). Países Baixos: Journal of Economic Growth.
  3. Galindo L. Museus, conhecimento e diversidade cultural na Venezuela (2005). Paris: Museu Internacional.
  4. Globals Affairs Canada. Informação cultural – Venezuela (2013). Recuperado de: international.gc.ca
  5. Hagerty R. Venezuela: um estudo de país (1990). Washington DC: Divisão Federal de Pesquisa.
  6. Maddicks R. O guia essencial para costumes e cultura – Venezuela (2012). Grã-Bretanha: Kuperard.
  7. Soto E. Conflito cultural na Venezuela (2015). Recuperado em: www.cpalsocial.org

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies