Exames pré-nupciais: o que consistem e o que detectam

Os testes ou análises pré-nupcial pré-nupciais são uma série de testes realizados por um casal, em um regime obrigatório ou voluntário, antes do casamento. Eles incluem avaliação física, mental, análise laboratorial e até testes genéticos. O objetivo é conhecer o estado de saúde de cada membro antes da decisão de iniciar uma família .

A existência de doenças infecto-contagiosas é uma das principais justificativas para a solicitação de exames pré-nupciais. Além disso, é necessário conhecer o tipo sanguíneo e as doenças crônicas, degenerativas e hereditárias de homens e mulheres antes de se casar. O estado de saúde mental de cada um também deve ser revisto.

Exames pré-nupciais: o que consistem e o que detectam 1

Em alguns países – Espanha, México, Brasil, Peru, Argentina, entre outros – existem leis que exigem exames pré-casamento como pré-requisito para o casamento. Na América do Norte, alguns estados pedem aos casais que realizem exames de doenças transmissíveis e promovam a revisão do histórico médico da família antes do casamento.

A eugenia – um termo proposto por Francis Galton em 1883 – historicamente serviu de desculpa para justificar a avaliação de saúde antes do casamento. A abordagem sugere a manutenção da qualidade genética do ser humano, evitando tudo o que possa afetá-lo ou degenerá-lo.

O casamento visa iniciar uma família e procriar. É um argumento válido para explicar a preocupação que surge com a saúde dos futuros parceiros.

Obrigatória ou voluntária, a realização de exames pré-nupciais é a ferramenta para conhecer o estado físico e mental de um casal ao decidir se casar.

Em que eles consistem?

São testes e exames realizados antes do casamento e da vida conjugal. Os exames pré-nupciais mostram a aptidão física e mental do casal antes de ingressar e ter filhos. Os exames exigidos antes do casamento dependerão dos requisitos legais ou da decisão de cada casal.

A maioria das leis exige a detecção de doenças transmissíveis – HIV, sífilis ou hepatite B – bem como testes de compatibilidade sanguínea. É importante ter avaliações clínicas completas, incluindo avaliação psicológica.

Testes genéticos geralmente são caros. Não é um requisito legal como requisito, apesar do argumento eugênico que os apóia.

A avaliação genética é direcionada a casos específicos de doenças hereditárias; A relação de consanguinidade entre homens e mulheres é um critério para esse tipo de estudo.

Uma avaliação detalhada implica uma longa lista de testes e avaliações que, na maioria dos casos, não são necessários. Os exames pré-conjugais podem ser:

– avaliação física.

– Exame mental ou psicológico.

– Exames laboratoriais, incluindo rastreamento de doenças transmissíveis.

– perfil genético.

O que eles detectam?

Tão importante quanto a realização dos exames pré-nupciais é a interpretação dos resultados; A relevância está nas possíveis repercussões.

A decisão de casar ou não é do casal, com base em interesses próprios e comuns. Legalmente, uma doença pode representar um impedimento em alguns países.

Na história, a doença física ou mental era considerada um impedimento decisivo para o casamento; algumas condições de saúde foram consideradas limitativas devido à limitação da vida conjugal ou procriação. Atualmente, a opinião do casal que decide se casar apesar de qualquer doença é levada em consideração.

Cada avaliação fornece dados específicos de interesse sobre a saúde de homens e mulheres. Os exames pré-nupciais detectam condições normais ou alterações que afetarão a vida conjugal e reprodutiva. Avaliação clínica abrangente, avaliação mental, testes laboratoriais e genéticos são levados em consideração.

Exame médico geral

O objetivo do exame físico é determinar a condição física e de saúde do casal antes do casamento. A existência de doenças ou predisposição a sofrer com elas pode alterar a dinâmica do casal e afetar o relacionamento. Se o casal deseja ter filhos, deve-se avaliar sua capacidade de ter uma vida sexual saudável e produtiva.

História

Toda avaliação médica tem uma etapa anterior: a história ou o interrogatório. O médico fará perguntas sobre hábitos, doenças anteriores, alergias, cirurgias ou doenças crônicas.

A história patológica da família também será avaliada para determinar a predisposição a doenças como diabetes ou doenças cardíacas.

Exame físico

É a avaliação sistemática organizada por dispositivos e sistemas. Os resultados deste teste determinarão a saúde e a aptidão para a vida conjugal. A presença de doenças desconhecidas pelo paciente ou a predisposição a tê-las pode resultar dessa avaliação.

Avaliação urológica e ginecológica

É a parte do exame físico que avalia o aparelho urogenital do casal. No caso do homem, será determinado se é possível ter relações sexuais e reprodução.

O exame ginecológico inclui a exploração da genitália externa e interna feminina e citologia do colo do útero – exame de Papanicolaou – dada a sua importância na reprodução.

O exame físico será complementado com exames laboratoriais, se necessário. Não é uma avaliação obrigatória, mas é considerada parte de exames pré-matrimoniais.

Exame mental

Decidir formar um lar é uma decisão consciente e com consentimento mútuo. Além disso, o casal deve garantir sua compatibilidade e estado psico-afetivo.

O objetivo do exame mental é verificar a saúde psicológica ou mental do casal. Este teste também pode mostrar distúrbios psiquiátricos que dificultam a união conjugal.

Laboratório

Exames pré-nupciais: o que consistem e o que detectam 2

Os exames laboratoriais são geralmente a parte mais importante da avaliação pré-nupcial. A legislação de muitos países exige necessariamente testes de diagnóstico para doenças infecto-contagiosas.

Testes para determinar o grupo sanguíneo e Rh são de importância vital no momento da união conjugal e são frequentemente necessários.

Rotina de laboratório

Eles são os testes de uso geral para determinar o estado de saúde do indivíduo. Os testes mais comuns são:

– Hemograma e plaquetas.

– Perfil renal, como a determinação de uréia e creatinina.

– Transaminases e contagem de bilirrubina.

– Lipídios no sangue, como colesterol – total e fracionado – e triglicerídeos.

– Uroanálise

Sorologia para doenças infecto-contagiosas

Os testes mais importantes correspondem à determinação do HIV e VDRL, o último para descartar a sífilis. O conhecimento dos resultados desses testes é relevante antes do casamento, devido à natureza contagiosa dessas doenças. Outros exames incluem:

– Sorologia para hepatite B e C.

– Clamídia.

Tuberculose.

– Hanseníase ou hanseníase.

Grupo sanguíneo e Rh

Sua importância reside na incompatibilidade do grupo – mas especialmente de Rh – que pode colocar em risco a reprodução do casal.

Atualmente, existem medidas preventivas para evitar as consequências da incompatibilidade, como imunização prévia com imunoglobulina Rho D (Rhogam).

Testes de fertilidade

Eles não são realizados como uma rotina pré-casamento, mas podem fazer parte da avaliação pré-nupcial. São uma série de testes que visam verificar a capacidade reprodutiva do casal.

Teste genético

Destina-se a investigar alterações genéticas ou doenças hereditárias nas partes contratantes. Eles também avaliam a probabilidade de defeitos ou malformações genéticas em seus filhos.

Eles incluem testes de DNA, estudo cromossômico e cariótipos. Eles não são obrigatórios; No entanto, existem critérios para executá-los:

– História familiar de condições ou doenças genéticas de qualquer tipo.

– Homem ou mulher são portadores de uma alteração genética conhecida.

– Exposição a agentes teratogênicos.

– Alterações cromossômicas óbvias.

– Consanguinidade das partes.

Os resultados de um teste genético fornecem dados que sugerem a possibilidade de doenças congênitas ou crônicas na prole. O risco de ter um filho com alteração genética implica decisões que o casal deve tomar:

– Não realize o casamento

– Decida não ter filhos, se você planeja se casar.

– Considerar a adoção como alternativa

– Tome a decisão de ter filhos, apesar do risco.

– Se ocorrer concepção, aumente a interrupção da gravidez.

– Considere as implicações psicológicas, econômicas e sociais de ter um filho com uma doença genética.

Referências

  1. Spassof, M (2014). É bom saber: lista de verificação médica antes do casamento. Recuperado de healthnetpulse.com
  2. Equipe oriental de biotecnologia (sf). Triagem pré-conjugal. Recuperado de easternbiotech.com
  3. Almirón, VA (2016). Discussões médicas sobre o certificado pré-nupcial na América Latina: Brasil, México e Peru. Revista da Rede Intercatedras de História da América Latina Contemporânea. Ano 2, Nº 4 pp 89-103
  4. Wikipedia (última rev 2018). Eugenia Recuperado de en.wikipedia.org
  5. Somersen, N (1938). Exame médico pré-nupcial na Turquia. Artigo original da eugenia review. Recuperado de ncbi.nlm.nih.gov
  6. Wikipedia (última rev 2018). Impedimento (Direito Canônico). Recuperado de en.wikipedia.org
  7. Molina Polo, D (2017). Exames pré-nupciais. Recuperado de marthadebayle.com
  8. (sf). Decreto 2802/66: Regulamento para a concessão do certificado pré-nupcial das mulheres. Recuperado de gob.gba.gov.ar
  9. Infobae (2007). Antes de dizer sim, um pré-nupcial exaustivo. Recuperado de infobae.com
  10. Certificação pré-nupcial. Artigos 389 e 390. Lei Geral de Saúde – México. Recuperado do wipo.int
  11. Malone, S. (2012). Análises ao sangue antes do casamento. Recuperado de huffingtonpost.com
  12. Azteca Sonora (2017). Exame médico pré-nupcial Para que serve? Recuperado de aztecasonora.com
  13. O debate (2016). A importância dos exames pré-nupciais. Recuperado de eldebate.com.mx
  14. Dicou, N (2017). O que é um “exame pré-matrimonial”? Recuperado de healthcare.utah.edu

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies