Localização geográfica dos maias: principais características

Os maias foram uma antiga civilização mesoamericana que se desenvolveu principalmente nas regiões que hoje correspondem ao sul do México, Guatemala, Honduras e Belize. Sua localização geográfica era marcada por uma grande diversidade de ecossistemas, que variavam desde florestas tropicais úmidas até planícies áridas e montanhas. Essa variedade de ambientes influenciou diretamente a cultura e a organização social dos maias, permitindo-lhes adaptar-se e prosperar em diferentes contextos geográficos. Além disso, a localização estratégica da civilização maia em relação às rotas comerciais e a presença de recursos naturais abundantes contribuíram para o seu desenvolvimento e expansão ao longo dos séculos.

Onde os povos maias se estabeleceram e prosperaram ao longo da história.

Os povos maias se estabeleceram e prosperaram ao longo da história em uma região conhecida como Mesoamérica, que compreende partes do México, Guatemala, Honduras, Belize e El Salvador. Eles ocuparam principalmente as terras férteis da península de Yucatán, na região que hoje corresponde ao sul do México e norte da Guatemala.

Os maias desenvolveram uma civilização avançada, com cidades-estado independentes e uma sociedade hierárquica. Eles construíram impressionantes templos, palácios e observatórios astronômicos, demonstrando um alto nível de conhecimento em matemática, astronomia e escrita hieroglífica.

Além da península de Yucatán, os maias também se estabeleceram em áreas montanhosas e planícies férteis, adaptando-se a diferentes ambientes e recursos naturais. Suas cidades eram ligadas por uma extensa rede de estradas, facilitando o comércio e a troca de bens entre as comunidades.

Apesar de terem desaparecido como uma civilização unificada por volta do século IX, os descendentes dos maias ainda vivem na região, preservando muitos aspectos da sua cultura e tradições. A influência dos maias pode ser vista não apenas na arquitetura e arte, mas também na língua e na culinária da região.

Uma das principais características dos maias: qual delas se destaca?

Os maias foram uma antiga civilização pré-colombiana que se destacou em diversos aspectos, sendo a sua localização geográfica uma das principais características que merecem destaque. Os maias habitavam uma vasta região que compreendia parte do atual México, Guatemala, Honduras, Belize e El Salvador, na América Central.

Uma das características mais marcantes dos maias era a sua capacidade de adaptação a diferentes ambientes, como florestas tropicais, montanhas e planícies. Essa diversidade geográfica permitiu aos maias desenvolverem uma agricultura avançada, baseada principalmente no cultivo de milho, feijão, abóbora e cacau.

Além da sua localização privilegiada, os maias também se destacaram pela sua arquitetura monumental, como as pirâmides, templos e palácios que ainda hoje impressionam os arqueólogos e turistas que visitam as ruínas maias. Outra característica importante dos maias era a sua organização política e social complexa, com uma estrutura hierárquica bem definida e uma escrita avançada, conhecida como hieróglifos.

Em resumo, a localização geográfica dos maias desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da sua civilização, permitindo-lhes prosperar e deixar um legado cultural e arquitetônico que ainda fascina a humanidade nos dias de hoje.

Características dos povos Pré-colombianos: principais aspectos culturais, sociais e tecnológicos de civilizações antigas.

Os povos pré-colombianos eram civilizações antigas que habitavam as Américas antes da chegada de Cristóvão Colombo em 1492. Eles desenvolveram sociedades complexas e avançadas, com características culturais, sociais e tecnológicas únicas.

Relacionado:  As 8 tradições e costumes mais importantes de Yucatan

Em termos culturais, os povos pré-colombianos tinham sistemas de escrita elaborados, como os hieróglifos maias, e produziam artefatos impressionantes, como as esculturas olmecas e as cerâmicas incas. Suas crenças religiosas também eram diversas e influenciavam todas as áreas de suas vidas.

Do ponto de vista social, as civilizações pré-colombianas tinham estruturas hierárquicas bem definidas, com reis, sacerdotes e guerreiros ocupando posições de destaque. A escravidão e o trabalho forçado eram comuns em algumas sociedades, enquanto outras valorizavam a cooperação e a igualdade.

Em relação à tecnologia, os povos pré-colombianos eram bastante avançados para a época. Os astecas, por exemplo, construíram sistemas complexos de aquedutos e canais para irrigação, enquanto os maias desenvolveram calendários precisos e observatórios astronômicos.

Localização geográfica dos maias: principais características

Os maias eram uma das civilizações mais importantes e avançadas do período pré-colombiano, com uma localização geográfica que abrangia grande parte da região da Mesoamérica, incluindo partes dos atuais México, Guatemala, Belize e Honduras.

Os maias habitavam principalmente regiões de selva tropical, onde desenvolveram técnicas avançadas de agricultura, como a agricultura em terraços e a criação de sistemas de canais para irrigação. Eles construíram cidades-estado impressionantes, com templos, palácios e praças públicas, que serviam como centros políticos, religiosos e comerciais.

Os maias também eram conhecidos por seu sistema de escrita hieroglífica, sua arquitetura monumental e suas habilidades matemáticas e astronômicas. Eles desenvolveram um calendário preciso e realizavam observações astronômicas avançadas, como o cálculo preciso do movimento dos planetas.

Características compartilhadas pelos incas, maias e astecas.

Os povos incas, maias e astecas compartilham diversas características em comum, mesmo tendo desenvolvido suas civilizações em regiões geográficas distintas. Uma das semelhanças mais marcantes entre essas civilizações é a construção de impressionantes pirâmides e templos, que serviam como centros cerimoniais e administrativos. Além disso, todos eles possuíam sistemas agrícolas avançados, que permitiam o cultivo de alimentos em larga escala.

Outra característica compartilhada por esses povos é a organização social hierárquica, com uma elite governante que detinha o poder político e religioso, enquanto a maioria da população vivia em condições mais simples. Além disso, as três civilizações desenvolveram sistemas de escrita e calendários próprios, demonstrando um alto nível de conhecimento em áreas como matemática e astronomia.

Apesar das diferenças culturais e geográficas, os incas, maias e astecas deixaram um legado impressionante que influenciou as civilizações que surgiram posteriormente na América Latina.

Localização geográfica dos maias: principais características

Os maias eram um povo indígena que habitava a região da Mesoamérica, que compreende parte do México, Guatemala, Honduras, Belize e El Salvador. Sua civilização se desenvolveu entre os séculos IV a.C. e X d.C., em uma região de clima tropical e diversidade de paisagens, que incluíam selvas, montanhas e planícies.

Os maias construíram suas cidades-estado em locais estratégicos, próximos a rios e terras férteis para a agricultura. Suas construções eram caracterizadas por pirâmides escalonadas, templos e observatórios astronômicos, que refletiam o alto nível de conhecimento científico e cultural desse povo.

Relacionado:  Quais são as datas importantes de outubro no México?

Apesar de terem enfrentado diversos desafios, como guerras internas e mudanças climáticas, os maias conseguiram manter sua civilização por séculos, deixando um legado cultural e arquitetônico que ainda fascina estudiosos e turistas de todo o mundo.

Localização geográfica dos maias: principais características

A localização geográfica dos maias é limitada à América Central, cobrindo parte do México, Guatemala, Honduras e Belize. Segundo os achados antropológicos, acredita-se que os maias ocupassem um espaço aproximado de 350 mil km.

Esta extensão incluía alguns pontos do sudeste mexicano, especificamente Yucatán, Campeche, Quintana Roo e parte de Chiapas e Tabasco.

Localização geográfica dos maias: principais características 1

Eles também incluíram a fronteira noroeste de Honduras e parte da Guatemala, bem como todo o território de Belize.

As terras que os antigos maias ocupavam são consideradas o berço da grande biodiversidade. Inclui terras altas e baixas, mas suas fronteiras ecológicas não são muito definidas.

A denominação maia vem do nome de uma antiga cidade de Yucatan: Mayapán. Esta cidade foi a capital de um reino maia no período pós-clássico.

Muitos maias se chamam quiche (no sul) ou yucatecan (no norte), por causa de suas ligações étnicas e linguísticas.

As 4 principais zonas geológicas do território maia

1- Montanhas do centro da Guatemala

Essas formações nasceram no período pré-paleozóico. Ao longo dos anos, foi transformado devido aos constantes movimentos da Terra.

Ainda hoje são terras instáveis ​​devido à quantidade de vulcões ativos na área.

De fato, é uma terra rica em obsidiana, o material também conhecido como vidro vulcânico.

2- Sistemas vulcânicos

É um sistema localizado mais ao sul, onde abundam rochas metamórficas. É uma área com importantes depósitos de jadeita e serpentina, entre outros minerais.

Esta área constitui a transição entre as terras altas e a grande planície de pedra calcária. Sua paisagem é montanhosa.

3- Planície de pedra calcária

Localizada ao norte de Yucatán, essa plataforma emergiu do mar no terciário e está praticamente no nível do mar. Nisso começam as conhecidas planícies maias.

4- Tabasco simples

É a quarta formação geológica de importância nas terras maias e data do Quaternário. Sua origem é considerada aluvial ou marinha. Cobre algumas partes da costa de Yucatecan.

As 3 principais áreas do território maia

A localização geográfica dos maias era privilegiada, pois eram cercados por corpos d’água, montanhas altas (4 mil metros acima do nível do mar) e densa floresta tropical.

Alguns estudiosos tentaram facilitar o estudo da cultura maia, dividindo em três áreas naturais o espaço que ocupavam: norte, central e sul.

1- zona norte

Está localizado no México. É constituído por Yucatán e pela maior parte de Campeche e Quintana Roo.

É um terreno permeável, pedregoso e semi-árido, com vegetação de várzea e clima predominantemente seco.

À medida que a água da chuva penetra facilmente em sua terra, ela geralmente possui cenotes, que resultam em bocas de correntes subterrâneas.

Relacionado:  Furacão Patricia: causas, países afetados e consequências

2- Zona central

É uma área um pouco maior, pois inclui o rio Usumacinta ou Grijalba (estado de Tabasco), o leste hondurenho, o Petén na Guatemala, Belize e uma parte de Chiapas.

É uma terra com vegetação tropical, graças às chuvas abundantes. Seu clima é quente e ao mesmo tempo úmido.

3- zona sul

É a área dominada por terras altas (cerca de 1500 metros acima do nível do mar em alguns pontos), embora também inclua a faixa costeira do Oceano Pacífico.

Uma parte de Chiapas, El Salvador e Guatemala termina a área. Seu clima varia do suave e frio das montanhas ao quente e úmido das costas. Na sua vegetação abundam pinheiros e ciprestes.

Território e riqueza dos maias

Os maias se estabeleceram em um território de grande riqueza econômica. A preocupação de observar e entender o ambiente ao redor os ajudou a tirar proveito dos recursos naturais encontrados com eficiência e por um longo período.

Eles desenvolveram a agricultura, a base de sua sobrevivência, graças às inúmeras massas de água presentes nos vales onde se estabeleceram.

Eles estabeleceram cidades-estados muito importantes e desenvolvidas, como Tikal, Bonampak, Copan, Uxmal, Chichen-Itza, Palenque e Altun Ha.

Outro exemplo dessas grandes cidades é Teotihuacán, onde cerca de 200.000 pessoas viveram e viveram seu pico entre os séculos IV e VII.

Embora não haja certezas sobre a origem deste assentamento, os achados arqueológicos sugerem que Teotihuacán excedeu 36 quilômetros quadrados e abrigou até 4.000 edifícios.

Sua localização está relacionada à de seu santuário mais importante: a Pirâmide do Sol, uma construção com cerca de 75 metros de altura, erguida em um retângulo de 225 e 222 metros.

Este monumento determinou em grande parte a organização do espaço na cidade. De fato, a avenida dos mortos estava localizada perpendicularmente ao eixo do templo solar.

Outros monumentos também foram identificados, como a pirâmide da Lua ao norte, a Cidadela, o templo de Quetzalcoatl e os palácios dos Jaguares, o Quetzal Mariposa e Yayahuala.

Onde estão os maias hoje?

Ao contrário do que é ouvido ou lido constantemente, a cultura maia não desapareceu completamente. Hoje seus quase 6 milhões de descendentes estão localizados nas mesmas terras que seus ancestrais.

Hoje, esses maias continuam praticando os ritos de seus ancestrais em cavernas e colinas, e seguem suas tradições, embora misturados às práticas cristãs que os colonos espalham.

Por exemplo, os santuários da Virgem Maria e da deusa Ixchel coexistem na ilha de Cozumel.

Referências

  1. Claudio (2014). Cidades maias antigas primeiros assentamentos. Recuperado de: com
  2. Mark, Joshua (2012). Civilização maia Recuperado de: ancient.eu
  3. México desconhecido (s / f). Localização geográfica da cultura maia. Recuperado de: mexicodesconocido.com.mx
  4. M. Judy (2013). Localização geográfica dos maias. Recuperado de: culturamayajudithyaron.blogspot.com
  5. Feito social (s / f). Mayas: localização geográfica. Recuperado de: socialhizo.com
  6. Tafur, Juan (2010). Lugares sagrados da América. Editorial Ocean-Amber, 218 páginas.
  7. Universidade Nacional Autônoma do México (s / f). Estudos da cultura maia. Recuperado de: gazines-filologicas.unam.mx

Deixe um comentário