Epitélio cilíndrico: características, tipos, funções

O epitélio cilíndrico é um tipo de tecido epitelial presente em diversos órgãos do corpo humano, caracterizado por suas células alongadas e em forma de cilindros. Este tipo de epitélio pode ser classificado em três subtipos: simples, pseudoestratificado e estratificado. O epitélio cilíndrico desempenha diversas funções no organismo, como proteção, absorção, secreção e transporte de substâncias. Suas células possuem projeções chamadas microvilosidades, que aumentam a superfície de absorção, e células caliciformes, responsáveis pela produção de muco. Em resumo, o epitélio cilíndrico desempenha um papel fundamental na manutenção da homeostase e no funcionamento adequado dos órgãos onde está presente.

Conheça os 4 tipos de epitélio presentes no corpo humano e suas funções.

O epitélio cilíndrico é um dos quatro tipos de epitélio presentes no corpo humano, sendo caracterizado por células altas e estreitas, que se assemelham a um cilindro. Este tipo de tecido epitelial pode ser encontrado em diversos órgãos e desempenha várias funções importantes no organismo.

Existem diferentes subtipos de epitélio cilíndrico, incluindo o epitélio cilíndrico simples, o epitélio cilíndrico pseudoestratificado e o epitélio cilíndrico ciliado. Cada um desses subtipos possui características específicas e funções distintas.

As principais funções do epitélio cilíndrico incluem a absorção de nutrientes, a secreção de substâncias como muco e enzimas, e a proteção das camadas subjacentes. Este tipo de epitélio é encontrado, por exemplo, no intestino, onde é responsável pela absorção de nutrientes, e nos brônquios, onde ajuda na remoção de partículas estranhas por meio dos cílios.

Além disso, o epitélio cilíndrico desempenha um papel fundamental na regulação das trocas de substâncias entre o organismo e o ambiente externo, bem como na proteção contra agentes patogênicos e irritantes. Sua estrutura alongada e organização em uma única camada facilitam essas funções essenciais para a manutenção da homeostase do corpo.

Características e funções do tecido epitelial: descubra suas propriedades essenciais para o organismo.

O tecido epitelial é um dos quatro tipos principais de tecidos do corpo humano, sendo responsável por revestir as superfícies internas e externas do organismo. Uma das formas mais comuns de tecido epitelial é o epitélio cilíndrico, que apresenta células alongadas e em forma de cilindro.

As principais características do epitélio cilíndrico incluem a presença de células altas e estreitas, com núcleo localizado na base da célula. Essas células estão frequentemente organizadas em uma única camada, facilitando a absorção de nutrientes e a secreção de substâncias.

Existem diferentes tipos de epitélio cilíndrico, como o epitélio cilíndrico simples, encontrado no trato digestório para absorção de nutrientes, e o epitélio cilíndrico pseudoestratificado, presente nas vias respiratórias para produção de muco e remoção de partículas.

As funções do epitélio cilíndrico são essenciais para o organismo, incluindo a proteção das superfícies contra danos, a absorção de nutrientes, a secreção de substâncias e a regulação do transporte de moléculas. Além disso, esse tipo de tecido é fundamental para a manutenção da integridade das superfícies do corpo.

Em resumo, o epitélio cilíndrico desempenha um papel crucial no funcionamento do organismo, garantindo a proteção e o bom funcionamento das superfícies internas e externas do corpo. Suas características únicas e suas diversas funções o tornam um dos tecidos mais importantes e versáteis do corpo humano.

Funções essenciais desempenhadas pelo epitélio no organismo humano.

O epitélio cilíndrico é um tipo de tecido epitelial encontrado em diferentes partes do corpo humano, como no intestino, nas trompas uterinas e nos ductos excretores das glândulas. Este tipo de epitélio é caracterizado por suas células alongadas e encaixadas uma ao lado da outra, formando uma camada única.

Uma das principais funções do epitélio cilíndrico é a absorção de nutrientes e outras substâncias essenciais para o organismo. Nas células do intestino, por exemplo, as microvilosidades presentes na superfície das células aumentam a área de absorção, permitindo a passagem de nutrientes para a corrente sanguínea.

Além disso, o epitélio cilíndrico também desempenha um papel importante na secreção de substâncias como muco e enzimas digestivas. Nas glândulas exócrinas, as células do epitélio cilíndrico produzem e liberam essas substâncias para auxiliar na digestão e na proteção das superfícies mucosas.

Relacionado:  Os 10 destaques dos animais da floresta tropical

Outra função crucial do epitélio cilíndrico é a proteção das superfícies contra agentes externos, como bactérias e toxinas. Nas trompas uterinas, por exemplo, as células do epitélio cilíndrico formam uma barreira protetora que impede a entrada de microrganismos nocivos no sistema reprodutor.

Em resumo, o epitélio cilíndrico desempenha funções essenciais para o bom funcionamento do organismo humano, incluindo absorção, secreção e proteção de tecidos e órgãos vitais.

A importância do epitélio glandular no organismo humano: suas funções e características principais.

O epitélio glandular é um tipo de tecido presente no organismo humano que desempenha um papel fundamental em diversas funções do corpo. Este tipo de epitélio é responsável pela produção e secreção de substâncias que são essenciais para o funcionamento adequado de várias glândulas do corpo.

As glândulas são estruturas que produzem e liberam substâncias como hormônios, enzimas e muco, que desempenham funções importantes no organismo. O epitélio glandular é o tecido responsável por formar essas glândulas e garantir a produção e liberação adequada dessas substâncias.

Existem diferentes tipos de epitélio glandular, como o epitélio cilíndrico, que é caracterizado por células altas e estreitas, com núcleos alongados e localizados na base da célula. Este tipo de epitélio é encontrado em glândulas como as glândulas intestinais e respiratórias, onde desempenham funções específicas de produção e secreção de substâncias.

As principais funções do epitélio glandular incluem a produção de hormônios, enzimas digestivas, muco e outras substâncias essenciais para o funcionamento do organismo. Além disso, este tipo de tecido também desempenha um papel importante na proteção e lubrificação de superfícies corporais, como no trato respiratório e digestivo.

Em resumo, o epitélio glandular é um tecido fundamental para o funcionamento adequado do organismo humano, sendo responsável pela produção e liberação de substâncias essenciais para várias funções do corpo. Seu papel na formação e funcionamento das glândulas é essencial para a manutenção da saúde e do equilíbrio do corpo.

Epitélio cilíndrico: características, tipos, funções

O epitélio cilíndrico ou colunar é um tipo de tecido epitelial que se caracteriza por possuir células mais altas que largas. Esse epitélio pode ser formado por uma ou mais camadas de células separadas dos tecidos subjacentes por uma fina camada basal.

Os tecidos epiteliais são camadas de células que revestem uma superfície externa ou interna, caracterizadas por células intimamente unidas e com pouca matriz extracelular. Os epitélios são geralmente divididos em laminar e glandular.

Epitélio cilíndrico: características, tipos, funções 1

Epitélio cilíndrico estratificado. Tirada e editada em: Soleil [CC BY-SA 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)].

Por sua vez, os epitélios laminares são classificados de acordo com a forma das células que os constituem: 1) epitélio escamoso, com células muito finas na forma de pavimentadoras; 2) epitélio cúbico, devido ao seu cubo ou formato da matriz; 3) e epitélio cilíndrico, com células mais altas que largas.

Por sua vez, qualquer um desses três tipos de epitélios pode ocorrer em uma única camada (epitélio simples) ou em várias camadas (epitélio estratificado). Por sua vez, às vezes o epitélio cilíndrico pode ser simples em sua histologia, mas de aparência estratificada, constituindo um tipo particular de tecido chamado pseudoestratificado.

Tipos

Epitélio cilíndrico simples

É composto por uma única camada de células que são mais altas que largas quando vistas perpendicularmente à membrana basal. A altura da célula pode variar de curta a muito alta, dependendo de onde você está e do seu grau de atividade funcional.

O núcleo dessas células é oval e geralmente está localizado no terço basal próximo à membrana basal, embora também possa ser localizado centralmente e, até, raramente, próximo ao ápice da célula.

Alguns autores diferenciam dois tipos de epitélio cilíndrico simples com base na presença ou ausência de cílios na superfície apical da célula. O epitélio cilíndrico simples, propriamente dito, possui na sua superfície superior microvilos não visíveis ao microscópio composto.

O epitélio cilíndrico cilíndrico simples possui cílios muito maiores, visíveis ao microscópio composto. O movimento dos cílios gera uma corrente que causa o movimento de fluidos ou pequenas partículas na superfície do epitélio.

Epitélio cilíndrico pseudoestratificado

Esse tecido é uma variante do epitélio colunar ciliado simples, no qual os núcleos das diferentes células estão localizados em estratos diferentes, dando a aparência de que ele é composto de várias camadas quando é feita uma seção transversal da lâmina basal. Apesar dessa aparência, todas as células estão em contato com a lâmina basal.

Epitélio cilíndrico estratificado

Ao contrário do tecido epitelial simples, ele é composto por mais de uma camada de células, cujo número depende da sua localização e função. Consiste basicamente em uma camada de células cilíndricas que repousa sobre uma ou mais camadas de células que podem ser escamosas, cuboidais ou cilíndricas. Também é chamado epitélio prismático estratificado.

Caracteristicas

As células do epitélio cilíndrico, como as dos outros tecidos epiteliais, apresentam alta polaridade, com uma das extremidades repousando na membrana basal e a extremidade oposta direcionada para o exterior, o que facilita uma alta permeabilidade seletiva.

Essas células são muito próximas umas das outras, sem matriz extracelular, têm formato de coluna, com uma proporção alta: largura variável (geralmente pelo menos 4: 1). O núcleo dessas células também é alongado e geralmente está localizado próximo à membrana basal.

Dependendo do tipo de tecido e sua localização, a superfície apical da célula pode ser coberta com microvilos ou cílios.

Células caliciformes

Células caliciformes são células que, como o nome indica, têm um formato de cálice ou xícara. São células modificadas do epitélio cilíndrico simples que têm função glandular, produzindo e secretando muco.

Essas células têm sua porção apical distendida na forma de um copo, com um citoplasma que contém uma alta densidade de grânulos mucinogênicos compostos por proteoglicanos neutros e ácidos, que podem ser liberados da célula por exocitose. Quando esses grânulos são liberados, eles reagem com a água e produzem muco.

A porção basal da célula é muito mais fina e tem a forma de um pedúnculo. Ele contém um núcleo alongado com uma alta densidade de organelas envolvidas na síntese de grânulos mucinogênicos.

Essas células são incorporadas entre as células do epitélio cilíndrico simples, principalmente no epitélio do trato respiratório e no trato gastrointestinal.

Localização

Epitélio cilíndrico simples

Esse tipo de tecido é encontrado principalmente em superfícies com alto poder de absorção, como as paredes do intestino delgado, mas também em superfícies secretoras, como as paredes do estômago. Também é visto no reto.

O epitélio ciliado cilíndrico simples não é muito comum em seres humanos, sendo encontrado principalmente nas trompas de falópio e no útero, também está localizado no canal central da coluna cordial.

Epitélio cilíndrico: características, tipos, funções 2

Epitélio cilíndrico simples ciliado. Tirada e editada em: Lupetto2000 [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)].

Epitélio cilíndrico pseudoestratificado

O epitélio cilíndrico pseudoestratificado também é conhecido como epitélio respiratório. Aparentemente, é restrito nos mamíferos ao sistema respiratório, cobrindo as paredes do nariz, traquéia e brônquios.

Ao longo de sua rota pelo trato respiratório, esse epitélio é reduzido em espessura, ou seja, as células cilíndricas ficam mais curtas, até que o epitélio se torne cilíndrico simples ciliado ao nível dos bronquíolos. No entanto, se, na realidade, esse epitélio que cobre os bronquíolos é simples ciliado ou pseudoestratificado, é objeto de debate.

Alguns autores apontam que esse tipo de epitélio também é encontrado nas trompas de falópio e no útero. Mas, como no epitélio dos bronquíolos, essa concepção também é objeto de debate e outros autores argumentam que nessas áreas existe apenas o epitélio cilíndrico simples cilíndrico.

Epitélio cilíndrico estratificado

Este tecido é raro em mamíferos. Está localizado na conjuntiva do olho, nos ductos excretores de algumas glândulas, bem como em algumas partes da uretra.

Relacionado:  Myxini: características, habitat, alimentação, respiração

Funções

Epitélio cilíndrico simples

Este epitélio tem várias funções, incluindo a secreção de muco para proteger o tecido da ação abrasiva dos sucos gástricos. Também possui uma forte atividade absorvente, principalmente pelas células localizadas no epitélio gastrointestinal.

Além disso, possui atividade condutora graças à ação dos cílios localizados na porção apical das células cilíndricas.

Epitélio cilíndrico pseudoestratificado

Uma das funções desse tecido é a secreção de muco, que é realizada pelas células caliciformes. Esse muco é usado para lubrificar e prevenir a dessecação das vias aéreas e também para capturar patógenos e partículas de natureza diversa que penetram nessas vias.

A outra função é gerar uma corrente através dos cílios para direcionar o muco gerado para fora do corpo. Nas trompas de falópio, esse movimento ciliar serve para direcionar o óvulo em direção ao útero.

Epitélio cilíndrico estratificado

O epitélio estratificado, graças à sua espessura, tem como principal função a proteção dos tecidos que o cobrem. Por esse mesmo motivo, eles têm menor capacidade de executar funções de secreção ou absorção.

Origem

Quanto à origem e desenvolvimento dos tecidos epiteliais em geral, há grande controvérsia entre os pesquisadores. Alguns autores sugerem que os epitélios podem derivar do ectoderma e do endoderme e do mesoderma.

No passado, parecia haver consenso de que os epitélios derivados do mesoderma, como as paredes internas do sangue e os ductos linfáticos (endotélio) ou as cavidades internas do corpo (mesotélio) não deveriam ser considerados epitélios.

Atualmente, poucos pesquisadores, principalmente patologistas, continuam considerando os tecidos endotélio e mesotélio, além do epitélio. Isso ocorre porque os filamentos que sustentam os dois primeiros são diferentes dos do epitélio, além do fato de que as patologias apresentadas em cada tipo de tecido são completamente diferentes.

Doenças

Existem várias patologias que afetam o tecido epitelial cilíndrico, incluindo o seguinte:

Gripe

Diferentes tipos de vírus, como coronavírus, vírus influenza e rinovírus, podem atacar o tecido epitelial cilíndrico, causando morte celular ou cessação da atividade ciliar.

Devido a essa ação viral, o muco secretado pelo próprio tecido começa a se acumular e é sujeito à colonização por bactérias patogênicas, formando o muco.

Esofagite de Barret

Nesta doença, o epitélio escamoso estratificado da porção terminal do esôfago é substituído pelo epitélio cilíndrico metaplásico. A causa desta doença é a exposição prolongada da mucosa esofágica a sucos gástricos devido ao refluxo.

Esta doença deve ser tratada a tempo (inibidores da bomba de prótons, cirurgia), pois é considerada pré-maligna e aumenta os riscos de câncer de esôfago.

Carcinomas

Todos os tecidos epiteliais são suscetíveis ao desenvolvimento de tumores malignos, incluindo tecidos epiteliais derivados do mesoderma, chamados sarcomas. A mortalidade e morbidade destes dependerão do tecido atacado.

Síndrome de Karteger

Também chamada síndrome da discinesia ciliar, é um distúrbio genético recessivo que pode causar falta de coordenação ou ausência no movimento dos cílios e flagelos. Afeta todas as células ciliadas ou corpo flagelado.

No caso de tecido epitelial cilíndrico, afeta tecido cilíndrico cilíndrico simples, bem como pseudoestratificado.

Referências

  1. PR Weather, HG Burkitt e VG Daniels (1987). Histologia Funcional 2 nd edição. Churchill Linvingstone.
  2. KV Kardong (2006). Vertebrados: Anatomia comparada, função, evolução, The McGraw-Hills Companies, Inc.
  3. Epitélio colunar simples. Na Wikipedia Recuperado de en.wikipedia.org.
  4. Epitélio Na Wikipedia Recuperado de en.wikipedia.org.
  5. RL Maynard & N. Downes (2019). Laringe Em Anatomia e Histologia do Rato de Laboratório em Toxicologia e Pesquisa Biomédica.
  6. E. Marieb (2011). Anatomia e Fisiologia. Boston: Benjamin Cummings.
  7. Tecidos de animais. Epithelia Prismático estratificado. No Atlas de Histologia Animal e Vegetal. Recuperado de mmegias.webs.uvigo.es
  8. WKühnel (2003). atlas cor de citologia, histologia e anatomia microscópica e . Thieme. p. 102
  9. E. Marieb (2011). Anatomia e Fisiologia. Boston: Benjamin Cummings.

Deixe um comentário