Imitar a linguagem: o que é e 6 exemplos

A linguagem de sinais é a capacidade de expressar idéias, pensamentos e sentimentos através de gestos e movimentos do corpo. Ao contrário da linguagem verbal ou escrita, as palavras não são usadas, mas a comunicação não verbal.

Desde tenra idade, paralelo à comunicação verbal, o ser humano se desenvolve ano após ano, dessa maneira de se fazer entender através da imitação. Esse processo é adquirido pela observação de diferentes ações e reações que expressam idéias e necessidades diferentes.

Imitar a linguagem: o que é e 6 exemplos 1

Um bom exemplo para entender o que queremos dizer quando falamos de linguagem imitada é quando você conhece outra pessoa que não fala sua língua, mas precisa comunicar alguma coisa. Talvez inconscientemente, você comece a fazer movimentos e gestos corporais, a fim de se fazer entender.

Você poderia dizer que o mimetismo é outra ferramenta para seres humanos e animais, que é usada para sobreviver.

Também é usado como um meio de expressão em diferentes ramos da arte, como o teatro encarregado da mímica (do grego antigo ῖμος, mimos , “imitador, ator”), que conta uma história através do movimento, sem apelar para a fala. Outro exemplo é a dança. Você também pode ver a comunicação não verbal: 10 maneiras eficazes de aprimorá-la .

6 exemplos bem conhecidos de linguagem de imitação

1- Pantomima

Pantomima é uma forma de representação artística. A pessoa encarregada de realizar a referida representação é uma mímica.Trata-se de contar diferentes histórias, emoções, sentimentos, omitindo a comunicação verbal, colocando o corpo a serviço e substituindo a palavra. Também incluído na imitação dramática.

Usada como recurso para representação dramática desde a Grécia Antiga, essa ferramenta expressiva estava evoluindo de geração em geração, através do Império Romano, amplamente utilizado no teatro Nō ou Noh do drama musical japonês.

Relacionado:  Os 38 mitos e lendas mais destacados da Colômbia

Sua era de esplendor máximo ocorreu na Itália do século XVI, com a Commedia dell’Arte, ou seja, Comédia de Arte.

Havia grandes profissionais, artistas que usavam a pantomima como meio de expressão artística, entre os quais: Charles Chaplin (Reino Unido, 1889/1977), ator e diretor britânico; Buster Keaton (EUA, 1895/1966), ator americano e diretor de cinema mudo e Marcel Marceau (França, 1923/2007), mímica e ator francês.

2- Língua gestual

A linguagem gestual ou de sinais é uma linguagem expressiva através do uso de diferentes sinais e gestos percebidos visualmente e através do toque.

Foi Gerónimo Cardano, médico italiano, que no século XVI estabeleceu que pessoas surdas e mudas poderiam se comunicar através de símbolos, associando-as ao objeto ou coisa a que se referia.

Mais tarde, exatamente no ano de 1620, Juan de Pablo Bonet publica o primeiro tratado sobre fonética e terapia da fala, que ajudaria na comunicação entre surdos e mudos.

3- Cinema silencioso

O início do cinema mudo foi em 1888, com o primeiro filme mudo intitulado “The Roundhay Garden Scene”, de Louis Le Prince. Seu auge durou de 1894 a 1929, quando o cinema sonoro assumiu as rédeas da sétima arte.

Nos filmes mudos, não havia sincronização entre imagens e som, principalmente não havia diálogos sonoros. Às vezes você podia ver o acompanhamento de música ao vivo nas imagens do filme.

A maioria dos filmes filmados durante a era do cinema mudo foi filmada em preto e branco. Há registros que mostram que alguns cineastas, como Georges Méliès (1862/1938, França), tinham uma equipe encarregada de pintar os quadros, para colorir os filmes.

Segundo especialistas do assunto, no final dos anos 20, com a invenção do cinema sonoro, houve uma grande crise no cinema, porque a qualidade visual dos filmes mudos durante 1920 foi muito superior à do seu sucessor sonoro. . Foram necessários vários anos para recuperar pessoas dentro das salas de projeção audiovisual.

Relacionado:  Cultura guatemalteca: tradições, costumes, música, roupas

4- Saudações com as mãos

Outro exemplo de linguagem simulada, pode ser todos ou alguns gestos que usamos diariamente com nossos colegas. De piscar a um aperto de mão.

Existem várias histórias que tentam explicar esse costume: precisamos nos cumprimentar com as mãos. Um deles nos diz que, para fazer isso, vem dos homens das cavernas, que levantaram as mãos para comunicar à outra pessoa que eles não possuíam armas.

Ao longo dos anos, essa forma evoluiu, mudando de acordo com a cultura de cada cidade e ressignificando-se de acordo com sua forma. Existem alguns estudos, como a PNL (programação neurolinguística), que nos informam que, dependendo da maneira como cumprimentamos, estaremos demonstrando posições diferentes. Por exemplo:

  • Palma para baixo: Dominação.
  • Palma reta / paralela: Empatia.
  • Palma para cima: submissão ou timidez.

5- Tentativas de comunicação entre duas pessoas que não falam o mesmo idioma

As situações em que colocamos em movimento toda a nossa bagagem de linguagem imitativa que possuímos, são aquelas em que, por acaso ou falta, cruzamos com outro ser humano que não possui a mesma linguagem que nós.

Seja viajando para outro país ou com um turista em sua terra, essas reuniões acontecem. É quando começamos a fazer todos os tipos de sinais, com o rosto, as mãos, todo o corpo, para nos fazer entender. De todos os exemplos, esse é o que mais esclarece o conceito de linguagem mímica, porque é natural imaginarmos essa situação.

6- Teatro gestual

O teatro do gesto nos faz passar por histórias através de atores treinados para alcançar a excelência no treinamento corporal. Eles são profissionais do gesto, têm corpo e não apenas com a palavra, se expressam, despojam suas emoções ou melhor, a de seus personagens.

Relacionado:  Anuma: Significado, Origem e Curiosidades

Uma das grandes referências do teatro do gesto, reconhecida mundialmente por seus anos de estudos e práticas, foi o mímico francês, ator e professor Jacques Lecoq (1921/1999).

Lecoq, começou como atleta e professor de educação física, dando a esses estudos um grande conhecimento sobre o corpo e sua expressão no espaço. Anos depois, ele começou a se interessar por comédia artística.

O principal fator de treinamento no método Lecoq é a primazia do gesto, do corpo em movimento sobre a ação meramente verbal.

Referências

  1. Imitar Recuperado de es.thefreedictionary.com.
  2. Canto da Psicologia (2011). Imitar a linguagem: como ajuda a entender o outro? Recuperado de rinconpsicologia.com.
  3. Le Corps Poétique (O Corpo em Movimento, o editorial Poetic Body- Alba, Barcelona, ​​maio de 2003 ).
  4. O que é linguagem imitada? Recuperado de: queesela.net.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies