Fórmula floral: o que é e exemplos

A fórmula floral é uma representação simbólica das partes constituintes de uma flor, usando uma série de letras, números e símbolos definidos. A flor é a estrutura reprodutiva de um grande número de plantas (fanerógamas), é de importância taxonômica e está presente em uma ampla variedade de tamanhos, formas e cores.

A fórmula floral é geralmente usada para descrever famílias de plantas e é de importância taxonômica. Essa ferramenta, juntamente com o diagrama floral, é usada por botânicos. Esta última é uma representação gráfica das partes de uma flor e seu arranjo, visto em uma seção transversal na altura do ovário.

Fórmula floral: o que é e exemplos 1

Partes de uma flor e processo de polinização e fertilização. Tirada e editada por Mariana Ruiz LadyofHats, tradução por Serg! Or [Domínio público].

A fórmula floral foi usada pela primeira vez pelo botânico F. Cassel em 1820 e, apesar de sua utilidade, tem sido relativamente pouco usada. Prenner et al., Em 2010, sugerem que essa ferramenta seja usada em descrições taxonômicas formais.

Partes de uma flor

Uma flor é uma estrutura vegetal formada por folhas altamente modificadas (antófilos) agrupadas, formando espirais. Essas espirais podem ser inférteis (perianto) ou férteis. verticilos Perianth são representados pela copo e a corola , enquanto as voltas férteis são compostos da androceo e gineceu .

Cálice

É o turbilhão mais externo. É formado por sépalas, que geralmente são verdes e sua principal função é proteger a flor fechada.

Corolla

É a espiral infértil mais interna; É formado pelas pétalas, que geralmente são as mais coloridas e marcantes, e sua função é atrair os organismos que atuarão como polinizadores.

Androceo

É uma espiral fértil que representa a parte masculina da flor. É formado por estames. O estame é a parte da flor onde o pólen é formado. Cada estame consiste em duas partes; o filamento ou parte estéril e a parte antera ou fértil, onde são formados os grãos de pólen.

Relacionado:  Agar TCBS: fundação, preparação e uso

Gynoecium

Representa a parte feminina da flor. É formado por carpelos ou pistilos. Os carpelos se alargam basalmente para formar os ovários que abrigam os óvulos em cavidades chamadas locules. Uma flor com vários carpelos pode ter tantos locules quanto carpels, ou estes podem se unir e compartilhar um único locule.

Todos estes constituintes são expressos na fórmula floral. Outras estruturas podem acompanhar a flor, como brácteas e bractéolas (folhas modificadas), e às vezes podem ser tão ou mais impressionantes que as próprias flores.

Simbologia da fórmula floral

Fórmula floral: o que é e exemplos 2

Diagrama floral e fórmula floral de Canola (Brassica napus). Retirado e editado de: Loki1 [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)].

A fórmula floral, de maneira genérica, pode ser expressa como Ca x Co e A z Gi j k , onde Ca, Co, A e G são os espirais florais Cáliz, Corola, Androceo e Gineceo. Às vezes, o cálice é representado com um K, em vez de Ca, e a corola como C.

Por outro lado, x, y, z representam o número de sépalas, pétalas e estames, respectivamente. No caso de haver concrescência de peças correspondentes a diferentes espirais, ou seja, elas são unidas, então as letras das espirais em questão e o número de peças são colocadas entre colchetes [].

O G do ginecônio pode ser sublinhado ou com um teto, indicando se o ovário é super ou inferior, respectivamente. Os termos super e infer são usados ​​para definir a posição do ovário em relação às outras espirais florais e sua união (adorno) com elas.

Nesta espiral, o i representaria o número de carpelos que formam o ovário; se estiverem vinculados, estão entre parênteses. O j, por sua vez, indica o número de lóculos ek o número de óvulos por lóculo.

Os parênteses também são usados ​​quando outras peças florais da mesma espiral crescem juntas. Quando o número de estruturas a serem contadas é muito alto, o símbolo “∞” é usado, enquanto o símbolo “+” é usado quando existem dois vértices da mesma natureza.

Relacionado:  Biologia marinha: o que estuda e ramifica

Finalmente, em algumas ocasiões, as duas espirais do perianto podem ser iguais entre si, formando o perigônio, que pode ser semelhante a um cálice (calicino perigônio) ou uma corola (corolino perigônio).

Nestes casos, na fórmula floral K e C são substituídos por Pk (perigônio calcino) ou Pc (corolino perigônio), conforme o caso.

Exemplos

Feijão

O feijão é uma leguminosa da família Fabaceas. As flores são hermafroditas e formam inflorescências de cacho com certas características.

Primeiro, as sépalas do cálice são fixadas (gamosépalos), formando um tubo que separa cinco pontos distalmente.A corola tem pétalas separadas (dialipeta), que são diferentes em forma e tamanho.

A pétala principal é chamada de faixa e está localizada na parte superior, duas outras pétalas flanqueiam a faixa e são chamadas asas. Finalmente, no fundo estão as quilhas, que são basicamente fixadas.

O androceo é formado por 10 estames fundidos (monadelfos) formando um tubo, ou eles estão em dois grupos, um formado por 9 estames unidos e o outro por um único estame separado dos demais.

O gynoecium consiste em um único carpelo e um único locule dentro do qual é um número variável de óvulos.

A fórmula floral da família pode ser escrita da seguinte forma:

K (5) , C 5 , A (5 + 5) ou (9) + 1 , 1 L

Jacarandá

Jacaranda é um dos representantes mais conhecidos da família Bignoniaceae. Esta família é caracterizada por apresentar flores com um único plano de simetria (zigomorfos) formando inflorescências. O cálice apresenta as sépalas unidas, assim como as pétalas, ou seja, é gamosépala e gamopétala.

Androceo possui cinco estames de diferentes comprimentos, quatro longos (tetradinâmicos) e um curto. Este último estame é infértil. O ovário, por outro lado, é super e é formado por dois carpelos juntos, que contêm muitos óvulos no interior.

Relacionado:  O que é competência biológica?

A fórmula desta família é: K (5) , C (5) , A 5 , G (2)

Bougainvillea

A buganvília é uma planta ornamental da família Nyctaginaceae, cujas flores apresentam os vértices do perianto formando um perigônio petalóide, que pode ser fundido em maior ou menor grau, formando uma estrutura tubular de pentâmero. Androceo contém de três a cinco estames e o ginecium é super, formado por um único carpelo.

A fórmula floral que descreve essa família é P 5 , A 3-5 , G 1

Outras fórmulas florais

Rosa: K 5 , C 5 , A 5-∞ G 1 5-∞

Dente de leão: KpapoC (5) A G (2) ou 0 . Neste último exemplo, Kpapo significa que o cálice foi modificado em uma estrutura na forma de tricomas ou cabelos, chamado papo.

Referências

  1. Fórmula floral Na Wikipedia Recuperado de en.wikipedia.org
  2. G. Prenner, RM Bateman, PJ Rudall (2010). Fórmulas florais atualizadas para inclusão rotineira nas descrições taxonômicas formais. Taxon
  3. Morfologia de plantas vasculares. Tópico 4: A Flor. Recuperado de biología.edu.ar
  4. Diagrama de flora Na Wikipedia Recuperado de en.wikipedia.org
  5. RJ Huaranca (2010). A flor, inflorescência e fruta. Universidade Nacional da Amazônia Peruana.
  6. FP Cassel (1820). Morfonomia botânica: cinco observações observadas em proporção e evolução em partium plantarum. M. DuMont-Schauberg

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies